Apple

Preços da App Store podem ficar mais baixos em países emergentes

Quando a Apple Music foi lançada, todos nos surpreendemos com o fato de haver um preço alternativo para o Brasil e alguns outros países, mais barato para poder competir no mercado em tempos de dólar alto. E a empresa agora está adotando a mesma estratégia para os aplicativos.

Nesta semana, a Apple disponibilizou aos desenvolvedores uma nova opção de preços para os aplicativos, chamado de Alternate Tier. Vamos exemplificar para você entender como isso funciona:

  • Digamos que o desenvolvedor João optou por colocar seu aplicativo custando o equivalente ao Alternate Tier A. Nos EUA e países que cobram em dólar, ele irá custar $0,99. Porém, os mexicanos irão pagar somente $0,32 por ele. Os Chineses, menos ainda: $0,16.

Ou seja, se o desenvolvedor escolher esta faixa especial de preço, o valor vai ser menor em países emergentes que cobram moeda própria na App Store. Veja a tabela completa:

preço emergente

Isto significa que o desenvolvedor irá ganhar menos por venda nestes mercados, porém as chances de vender mais aumentam consideravelmente. A escolha é dele se quer fazer parte disso ou não.

O Brasil é o único país do BRICS que não está na lista e isso é devido ao fato da Apple ainda cobrar em dólar os preços da App Store no nosso país. Com isso, entramos na mesma faixa dos Estados Unidos, que não possui nenhum desconto especial. Mas, se ela começasse a vender os aplicativos em Reais, poderíamos concretizar o velho sonho de comprar aplicativos por R$0,99, como já está acontecendo em alguns dos países acima. Ou no máximo R$1,50, se considerarmos taxas e impostos que por ventura a Apple tenha que pagar.

Quem torcia para nunca termos preços em Reais (por causa do medo do alto preço), agora pode começar a torcer para que a Apple implemente logo a moeda local em nosso país, para podermos ter o mesmo privilégio de outros mercados emergentes.

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Jefferson Soares

    Preços mais baratos na App Store e iTunes Store, eu aprovo!

  • Vinicius Alves

    Putz, quando eu li a mensagem do if já fiquei feliz achado que a Apple tinha estendido a “promoção” com o Apple music para os apps no Brasil. Agora é torcer pra ela aceitar logo a moeda local.

  • Tarlan Brunet

    Será que iTunes entra no bolo? Afinal 40 pila num unico album é lasca! E o que dizer de filmes então?

    • Daniel Alencar

      seria massa aluguel de filmes, adeus pirataria *-* <3

      • Tarlan Brunet

        Na verdade já existe, só não é como netflix, mas sim como uma locadora tradicional. Só que além de apenas alguns filmes terem isto, o valor é bem alto.

        • Daniel Alencar

          Cara, eu sei q existe haha faz tantos anos haha, só falei q o aluguel de filmes seria massa se a loja ficasse em real, pq o no preço atual é complicado fazer aluguel….

          • Tarlan Brunet

            Sim Sim. kkk

      • Clístenis Canuto

        Pois é! R$ 15,00 na locação d um filme complica!

        • Tarlan Brunet

          Sai mais caro que cinema. (Levando em conta a meia-entrada)

    • Damyhonn Paulino

      R$ 40,00 em um álbum físico, com encarte, cheirinho de coisa nova até que vai.
      Mas é totalmente absurdo 40 reais em uma mídia mp3.
      Esses dias eu tava procurando o disco do Blues ‘n’ Trouble (Blues Graffiti). E não encontrava de jeito nenhum sem ser importado. Então resolvi procurar na iTunes Store. Tava lá por 9,99 dólares, ou seja, 35 reais.
      O mesmo álbum no Google Play Music eu achei e comprei por R$ 5,99. Isso mesmo, 6 reais!

      • Tarlan Brunet

        Também tenho feito isto ultimamente. Sempre recorro ao ONE Rpm ou Play Music pra comprar alguns álbuns que não estejam no streaming ou que pra mim valha a pena comprar. Mas comprar pelo iTunes aqui tá coisa de loco.

      • Danilo Vieira

        Damyhonn mas este Google Play Music só com Android que consigo usar ele, caso queira baixar umas musicas por lá?

        • Damyhonn Paulino

          Não, Danilo. Funciona no seu browser ou smartphone, seja ele iPhone ou Android.
          O Google Play Music é um serviço semelhante ao Apple Music.
          Você pode comprar álbuns e baixar os mp3 pra seu pc normalmente.
          E também pode ouvir por Streaming com um app disponível pra iOS também.

    • Luciano Hilton

      Verdade. Adoraria ter preços mais em conta na loja de músicas. Tem MUITA coisa boa, mas o preço em dólares é ainda ma barreira.

  • Douglas Gonçalves

    Queria saber qual a dificuldade da Apple em mudar para a nossa moeda…

    • Ramon Dias

      Burocracia, amigo.

      • Douglas Gonçalves

        Entendo, acredito eu que a burocracia de abrir uma loja física em outro país assim como a Apple agora tem duas aqui no Brasil (RJ/SP) seja muito maior do que mudar a moeda de sua loja virtual para a moeda do país instalado (Entendo que deve ser burocrático, porem tendo essa visão que citei acima isso se torna fichinha para eles). Seria de grande agrado nosso, acho que existe algum interesse nesse quesito por parte da Apple em manter a moeda deles em nosso país por tantos anos…

    • RACLA

      Todas as dificuldades possíveis.

    • Marcelo

      Se eu fosse a Apple também não mudaria. Além de estar dando mais dinheiro devido a cotação alta do dólar, a galera continua comprando cada vez mais. Margem maior de lucro. Mudar pra que?

      • Gustavo Rezende

        Marcelo as vendas no iTunes e na App Store são faturadas em dólar, é considerada uma compra no exterior, é como se você fosse fisicamente aos EUA e comprasse lá, assim o lucro da Apple não varia porque o dólar está mais alto o mais baixo, eles recebem o mesmo valor sempre direto nos EUA, nós aqui é que pagamos mais ou menos conforme a cotação do dólar que é a valorização/desvalorização do real frente a moeda norte-americana.
        Acho que não mudam para real, pois o faturamento seria local e assim teriam que pagar os tributos absurdos do Brasil, e para não diminuir o lucro teriam que repassar a diferença para os consumidores o que levaria a diminuição do volume de vendas. Se fizerem como no Music adaptando os valores para a realidade brasileira, mesmo pagando em dólar já fico satisfeito.

    • Kauê Cordeiro Simão

      Posso estar completamente enganado aqui, mas empresa nenhuma localizada fora pode vender produtos em real. No momento não me recordo se foi algum tipo de incentivo à economia nacional, mas a maioria das operadoras de cartão não realiza essa operação.
      É por isso que ninguém consegue passar o cartão de crédito na Playstation Store, no PS4, e na eShop, no Nintendo 3DS. Não sei se varia de banco para banco ou de bandeira de cartão para bandeira de cartão, mas tem algum tipo de restrição com essa operação.
      Na época que começou isso, cartões AmericanExpress ainda eram aceitos, mas não sei se continua assim ou não.

      • Thiago Buccos

        Aconteceu isso mesmo. Tive problemas para pagar a mensalidade do World foi Warcraft por causa disso. Tinha que ficar colocando “cash” pelos “pagseguro’s” da vida, até resolverem voltar a cobrar em dólar. E sim, o mesmo aconteceu com a PSN como você relatou. É um problema dos bancos brasileiros.

  • Marcelo

    Até porque pagar $9,90 para alugar e $19,90 para comprar um filme é complicado.
    Sem contar as mil taxas que o cartão cobra por estar pagando em outra moeda.
    Não tá fácil pra ninguém!

  • RACLA

    Brasil deixou de ser um país emergente. Agora ele é submergente. Por isso que ele está fora da lista.

    • CarlinhosDOWN

      A razão verdadeira dele estar fora da lista é por cobrar em dólar, como explica o texto. Mas se você quiser continuar criando uma realidade paralela na sua cabeça, tudo bem.

      • Rodrigo

        As pessoas não entendem a ironia….

  • Igor Alves

    Pior que a gente paga em dólar e ainda tem IOF do cartão de crédito.

  • Marccus Phillipe

    Preços da App Store podem ficar mais baixos em países emergentes, logo, Brasil nada emergente.

  • Victor Santana

    Agora vem a iTunes Store em Reais. Vamos torceeer!!!!

  • Bryan Uhlig

    Musicas estou de boa curtindo o Apple Music que mesmo sendo americano com gift card eu realmente estou adorando, e uma sensação boa ouvir musicas sem precisar ficar baixando ilegalmente e a comodidade de estar logo ali em um aplicativo. Isso e super positivo por parte da marca , trazer preço menores em sua loja de app , de musica ao meu ver nem e tão preciso ate pq ampliando o catalogo do apple music dificilmente eu compre alguma musica, eu vou ser realista nunca comprei uma musica no itunes , e levando em consideração a vantagem e preço do apple music no Brasil mesmo nos estados Unidos acredito ser um preço justo . Sempre comprei ou baixei CDS piratas , um ou outro eram originais de cantores que mais gostavam , o maior problema ao meu ver que o itunes resolve e o fato de muitas vezes você curtir só uma musica e pagar 30 reais por um CD por 1 faixa nem compensava . Uma vez sem brincadeira comprei um CD original , onde se podia ver claramente q no meio de uma das musicas tinha um Defeito de fabricação , e vamos ser realistas não era 1 cd era todos do mesmo modelo isso passou despercebido pela produtora. O que matou de vez as produtoras e locadoras de filmes realmente foi o fato de pelo mesmo preço que se alugava um filme q deveria ser entregue em 24 horas, se comprava o filme e podia ver a hora q quer o que serviços hoje oferecem como forma de assinatura.

  • Poxa, mais quem orienta a apple aqui no Brasil a colocar em dólar? Precisamos de reais mesmo, vai APPLE muda logo!!!! OU Brasil mude logo!!

  • Boa notícia original.

  • Juliano Nieckel

    Seria interessante se eles também sceitassem Gift Cards na loja Br

  • doctor

    E os preços para países imergentes como o nosso?

  • Suzanna Matarazze

    Esses são preços para países emergentes e não miseráveis.

  • Anderson Campos

    Alguém sabe se mudando para reais a loja se torna brasileira? Digo isso porque aconteceu com o Steam e com a loja de jogos da nintendo. Se vc tentar comprar algo com seu cartão internacional aparece a mensagem dizendo que “por determinação do Banco Central, não é autorizada a compra de produtos em Reais nas lojas internacionais”. Aí já não sei se é porque o cartão é internacional ou não.

    • Gustavo Rezende

      Acho que sim, mas independente disto eu compro na Steam em reais com meu cartão internacional normalmente.

      • Thiago Buccos

        Aqui aconteceu o mesmo e tive que usar Pagseguro para finalizar a compra.

  • Guilherme Andrade

    Eu acredito que os preços da maioria dos aplicativos da App Store estão em um média agradável. Porém existem outros que exageram. Mas estou satisfeito. Quando o aplicativo é realmente necessário e excelente, eu pago o que for necessário.

  • GBC

    Não tem como mudar de loja e pagar nessas tarifas baixas + IOF com cartão internacional?

    • Gustavo Rezende

      Se vc quis dizer mudar para a loja do México ou China por exemplo, você consegue mudar, mas para cadastrar o meio de pagamento o cartão de crédito internacional tem que ser daquele país para qual você está mudando, então não consigo mudar para México e cadastrar na conta meu cartão internacional do Banco do Brasil por exemplo como tentei fazer na minha conta da App Store norte-americana.

      • GBC

        O seu cartão funciona na loja americana? O meu funciona com qualquer endereço de lá… Será que não funciona na China.

        • Gustavo Rezende

          Não, o meu funciona na loja brasileira, na época tentei cadastrar na conta americana q tenho e não deu (não tentei mais depois disto), aí cadastrei na conta brasileira e por ela compro tudo o que quero, inclusive na Apple Store americana posso comprar hardware, comprei on-line meu iPhone 6 para só buscar na loja depois.