AnáliseApple WatchResenhas

Apple Watch Series 5: uma boa atualização para quem ainda não tem o Series 4

O Apple Watch Series 5 foi lançado como sendo um modelo que traz um inovador display que está sempre ativo. Mas além disso, será que há outras novidades que o diferenciem tanto do modelo anterior?

Neste artigo, faremos um apanhado geral de todas as diferenças do novo modelo, e diremos a você a quem o Apple Watch Series 5 vai agradar.





Apple Watch Series 5

Em 2018, o Apple Watch recebeu sua primeira mudança de design depois de três gerações. A tela do Series 4 ganhou mais espaço útil, reduzindo as bordas, e com isso o sistema ganhou alguns mostradores novos, com mais complicações nas extremidades. Também ganhou um novo sensor cardíaco elétrico (além do óptico), processador de 64-bits, corpo mais fino e melhorias no giroscópio e acelerômetro.

No ano seguinte, em 2019, não houve muitas mudanças em relação ao modelo do ano anterior, e por essa razão, quem já tem um Series 4 pode não achar grande vantagem trocar. E com razão. Porém, para quem ainda usa um Series 3 ou anterior, ou ainda, nunca teve um relógio da maçã e quer entrar nesse mundo, o Apple Watch Series 5 é o melhor smartwatch que existe no mercado.

Apple Watch Series 5

A Tela

Em termo de tamanho e espaço útil, a tela do Apple Watch Series 5 manteve as mesmas dimensões do modelo anterior: 40mm e 44mm, com bordas finas. Mas a especificação mudou: o OLED agora é LTPO (Low-temperature polycrystalline oxid, óxido policristalino de baixa temperatura).

A grande diferença é que os modelos Series 5 trazem um recurso capaz de deixar a tela sempre ligada (Always On), sem “gastar muita bateria” (segundo a Apple). Ao levantar o braço ou tocar na tela, ela fica ativa e brilhante; em repouso, o brilho diminui e a tela continua mostrando as informações mais importantes.

Apple Watch Series 5 Always On

Na verdade não é a tela completa que fica ligada neste modo e sim uma representação dela, sem movimentos de ponteiros e com cores menos vibrantes. De fato, quando você não está olhando para a tela (e isso é identificado pela posição do seu braço), a sua taxa de atualização cai de 60Hz para apenas 1Hz, o que diminui bastante o consumo de energia. O brilho também é reduzido.

Quando o relógio está “em repouso”, as notificações recebidas não aparecem na tela; uma vibração no aparelho é o que avisa o usuário de que ela chegou.

Porém, na prática, o consumo de bateria não é tão insignificante quanto a Apple quer nos convencer. O recurso gasta sim mais bateria do que o normal e no final do dia você percebe a diferença.

Outro ponto curioso é que, em lugares escuros, seu braço chamará a atenção com a tela Always On, porque o brilho, mesmo que menos intenso, ficará evidente no escuro. É como vestir permanentemente aqueles braceletes fosforescentes.

Felizmente, o usuário tem a opção de desligar a função nos Ajustes e ficar com um relógio igual a um Series 4.

Processador e armazenamento

O processador interno é o Apple S5, muito parecido com o anterior, o S4. A performance é praticamente a mesma e a única coisa que justifica ele ter trocado de nome é a adição de uma bússola interna no aparelho.

Já o armazenamento interno dobrou, e agora oferece 32GB (uma pequena parte dele é usada pelo sistema).

Bússola Apple Watch Series 5

Bússola

Alguém pode estar se perguntando: mas para quê eu preciso de uma bússola no pulso? Calma, o fato de você não ver utilidade imediata para você não significa que a função seja inútil. Isso aconteceu também quando o recurso foi introduzido no iPhone 3GS e hoje temos diversos aplicativos que tiram proveito dela.

Quando um dispositivo é capaz de identificar a posição que estamos direcionados em relação aos pontos cardeais, as possibilidades que ele tem são enormes. E isso principalmente para apps de navegação ou de Realidade Aumentada, que é algo que deve crescer bastante nos próximos anos.

Então, é uma funcionalidade que é muito bem vinda. Ok, não é um motivo que, por si só, convencerá alguém de comprar um Apple Watch Series 5, mas ela é uma ótima adição para o futuro do relógio.





Ligações de Emergência

Outra funcionalidade exclusiva é a capacidade de realizar ligações de emergências internacionais. Ou seja, para quem viaja bastante para outros países, o relógio (no modelo Celular) é capaz de ligar para o número de emergência local daquele país, ao manter pressionado o botão lateral do aparelho.

Nas gerações anteriores essa função liga para o número do pais que o sistema está configurado.

Materiais

Além dos clássicos Alumínio e Aço Inoxidável, temos a volta do modelo de Cerâmica, que substituiu o estravagante ouro na segunda geração do Watch Edition.

A novidade é que agora também a versão Edition conta com um modelo em Titânio, que é mais leve que o aço inoxidável, mas bem mais resistente.

Titânio: encontrado apenas nos relógios mais exclusivos, o titânio é extremamente forte, leve e bonito. Para manter o acabamento natural do titânio, desenvolvemos uma camada especial resistente a manchas, amarelamento e marcas de dedos. E, para criar o cinza-espacial, usamos o mesmo processo de carbono tipo diamante (DLC) do aço inoxidável, proporcionando uma aparência deslumbrante.

Apple Watch Series 5 Titânio

Cerâmica:

Apple Watch Series 5 Cerâmica

Bateria

Apesar da bateria ser a mesma do modelo Series 4, em nossos testes percebemos que a função que mantém a tela sempre ligada sacrifica bastante a autonomia do aparelho, mesmo a Apple tentando nos convencer do contrário.

Se o usuário desativa a função, o relógio reganha a autonomia similar ao da geração anterior. Ou seja, em média é preciso recarregar o relógio a cada 1 dia e meio, para quem não faz muitos exercícios. Obviamente, quanto mais se usa os recursos existentes (medição de atividades físicas ou de frequência cardíaca/ECG), mas rápido ela é gasta.

Compatibilidade com o 4G brasileiro

Uma das perguntas mais feitas por quem procura Apple Watch para comprar no exterior é sobre a compatibilidade da versão Celular com a rede 4G brasileira.

A boa notícia é o Apple Watch Series 5 comprado em qualquer país do mundo possui compatibilidade com o 4G brasileiro.

Preço

Quando lançou o Series 5 no Brasil, a empresa tirou do mercado o Series 4 e baixou ligeiramente os preços que praticava nos modelos.

Como o relógio é altamente customizável, o valor a ser pago depende muito do que você escolher no momento da compra: tamanho, conectividade, material, pulseira. Quanto mais diferente for, mais caro fica.

Mas basicamente pode-se separar os valores dos modelos da seguinte maneira (clique nos preços para ser levado até o site da Apple):

GPS

CELLULAR

Caixa de alumínio – 40mm R$‎ 3.999,00 R$‎ 4.899,00
Caixa de alumínio – 44mm R$‎ 4.249,00 R$‎ 5.149,00
Caixa de aço inoxidável – 40mm

R$‎ 6.499,00
Caixa de aço inoxidável – 44mm

R$‎ 6.949,00
Caixa de titânio – 40mm

R$‎ 7.399,00
Caixa de titânio – 44mm

R$‎ 7.849,00
Caixa de cerâmica – 40mm

R$‎ 11.999,00
Caixa de cerâmica – 44mm

R$‎ 12.449,00

Observações: os valores acima foram os praticados pela Apple Store no momento do lançamento no Brasil, podendo sofrer alterações no decorrer do tempo. Eles são preços à prazo; no caso de pagamento à vista, há o desconto de 10%. Note que apenas as versões em alumínio possuem opção sem Cellular.

Conclusão

Depois de tudo o que foi levantado neste artigo, a conclusão natural é a mesma expressada já no título inicial.

O Apple Watch Series 5 não é voltado para quem já possui o modelo Series 4. E a razão é que o usuário notará muito poucas diferenças entre os dois modelos, que não são razões suficientes que justifiquem o custo da troca.

Claro que há situações e situações. Se alguém que possui o Series 4 está pensando em mudar de tamanho, de cor ou até de material, aí neste caso o melhor é comprar sempre o de geração mais recente, que terá mais tempo de vida útil. Então, não existe uma regra universal, cada caso é um caso.

Já quem nunca usou um Apple Watch ou possui algum de uma geração anterior ao Series 3 e quer um novo, aí as mudanças são significativas, a começar pelo tamanho da tela útil, que possibilita visualizar mais informações.  Os novos sensores também fazem uma grande diferença. Neste caso, a mudança é aconselhável para quem está com intenção de trocar.

Seja como for, apesar de não ter apresentado grandes avanços em relação à geração anterior, o Apple Watch Series 5 é atualmente considerado o melhor smartwatch do mercado, por todos os recursos que apresenta. Sem dúvida é uma compra que não deixará nenhum usuário arrependido.

E se quiser ótimas pulseiras, películas e acessórios para o seu relógio, pode também procurar na nossa loja preferida da acessórios de qualidade. 😉

Tags

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

Back to top button
Close