App StoreNotícias

Preços em Reais na App Store parece ser um sonho cada vez mais distante

Se você é daqueles que se pergunta a razão da Apple ainda cobrar em dólar na sua loja de aplicativos, precisa entender que o custo deles para nós seria muito maior se fosse diferente.  E a coisa só piora, pois desde semana passada, a presidência da República sancionou uma lei que deixará Spotify, Netflix e todos os serviços de aplicativos e streaming mais caros no país.

De fato, a lei conhecida como “imposto do Netflix” deveria a princípio atingir somente os serviços de streaming, como o Spotify, HBO Go e o próprio Netflix. Porém, o projeto de lei voltou ao Congresso, que o refez incluindo também venda de aplicativos de celulares, que passarão a incluir o ISS municipal. E agora foi aprovada.

1.03 – Processamento, armazenamento ou hospedagem de dados, textos, imagens, vídeos, páginas eletrônicas, aplicativos e sistemas de informação, entre outros formatos e congêneres.

1.04 – Elaboração de programas de computadores, inclusive de jogos eletrônicos, independentemente da arquitetura construtiva da máquina em que o programa será executado, incluindo tablets, smartphones e congêneres.

Isso quer dizer que a Apple Music e os aplicativos de iOS irão ficar mais caros?

Não. Isso porque a Apple não “nacionalizou” suas vendas online. Ou seja, ela não possui nenhum servidor no Brasil e não vende em moeda nacional os produtos e serviços disponibilizados (aplicativos, iCloud, Apple Music), o que “teoricamente” (bem entre aspas mesmo) permite que ela não incida impostos nacionais nos preços. É uma brecha na legislação que a Apple se aproveita muito bem.

Isso acaba sendo mais um motivo para ela nunca transformar seus preços em Reais, pois acabaria ficando mais caro para todos nós. Inclusive chegamos a comentar isso aqui no Blog ainda em 2012, e a nova decisão do governo só salienta tudo o que dissemos na época.

É claro que se tivéssemos preços em reais na App Store, isso nos facilitaria em diversos campos. Não seria necessário ter um cartão de crédito internacional (há muita gente que não tem, seja por não conseguir ou simplesmente opção pessoal). Além disso, seria possível comprar créditos e até presenteá-los para outras pessoas, inclusive com cartões encontrados nos grandes supermercados (como acontece hoje com Facebook e Netflix). Porém, sem dúvida arcaríamos com o Custo Brasil, que já nos castiga em tantos outros segmentos da economia. Se serve como consolo, estamos gastando menos em aplicativos hoje do que pagaríamos se eles fossem cobrados em Reais.

Mas até quando?

Com informações do Tecnoblog

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Qndt

    Cobrar em reais permitiria aos vendedores adaptarem o valor dos jogos a realidade brasileira. Quando a Steam e o Google Play nacionalizaram os valores, vários jogos ficaram mais baratos em reais do que em dólar. Exemplos: Monument Valley na App Store: USD 3.99. Na Play Store: R$ 3,29. Assassin’s Creed Identity na App Store: USD 0.99. Na Play Store: R$ 0,99. E ainda não se paga IOF.

    • Na App Store não tem essa opção de preços diferenciados por região. A faixa de preço é automaticamente convertida para o equivalente em moedas estrangeiras. Além disso, qual é a vantagem do desenvolvedor em vender por 1/3 do valor?

      • A vantagem seria a de vender para quem não comprava devido ao preço.

      • Na verdade, em alguns países (como a China e México) a Apple permite sim um preço especial, bem menor do que para o resto do mundo.

        https://blogdoiphone.com/2015/07/precos-da-app-store-podem-ficar-mais-baixos-em-paises-emergentes/

        • Ah, verdade! Tem os “Alternate Tiers” para alguns países. Esqueci desse modelo mais recente. 🙂

      • Erik

        Mas não existe imposto de importação para estes casos? Difícil pensar que há milhões de dólares saindo do Brasil e o governo não morda nada disto.

        Talvez faça mais sentido pagar os impostos aqui no Brasil e ter uma receita local ao invés de ter que mandar dinheiro pra fora pagando impostos altíssimos.

        • Existe sim esse importo, ele se chama IOF. É cobrado 6,38% sobre o valor das compras internacionais no cartão de crédito, inclusive Apps.

  • Guilherme Lopasso Tosi

    ate o tamanho do estado Brasilero ser drasticamente reduzido.

    • Como?

    • Fabio

      Cara, essa história de “reduzir o tamanho do estado brasileiro” é lorota pra boi dormir, me desculpe. Explico: o problema não é, por exemplo, a quantidade de servidores (efetivos), mas sim a quantidade absurda de servidores “comissionados” e que, muitas vezes, não fazem nada a não ser ficar em casa recebendo o salário e repassando uma parte deste para seu “padrinho”.

      Muitas vezes as pessoas falam em reduzir o estado, e logo em seguida falam que falta servidor pra atender na área x, y, z etc.

      Entenda, se a população aumenta, há a necessidade de se aumentar o efetivo para manter um atendimento adequado; o que hoje não ocorre, pois a quantidade de servidores efetivos que abandonam o serviço público/se aposentam parece estar sendo maior do que a quantidade de servidores novos…

      Maior população, menor quantidade de servidores para atendê-la, já sabe né?

      O que tem que acabar nesse país, dentre outras coisas, é a gestão ineficiente dos recursos (financeiros e humanos) e a roubalheira, isso sim.

      Abraço

      • Como bem disse, tem outras coisas, como terceirizados também. Mas não é lorota, veja bem, tem empresa pública de ferrovia sem ter um único trilho, então, existe estado inchado também. Sem adentrar outros méritos que demonstram claramente o tamanho do inchaço, pela própria característica paternalista e patrimonialista do Estado Brasileiro.

        Mais uma coisa não significa necessariamente a outra, melhor atender? O DETRAN-DF arrecada toneladas de dinheiro com pardais, taxas, etc, tem um orçamento gordo, você acha que isso significou alguma melhoria no atendimento odioso que eles prestam?

        Mas aí a gente vai de encontro sobre outro ponto de sua colocação, sobre gerir de forma ineficiente, roubalheira, né. Tem muitas âncoras segurando esse nosso país… kkk

  • Esse é o bom e velho Brasil, sempre voraz na arrecadação, mas sem nenhuma contrapartida a não ser o bolso dos corruptos e do Estado inchado, de regalias e vultosos salários.

  • Pois é! Eu queria tanto pode comprar conteúdo no iTunes, mas essa parada do cartão com bandeira internacional me ferra. E nenhum dos meus familiares tem interesse. :/

    • Adílio

      ? Nubank, amigo !!

      • Marcus Malacarne

        Nubank… sem anuidade… sem tarifas… sem taxas… sem necessidade de comprovação de renda… sem complicações… só baixar o App e solicitar o seu… eu já uso a um bom tempo e gosto muito do meu roxinho…

        • Fernando Marques

          Sem necessidade de comprovação de renda eu descordo, já vi várias pessoas terem o pedido recusado. Quando fiz o meu tive que informar o quanto ganhava e tudo mais, eles conseguem puxar se temos uma renda ativa.
          Mas nubank é uma boa mesmo

      • Moimás

        Já tentei umas 3x e fui recusado. Tenho renda fixa, nome limpo, sempre paguei TUDO antecipado e SEMPRE me recusam…

        • Adílio

          Você deve ter um monte de cartões de crédito em seu nome (CPF) !!

          • Moimás

            Tenho nada, apenas um.

      • O problema do Nubank é que eles recusam muito. Não é sempre de primeira que eles aprovam. Mas por outro lado, tem o Digio. Mas não sei se é tão bom assim.

      • Meu cartão Nubank não eu aceito na AppStore americana, na brasileira nunca tentei até porque minha conta principal é na americana.

        • Mas uma menina me disse que com a conta brasileira funciona.

        • Adílio

          Na americana não !, por causa do endereço de cobrança !!
          Mas na brasileira sim!, funciona!, eu uso…

    • Victor Santana

      Existem também cartões pré-pagos que são internacionais! Dá uma procurada no Google. Creio que será a sua chance para poder começar a consumir na App Store.

  • Arley Martins

    Espero que não transforme o preço em real e sim diminua um pouco o valor cobrado, pois assim que não tem cartão ou não quer ter cartão internacional iria mudar de ideia para comprar. Agora no quesito imposto, ta difícil viver nesse pais, pois até no paraguaí o brasileiro é conetado por causa do imposto cobrado no pais e dos escândalos de corrupção que rouba todos os impostos pagos.

  • 199X KID

    eu prefiro que continue em dólar e não cobrem essas coisas em cima

  • Luiz

    Nossa, que maravilha que a Apple leva o dinheiro dos brasileiros e não paga qualquer imposto. Um viva para Apple, que só tem lucros..,

    • Pode me excluir da sua afirmação, eu pago um iOF alto quando compro na AppStore.

      • Strat

        Exatamente. Vai ver o quanto vai de imposto em um Mac ou no nosso famoso iPhone mais caro do mundo…fora o IOF dos app.

  • Lady Grantham

    Netflix, meu querido, chegou a hora de oferecer a opção de pagamento de assinatura em moeda estrangeira também.

    • Fabio

      Não sei se ainda é possível, mas eu pagava em U$ por meio do iTunes. Só que estava saindo mais caro, então comecei a pagar diretamente ao Netflix em R$.

    • Bruno Franco Cançado

      Se você pagar em moeda estrangeira terá que pagar IOF de 6,38%! Prefiro pagar ISS de 2% a IOF que é mais de 3 vezes maior!

  • Cobrar em reais IMPEDIRIA que a maioria dos brasileiros comprasse apps no cartão, visto que a maioria dos bancos bloqueia transações feitas em reais de empresas internacionais. Eu hoje não consigo comprar nada na Steam, PSN e outros serviços pq bancos como Santander e Bradesco, entre vários outros, bloqueiam essas transações alegando simplesmente que “dane-se, vc nasceu no Brasil tem mais é que se fu..”. Se a AppStore começar a cobrar em reais, um abraço pra compra de aplicativos também.

    • Anderson Camões

      Eu compro sempre na PSN e na Steam poucas vezes, todas com cartões do Banco do Brasil sem problemas.

      • Sim, o Banco do Brasil ainda não bloqueou, mas os outros bancos já bloquearam. Como eu não tenho cartão de crédito do BB, acabei fazendo um NuBank pra mim, que funciona com tudo.

    • É verdade, já aconteceu comigo também

    • Eu não consigo comprar na Steam também, sempre tenho que ir pro débito em conta, por isso sempre espero uma promoção, porque á vista é osso!

  • Anderson Camões

    Bem interessante a matéria, porém a Apple terá de recolher o ISS da mesma forma que a Netflix e outras assim que a lei for sancionada, com o prazo de 90 dias para entrar em vigor. Ou ela fecha a App Store no Brasil.

    O ISS incide sobre serviços prestados no exterior, conforme pode ser visto nas diversas legislações normativas de vários municípios. Ainda não incidia sobre os Apps porque eles não estavam discriminados na lei complementar federal que disciplina o tema.

    O município é um ente público que não tem poder de “criar” serviços para incidência do ISS, apenas pode cobrar sobre os que estão na lei complementar 116.

    “§ 1o O imposto incide também sobre o serviço proveniente do exterior…”

  • Ivson Passos Jr

    Tomara que todas essa empresas afetadas fechem suas sedes e encerrem seus serviços no Brasil. Quando o Brasil estiver que nem Cuba o Brasileiro vai se dar conta e quem sabe aí decide mudar alguma coisa de verdade.

  • Wrecked Machines

    querem por impostos em tudo, a apple vende milhares de apps e outras coisas na loja e ate hj o Brasil n ficou com um centavo, e agora quer cobrar imposto de stream, mas nao me surpreende ate que demorou.

    • sheldonDS3

      O governo arrecada com IOF.

  • Luiz

    Pois eu acho muito injusto a Apple agir nestas brechas.
    A legislação existe para ser cumprida.
    Se estamos no Brasil, temos que cumprir a legislação.
    A discussão não deve caminhar para onde o imposto vai, se o Estado gasta corretamente este valor.
    Isso é tópico para outra discussão.
    Argumentar que pagar mais barato usando brechas discutíveis da legislação que só uma empresa gigante pode usar é correto é agir contra o princípio da liberdade da internet, tanto propagada por estes gigantes.
    Por que não reduzir a margem (astronômica) que ela cobra em cima dos valores repassados para os desenvolvedores para gerir esta venda e repassar este ISS como devido?
    Isso é EVASÃO FISCAL, isso sim.

    • CarlinhosDOWN

      É isso aí!
      A Apple é vilã e nosso governo que é a vítima!
      Como pode um império capitalista como a Apple desafiar nosso íntegro e honesto Congresso, que só está preocupado em implementar leis que beneficiem o cidadão? É injusto mesmo, Luiz!

      Temos que lutar contra essa injustiça!
      Afinal, nossos ilustres deputados e senadores trabalham tão bem que não temos por que lutar. Por isso, temos que reagir quando vemos uma injustiça dessas, a Apple se aproveitando de uma parte da lei que permite que ela não repasse o imposto aos consumidores.
      Morte à Apple imperialista e subversivaaaaa!!!

      • Luiz

        O governo não é a vítima.
        Nós, sociedade, somos as vítimas…

    • Zeus!!! Esse seu comentário merece: segura com força!!! ?

  • REDEVIDA✶

    Poisé, comparando com a Play Store, mesmo em moeda nacional, os aplicativos estão bem mais baratos. Mas é fato que vai continuar em Dólar porque é mais lucrativo pra empresa.

    • Victor Santana

      Exatamente. A Apple que não quer passar os valores em Reais, porque ela em alternativas que estão em prática em alguns países e tudo certo.

    • Victor Santana

      A própria Apple que não tem interesse em mudar pra moeda local, porque alternativas ela já tem.

  • Danilo

    Se a Google não tivesse feito eu aceitaria facilmente a tese de que realmente o Brasil é o vilão.
    Já comprei jogos consagrados na Google play por R$0,30,o ultimo foi Limbo.
    Já baixei diversos álbuns de graça,digo álbuns de verdade de bandas Top (Red Hot,Dream Theater..Etc) na Google play,na apple era aquele artista da semana tudo independente.
    Já está na hora de cair na real com o fato de que a apple tenta sistematicamente nos convencer que se você não concorda com o que ela fez,é porque na verdade você não entendeu que está errado.

  • KB

    O povo brasileiro é facilmente manipulado… o governo aumenta impostos e taxa tudo para cobrir o seu rombo e desvio de dinheiro (buraco negro que só vai crescer), e ainda consegue colocar as pessoas contra as empresas, como se elas são as verdadeiras culpadas. Nenhuma empresa é santa, mas basta comparar o preço Brasil e o preciso país de origem e ver onde está o problema (carga tributária e conversão monetária).
    … e a maioria das pessoas em vez de questionar o governo e destino de verbas, vai lá trollar a empresa…
    Ninguém é obrigado a usar os produtos da maçã… vai lá de robozinho ou janelas… ou volta ao sinal de fumaça… ou então vote direito.

    • A quantidade de patriotas “desinformados” mostrada nos comentários é expressiva, imagina o a cabeça do povão…

  • Felipe

    Dúvida: mas nos EUA já não é assim? Lembro que no início da App Store americana eu sempre pagava alguns centavos em imposto nas compras, até eu mudar meu endereço pra um estado que não cobrava nada

  • Lendo uma notícia dessa, me deixa feliz na minha recente escolha, decidi dar uma chance ao Apple Music, peguei os 3 meses pra testar e cancelei o Spotify para não ter cobrança sem usar, estou gostando demais do Apple Music, achando a qualidade de áudio um pouco melhor, bem de leve, mas melhor, além do app ser bem mais fluido, sabia que o preço ficaria um pouco mais caro, mas o conforto estava me fazendo pagar o Apple Music quando passasse os 3 meses, e agora com essa notícia, fico mais decidido ainda a pagá-lo, creio que o Spotify vá ficar com um preço bem parecido com esses impostos agora.

  • Bruno Castro

    Quero ver como os municípios vão taxar empresas que nem estão no Brasil, e manter o controle de todos os assinantes ???
    Imagina o boleto de uma prefeitura bem pequena, do interior de minas, chegando em cupertino, cobrando R$0,50 (em reais mesmo, porque é imposto) da maior empresa do mundo porque o Joãozinho baixou o Facetune no município. É cada uma ?????

  • Bruno Franco Cançado

    Muito melhor pagar ISS de 2% para o município de domicílio do consumidor do que pagar 6,38%, ou seja, mais de 3 vezes mais, de IOF, para o Governo Federal!
    Matéria com ponto de vista muito estreito!

    • Bruno, onde você leu que vai parar a cobrança de iOF?

      • Bruno Franco Cançado

        Se a Apple cobra em dólares, como uma venda internacional, cobra-se só o IOF de 6,38%. Se cobrar em Reais, como operação dentro do Brasil, incidirá o novo imposto ISS de 2%, sem a incidência do IOF.
        Prefiro pagar 2% de ISS do que 6,38% de IOF!
        Para os desenvolvedores brasileiros é melhor receber em reais no Brasil e não pagar taxas de câmbio, bancárias e outras para transferir o dinheiro para o Brasil.
        Compreende?

        • A Apple não vai cobrar em reais, os servidores não estão aqui, não existe nada aqui, apenas uma bandeirinha do Brasil e a tradução para o português…

          Entendi, você preferiria a cobrança do ISS à cobrança do iOF. Mas pelo andar da carruagem a coisa parece que vai ficar pior.

          Não existe justificativa para o ISS, como bem disse é uma venda internacional, de um software digital. Isso é ridículo. Mesma coisa que querer taxar as minhas compras da Amazon Prime com ISS… mas enfim… Brasil é Brasil.

        • Você leu em algum lugar que vão parar a cobrança do iOF por causa dessa lei? kkk

        • Sim, entendi.

      • Bruno Franco Cançado

        Se a Apple passar a cobrar em Reais não terá mais a incidência de IOF de 6,38%, e passará a incidir o ISS de 2%, ou seja, muito melhor o ISS que tem alíquota mais de 3 vezes menor.

  • Posso estar errado, mas sinto que de qualquer forma, o brasileiro paga mais caro de qualquer jeito. Em dólar vc paga IOF+taxa internacional (se tiver). Em reais vc vai pagaria o “imposto dos geeks” que a Mamãe Estado vai cobrar. Sendo assim, é melhor deixar como está senão piora.
    Eu não tenho cartão de crédito internacional pois minha renda por fora não é aceita por nenhum banco tradicional. E até pensei no Nubank mas estou lendo que eles estão negando muitos pedidos recentemente, e no meu caso nem preciso tentar para saber o que vai acontecer.
    A solução, recorrer a um cartão pré-pago com a função de crédito internacional, ou passar no concurso da Federal.

  • Bruno Souza

    Gostaria de saber a seguinte questão: caso eu faça o upgrade do iCloud Drive que 1TB custa USD9,99 quanto pagarei em reais?
    Desde já, agradeço.