Opinião

A Apple vendeu menos iPhones que o esperado. E isso pode ser uma boa notícia

Quando lançou os iPhones XS e XR, a Apple esperava bater novos recordes de vendas, pois estava padronizando em sua linha um design que fez razoável sucesso no iPhone X: tela com bordas finas, Face ID e processadores potentíssimos.

Mas junto com tudo isso, ela parece ter adotado o que no Brasil chamamos de “gourmetização” da tecnologia: aparelhos de ótima qualidade, mas com preços bem acima do que a média dos usuários pode pagar. Esta nova política de preços afetou bem mais os países emergentes (como o Brasil), em um ano de dólar forte e economias fracas (como disse Tim Cook), mas países mais desenvolvidos, como Estados Unidos e na Europa, também sentiram uma alta considerável nos valores.

E é sobre tudo isso que iremos comentar neste texto.





Tecnologia de luxo

Okay, okay, eu sei o que muitos de vocês irão dizer: a Apple sempre cobrou caro pelos seus dispositivos. Sim, é verdade. Porém, de uns tempos pra cá isso parece estar se acentuando ainda mais, como resultado de uma mudança de filosofia da companhia.

Na verdade, um dos primeiros sinais disso apareceu quando a empresa lançou um relógio de ouro (o Apple Watch Edition), que fazia exatamente as mesmíssimas coisas que um modelo de alumínio de US$350, mas custava 10 mil dólares.

Ali já dava para ver que a Apple estava se enveredando para um outro tipo de público: o de luxo.


Em 2017, a Apple ultrapassou uma linha bem significante: ousou cobrar US$1.000 por um iPhone. Havia justificativas que, com muito boa vontade, até dava para entender, como a antecipação de tecnologias (o modelo era esperado para 2018) e os custos de se mudar toda a linha de fabricação. Porém, depois de 12 meses, a cadeia de produção se normaliza e os componentes ficam mais baratos, como acontece sempre.

Porém, em 2018, os preços não voltaram ao que eram. A Apple lançou um modelo XR “de menor custo“, sem as razões que deixaram o X caro, mas mesmo assim, ele veio com preço de “modelo Plus“. Como o iPhone X fez relativo sucesso mesmo caro, Tim Cook achou que o XS poderia vir com a mesma faixa de preço e, para piorar, ainda lançou um modelo maior (o Max) com preço também maior.

Usuários do mundo inteiro chiaram com esta política de preços, mas obviamente ela chegou com mais peso em países emergentes, em que a força do câmbio teve um papel ainda mais avassalador. Brasil, Turquia e Índia foram três países citados por Cook em novembro como sendo os que mais apresentavam dificuldades em vender novos iPhones.

Países emergentes

Para nós aqui isto é bem fácil de entender. O tal modelo “menos caro” chegou no Brasil pelo valor de R$5.199, um preço considerado altíssimo por grande parte da população. E isso pesou também em todos os países que importam e dependem do dólar para vender produtos da Apple.

Sim, temos o problema dos altos impostos de importação e do câmbio que disparou nos últimos meses. Mas isso só piora a situação se os aparelhos já forem caros em sua origem. E adotar uma política de preços “gourmetizados” é a fórmula para o fracasso em países emergentes.

Sabemos que os produtos Apple sempre foram de alta qualidade. Mas usuários de países emergentes aguentam até certo preço; se passar do limite, não tem como comprar, por mais fã que seja.

No Brasil, a Apple até se esforçou para cativar nossa simpatia. Em 2018 trouxe diversas funções que não tínhamos e até segurou ao máximo o preço dos produtos mesmo com o dólar indo para as alturas. Chegou a ter promoção em que o iPhone estava mais barato no Brasil do que nos Estados Unidos, algo bem absurdo de se imaginar em tempos normais. Mesmo assim, o valor ainda pesa no bolso do cidadão, ainda mais em tempos de instabilidade econômica e desemprego generalizado.

E isso se refletiu em outros mercados bem importantes para a maçã. Na Índia, a venda de iPhones despencou em 2018, justamente porque a Apple não lançou nenhum modelo mais acessível. Na China, a coisa foi ainda pior, pois lá a concorrência local é bem mais agressiva e variada.

Virando uma Brastemp

Tim Cook sempre foi um profissional competente e gerencia as finanças da Apple desde os tempos de Steve Jobs. Foi ele quem fez a empresa se tornar uma das mais ricas do mundo, com uma verdadeira fortuna em caixa e lucros constantes todos os trimestres. Pouquíssimas companhias no mundo apresentam esta performance.

Porém, de uns tempos para cá parece que a busca pelo lucro acabou subindo a cabeça dos seus dirigentes. Por mais que Tim Cook reforce a velha filosofia de criar produtos de qualidade que satisfaçam o usuário (e isso ela mantém), ficou visível estratégias que geravam mais lucro, em detrimento do usuário. Por exemplo, a artimanha de oferecer um modelo de 16GB e outro de 64GB apenas $100 mais caro, para o pessoal preferir pagar mais pelo aparelho. Isso fez com que o lucro médio na venda de iPhones aumentasse naturalmente.

Lembro-me do case de publicidade da Brastemp.
A campanha “Não é uma Brastemp” fez um enorme sucesso e na época firmou a marca como sinônimo de qualidade. O jargão se popularizou e até era usado em rodas de conversas e expressões coloquiais. Ninguém tinha dúvidas de que a Brastemp era a melhor marca de eletrodomésticos no Brasil. Porém, as vendas não refletiam o sucesso da campanha publicitária. Ao chegar na loja para comprar uma geladeira, o consumidor comparava os preços e acabava ficando com uma Consul mesmo. “Não é uma Brastemp, mas é mais barata e faz praticamente a mesma coisa“. E isso, amigo, é o que vai acabar acontecendo com a maçã.

A Apple vem testando os limites de até quanto os usuários estão dispostos a pagar, e isso é perigoso. No iPhone X, ela empurrou bastante este valor, mas se não desse certo, ela focaria no iPhone 8 e estava tudo bem. Porém, ao colocar toda a sua linha de novos aparelhos em uma faixa alta de preços, acabou não deixando opção para o consumidor que gosta da empresa. Este, ou permanece com o mesmo modelo que já tem, ou então compra modelos antigos, menos caros.

Resultado: menos gente trocando de iPhone e queda lógica nas vendas. E é isso que os números do último trimestre devem mostrar no final deste mês.

Boa notícia

Mas tudo isso pode ser um bom sinal e será agora que veremos a real capacidade de Tim Cook em gerenciar crises.

Esta queda nas vendas deve atingir em cheio a atual política de gestão na Apple. Ela obrigatoriamente terá que rever alguns conceitos, para se adaptar ao mundo de hoje e à economia global, que não anda assim tão saudável. Querer vender produtos apenas para ricos pode ser bem perigoso, pois as desigualdades sociais estão cada vez mais acentuadas no planeta. Os mais ricos continuam muito ricos, porém cada vez em menor número.

Quem sabe este baque não faça a empresa repensar sua estratégia e voltar a oferecer modelos mais acessíveis? Já que esqueceram a ideologia de Steve Jobs de simplificar a linha de produtos (e hoje oferecem 3 iPhones diferentes a cada ano), que criem também um modelo mais barato, que incentive a gente a continuar usando os produtos da Apple, que sempre foram ótimos.

Focar em produtos premium tem um limite, e a Apple já chegou nele. Se insistir em continuar com esta política insana de gourmetizar seus produtos (ou seja, cobrar muito mais por algo que faz a mesma coisa que um similar mais barato) pode se mostrar um verdadeiro tiro no pé a médio/longo prazo. Oficialmente, Tim Cook dá culpa à China e a tensão política entre o país asiático e os EUA. Porém, o buraco é muito mais embaixo e é provável que ele saiba disso, só não pode admitir em público.

Torçamos para que esta tempestade na Apple sirva para trazer bons ventos para todos nós no futuro.

Fonte
Conteúdo original © Blog do iPhone
Tags

Ale Salvatori

Applemaníaco desde 1995, quando precisou aprender a usar um Mac em uma semana para conseguir um emprego em uma agência de publicidade. Acha que a Apple não é mais a mesma depois da saída do Gil Amelio.

Artigos Relacionados

  • Celso F. Araujo

    Artigo perfeito, meus parabéns!
    Sou cliente Apple há muito tempo mas, devido aos altos preços cobrados, estacionei no iPad Air 2 e somente em 11/18 comprei meu iPhone X, não vou comprar a atual geração de smartphones.

  • lordtux

    Belo texto, representa bem o que penso, eu vi uma galera se esforçando pra não culpar a politica de preços da Apple.
    Já atingiram o teto de preços e é pura burrice ignorar a concorrência que tem produtos até melhores e bem mais baratos, você acaba ficando restrito a mercado de nicho, fãs da marca, endinheirados.
    O que preocupa mesmo é o Tim Cook não acordar pra essa realidade. Vamos mesmo ter que esperar o lançamento dos proximos iPhones para ver como tudo será.

    • O pior é que, na minha opinião, não baixarão os preços. Pra mim, acredito que invistam mais em tecnologia dos telefones nos próximos anos para que possam se distanciar tecnologicamente falando e justificar os altos preços cobrados.

      • MarlonSilva

        cara todos nos soubemos que a apple e uma empresa muito boa mais e a que mais atrasa em implementar as novas tecnologias exemplo disso foi o AMOLED ou OLED… que as marcas android tem ha mais de 10 (se nao me engano) a apple so conseguiu implementar isso em 2017… a batalha entre as gigantes agora e o leitor de digitais na tela sabe se la quando a apple vai optar por esta tecnologia (agora que adoptou o FACE ID que nao funciona ta bem como eles prometem) gosto de apple tenho um I8plus mais a politica de precos da apple esta a ficar impossivel para o que eles oferecem ainda mais nesta epoca que a economia nao vai bem por exemplo vc encontra um GALAXY S9 atual top de gama (linha) da samsung por 3000 reais ou menos !!! abracos

  • Leo Leal

    Excelente! Concordo com o texto

  • paulogrego

    Uma questão adicional que acredito estar pressionando fabricantes, é o aumento nos custos de produção, por N motivos, um deles inflação nos países produtores.

    Penso assim, a Apple por ex acostumou o usuário a pagar $650 num aparelho, mas até quando esse valor é sustentável? Acredito que não tem como manter 10, 12 anos o mesmo valor, mas ele já está engessado na cabeça do comprador, que quer sempre pagar isso.

    Na minha opinião isso está acontecendo em diversos mercados, como o de games que também acompanho. O público reclama, reclama, mas acho que o buraco é mais embaixo, pois não estão conseguindo segurar a alta dos preços!

    • Mas subir de $650,00 para $750, já dá uma excelente margem de crescimento. Pode ter certeza que aumentar para valores superiores à mil dólares já estavam nos planos uma queda alta de vendas porque a margem de lucro compensa a queda das vendas. O problema é que perdem eficiência de produção e a barganha de insumos, mas uma hora a conta tem que voltar a fechar.

  • Murilo Herrmann

    Posicionamento muito bom. Concordo contigo!!
    No entanto, essa nova filosofia da Apple me leva a crer que eles vão manter o preço, mas fazer campanhas de publicidade mais agressivas.

    • Tipo a da Brastemp…

      • Quem disse que a apple é imune a falhas? Uma hora alguém pode errar a mão.

      • Souzabsb

        O caso da Brastemp cobrar caro faz bem mais sentido, já que a Consul é do mesmo grupo desde 1994. No caso da maça, ela tem não tem uma empresa de baixo custo.

    • MarlonSilva

      publicidade “mais agressiva” nao vai fazer a economia dos paises emergentes melhorar e nao so os paises emergentes que sofreram o impacto da subida de precos absurda

    • Arnon Rodrigues

      Eu também acredito que ela irá manter os preços atuais já praticados, mas só até setembro. Acredito que no lançamento do próximo iPhone, caso não haja um levante nas vendas, veremos uma baixa nos preços. E depois dessas últimas notícias, acredito que todo o público que acompanha a Apple espera ver realmente uma queda nos preços a qualquer momento.

      • Murilo Herrmann

        Espero muito por isso também.
        Eu mesmo estacionei no meu iPhone 7 (tive todos desde o 4s), por não conseguir acompanhar esses absurdos. ainda que os aparelhos fossem comprados no Paraguai.
        Atualizei iPad nesse ano, e acredito que o iPad de 6ª geração está num bom preço trazido de fora, mas iPhones não dá mais.

        Quero que nesse ano a novidade seja a redução no preço.

        • @danyllorosa

          Justamente, tem modelos que ainda supre muito, mas muito mesmo.
          Que qualquer outros aparelhos atuais e fica bem atrás, porem ter um apple sempre foi mostrar-demonstrar ter o ultimo modelo;

    • Diego Azevedo

      A Apple não precisa me convencer que eu quero um macbook novo. Mesmo. Estou feliz com o meu, mas prefiro revendê-lo e usar a grana para comprar um mac novo antes dele ficar desatualizado demais.

      Publicidade não é o problema, o problema é que um notebook de 15 polegadas custa 21 mil.

      Trocaria meu 6s por um iPhone novo? Poxa, até que trocaria. Aceitei que a entrada P2 foi-se para sempre, e meu telefone não vai durar mais taaaaanto tempo assim. Mas 5200 no modelo “simples” e 7300 no com tela melhorzinha não se justificam. Babei no iPad Pro? Sim. Vou comprar? Pelos mesmos motivos acima: não.

      A Apple já tinha uma fatia boa do mercado, feliz com os dispositivos da marca, e com grana para continuar no esquema. Mas cresceu tanto os olhos para os recordes de lucros e se tornar a primeira empresa a valer 1 trilhão que abriu mão de uma boa parcela dessa fatia do mercado. E com dispositivos tão bons, que duram tanto tempo, a fatia que sobrou não fica trocando o tempo todo.

      • @danyllorosa

        Isso, o fato maior parece estar como os carros.
        Perda de valores está alta e mesmo satisfeito vem a necessidade de troca.
        Um carro muda detalhes, novos iPhones praticamente…

  • Na verdade, as vendas caíram para todas as empresas do segmento de smartphones. Os aparelhos estão vindo com o suficiente para uso por pelo menos dois anos. Só agora em Novembro passado comprei um iPhone 8 e devo ficar dois anos com ele.

    • ????????????????#RAPOSAOLIVRE

      Mas as outras empresas não dependem dos smartphones, ao contrário da Apple que depende fortemente do iPhone.

  • leonardoalbuquerqueleo

    Acho que esse foi o texto mais lúcido sobre a situação atual de preços da Apple… sem contar que o Cook falou pros investidores que o preço promocional da troca das baterias fez os usuários não comprarem aparelhos novos, dando a entender uma talvez intencionalidade em reduzir o desempenho sem falar nada pra ninguém e forçar um upgrade.

  • Carlin

    Talvez oferecer um aparelho mais acessível não seja a saída, o iPhone XR (que tende a cumprir esse papel) oferece quase que o mesmo hardware do XS (processador, faceID, apesar de uma única câmera, continua sendo a mesma câmera principais do XS), como iriam “baratear”, a Apple não precisa lançar mais um iPhone SE, ela precisa é rever a política de preços dos seus aparelhos!

    2019 será decisivo, agora é esperar qual vai ser a solução que a Maçã irá usar pra tentar reverter a furada que ela própria se meteu!

  • Renato Meneghello

    Boa análise, faz bastante sentido.

  • Carlos Frederico

    Ai que delícia!
    – de texto
    – e de ver a Apple tomar naquele lugar. Oh wait… coitadinha né?

    Excelente texto e devo dar atenção a uma frase bem colocada: Os mais ricos continuam muito ricos, porém cada vez em menor número.

    É esse um dos pontos que infelizmente não se discute de forma aberta e concisa. Caramba, o indivíduo tem bilhões na conta, para que ele precisa de mais? Mérito? Meu ovo! Quem tem bilhões da conta teve muito mais do que mérito e passou por cima de muita gente. É uma questão extremamente delicada onde entra o limite do capitalismo e do socialismo. O que temos de ter em mente é, de fato, diminuir a desigualdade social para cima, não para baixo como muitos aqui pensam.

    E a Apple é um exemplo perfeito disso: ela populariza a qualidade de tal forma como ela deva ser, sem criar uma desigualdade social, onde um porteiro pode ter exatamente o mesmo aparelho, com as mesmíssimas capacidades, que um empresário bilionário possui. Infelizmente somos humanos e cometemos erros. Fugir dessa mentalidade que sempre reinou na Apple foi um dos maiores erros de Tim Cook. Que este erro sirva para ele voltar no que a Apple sempre foi.

  • Yuri

    Texto excelente! Concordo em tudo. Estava com meu velho iPhone 7 Plus e iria trocar pelo Xr, porém achei um Xs por um preço muito bom e acabei levando. Mas se essa política de preços continuar assim infelizmente a tendência é só ladeira abaixo nas vendas. E se os rumores do próximo iPhone com sensor de dimensão e tudo mais forem reais, certamente a Apple vai cobrar preços mais absurdos ainda. Esperamos que esse “ano X” (ou 10k) sirva de lição pra eles.

    • MarlonSilva

      o que seria o sensor de dimensao amigo ?

      • Estan Duarte

        Vazou mockups de iPhones com 3 sensores de camera na traseira, formando uma especie de diamante.

  • Alex Deivid

    O problema é que a Apple está voltando ao mesmo erro de antes do Jobs, quando ele voltou, uma das primeiras coisas que fez, foi unificar as linhas de produtos. Lendo comentários de sites dos EUA, vi o pessoal comentando que um dos sucessos do iPhone, era que só tinha um modelo, o norte-americano médio comprava um iPhone e ele sabia que era o mesmo que o seu “ídolo” usava, pois vc só tinha a opção de comprar o iPhone atual ou o do ano passado, agora há diversos modelos de iPad, diversos modelos de iPhones, diversos modelos de relógios e tudo isso acaba confundindo o consumidor que em muitos casos acaba indo para a concorrência, por causa de preço é dessas confusões.

    • Estan Duarte

      Concordo, alem de dificultar a troca de aparelhos, ja que isso joga o valor para baixo, e o novo fica muito caro, e mesmo assim nao é o modelo desejado.

    • @danyllorosa

      Bacana ponto de vista !

  • Murilo Camargo

    Bom dia! Pergunta nada a ver com post, mas tenho um dúvida, os iPhones atuais que vem dos Estados Unidos e que não operam a banda 28, não funcionaram o 4.5g ou 4g+ ? Somente o 4g convencional?

    • Murilo Herrmann

      pelo que li por aí, os iPhones americanos não tem a função 4.5g ou 4g+ no Brasil.

  • David Aquino

    Esse texto mostra exatamente o que está acontecendo comigo. Comprei um iPhone 6 Plus no lançamento em 2014 e parei por aí. Nunca fiquei tanto tempo com o mesmo smartphone, mas os preços hoje são impraticáveis. A gente tem coisas mais importantes pra gastar dinheiro que um smartphone. Ainda não penso em mudar para Android porque não seria nada fácil pois os meus aparelhos são todos da Apple, mas isso já não é totalmente garantido pra mim hoje em dia. Uma hora terei que me desfazer do meu e aí vamos ver o que vai ser. Quanto ao iPad os preços são caros mas ainda acessíveis, o problema é que eu queria um pró e aí já é outra situação

    • Estamos na mesma amigo.

    • Lima

      Se você parar pra pensar não ha nada que voce use mais na vida que seu smartphone, será que realmente nao vale a pena investir em um decente? as pessoas reclamam muito de barriga cheia mas concordo que os preços estão impraticaveis, tem limite pra tudo.

    • O que eu queria é quase 15mil! Também tô na mesma situação, mas já comecei a mudar o meu ambiente. Inclusive, em 2018, fiz uma excelente economia na compra de apps também. Não ví nenhuma estatística quanto à isso e também não sei se eles divulgariam esse número, mas esse ano abandonei o serviço Músicas e faz anos que não alugo mais nada na iTunes Store porque o Net Now vem atendendo minhas necessidades muito bem!

    • Elisa Lima

      Então, eu tava nessa ai. Até que meu iPhone 7 quebrou, e em virtude do momento, não podia comprar um outro iPhone. Recorri ao Z3. Gostei muito do aparelho, entregando desempenho melhor por apenas 1800 reais. Não parei por ai: Uma vez que meu Pro de 9.7 polegadas estava apresentando resultados insatisfatórios de latência, importante para mim que uso para desenhar, entrei no paradigma de um iPad Pro do modelo novo, um iPad Pro antigo ou um Surface. Embora já tivesse um Macbook Pro 2017, recorri ao Surface, importanto pelo Grabr. Ficou mais barato que o iPd Pro de 10,5, salvo o Surface Pen.
      Atualmente, raramente penso em voltar aos produtos da Apple. Ainda flerto pelo XR, mas consigo ressistir. Penso em vender meu Macbook, já que o Surface é um excelente substituto, inclusive superior.

      • Bacana esse simples review @disqus_D7bTKL8rvT:disqus
        Também acho o Surface muito superior ao Macbook (*pro meu uso*), conseguindo suprir a necessidade de 2 produtos diferentes, o iPad e o Macbook ao mesmo tempo. A MS tá de parabens com o produto.

        • Elisa Lima

          E vou falar, é sensacional. Me lembro na época do Pro 3 que me recusei a comprar porque achava o Macbook Air bem superior. Mas agora, a usuabilidade dele é excelente. É inexplicavel a sensação der ler notícias e quadrinhos no modo vertical.

    • disqus_iKl6GGhzFJ 5+

  • Difícil vermos um final feliz pra isso.
    Um iPhone mais barato, que chegasse mais próximo dos do mercado, seria extremamente capado pra competir em valor, ou teria apenas uma redução “simbolica” de 10% ou 20%. E isso pra um telefone de R$5K nao resolve…

    Acho que o Cook já bateu no teto faz tempo. É fácil achar ele bom por ter feito uma empresa extremamente saudável, com produtos extremamente desejados, e um planejamento pra 10 anos pronto, continuar a crescer. Até o John Sculley teria feito o mesmo, dentro do mesmo cenário. Na verdade a crise de hoje prova o quanto ele é falho e o quanto é incapaz de ler o mercado economico e tecnologico.

    Ele já tinha indicadores econômicos suficientes ha 2 anos, pelo menos, pra ter pensado nos problemas de hoje. Fora as empresas chinesas explodindo no mundo com aparelhos interessantíssimos a custos muito honestos ha mais tempo. E o que ele fez? Palmas pra ele.

    • Yuri

      Vamos ser realistas, esses preços absurdos são assim porque a Apple QUER. Onde já se viu um celular custar 10 mil reais? O que justifica isso? Só o iOS? Porque em questão de hardware tem outros muito melhores por menos da metade do preço, só que o pessoal não compra por ser android.

      • Daniel Escaroupa Panobianco

        Amigo e digo mais, essa politica de preços nao é só no caso dos Iphones. O que justifica um cabo ligthning custar 150 reais? Sendo que por 50 reais eu compro um da xina com material de ótima qualidade

        • Yuri

          Sim é geral. Olha o caso do adaptador lightining para P2, 70 reais. Um CASE de 800 reais. Parece piada.

          • Arnon Rodrigues

            Acredito que o produto com a maior margem de todas sejam os AirPods.

      • Mano,
        Concordo com você mas me permita fazer um pequeno ajuste, a Apple não “quer”, ela “APOSTOU” no seu nome, fama, prestígio, qualidade e histórico. Ela está apostando que tudo isso faria as pessoas se motivarem a um esforço CEGO de comprar um produto caríssimo só porque é da Apple. Caiu do cavalo, e vai cair ainda mais. E eu estou torcendo por isso!
        Não sou do grupinho imbecil que quer ver a Apple falir, isso seria terrível. Mas torço pra ela tomar um tombo histórico (de novo) pra que ela acorde e reveja tudo, como aconteceu na década de 90 (Jobs voltou pra Apple em 97).

        É até ridículo ver as possibilidades de alguns telefones Android que custam menos de 4K ao lado do iPhone XR.
        Eu, por exemplo, não curto a Samsung, mas ver o Note9 e o que dá pra fazer com ele é de deixar qq um de queixo caído e faz o XR comer poeira. Detalhe, por R$ 1500,00 a menos. (Custa R$ 3.600,00 a versão de 128GB)
        O Mi 8 da Xiaomi é outro ANIMAL que custa R$ 2.800,00 na versão de 128GB.

        Agora se alguém me explicar qual a justificativa de comprar um XR no lugar destes 2 aparelhos, que não seja algo extremamente específico como por exemplo um app exclusivo Apple que é insubstituível à pessoal, entao eu mudo de opiniao. Caso contrário, comprar o XR é no meu ponto de vista queimar dinheiro a toa. Não vou falar que é idiotisse, afinal cada um faz o que quer com seu dinheiro, mas que nao é a coisa mais inteligente a se fazer com 5K, realmente não é.

        • leonardoalbuquerqueleo

          Note 9 vs Xr é covardia demais kkkkkkkk

  • Gustavo Ronzani

    Excelente texto. Eu mesmo sempre tive iPhone, meu ultimo foi um iPhone 5s que compre nos EUA. Precisei trocar de aparelho e como não tinha condições de comprar um iPhone acabei migrando para a Samsung, até agora estou sobrevindo e bem, rssssss…

  • Eng. GuiMaxx

    Com certeza iremos ver algo acontecendo este ano relativo aos preços. Aqui no Brasil, tem-se a expectativa da queda do dólar e de impostos caso as medidas do novo governo se contretizem. Do lado da Apple, o iPhone é a vaca leiteira da empresa. Se eles matarem o mesmo devido a política incorreta de preços, bau bau Apple. E devem ser muito cuidadosos: colocar mil dólares de preço no iPhone só se justificaria se tivesse uma vantagem inegável sobre os concorrentes, o que não é o caso. E sinceramente, dificilmente terão algo tão inovador que coreanas e chinesas não consigam copiar. Eu pago pra ver. Outro ponto, estive namorando o iPhone XR por um mês. Desisti quando comparei a tela dele com a do XS. Para valer a pena o preço deveria ser nos $650 de sempre ou abaixo. E me recuso a comprar o XS pelo preço atual. Então, iPhone 7 por mais 1 ano.

  • Sou applemaniaco desde o iPhone 3gs. Desde então, em dezembro, sempre me programo para atualizar meu iPhone. Neste ano, olhei pro meu iPhone X, sorri e pensei: Você vai ter que aguentar porque não sou maluco de dar 8mil no novo iPhone.
    Há dois anos foi a vez do meu MacBook Pro que foi substituído por um dell poderosíssimo e por metade do valor.
    O iPad? Muito provavelmente será substituído por um Surface. Como já amputei o MacBook dos meus devices, talvez eu tenha uma boa surpresa com um surface num novo ambiente Windows que vem crescendo. A notícia boa é que meus 200gbs de icloud estão durando mais do que eu imaginei e muito provavelmente estagnarei nele porque só de foto tenho 80gb! A notícia ruim é que o serviço ficou mais caro e não vou economizar por isso.
    Pensei que ia sofrer mais com a transição porque precisaria de “apps gambiarra” pra me conectar ao meu AppleTv, mas o DLNA da minha tv tava aí o tempo todo pra me mostrar que eu tava errado e talvez meu appleTv não seja mais necessário.
    Resultado: Macbook amputado (sem arrendimentos);
    iPhone X permanecerá no bolso até uma solução viável financeiramente e tecnologicamente superior.
    AppleTv foi atualizado para o 4k; (provavelmente última atualização).
    Mac Mini está desatualizado desde 2015, mas em uso como um bom guerreiro. (Tô namorando com all-in-one gamer da Acer).
    iPad provavelmente será substituído por um Surface dependendo das novidades que virão em março.
    Venho investindo mais em apps na Loja da Microsoft que na AppStore. Recentemente ganhei 1TB no OneDrive na compra do pacote Office então provavelmente o iCloud vai já sambar também, Outro serviço que mudei foi minha assinatura do Apple Music para um plano Deezer e assim vou lentamente migrando meus serviços para uma nova plataforma que comporte meu humilde orçamento, que tenha tanta qualidade quanto e, claro, com um custo muito mais acessível.

    • Gaius Baltar

      Tenho a mesma perspectiva. Só permanecerei com o iPhone X, o Apple Watch Séries 3 e a recém comprada Apple TV 4K. O resto não será atualizado.

  • Thiago Fernandes

    Excelente analise e ótimo texto.
    Parabéns !!!

  • Marlon Fuhlendorf

    Adoro a apple e por isso mesmo estou torcendo pra ela amargar ainda mais em vendas.

  • Felipe Giannetti

    A Apple está comprando de volta mais de US $ 60 bilhões de suas próprias ações. Não é surpresa a empresa abaixar expectativas do mercado ?

    Vamos ver alguns fatos:

    – A Apple está crescendo mais rapidamente que a maioria das empresas do planeta com margens brutas de ~ 38%

    – Categorias além do iPhone (Serviços, Mac, iPad, Wearables / Home / Acessórios) combinados vão crescer quase 19% em comparação ao ultimo ano fiscal;

    – A base instalada de dispositivos ativos atingiu um novo recorde de alta – crescendo em mais de 100 milhões de unidades em 12 meses;

    – Apenas seus serviços geraram mais de US $ 10,8 bilhões em receita durante o trimestre, crescendo para um novo recorde trimestral em cada segmento geográfico e no caminho para alcançar a meta de dobrar o tamanho deste negócio de 2016 para 2020;

    – Wearables cresceram quase 50% ano a ano, uma vez que a Apple Watch e a AirPods foram muito populares nas compras fim de ano.

    – Linhas do MacBook Air e do Mac mini impulsionaram o Mac para um crescimento de receita em comparação ao ultimo ano;

    – O lançamento do novo iPad Pro levou o iPad a um crescimento de receita de dois dígitos em comparação ao ultimo ano;.

    Por fim, a Apple espera relatar um novo recorde de todos os tempos para os ganhos por ação da Apple…

  • Apesar de muito triste com o que foi escrito, uma simples queda nas vendas não quer dizer muita coisa.
    A queda das vendas pode não significar insucesso até os resultados de 2018 saírem. Queria muito acreditar que os preços voltariam ao patamar dos 700 dólares mas acho muito improvável que isso aconteça.

  • Daniel Escaroupa Panobianco

    Amigo e digo mais, Enquanto a Apple nao mudar sua politica de preços ela vai tomar na cabeça! Nao só no caso do Iphone mas o que justifica um cabo ligthning custar 150 reais? Sendo que por 50 reais eu compro um da xina com material de ótima qualidade

  • Elisa Lima

    Apple achou que podia voar muito perto do Sol. Sua política de fidelização de consumidores não deu muito certo conforme outras marcas conseguiram atingir os mesmos nichos. O iPhone hoje é tão desejado quanto um Note por um jovem qualquer. Sua linha de computadores não faz sentido algum para o consumidor médio, criando produtos que canabilizam outros, e o iPad Pro, único produto que antes fazia sentido na empresa foi transformado em algo extremamente desejável, mas em desvantagem perante os próprios produtos da Apple.

  • Gostei muito do texto! Eu troco de celular uma vez ao ano, desde meu iPhone 3G.. Estava decidido a ficar com meu iPhone X mais esse ano, por causa dos altos preços, mas como fui viajar recentemente, acabei comprando o XS Max.
    Estou bem satisfeito com o aparelho, nada extraordinário que justifique o upgrade, além do tamanho. Acho que não seria nada mal uma revisada nos preços desses iPhones, estão muito mais caros e sem grandes novidades.

  • MarlonSilva
  • Que texto meus amigos… que texto! ?

  • Jefferson Soares ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

    Sensacional esse texto, hein Alessandro! Me fez lembrar da vontade que eu sentia em trocar de iPhone todo ano, e que por algum motivo que eu ainda não entendia perdi o interesse por aparelhos novos.

    Esse carinho pela Apple era tão grande, que me fez até a passar a noite na fila para a inauguração da Apple Morumbi aqui perto de casa, inclusive conhecendo você nesse dia.

    Espero que a Apple repense esses preços e ponha os pés no chão quanto aos valores astronômicos que vem praticando no Brasil. Talvez eles tenham esquecido que os iPhones anteriores fazem praticamente tudo o que os novos fazem, mas por um valor muito menor.

    Aproveitando o ensejo, acredito que eles deveriam rever também os preços de aluguel de filmes na iTunes Store brasileira, porque alugar um filme lançamento por R$ 16,90 é impraticável nos tempos de ofertas de downloads e torrents gratuitos por todos os lados. Acorda, Apple!

  • Isso não teve relação também com o preço baixo para a troca de baterias? Li um outro artigo onde eles traziam essa evidência em relação ao ano passado.

  • Claudio Guerra

    Realmente está na hora de a Apple baixar o nariz e baixar de vez os preços dos iPhones se ela realmente quiser vendê-los mais. Veremos.

  • Vitor Catunda

    Eles talvez possam até lançar um iPhone de “baixo custo”, um novo SE, talvez. Mas pra mim, é basicamente impossível eles abaixarem o preço. Seria o mesmo que admitir o seu ‘erro’ , não sei se chamaria de erro. Apesar de um possível menor numero de vendas, claramente manterá os altos lucros.

    Apple sempre se manteve distante das outras empresas tecnológicas, não em questão de tecnologia, mas em questão de comportamento. Desde sempre ela sempre foi vendida como uma marca desejada, idolatrada, Diferente da samsung, nem todo mundo pode ter um S9, mas todos podem ter um samsung.

    A Apple pra mim já superou o simples status de ser só mais um marca de tecnologia, ela já é basicamente uma grife. Não é atoa que fez a parceria com a Hermes, e lançou o Apple Watch Hermes Edition.

    A Hermes sendo uma das grifes mais antigas e tradicionais da frança e do mundo, possuindo produtos que chegam na casa das dezenas de milhares de dólares. As grifes em si, como Louis Vuitton, só lançam capas e acessórios para iphone, e custam mais caro que o próprio.

    Essas grifes e a Apple são bem parecidas, possuem excelentes produtos e ninguém nega isso, porém há marcas mais baratas que oferecem basicamente o mesmo.

    Mesmo assim essas grifes ainda conseguem lucrar bilhões de dólares, por causa do desejo que despertam nas pessoas. O que não falta são pessoas que economizam durante um ano ou até mais, de seus salários para poderem enfim pagar 10 mil dólares numa bolsa da Hermes. O mesmo acontece com a Apple, há pessoas no mundo todo que economizam meses para poder comprar um iphone ou qualquer outro produto.

    Pra conquistar o publico que mesmo economizando meses de salario não poderiam comprar uma bolsa de 10 mil, essas grifes então lançam pequenos acessórios, ainda caros porém mais “acessíveis”, onde essas pessoas então, finalmente poderão comprar algo da grife. As vezes as vendas desses acessórios são quase 50% das receitas.

    Creio que isso que vá acontecer com a Apple, não em relação a lançar acessórios, mas em lançar um iPhone mais “barato”, ainda vai ser mais caro que os celulares de outras marcas, porém mais barato que seus produtos principais. Possibilitando pessoas terem algo da marca, aumentando a receita e deixando os outros iPhones como algo de “desejo”, mantendo o alto preço.

  • John Diego

    “Apple ultrapassou uma linha bem significante: ousou cobrar US$1.000 por um iPhone. Havia justificativas que, com muito boa vontade, até dava para entender, como a antecipação de tecnologias” q tecnologias antecipadas teve no XS, pra mim desde o iPhone 7plus q não evolui a ponto de começar a cobrar 1.000 dolares em um iphone

  • Valerio de Vito

    Belissimo texto. Exatamente o que anda acontecendo, eu msm aproveitei pra trocar a bateria do meu i7 pra ficar com ele por mais 2 anos. Nao tenho a menor condição de ter um iPhone de 5k.

  • Drako

    Gostaria de continuar usando ios, mas com esses preços, pensar em comprar um Iphone é quase uma ofensa à mim mesmo. O pior é que não imagino a Apple diminuindo o preço. Nem neste ano e nem nos próximos.

  • Fabrício

    Um dos filmes de Jobs retratou o lançamento de produtos em que ele colocou o preço muito acima do esperado. Mostrou até mesmo integrantes da equipe dele falando que isso era insano. Tal fato quase levou a Apple à falência.
    Ou eles se distanciam, em termos de superioridade tecnológica (como até o 4S), ou precisam rever essa política de altos preços.

  • Bruno

    Também sou fanático (estou no X e uso desde o 3GS), mas uma empresa que, hoje em dia, lhe cobra
    a) 1.249 em uma Capa de couro para MacBook
    b) 1.499 em fones de ouvido wireless
    c) 449 em um Adaptador de USB-C para AV digital multiporta que você é ‘obrigado’ a ter quando se compra um MacBook
    d) 79 em um Adaptador de Lightning para conector de fones de ouvido de 3,5 mm que você é ‘obrigado’ a ter quando compra um iPhone
    e) 909 em um Apple Pencil
    f) até 9.999 em um celular

    já é muito humilhante e frustrante pra mim. Estive nos EUA dias atrás e nem mesmo 999 dólares tive coragem de pagar. Não Apple, não dá mais. Vou testar o Galaxy S9 fim desse mês e se nada der certo posso devolver ele e comprar com 9.999 a entrada de uma casa, mas iPhone XS, XS Max ou ainda um downgrade de X para XR, não! Por hoje, thank you (Apple), next!

  • Flavio

    Tenho que discordar da maioria da opinião das pessoas comentando esse artigo do iLex.

    Sou leitor de longa data do Blog (mesmo já não tendo um iPhone há quase 2 anos), continuo acessando e me informando quase que diariamente.

    Minha forma de interpretar esse artigo de hoje (Já deixo que é minha opinião assim que terminei o último parágrafo)

    – Acho que o relógio de ouro foi só uma “farra” da Apple visando exposição e nunca iniciar algum tipo de seleção de “clientes de luxo”
    – Criar smarts de 1.000 dolares acabou virando a tendência de grande parte das grandes empresas, mas mante-lo como única opção mostrou-se como uma péssima tática empresarial

    Agora demostrar toda essa queda da Apple (que teve quase 10% de queda nas bolsas) e com essa política horrorosa de lucros e deixar como uma “coisa boa” a resposta que Tim Cook dará para gerenciar essa crise? Essa é a notícia boa? Estamos falando da Apple. Deveriam (como antes) antecipar toda essa tendência de mercado e ditar a tecnologia que deve ser copiada.

    Acho que está cada dia mais difícil defender a Apple nos tempos atuais
    Infelizmente…

  • Marcelo Ávila

    Eu acabei de comprar um IPhone SE de 128 e dei meu 6s a minha esposa. Nenhum dos lançamentos ultimamente me motivou. Nenhuma mudança que justiçasse pagar 4 mil em um celular. Fiquei esperançoso com o possível SE 2 que não se concretizou e resolvi garantir esse últimoo modelo que sempre gostei. Essa política de aparelhos grandes e caros é arriscada.

  • Fabricio

    Não acredito que seja somente uma questão de preço. Pelo lado da tecnologia em si, os celulares estão atingindo seu ponto máximo desde as telas touch. Não tem mais novidades, um iPhone com 2 , 3 anos ainda dá conta do recado perfeitamente.

  • Mudando um pouco o foco da matéria e esquecendo valores, é sensato sair do X para o XsMax?
    Estou pensando em comprar o Xs Max… sinto falta da tela grande… eu saí do 7plus para o X em fevereiro passado… amo o X, mas sinto falta da tela grande e pensei em investir no modelo Max…
    Ouço muitos usuários falando que a única melhora significativa, está relacionado com a qualidade das fotos…
    Comprando, não será aqui, claro… trariam pra mim de fora.

    • daneloi

      Troquei o X pelo Xs Max e por ter vendido o X aqui e comprado lá fora, o valor do upgrade acabou sendo aceitável. A autonomia do Xs Max é bem melhor que a do X e a tela grande é um belo diferencial. Pena a Apple não fazer melhor uso desse tamanho extra da tela

      • Pois é… estou pensanso nisso mesmo, vender o meu aqui e adquirir o XsMax lá fora… a diferença não é exorbitante

  • Henrique Mafra

    Depois que perdi recentemente vários documentos no iCloud Drive por culpa desse aplicativo pra Windows e nem a Apple conseguiu restaurar pra mim, me lembrou a época do MobileMe que era terrível.
    Tô até tirando tudo da minha conta e migrando pro OneDrive/Dropbox pra não correr mais o risco.
    iPhone? Acho que tá passando a fase de eu querer outro por causa desses preços.
    Tô até começando a gostar forçado do Android rsrsrs

    Com essas noticias da Apple me parece ela há tempos atrás.

  • Gustavo

    Exato. Eu sempre fui fã, ainda acompanho tudo, mas sei que não vou poder comprar outros produtos nem tão cedo. Ou nunca vou poder. ?‍♂️

  • José Carlos

    Analise perfeita, eu vou estacionar no meu iPhone 8.

  • Vicente Annunciato

    Suo usuario de Apple desde 2009, então estou muito à vontade pra falar e hoje posso afirmar que a qualidade tb não é tudo isso, as telas solam, baterias estufam, botões param de funcionar, cabos terriveis poores que aqueles que compramos no AliExpress por 17 reais, carcaças tortas e descascadas, etc,etc,etc……. Só fico na Apple pelo IOS.

    • Alexandre

      Uso iPhone desde o 4s e, com exceção do cabo do carregador que é bem frágil (e mesmo assim nunca estragou na minha mão), não tive nenhum destes problemas que vc relatou, e nem ninguém próximo a mim. iPhone é iPhone, não adianta desabonar. O grande e único problema está no preço mesmo. Está absurdo, e nada justifica!

      • Vicente Annunciato

        Talvez você não entendeu muito bem o que escrevi, eu não tive todos esses problemas em um único aparelho e sim uma somatória de defeitos nos diversos equipamentos que tive, porem muitos amigos que usam outras marcas não tiveram tantos defeitos assim, não é pq tenho iPhone ele deve ser o melhor aparelho do mundo, eu desabono sim pq paguei muito mais caro por um equipamento que deveria, no minimo quebrar menos que os concorrentes, tem defeitos sim e inclusive num deles ( 5S ) tive que ligar direto pra Apple nos USA pq deu aquele defeito super normal que esquentava e desligava e depois do prazo para troca, com muito suor e muitas ligações acabaram trocando, deram uma desculpa super chulé que estavam sem estoque bla, bla, bla…a garantia falhou e muito…fiquei quase 40 dias me virando com um samsung emprestado, mas pra mim atualmente o que vale é o IOS….Não canso de ver amigos que tinham iPhone mudando pra outras marcas, infelizmente estamos ficando pra traz inclusive em tecnologia ex: O Sony XZ2 faz um Slow Motio a 960 fps enquanto o nosso XS ainda nos 60 fps, é uma triste realidade….

        • Alexandre

          Eu entendi sim, Vicente! Ou você acha que eu possuo um 4s até hje? Óbvio que tanto você, quanto eu, já passamos por diversos modelos de iPhones. O que eu quero dizer é que você não pode generalizar utilizando uma experiência própria. Num contexto geral, a Apple apresenta um produto de muita qualidade sim. Não sou fanático pela marca (aliás, não sou fanático por nada), mas não posso simplesmente ignorar meu histórico de uns bons anos comprando iPhones, e tbm uma porção grande de pessoas próximas. A análise é uma só: todos satisfeitíssimos com o aparelho (sem possibilidade de ir pra Androids da vida), mas revoltados com os preços atualmente cobrados! Ou seja, passa longe da questão qualidade. Sinto muito por sua experiência ter sido tão ruim assim.

  • MagicCarpetDriver

    a Apple se recusa a ver o óbvio: ta caro!

  • Leo

    Cada vez mais vejo pessoas próximas de mim indo pra Samsung e Motorola. Tá foda comprar iPhone. Virou artigo de luxo.

  • Fabio Santos

    Trabalho na gestão majoritária da Amil um grupo americano a última vez que levamos a ideia de fazer planos mais acessíveis eles quiseram aumentar ainda mais os lucros deixaram a maioria no dix e medial pro povao, classe média blue e classe rica one health, e nisto elevaram todos planos, o americano leva ao menos uma década pra compreender outro mercado ainda mais os emergentes, pra eles aceitamos tudo que é empurrado.
    Eu não acho que a Apple volte atrás em preços se baixar no máximo 100 dólares por equipamento e manter lá fora o trade – in

  • Leonardo Gomes

    Uma análise um pouco equivocada sobre a atual situação de mercado. O buraco é mais embaixo, se tratando inclusive de crises diplomáticas entre EUA e China. Enfim, o bicho tá pegando de todos os lados, preços, concorrentes e, o principal, China.

  • ricardopilatti

    Vocês acham mesmo que com essa “crise” vai mudar alguma coisa aqui pra nós brasileiros? Não vai!

  • Josh Andrew

    Saudades Steve Jobs!

  • MonHoe

    Tudo isso seria evitado com um iPhone SE no corpo do iPhone 8 com Face ID por uns 499 dólares

    • Marcelo Ávila

      Era tudo o que eu queria! um SE atualizado.

  • André

    Lendo a matéria no meu iPhone 7 que funciona muito bem, obrigado

  • Diego Azevedo

    Isso é a mais pura verdade, e não se mostra apenas nos iPhones. Em 2010/11, eu comprei meu primeiro Mac, um iMac 21 polegadas, novo, por pouco menos de 4k (desconto educacional). Hoje o modelo mais barato é praticamente 10k. Obviamente há variação de dólar e da inflação (impostos mudaram, mas não tão significativamente), mas o valor mais que dobrou.

    Como os EUA estão com uma economia fortíssima e o dólar está em alta no mundo todo, o preço para os americanos não mudou significativamente, mas para o resto do mundo, se manter atualizado com produtos da Apple está proibitivo. R$ 10k são 2.7k USD – E o iMac custa “apenas” 1100 – sobram 1.6K dólares para pagar a passagem pro EUA e os impostos aqui no Brasil e ainda sobra dinheiro.

    Aqui em Brasília, as iPlaces não possuem o iPad Pro mais novo com configurações mais avançadas, porque simplesmente não tem quem compre. A Apple sempre prezou por um público mais elitizado, preferindo vender menos, com uma maior fatia de lucro, mas isso está passando dos limites. Eu gostaria de trocar meu macbook pro, mas não tem a menor condição pagar 21 mil em um notebook com tela de 15 polegadas.

    Eu acredito que a Apple vai tomar um grande susto (o desse trimestre, com lucro 5% menos que o esperado, foi apenas um sustinho) se não rever um pouco o seu posicionamento no mercado. Vendas de iPads estagnaram 3-4 anos atrás. iPhones devem vender cada vez menos visto que os aparelhos são cada ano mais possantes e duram mais tempo. A venda de Macs nunca foi alta, e recentemente deve estar caindo em todos os lugares que não os EUA. Os preços dos serviços é mais alto que o da concorrência, e fazem mais sentido com quem usa múltiplos dispositivos da Apple…

    Não estou dizendo que a Apple vai falir, ou que é o começo do fim, e sim que a sequência de 10 anos de recordes em lucro teve um efeito colateral em outras economias. Faz sentido baixar completamente os preços e competir por fatia de mercado? Não. Mas faz sentido deixar de olhar apenas para o mercado americano e ver que os valores no resto do mundo estão muito desproporcionais.

  • Anderson Nilton Hurtado Antune

    E os 5GB de iCloud grátis? Desde que o iPhone tinha 8GB interno isto não muda!
    E o pior se tiver um iPhone e um iPad na mesma conta continua 5GB.
    Querem arrancar dinheiro a todo custo.

  • rafael_rs

    Boa tarde amigos. Preciso de uma ajuda. Dificilmente acesso a memória interna do iPhone. Mas essa semana precisei salvar umas fotos e ao acessar pelo notebook me apareceu várias pastas. Não sei como fica dispostas as fotos nessas diversas fotos, mas ficou uma bagunça. Há alguma maneira de todas as fotos ficarem em apenas 1 pasta? Obrigado a quem puder ajudar https://uploads.disquscdn.com/images/c0e022cdd92fd05b0e7c5b10bd6c58fdfbd9e74999ae9e2a4a19f6b6a14f84fc.jpg

    • Diego Azevedo

      fazem muitos anos que não uso meu iPhone num windows, mas acho que tinha como pegar as fotos pelo iTunes. Lá vem bonitinho, pois o iTunes sabe falar a língua do iPhone muito melhor que o Windows ou um software de câmera genérico. Eu uso Mac, e faço a importação pelo Fotos, então não posso ajudar mais.

      Na pior das hipóteses, envie as fotos para si mesmo por e-mail. Se forem poucas, é mais rápido que ficar brigando com o computador.

  • KB

    Excelente artigo!!! Penso o mesmo! Infelizmente me vejo nesta contagem de pessoas aguardando… vou continuar com o meu iPhone 7 por enquanto. Uma pena, o Xs tem recursos que me interessam… mas o preço realmente é completamente fora do razoável.

  • Estan Duarte

    Para quem troca de iPhone sempre, Apple errou feio com esses tambem. Sempre acompanhei o iPhone com espera de 1 ano em media, mas sair do 7+ foi impulsionado pelo iOS, achei que no 8 eu teria aquele frescor de novo, apesar da camera excelente e processador novo, nao valeu a troca, achei dinheiro gasto atoa. Um iPhone XR seria legal, para quem estava nesses modelos “defasados” como disse o design Ive, que ja esta pagando micos ha anos… Enfim, chegou numa epoca que temos opcoes iguais ou melhores, que trazem novidades, o Android ja nao erra como antes, e custam metade do valor. A Apple so esta pensando em dinheiro, eu tambem, afinal é o meu na reta kk

  • @danyllorosa

    Otimo texto, finalmente um ponto de vista ativo !
    Realmente, o cenceito em ” Pagar mais caro por ser PREMIUM ” me faz lembrar
    época da enfase que as pessoas usavam ” Meu iPhone “. Depois era tinha diferenca
    e de se achar melhor por o ” meu é o S “…
    Tem certas diferenças SIM em cada aparelho, porem tem um LOUVOR acima de
    o meu é o X, ” ahhh mais o meu é o ” MAX “, então eles se divertem mesmo conosco.

    Convenhamos que nosso pais é foda para valores de eletrônicos, mas desde o X
    tenho visto um estrupo, não que eu não tenha capacidade de comprar o TOP mas é
    que temos que parar um pouco de alimentar um pouco disso.
    Tenho saudade de como era os lançamentos dos iPhones e o entusiasmo para comprar
    havia uma diferença.
    Os iPhones não mudam, eles só melhoram levemente….

    Eu hoje priorizo ARMAZENAMENTO, e sempre fico um ano atrás de um modelo e me dou bem.
    Curto tirar foto, gosto ainda mais de filmar, jogar … e vejo que meu 7P ainda é uma maquina excelentíssima
    e por mais que os processadores dos outros são bem superiores prefiro continuar por aqui esse ano de 19
    justamente por pensar como este texto.

    Parabéns ilex,
    abraço

  • Fábio

    O artigo disse tudo! ??
    A Apple sempre cobrou absurdos pelos seus aparelhos,mas ultimamente passou do limite para algo exorbitável. E o pior,não deixa um aparelho de entrada para o consumidor. O único aparelho ainda comercializado por ela é o IPhone 7,com preço de Android Top de Linha,como o Galaxy S9. Até mesmo eu que sou fã da Apple,estou pensando em mudar de lado,já que hoje em dia a tecnologia e os sistemas estão muito avançados e evoluíram bastante. O iOS sempre será o melhor,mas o Android não está muito atrás,e faz praticamente,as mesmas coisas: tem todos os apps que você usa e faz ligações também. (Como o exemplo da Brastemp). Antigamente o iPhone era o melhor,era sinônimo de design,evolução e qualidade,e logo até que o preço cobrado por ele dava para ser engolido,digamos assim. Porém os tempos mudaram. E hoje em dia,o iPhone não é mais o “Melhor” do mundo.
    E Claro que todos nós preferimos iPhones,mas muitos estão sendo obrigados a permanecerem em versões antigas do aparelho,como o meu caso que tenho um iPhone 6S desde 2015,e ele não durará para sempre,e logo o consumidor vai preferir outra marca com aparelhos top de linha e até um hardware mais avançado por um preço menor do que comprar iPhones antigos. (Como o meu caso)

  • Eduardo Edu

    Procede. Desde iphone 3GS troco de aparelho a cada dois anos, mas dessa vez resolvi seguir com meu 7 Plus, pois XS tem tela menor, o XR perde muita coisa e o XS Max está ridiculamente caro.

  • Papadoc

    Uma sacolinha de supermercado pode fazer a mesma coisa que uma bolsa Louis Vuitton de 25.000 (Carregar coisas)
    Mas o ego humano fala mais alto e as bolsas Louis Vuitton vendem há mais de 100 anos… e a Apple sabe disso…
    Eu acredito que ela vai aumentar os preços ainda mais, sim, a Apple vai se voltar completamente ao grupo dos ricos e milionários, e sim, tenho certa dó de você fanboy pobre da Apple

  • Willian Quennehen

    Apple mantém a qualidade em seus produtos, porém não é mais única. Muitas empresas mantém a mesma qualidade ou até oferecem tanta qualidade quanto. Os problemas de softwares, que a Apple quase nunca teve, também já foram praticamente sanados na maioria das plataformas e suas integrações com hardwares. Realmente a Apple hoje já não me seduz como antes, não oferece tanta exclusividade e nem beleza (porque eu realmente não acho muito bonitos os novos dispositivos). Enfim, é preciso realmente repensar muito o que ela vem fazendo, para não tropeçar na própria ganância e desabar.

  • Renato Martins

    Parabéns, venho falando disso há tempos. Migrei para um S8 ano passado que me foi vendido por 1350 reais na Vivo, enquanto o iPhone, mesmo pelo plano, sairia uns 1000 reais a mais. Minha esposa vai na mesma lógica esse ano, vamos migrar pro s9, que vai sair por uns 1600, enquanto se ela fosse migrar para um iphone X, pela operadora, iria sair uns 2000 reais a mais, simplesmente impossível. É complicado você ter que esperar um produto envelhecer 3 anos para ficar no preço dos lançamentos dos concorrentes.

  • Marcos Nascimento

    Meu Iphone 6S está de bateria nova e voando. Se eu mudasse para algo realmente que me desse algo novo, ia para o Iphone 7 devido ao IP67 e som estéreo, além de um pequeno up no processador. NADA MAIS.

  • Marcos

    Existe no mercado aparelhos tão bons ou melhores que o iPhone com preços muito mais competitivos. A única coisa que me prende ao iPhone é o sistema operacional. Sinto-me seguro com ele.

  • OGBR

    A Apple tenta ignorar a ascensão dos aparelhos chineses, isso é que está errado. O sistema Android era realmente ruim anos atrás, mas hj mudou. O Android está rodando muito bem, com muita inovação, e para aqueles que acham desvantagem o sistema ser aberto eu penso exatamente o contrário, é muito melhor ser aberto ou vai ficar na mão do “tal ecossistema apple”, pagando absurdo. Conheço muita gente mesmo que trabalha com Macbook Pro usando telefone Android… até isso o Android fez, lançou aplicativos que se integram perfeitamente com Macbook… nem vou citar as melhorias dos topos de linha Android, provavelmente vcs irão comprar um desses em breve e chegarão a conclusão que eu cheguei, que hj não vale mais comprar Apple pelo preço que está, e depois que se acostumarem com o novo sistema verão que não nada ruim.

Back to top button
Close