Notícias

É oficial: App Store e iTunes Store começarão a cobrar em Reais a partir de 2018

A Apple confirmou nesta quinta-feira que passará a cobrar aplicativos, músicas e livros em Reais no Brasil, depois de 9 anos nos fazendo pagar em dólar. Isso trará diversos benefícios para os consumidores brasileiros da maçã.

Esta tarde, a Apple enviou um email a diversos usuários com contas no Brasil avisando de que a mudança de moeda irá acontecer já em janeiro de 2018.

Olá,

No início de 2018, a moeda da App Store, iTunes Store, iBooks Store, Apple Music e Armazenamento do iCloud será alterada de dólares (USD) para reais.

Após a mudança, qualquer encomenda ou assinatura será cobrada em reais. Caso ocorra algum problema em suas compras, entre em contato conosco.

Atenciosamente,
Apple

Em outubro deste ano já tínhamos cantado a bola aqui de que isso poderia estar próximo, com a Apple passando a exigir o cadastro de CPF para os usuários.

Isto é a conclusão de uma longa e demorada tentativa da Apple de vencer burocracias e problemas relacionados à adoção do real. Há cinco anos que ela vem tentando oferecer vales-presentes e se preparar para a moeda local, mas sem sucesso. Na verdade, desde o lançamento da iTunes Store no país, em dezembro de 2011, ela tenta adotar o real como moeda em suas lojas.

Mas o que isso irá mudar para os brasileiros? Quais as vantagens e desvantagens da cobrança em Reais em aplicativos e músicas? Isso é o que iremos detalhar a seguir.

Vantagens

A cobrança em moeda local provavelmente é uma das melhores coisas que poderia acontecer na App Store e iTunes Store. Isso porque o preço em dólar é uma barreira de compra para muitos que, psicologicamente, acreditam que a moeda estrangeira possa ser mais cara que a nacional. Por exemplo, muitos podem achar caríssimo pagar US$1,99 por um aplicativo, mas não possuem a mesma percepção se ele custasse R$6,90.

A percepção de compra com moeda local muda completamente, e isso é mais visível no grande público.

Outro ponto positivo com a cobrança em reais é que será possível termos cartões de presente (os famosos gift cards), permitindo que qualquer um compre créditos em supermercados e lojas, ou então online no site da Apple. Pais poderão determinar uma quantia mensal para seus filhos gastarem, sem correr riscos de compras indevidas no cartão de crédito.

Outra vantagem é que o usuário não vai ficar dependendo da oscilação do dólar na hora de pagar o cartão, sabendo exatamente quando está pagando no momento do download.

Com a moeda local, o Brasil poderá fazer parte dos países emergentes que possuem preços promocionais na App Store, como já acontece no México, China, Índia, África do Sul e Rússia. O Brasil era o único do BRICS que não oferecia esta vantagem.

Desvantagens

O grande medo é: qual o preço que virão os aplicativos? Se em dólar a loja segue a fórmula mágica implementada por Steve Jobs de cobrar 0,99 para provocar a compra por impulso, como ficaria este valor em Real?

Ao cobrar em reais, a Apple é obrigada a incorporar taxas e impostos municipais e estaduais ao preço final, que obviamente serão repassadas para o consumidor. Ainda em 2012 nós fizemos um cálculo por cima para descobrir as consequências dos preços em moeda local, e o valor pode ficar maior que os 6,38% cobrados atualmente pelo IOF do cartão de crédito. Isto ficaremos sabendo somente em janeiro, quando a mudança for efetivada e os preços revelados. Mas só a possibilidade de termos os preços alternativos mais baixos já é um fator que pode minimizar este problema.

É importante entender que os impostos aplicados em aplicativos e produtos virtuais não são os mesmos dos impostos de importação de produtos. São coisas completamente diferentes e não dá para achar que a conversão feita no preço de um iPhone será a mesma de um aplicativo. A não ser que a Apple quisesse abusar da situação, o que não acreditamos ser o caso. Afinal, o que ela quer é que venda muitos aplicativos, e não o contrário.

Não atrelando mais os valores ao dólar, significa que de tempos em tempos os preços serão alterados, para ajustarem-se ao câmbio, como já acontece em outros países.


Seja como for, a notícia é ótima e nós esperamos mais de 5 anos para publicá-la aqui. Finalmente a Apple conseguiu vencer as burocracias e adotar de vez o Real em suas lojas virtuais. Agora a esperança é que o Apple Pay também desencante e chegue para nós em 2018. Será?

Via
Natan RolnikRodrigo MansurVictor RibeiroSergio DornelesDennverDouglas SchererHaran
Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Lucas Ribeiro

    Será um indício da chegada do Apple Pay no Brasil? 🤔

    • Roger Oliveira

      Nossa não vejo a hora !!!!

    • Evertonhxc

      Pensei a mesma coisa

    • Fábio Prates Rocha

      Deus te ouça. Usei samsung pay e era muito fraco, agora veio o Android Pay, mas 70% dos usuários android nem sabem o que é e com isso a novidade nem se dissipou entre o púbico. Agora espera o Apple Pay para ver se não decola fácil e consequentemente levanta a moral dos outros dois citados anteriormente.

    • Gildo Callegon

      UHU!!! vem apple pay, chega “bão pra nóis”!!

  • Eduardo Vieira

    Recebi o e-mail deles hoje no começo da tarde… achei bacana…
    mas não vou mudar minha conta para o Brasil…

    Seria bom ter o Apple Pay… mas tá dificil acreditar nisso…

  • Alex Leal

    Adeus apps em promoção de $ 0,99… pagaremos uns R$ 6,00 brincando.

    • Alexandre L. Klein

      Isso ai

    • Alex Sandro

      Vamos pagar é R$9,99

    • Dhuanny Almeida

      se levar em consideração o preço do apple music os apps poderão custar entre R$2,99 e R$3,99

  • Jefferson Soares ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

    Eles podem mudar para a nossa moeda, só não podem aumentar os valores utilizando este pretexto.

  • Jeff

    Diz nos e-mails que o serviço de armazenamento iCloud tbm será em Reais.

    • Alexandre L. Klein

      Sim a conversão vai ser mais ou menos 0,99 dólar para 7 reais… padrão Apple de câmbio…

  • Allan Dantas

    Recebi por e-mail a noticia.. até que enfim!!!!

  • Alexandre L. Klein

    Se seguirem a lógica habitual de conversão de dólar Apple… estamos ferrados.
    Aplicativos de $0,99 vão ser convertidos para R$7,00!!!

    • Letícia Tibério

      Mantenham em dólar pelo amor aos nossos bolsos! 😩

    • Daí também vou seguir minha lógica de achar muito caro e cancelar a assinatura do iCloud.

    • Daniel Vitor

      Apple Music e o Programa de Desenvolvimento não seguiu essa lógica, prefiro te rum pingo de esperanças e acreditar que possa ser o preço justo. Não necessariamente mais barato.

  • Marcos Ramalho

    Tive de dar uma olhada no Blog do iPhone porque o e-mail foi tão simplório que até duvidei 😏

  • Daniel Ambooleg

    Que bosta.
    Vai tudo ficar mais caro e esse site vai ficar insistindo que temos vantagens.
    Tá difícil de acompanhar isso aqui.

    • Daniel, se você não gosta de pensar e raciocinar, seu lugar realmente não é aqui.
      Sempre damos argumentos lógicos para o que escrevemos. Mas se você os ignora só porque eles não são contra a Apple, então não é argumento que você procura e sim ódio.

      Pessoas limitadas intelectualmente não gostam de argumentos. É algo que está acima da capacidade delas.

  • Gleydson Matos

    E o iCloud também! #Grazadeus

  • Kareka_almeida

    iX nos usa 1K <>iX no br 7K Será que app nos usa 1U$<>app no br R$7,00? Será? Será? Hein? Será? :/

  • Fábio Prates Rocha

    Se isso for uma abertura de portas para o Apple Pay…

  • Andre

    Acabei de receber um e-mail informando que o valor da assinatura do Apple Music será R$ 16,90…

    • Qual o plano que você assinou? Individual, Familiar ou Estudante?

      • Richard Lopes

        É real mesmo! Eu assino o plano individual e na conversão praticamente não teve mudanças e nem impostos. 16,90

      • Andre

        Peço desculpas, esqueci de mencionar o plano. É individual.

    • Artie

      O meu plano de estudante mudará pra R$ 8,50. Compensa bem mais que o Spotify, que cobra o dobro no mais barato.

  • Ed Morais

    Já dá pra ter uma ideia da conversão.

    Acabou de chegar um e-mail da Apple sobre o Apple Music que vai de USD 4,99 para R$ 16,90.

    Ou seja, considerando IOF, vai ser praticamente a conversão oficial ou pouco menos dependendo do banco/cartão que converte hoje.

  • Carlos Luna

    Será que seguirão os preços praticados na Google Play? Fica a dúvida.

    • Tarlan

      Ai vai depender dos devs.

  • Fernando

    Meu único receio é: U$ 0,99 se transformar em R$ 9,99… aí ferrou. Não sei se foi uma boa ideia cobrar em Real, sinceramente. Compro diversos jogos todo mês, essa alteração vai me influenciar muito, pra melhor ou pior. ☹️

    • Alex Sandro

      Com certeza vai ser isso mesmo R$9,99

      • Daniel Vitor

        Apple Music e o Programa de Desenvolvimento não seguiu essa lógica, prefiro te rum pingo de esperanças e acreditar que possa ser o preço justo. Não necessariamente mais barato, resta é aguardar até Janeiro.

  • Wendell

    Acho que o pessoal que vende gift cards (com valores de cotações + lucro) na internet deve tá em pânico neste momento haha só o fato de nos livrar desses preços altos que pagamos por aqui, já é uma boa.

    No fim do ano passado, quis comprar um pack num jogo mobile que custava $99.99. Se fosse comprar um giftcard online, gastaria aproximadamente 400 reais na época. O valor convertido pra quem usava android era 334 reais.

  • Peterson Maneschi Filho
    • Artie

      Tenho o mesmo plano e a conversão direta do dólar já estava dando na mesma faixa do novo preço em reais. Tá ótimo assim.

  • Muito boa notícia. Lembro de uns meses atrás que eu queria um cartão internacional pra comprar os conteúdos do iTunes e eu nem tinha como. Mas agora nem precisa já que teremos nossa tão amada (desvalorizada) moeda pra pagamentos. Tomara que o Apple Pay venha a cavalo e não demore 5 anos.

  • Artie

    Essa impressão de que os apps ficarão mais caras é virtual. Tenho a assinatura estudantil do Apple Music (USD 2,99) e recebi um e-mail informando que, com a mudança, ela mudaria pra R$8,50, na faixa do que eu já pago em valor convertido. Espero que essa mudança seja o indício da chegada do Apple Pay em terras brasileiras.

  • Marcel Franca

    Não sei quanto a Apple vai cobrar mas a Blizzard, empresa americana que vende jogos aqui no Brasil em reais depois de muitos anos sendo apenas em dólar, cobra um valor abaixo da conversão do dólar. Tanto o título quanto as mensalidades são mais baratas pagando em real do que em dólar e são diferenças consideráveis. Não sei qual a mágica mas até que me provem o contrário acredito na boa vontade da empresa em praticar preços condizentes com o mercado.

    • Marcel Franca

      Se não me engano na Black Friday a última expansão do World of Warcraft estava saindo a R$55 e lá nos eua a US$29 ou US$39 não me recordo mais.

  • Tarciano Vieira da Silva

    Segundo uma regra de três básica e um e-mail que recebi confirmando o valor da assinatura do Apple Music. Que passará de U$ 4,99 para R$ 16,90:

    Cada U$ 1,00; custará R$ 3,39 (não me parece uma conversão tão alta)

    Gostei! https://uploads.disquscdn.com/images/4d494a80248c1b0b366ea6e8bdf7eea0c7933bbd59775b56448be4fbcbc8aac6.png

  • Finalmente poderei comprar aplicativos em Reais! <3