Blog do iPhoneEditorial

Carta aberta a todos os desenvolvedores, a favor da luta contra o cracking de aplicativos

Caros desenvolvedores,

Todos sabemos que a venda de aplicativos para iPhone e iPod touch no Brasil está crescendo, mas ainda “engatinha”. Os altos preços que as operadoras nacionais cobram pelo aparelho ainda não permitem que o iPhone seja popularizado em nosso país, criando uma diferença enorme entre o mercado brasileiro e o americano, por exemplo.

Nós do Blog do iPhone sempre soubemos disso e procuramos desde o início incentivar a produção nacional. Ousamos até dizer que fomos os primeiros a fazer isso desde o início, dando destaque especial a desenvolvedores brasileiros e encorajando-os a criar versões em português dos aplicativos.

Mas há um grande fator que prejudica enormemente a criação nacional: o cracking de aplicativos. Hoje em dia existem vários sites no mundo especializados em disponibilizar apps crackeados, além de ferramentas que tornam fácil qualquer um desbloquear um aplicativo que comprou e liberá-lo assim para a comunidade.

Se lutar contra a existência de apps crackeados é difícil, pelo menos podemos não incentivar a sua divulgação.

No Brasil existem muitos blogs e fóruns menos sérios sobre iPhone, onde a divulgação de métodos e links para aplicativos “piratas” é normal, pois geralmente jovens não gostam de pagar por programas de computador e celular.

Estes mesmos sites fazem o leitor crer que a pirataria de aplicativos é uma coisa normal e corriqueira, o que cria no usuário uma pré-disposição para não comprar nenhum aplicativo, pois de qualquer forma, ele logo logo estará “disponível”.

Porém, ultimamente estes blogs menores tem recebido um grande incentivo dos próprios desenvolvedores, através de códigos promocionais. Isso os permite realizar sorteios, atraindo cada vez mais público.

A contradição de tudo isso é que o público deles, quando não ganha o sorteio, corre procurar pela versão crackeada, pois já está acostumado a isso. Além disso, estes mesmos que ganharam crackeiam aplicativos legítimos para disponibilizá-los à comunidade. Ou seja, um verdadeiro “tiro no pé” dado pelo próprio desenvolvedor.

Claro que a nossa situação se agrava também pelo descaso que a Apple tem com os países da América Latina. A falta da categoria de jogos na App Store nacional é um dos fatores que contribuem com a ilegalidade, impossibilitando o consumidor brasileiro de comprar legalmente jogos para o iPhone. Para piorar, a imprensa brasileira também não ajuda, desinformando mais do que informando (a seguinte matéria exemplifica bem isso).

Mesmo assim, não podemos criar no consumidor a sensação de que pagar por um bem é desnecessário. E é por isso que o Blog do iPhone sempre procurou incentivar a compra legal de aplicativos, inclusive mostrando soluções como a conta argentina, onde é possível comprar jogos com cartão de crédito brasileiro. Palavras relativas ao “cracking” são barradas já nos comentários, e as poucas que passam são manualmente apagadas. Procuramos sempre mostrar também que pagar 5 reais por um bom produto não é nenhum absurdo. Ou seja, buscamos criar a cultura da compra de aplicativos, ao contrário de outros blogs menores.

Obviamente, nem todos gostam desta nossa posição. Acham que “democracia na internet” é poder vir em um site (privado, como este) e exigir que se publique o que eles querem. Como não permitimos, eles partem para o ataque, tentando sujar o nosso nome.

Falsidade ideológica

A imagem acima foi tirada de um site de distribuição de aplicativos piratas. Como se percebe, é usado claramente meu nick, com referencia a este Blog. O que o ingênuo projeto tupiniquim de pirata que criou esta mentira não sabe, é que é possível identificar o nome do proprietário do aplicativo, mesmo ele crackeado. Ou seja, o risco legal que ele está correndo a partir de agora é grande, não só conosco, mas com a Apple, que será informada por nós do acontecido. 🙂

E ao conversar pessoalmente com o desenvolvedor vítima do cracking, ele me disse que tinha justamente passado alguns códigos para o cidadão sortear entre os leitores do seu blog.

Convido a todos os desenvolvedores que estão lendo este texto a fazer um comparativo nas próprias vendas quando um sorteio é realizado em um blog mais sério e quando é feito nesse outro tipo de site.

A intenção aqui não é furar o olho de ninguém, até porque esse tipo de blog realmente não nos preocupa. Mas o que queremos é que se juntem a nós na luta para fazer os usuários criarem a cultura da compra de aplicativos. Para nós, não tem sentido estarmos sozinhos em uma briga que não é nossa, quando vemos que os próprios desenvolvedores nutrem esse tipo de site.

O que propomos a todos é que avaliem bem os sites para quem vocês dão códigos promocionais. Analisar se ele incentiva ou não a pirataria ao ensinar como instalar aplicativos crackeados ou divulgando link para repositórios piratas. Pensem no esforço que vocês tiveram e no tempo/dinheiro que dedicaram para poder produzir aplicativos para iPhone, e que é jogado no lixo cada vez que alguém disponibiliza seu aplicativo de graça para qualquer um instalar.

Esse tipo de site, além de destruir a criação nacional, ainda suja o nome do jailbreak, que é tão útil em tantas outras coisas.

Exijam que esses sites tirem todo o material que incentive a pirataria de aplicativos, em troca dos códigos. Isso nos ajudaria muito a combater essa cultura do “oba oba gratuito”.

Caso eles se recusem, pensem bem se vale a pena ajudar esse tipo de site a atrair mais leitores. O novo iPhone 3GS vem aí e deve aumentar ainda mais os consumidores no Brasil. O crescimento ou não da divulgação do cracking de aplicativos está também na mão de vocês.

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Dico42

    Eu até compraria os aplicativos, mas não tenho cartão de crédito internacional, aew a coisa complica um pouco…

  • O mundo está cheio desses “espertinhos”!! Vamos abraçar essa ideia, até para que não tenhamos o jailbreak como algo ruim para os desenvolvedores!! E também para que não sujem o bom nome do Blog do Iphone!!

  • Muito bom iLex, post perfeito.
    Eu estou cortando todo contato com qualquer outro tipo de blog que nao respeite o desenvolvedor.

    Essa historia que nao existe categoria de jogos eh balela, pq todo mundo lanca em entreterimento para os brasileiros terem acesso.

  • Chrystiano

    Isso é coisa de moleque…

  • Rodrigo Moura

    Pagar os olhos da cara por um programa tipo o Photoshop, nao apoio, mas até passa. Mas se michar por R$2, R$4 é demais também.
    Totalmente apoiado.

  • No mercado livre se vende cartões para compra na apple store, só tem que ficar atento para não comprar os que prometem preços baratos demais, o que na maioria acabam caindo em uma roubada!!

  • Guilherme

    “Eu até compraria os aplicativos, mas não tenho cartão de crédito internacional, aew a coisa complica um pouco…”

    Isso não é desculpa, existem muitos cartões internacionais no mercado que nem cobram anuidade.

    E, Ilex. Por que você prefere se manter anônimo? Digo, não divulga seu verdadeiro nome e sua foto?

  • Sexta

    Gostei muito do texto, admito que durante um mês usei aplicativos “crackiados” mas me senti muito mal, exclui todos e comprei todos legalmente =]
    Apoio 100%
    Abraço
    Ps: Um dia desses mandei um mail para você com umas perguntas, se puderes responder ficaria grato
    E mais uma vez parabéns pelo blog!

  • Porque esse site é “do iPhone”, não “do iLex”. 😛

    Não quero ser como muitos blogueiros que se colocam mais importantes que o blog. O astro aqui é o iPhone. 😉

  • João Pereira

    Ótimo esse post iLex !
    Assim como o Felipe, eu não vou mais enviar nenhum promo-code para os blogs “não-sérios”, e que não respeitam os desenvolvedores, pois nós somos muito legais de dar os códigos para eles e no final temos nossos aplicativos crackeados pelo próprio dono do site.

    Eu nunca parei para pensar, mas agora sim: O pessoal está crackeando aplicativos de 2 reais. O que é 2 reais ? Quase nada. Tenho certeza que muitos jogos (O caça-letras do Felipe porexemplo), se fossem para PCs seriam bem mais caros. Nós desenvolvedores que escolhemos os preços dos apps. Podemos botar no máximo mil doláres, mas botamos a miseros 2 reais, e terminamos vendo nossos aplicativos crackeados…

    Nessa semana aprendi uma lição: Não confiar em ninguém.
    (Claro que no Blog do iPhone e em outros blogs sérios e respeitadores.)

    Forte abraço !

  • Humberto

    bem é só o desenvolvedor pedir o UDID do ganhador assim mesmo q ele “crakeie” o app ñ vai funcionar em nenhum outro gadget.

  • luciano kardozzo

    ilex n foi eu que crackei n ,eu fiz aquele comentário
    pq eu vir seu nome e o blog do iphone no appulous e eu achei muito estranho pq la em cima tel falando jailbreak sim,pirataria n,o app que esta em questao e caça letras eu nem preciso baixar esse app pq eu comprei ele,e tb acho um absurdo de n tem a categoria games no brasil se tivesse eu tenho certeza que ia diminuir muito as pessoas que baixam app crackeados,pena que n tem

  • Leonardo Freire

    parabens, pelo post ilex, apoiado

    []’s
    leo

  • Marcelo

    fui comprar o need for speed e nao estava a venda pro mercado brasileiro. entre falsificar minha identidade e instalar crackeado, eu preferi instalar o crackeado

  • iLex, você tem meu total apoio, sou testemunha que você e o Blog do iPhone, são os primeiros ajudar os desenvolvedores Brasileiro.

    Conte comigo.

  • ubi_rj

    Acabar com a pirataria é uma missão impossível. Mas nada impede que a gente começe a fazer a nossa parte.

    Existem várias maneiras de se compar jogos ou aplicativos na App Store. Seja por meio de Gift Card ou por cartão de crédito nacional na App Store Argentina.

    O mercado Brasileiro pode ter sido vetado de ter sua loja de jogos mas não foi de forma alguma impossobilitado de comprar nada. Claro que precisamos de um esforço maior, mas quem quer compra.

    Eu valorizo muito os programas, não tenho receio de comprar nada. Já paguei caro no meu aparelho, seria muita cara de pau falar que R$ 5,00 é um preço salgado.

    Piratear programas de R$ 5,00 é o FIM.

  • heitor

    Se eu tivesse dinheiro até comprava (: e eu nem tenho cartão de crédito, eu tenho 15 anos

  • brunolv

    iLex, totalmente apoiado e muito bom o texto! Essa desculpinha de não tenho cartão ou a loja brasileira não tem jogo não cola. A coisa mais fácil do mundo é criar uma conta argentina ou americana e etc.

    Outra coisa iLex, não sei se é “fundamental” isso ou se as regras do fórum permitem, mas talvez seria interessante apagar alguns tópicos do fórum. Mês passado uma pessoa perguntou como que fazia pra usar apps crackeados, eu respondi lá dizendo que ele não teria a resposta neste forum, ai veio outro cidadão e respondeu e ainda criou outro tópico com um tutorial passo a passo de como crackear. Talvez não dê pra controlar todos os tópicos sobre esse assunto mas pelo menos esse tutorial acho que deveria ser apagado.

  • Daniel Taiguara

    ILEX vc se incomoda se eu postar aqui o link de um cara do mercado livre que vende gifs cards a um preço justo e do qual eu e amigos compramos sempre?
    Acho que isso alem de ajudar os nossos amigos ajuda o cara que vende de maneira seria no mercado livre e também os desenvolvedores !

    • Daniel, pode postar, mas deixe claro que sempre pode haver riscos comprando por terceiros.

  • brunolv

    @heitor: vc não tem 2 reais pra comprar um app, mas teve dinheiro pra comprar um iPhone? Use a mesma fonte de dinheiro (Pai e Mãe) que comprou o seu iPhone e compre os apps.

  • Conrado

    iLex..
    nao sei se voce chegou a ler a mensagem que postei no seu POST anterior..
    Mas da mesma forma que vim aqui critica-lo pelo ato de CRACKEAR o aplicativo no site acima citado, vim aqui PARABENIZA-LO, e apoiar a causa!!

    Peço desculpas se em algum momento lhe ofendi no topico anterior, mas como nao foi você que fez tal atitude, tenho o dever e a obrigação de vim aqui pedir desculpas..

    Mais uma vez você e seu blog ou melhor.. o BLOG do iPHONE estao de parabens!!

    Abraços
    Conrado

  • Muito bacana o post. Eu, você e o João sabemos quem anda fazendo isso, e não há motivos para esconder o mal caratismo do brasileiro Felipe Rugai. Só não gostei da generalização aos blogs pequenos, ou ‘não-sérios’, como se nós fossemos culpados de toda a algazzarra que anda este local que é a App Store. Dizer que este blog também é ‘santo’ não é certo. O editor, iLex, dá todo o apoio, mas muitos leitores colaboram para a pirataria. Eu tenho um blog de pouco mais de 1000 visitas, não posto links do tipo, mas ensino a fazer jailbreak, a instalar aplicativos piratas, mas ao mesmo tempo sorteio apps de desenvolvedores. Logo após ver o sucesso que isso era, logo depois do iLex fazer os primeiros, entrei em contato com Dev’s a procura de códigos.

    Minha opinião é que o buraco é beeeem mais embaixo. Se nós possamos parar pessoas do tipo de crackear, não haveriam motivos para entrar em sites do tipo.

    • iDan, quem disse que o Apple2All é pequeno? 😉
      O que faz um site ser “pequeno” ou não é a seriedade dele, não o número de visitantes. 🙂

  • Abilio

    Quando tinha o 3g peguei uns AppS crackeados mas não vi muita vantagem pq e muito barato, meu apps mais caro custa 7 dólares , e um programa de radio q posso ouvir meus jogos do Galo, 7 dólares mais bem pago da minha vida. Agora q tenho 3gs só uso apps original.
    Abraços

  • Daniel Taiguara

    Pessoal ja comprei gift card com este vendedor no mercado livre:
    http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-100361415-itunes-gift-card-u15codigos-comprados-direto-na-appleusa-_JM

    Ele manda códigos validos genuínos ! Eu e vários amigos ja compramos como ele !

    Mas como o ILEX falou não custa nada um pouco de cuidado quando se compra de pessoas do Mercado Livre ! Eu mesmo compro só pelo Mercado Pago ! Gero um boleto pago e depois que ele me libera o código e este credito entra na minha conta que eu libero para ele o pagamento !

    Vamos ajudar nossos amigos desenvolvedores comprando seus aplicativos e dizendo não a pirataria !

    Aos desenvolvedores que colocam promo codes aqui para o ILEX muito obrigado !!!
    Só gostaria de por um pedido aqui para os desenvolvedores que acho que ajudaria a diminuir a pirataria. Criem versões lite de seus aplicativos para podermos testar os aplicativos e depois comprarmos a versão full !

  • Eliedson

    Parabéns ilex,concordo totalmente,eu uso aplicativos crackeados mais também compro vários.

  • IphonetrueBR

    Eu sou adepto d apirataria em termos de jogos para xbox360, não ovu pagar R$250,00 em um jogo que posso baixar mais rápido doque o tmepo que gastaria indo na loja. O assalto no preço dos jogos é tão visível que hoje em dia é fácil achar jogos oficiais de ps2 sendo vendidos por R$40,00 nas lojas americanas, isso que por esse preço eles ainda estão lucrando então imagina quanto lucravam quando cobravam R$200,00.

    MAS no caso dos apps eu nunca usei apps crakeados, primeiro porque penso no desenvolvedor que gastou um tempão produzindo aquilo para em minutos ser crackeado. Segundo que o valor dos apps é insignificante perto dos jogos de ps3 e xbox360, os apps de iphone custam em sua grande maioria $0,99 a $9,99. Porra, esse preço é tranquilo de se pagar, para os que usam a desculpa de que não tem cartão internacional eu discordo, se você quer comprar na loja americana é muito simples, entre no mercadolivre, lá tem vendedores que lhe passam a foto do itunes card sendo riscado, eu compro todos os meus apps assim e nunca tiva problema. Semana passada comprei um itunes card de 50dolares para comprar o worms e não me arrependo. Éhh acho que é isso =)

  • Júlio

    Bom, a Apple considera o jailbreak tão ilegal quando os apps pirateados…e o mais engraçado é que existem aplicativos q tu só instala com o jailbreak, e são pagos. iBlacklist é um. Minha pergunta sobre isso…prq um aplicativo bacana desses não vai pra loja da apple?

  • Leonardo Freire

    ilex te mandei um email exatamente sobre algo que ja comentaram aki, o forumdoiphone

    []’s
    leo

  • Júlio

    Esqueci de comentar…comprei o iblacklist, mesmo sabendo que existe o crackeado.

  • IphonetrueBR

    Agora que eu tenho visto poucos apps úteis brasileiros isso é triste, mas verdade. De app brasileiro que eu aprovo só o VadeMecum(que é o olho da cara), o Gripe Suina e o melhor de todos: “Entregas” do Rodrigo Schmitt de Andrade.

    O resto (que eu vi por ai) é tudo joguinho que em 30min enjoa

  • Então,

    Também desenvolvo para iPhones, e estava conversando com o Felipe até algumas horas atrás sobre essa situação. (Foi eu que o informei que haviam crackeado o app dele).

    Estamos se reunindo para barrar todo e qualquer ato de má fé por parte dos blogs que ganham códigos e ainda disponibilizam uma versão crackeada.

    Desde o primeiro momento que comecei a enviar codes para sites, eu já criei um controle bastante complexo do nível de colaboração de cada blog, tipo de público, se usa app piratas ou não, etc.

    Meus próximos apps, só serão avaliados gratuitamente por sites de confiança.

    Além disso, também estamos implementando recursos no próprio app, para evitar o uso de programas piratas.

    Tive contato com a Apple nas últimas semanas a respeito da pirataria, e embora ainda sem uma posição oficial, demonstraram bastante interesse em barrar a conta dos usuários que crackearam os apps comprados. Afinal o ID pode ser obtido de forma bastante simples.

    A partir dessa semana, também devo manter uma lista pública em meu site, dos blogs que utilizam formas ilegais de distribuição de aplicativos (receber promocode e distribuir versão pirateada) para que os demais desenvolvedores saibam onde divulgar.

    Pois é, tentamos ser bacanas com a galera do Brasil, mas foi difícil.
    É sempre assim, por causa de alguns os outros pagam.

    Valeu iLex, pelo apoio.

  • Humberto

    @heitor
    eu também tenho 15 anos, tenho no máximo 5 apps crackiados e quando pego um fica +ou- 1 semana só pra teste, mesmo tendo apps pagos nunca crackiei nenhum, eu tenho cartão mas meus pais nunca vao deixar eu usar para o itunes então eu só pego os crackiados raramente, tanto é q não tenho nenhum site de ipas nos meus favoritos

  • Rodrigo Moura

    @Heitor
    Ter 15 anos não é desculpa nenhuma para crackear aplicativos (não que você crackeie).
    Eu tenho 16, tambem não tenho cartão de credito e fiz um acordo com meu pai, uso o cartão de credito dele e pago em dinheiro para ele.

  • iLex, valeu mesmo o elogio (por mais indireto que ele foi, hehehe). Eu acho que o número de visitas é um fator importante, mas a seriedade também conta.

  • Pessoal, eu também sou desenvolvedor brasileiro de apps e gostaria de convidar aos outros amigos que também desenvolvem aplicativos, a montarmos um grupo anti-cracker para nossos apps.

    A idéia é criarmos um código compartilhado entre estes desenvolvedores, que possa identificar o uso de um app crackeado ou não e neste caso, ao identificar, publicar este aparelho em um black-list. Já tenho uma idéia inicial.

    Se trabalharmos juntos, poderemos unir experiências e garantirmos a proteção de todos ao mesmo tempo.

    Estou a disposição de qualquer discurção mais técnica através do meu e-mail.

    iLex, se puder encaminhe esta mensagem a todos os desenvolvedores que você tem cadastrado, junto com meu e-mail.
    E mais uma vez obrigado pelo alerta e ajuda que sempre nos deu.

  • Leonardo Freire

    pessoal voces estao falando tando de cartao como desculpa e esquecem dos gif cards, nao precisa nem usar cartao de pai pra isso, um cartao de 15 dolares custa um pouco mais do que 30 reais ” 2 MC donalds ehee ” crie uma conta no itunes sem cartao mesmo, e coloque o gif card, com 15 dolares voce baixa 15 aplicativos de 1$, baixa jogos, como NSF entre outros e pronto, serio mesmo quem tem um Iphone deve ter alguma renda, nem que seja MESADA !!!

    []’s
    leo

  • iLex,

    Nós da Max Systems apoiamos totalmente a causa. Investimos muito para fazer aplicativos excelentes para o público brasileiro e já fomos vítima deste tipo de crime. Gastamos mais de 2 meses em pesquisas e dinheiro para impedir que o aplicativo Vade Mecum continuasse sendo crackeado. Como a Apple não faz nada, temos que nos defender de pessoas inescrupulosas deste tipo de ação.
    Ninguém quer investir dinheiro, gastar seu tempo programando, e ter seu aplicativo “crackeado”.

    Pode contar com nosso apoio.

  • Tem um cara comentando ai sobre os preços de jogos para XBox, tipo mudando o rumo da conversa.

    Jogos para Xbox, podem ser comprados pelo SecondSpin.com, não há cobrança de impostos e os preços ficam em torno de 40 reais. Eu acho justo.

    Sobre iPhone, geral sempre tem uma desculpa.

  • @Leandro Eu, o Felipe Oliveira e o João Pereira já estamos fazendo isso.

  • tOOz

    Pessoal arruma desculpa pra tudo… não tenho cartão de crédito e isso não me impossibilitou de comprar um itunes gift card e comprar os apps.

    Piratear uma coisa de 1 dólar… é complicado, nem a desculpa de não ter dinheiro pode colar.

    Também não me venham com robin hoodianismo dizendo que as empresas já são ricas, se fosse cantores, que ainda te outras fontes de renda (shows) eu ainda acreditava, mas grande parte dos desenvolvedores são empresas simples e ganham seu sustento nisso.

  • Carlos Adller

    Eu sempre compro os apps. Até os que são vendidos no Cydia. Por sinal, o iBlacklist e o 3G Unrestrictor são demais !!!

  • Muito bom o seu post, iLex!
    Como desenvolvedor posso dizer que apoio seu manifesto e dou a maior força na luta contra a pirataria. Sei que o desenvolvimento de jogos e softwares no Brasil estaria muito mais desenvolvido, gerando muito mais oportunidades se não fosse pela pirataria. É uma pena ver que ela está ganhando força em uma plataforma que é bem vista pelos desenvolvedores justamente pela dificuldade de se copiar aplicativos de um para dispositivo o outro.. temos que fazer alguma coisa! E pode contar comigo e com o pessoal da Mobits!

  • Elton

    é bem docim mamãe..

  • IphonetrueBR

    @Douglas: Estou falando do comércio brasileiro de jogos. Defendo 100% o anti-crack de apps, uma coisa é isos de jogos que custam 250 reais, outras são cracks de apps de programadores que se matam programando para vender por 0,99 a 9,99. O que digo é que em jogos fico preso a pirataria por não engolir o valor, e em contraparte gasto com maior orgulho meus itunes gifts cards em apps, pois o valor é considerável. Os preços são ótimos então prefiro o produto original. Apoio o anti-crack de apps. Força a todos os programadores que enfrentam esse problema. E parabéns ilex por combater isso.

  • Dr. Cristhian

    Pessoal, entendo completamente a frustração de todos vcs contra a pirataria, de software no BraZil.
    Mas como jurista, preciso exclarecer alguns pontos aqui.
    Quem é o maior culpado nesta historia toda?!?!

    Apple, isso mesmo, vc disse isso e eu repito, com o poder economico mudial que tem, se ela quizesse mesmo, que esse tipo de coisa nao ocorresse seria simple, veja a propria app store, como exemplo claro que ela é insuperavel.

    Segundo maior culpado, Governo Brasileiro, desencentivo e vista grossa, com relação aos desenvolvimentos tecnologicos, o que vale a tecnologia? Ou melhor em se tratando de legisladores tupiniquins, quanto vale a eles a tecnologia? (leia se que se ah investimentos nesta area, nao será para iniciativas sustentaveis e sim para trilhardarias, leia-se pré-sal.) Entao querer culpar um jovem, completamenteo idalizado por uma marca que o controla, como tbm a todos aqui deste site, inclusive eu, de ser o propagador do mal cybernetico sobre o objeto mais cobiçados pelos frequentadores deste site, é apelação.

    Lembra do caso da microsft, com relação a softwares piratas no Brasil.. é realmente alguma coisa aconteceu, um frenezi na imprensa umas consultas ao nosso companheiro presitende Lula, e a respota da maquina publica a isso… incentivo ao uso do Linux, como alternativa, mas nao alternativa a pirataria, e sim a nao ter que contratar gente especializada para fiscalizar quem tem ou deixa de ter original, e o que M$ fez, mkt, conseguiu sucesso?!?! Quem aqui que nao de um hackintoch, fala se de um Vista Ultimate Edition completamente Right?

    Entao, todos achamos mto interessante, a ideia de nao se ter pirataria, mas em nossa sociedade atual, é como se remassemos contra a correnteza, onde esta nos leva direto a queda da niagra.

    Levar esse caso pra justiça brasileira, será como levar um Macbook Air Pro, e um iphone, a uma tribo indigina que nunca viu a luz eletrica. O que vcs acham que ele irao fazer?

    Abraço a todos.

  • Rodrigo Canada

    Acho muito engracado essa historia de comprar ou nao programas originais, concordo plenamente em nao usar programas crackeados pois alem da questao moral é ilegal. Entao pensando dessa forma, por que o site tambem nao faz uma “campanha” para nao comprar um iphone “pirata”, quero dizer sem ser o oficial do Brasil, pois trazendo aparelhos de fora estamos deixando de pagar os impostos(nao vou entrar na questao se é justo ou nao!!). Resumindo entao, nao vamos ser hipocritas, acho que temos que tentar melhorar as coisas, quem está mais errado?? copiar o programa ou comprar um aparelho “ilegal” no pais??

  • Lucas Abduch

    “o que você resiste, persiste.”

    O ato de crackear aplicativos já existe há mto tempo, bem antes do iPhone, cabe ao consumidor, como com diversas outras coisas na vida saber filtrar suas atitudes…
    mas sinceramente, não acredito mto nessa história de ‘conscientização geral’…
    é uma pena, mas não acho q um dia isso acabará.

    [mas é claro que usarem seu nome em sites com devidos fins é um absurdo…]

  • Edguitarra

    Quanto a jogos, qualquer um pode fazer conta em qualquer App Store do mundo. A própria Apple de um jeito para administrar várias contas no próprio Iphone. Eles tem como verificar de que país é o teu cartão e permitir que você só faça compras nacionais, mas não fazem isso por que não querem perder dinheiro. Por isso não é necessário baixar apps crackeados, apesar de alguns aplicativos merecerem, como é o caso do turn by turn da Navigon que é mais caro que o próprio dispositivo GPS.

  • A pirataria prejudica em qualquer ramo, e não só nos aplicativos para iPhone, mas como o blog é focado no aparelho da Apple, não vou entrar em detalhes.

    Eu apoio a dica de um colega: Desenvolvedores, criem versões “lite” de seus aplicativos, para que possam ser testados sem arrependimento. Quando uma pessoa baixa um aplicativo gratuito, ela pode comprar um “full” caso fique satisfeita.

    E falando do cartão de crédito, blá blá blá…
    Muitos sites vendem “Gift Cards”, e neles existem muitos vendedores honestos.

    Até +

  • É o seguinte.
    Eu entrei pra equipe do iTouchBR e fui eu um dos que mais incentivei a questão de parar de distribuir apps crackeados, quando fui atrás do Felipe Oliveira para pedir promo-codes.
    iLex, acompanho esse blog aqui diariamente, sigo-o no twitter, entro no fórum, enfim, gosto muito dele e da maneira que vocês criam os posts. Tem um comentário meu pedindo autorização pra postar o artigo no iTouchBR num post seu sobre quem foi o primeiro a desbloquear e tals.
    Eeu tenho 16 anos, sim. Mas eu sou de palavra. Não fui eu quem fez isso. Eu não sou desse tipo de idiota não…
    E pra conversar melhor, me adicionem no MSN quem estiver envolvido:

    [email protected]

    E pro filho da pu** que fez essa babaquice, seja homem.

  • Luiz

    @tOOz

    Concordo 100%, essa desculpa de que não tem dinheiro eu até acredito em soft de 200 – 300 reais… agora app de iphone que custa 2, 3, 5 dolares… não existe isso… mto desenvolvedor são empresas pequenas que vivem disso, e mesmo que não seja.. ela teve custos para fazer o soft, tem programadores, tem tudo.. ai vem um espertão e pega crackeado.. sacanagem das grandes…

  • Raphael Bonzanini

    Eu apoio o movimento. Se cada aplicativo custasse um absurdo tudo bem, mas 1.99 dolares, até 4.99 em um jogo nao é nenhum absurdo. Ora, vamos ao cinema e gastamos muito mais que isso para assistir a um filme de duas horas. Com esses jogos, certamente gastamos muito mais tempo que isso. Além, obviamente, dos aplicativos que são utilizados sempre, como gerenciadores de despesas, to do’s list etc.

  • Rafael

    Bacana é o pessoal falando nos comentários: “Eu pirateio “A”,”B”,”C” e “D”, mas não “E”, quem crackeia “E” é vagabundo.” Deixem de hipocrisia. A cultura da pirataria não contempla uns e exclui outros, se você usa algo pirata (jogos, programas, app)você está na mesma categoria, inflingindo dano à todos os desenvolvedores, ao mercado, enfim, à todo o sistema.

  • Neimar

    Não sou a favor nem contra a pirataria, mas sou contra a hipocrisia! Pirata é pirata. Pode ser música, jogos pc, PS, iPhone, winmo, etc. Ser a favor de piratear música ou jogos do Xbox e ser contra a piratear apps do iPhone isso é hipocrisia. Odeio hipócritas!

  • Daniel

    Na visão apenas de consumidor, que nada pode fazer no desenvolvimento de novos aplicativos, considero os app nacionais fraquíssimos quando comparados aos estrangeiros. Não conheço nenhum que valha a pena a compra e penso que os desenvolvedores nacionais ainda tem muito para aprimorar.

  • OFF:.. ALGUEM JA REPAROU QUE A BARRA LARANJA (= OUTROS) DO IPHONE CRESCE TODA HORA , NAUM SEI SE SAUM ARQUIVOS DA “LIXEIRA” DO IPHONE, ME AJUDEM AI (iLex ve se tu me ajuda) cara to doido no google

  • Eu estou conversando com o iDan, e a situação está se resolvendo… Gostaria de falar aqui que eu não tenho participação nesses cracks, e também gostaria de pedir para que entrem em contato comigo todos aqueles que se sentiram ofendidos com a situação para que eu explique que NÃO FUI EU.
    O responsável não dá sinal de vida, mas já estamos na cola dele…
    Eu sou um cara de palavra, e não gostei nem um pouco dos comentários e indiretas a mim. Reconsiderem.

    MSN para contato: [email protected]

    Att.

  • Leandro Elias Bichara

    @Douglas, muito bom, se precisarem de ajuda eu gostaria muito de contribuir.

    Contem comigo 😉

  • Mateos Tschá

    Parabéns pelo post, excelente!!

  • Leonardo

    Uso apps crackeados ou free da própria App Store. Nunca paguei por nenhum app e não vou pagar tão cedo.

    Por mais que seja 1, 3 ou 5 dólares. A App Store devia ter um sistema de testes (assim como ocorre com softwares de computador, onde ele para de funcionar daqui a X tempo). Não vou pagar por uma coisa que não experimentei e não sei se é boa. É muito fácil falar “grava conversas em uma interface super bacana” e postar uma screen e na prática não ser.
    Não pagaria por um programa pra celular. Minha opinião.

  • Vicente

    É bom que os desenvolvedores se preocupem sim, mas é sínico transparecer a idéia de que um único blog é responsável, e os “pequenos” é que maliciam…

    É a minha opinião.

    Já passei por vários blogs sobre o aparelho e muitos deles ainda visito. Alguns começaram a distribuir códigos sim, mas nenhum blog tem culpa de vir um leitor ganhador de um código e crackear o aplicativo…

    A não ser que o mesmo insentive a distribuição de apps crackeados, que destes que visito não recordo ter feito.

    E mesmo aqui, eu já vi inúmeros comentários de pessoas que usam apps crackeados. Então, na minha opinião, não é a seriedade do blog que faz um comentário moderado.

    Nada contra ninguém aqui! Só pra deixar claro…

  • Wagner Kobayashi

    Independente da questão do crack, existe outra questão tb: para criar uma conta iTunes para comprar jogos legalmente, não é necessário MENTIR dizendo q vc mora na Argentina ou EUA? E se eu comprar um jogo e a Apple descobrir q não sou dos EUA, não perderia o direito de ter o jogo?

    Solução legal: não crackear nem comprar jogos, caso vc seja brasileiro residente no Brasil. Ou, nada de jogos.

  • Vicente

    Dá pra liberar meus comentários agora Ilex? Obrigado!

  • Vicente

    *Incentive

  • Leo

    Não entendo: a pessoa não quer ou não tem condicoes de comprar um app legalmente, mas tem pra exibir um iPhone por aí?

  • Ricardo Machado

    É isso aí. Concordo com o manifesto.
    O cara paga um nota no iPhone e se faz se esperto pra não gastar 2 pilas? Acho uma baita sacanagem com os desenvolvedores, acaba desanimando os caras.
    E todo mundo já falou, gift cards tão aí pra isso.
    Coisa de guri pequeno metido a esperto.

  • Kaz

    iLex!

    Eu não comento muito no blog!
    Leio muito, mas não comento!

    Só escrevo para dizer que é isso aí!
    Perfeita análise!

  • AndreSS

    Pô, o caboclo compra um iphone, gadget caro para os padrões da maioria dos brasileiros, e não tem R$2,00 para comprar um app ???
    Ilógico…

  • Gustavo

    Gostaria de externar minha opinião no sentido de que atualmente não é possível às pessoas que residem no Brasil a compra legal de JOGOS para iPhone, salvo através da compra de gift card, desde que legalmente realizada. Na minha opinião a abertura de conta na Apple Store argentina (ou de qualquer outro país onde o usuário não resida) é tão criminosa quanto a instalação de apps crackeados. Na verdade, segundo a nossa legislação, é muito mais grave que a pirataria. Explico: no momento da abertura da conta, que corresponde à assinatura de um contrato (documento eletrônico) é solicitado um endereço válido. As diversas sugestões encontradas em blogs na internet são no sentido de que seja fornecido um endereço qualquer no país-sede da Apple Store desejada, que não corresponde à realidade. Isso configura, na minha opinião, crime de FALSIDADE IDEOLÓGICA, previsto no Código Penal em vigor (art. 299) com pena de reclusão (prisão) de 1 a 3 anos E multa. Já a “pirataria” de software é punida com pena de detenção (prisão) de 6 meses a 2 anos OU multa (art. 12 da Lei 9609/98). Portanto, nas duas hipóteses há o cometimento de crime, sendo o delito de falsidade ideológica punido com uma pena muito mais grave do que o de pirataria de software. A exceção é a COMERCIALIZAÇÃO de software pirata, cuja pena é de 1 a 4 anos de reclusão E multa.

  • iLex, mais uma vez parabéns pela iniciativa. Bom, eu só me pergunto porque a Apple que é uma empresa que controla tudo, bloqueia tudo, não auxilia os desenvolvedores a pelo menos minimizar essa prática. Desde quando começei a utilizar produtos da Apple, não consigo entender certas coisas. A todos os desenvolvedores que aqui se manifestaram, me ofereço para ajudar em alguma coisa para tentar solucionar esse problema. Sobre os sites que pedem promo-codes também vou passar a filtrar os que apoiam a pirataria.

  • TiagoSouza

    o que é “pior”: crackear um aplicativo ou criar uma conta na iTunes Store argentina?

    todas as duas coisas são “erradas”; a primeira pelos motivos citados no post, e a segunda por infringir os Termos de Uso da App Store..

    e aí?

  • Max

    É interessante ver que os desenvolvedores estão sentindo na pele o que os artistas, programadores e empresas em geral sofrem com a pirataria de sua propriedade intelectual. Acha caro comprar um DVD ou um software? Não compre, ninguém é obrigado a comprar nada… Eu sempre comprei meus sofwares, jogos de videogame, etc, originais!!! Se é menor de idade e não tem dinheiro, peça pro pai ou responsável comprar…

  • Aos que dizem que os apps brasileiros não valem a pena. Uma solução simples: Não comprem. Mas também não usem piratas. E pronto.

  • Rodrigo

    Eu penso o seguinte:
    – Quer testar antes de comprar, use TRIAL ou DEMO (para isto que server)
    – Estou convicto que no Brasil a pirataria é mto alta por dois motivos: preço final do produto mto alto (imposto + valor exigido do mercado) e por causa do fator cultural (conhecido como jeitinho brasileiro / malandro)

  • Parabens iLex, cada vez mais percebo que escolhi o blog certo para acompanhar. Comentei hoje mesmo no meu Twitter, vi na rua hoje duas mulheres com um Hiphone, isso me irritou profundamente. Pessoal tem que aprende, pirataria e crime gente.

  • To chegando tarde aqui mas não posso deixar de comentar.

    O iPhone no Brasil é um aparelho caro. Os planos são caros. Piratear um app de R$2,00?

    Eu nem tenho o aparelho desbloqueado. Como usuário, quero CONFORTO. Baixar um app via 3G, receber as atualizações, atualizar o OS do aparelho sem ficar na neura de perder apps. Quero escrever um review dizendo se curti ou não a app. Ontém fui ao shopping, tava lotado, parei no vip. Me custou R$6,00. Ganhei tempo na entrada e na saída (fila bem menor).

    Como desenvolvedor, já crackearam apps minhas. Não aprovo. Mas fazer o quê? Independente dos fatores supra citados, só posso dizer o seguinte: haverá aplicações enquanto compensar pros 2 lados. A grande sacada da app store foi aplicações a preço de banana. Agora, por esse preço, descontando 30% da apple mais IR mais taxas, só compensa se o desenvolvedor vender muito.

  • Haroldo Brito

    Rafael,
    Tenho me incomodado muito com esse “outros” que vem aumentando…( hj o meu está em 900 Mb ). Já pedi ajuda aqui a uns dois meses atras e nada…( perguntei no post sobre a barra que indica a utilização de memória do iPhone.
    Mas vi um comentário por aqui que a atualização do Os irá definitivamente apagar os arquivos remetidos para a lixeira.
    Abs

  • Excelente artigo! Parabéns! Apoiado integralmente. Eu nunca tinha me dado conta deste problema. Como desenvolvedor, quando me pedem códigos, normalmente eu dou, na boa vontade. Outro dia eu mandei códigos para um blog e só depois fui visitar e percebi vários artigos desse tipo e me arrependi amargamente de ter mandado, mas aí já era tarde demais. É por essas e outras que o pessoal se queixa do descaso da Apple, mas como esperar outra postura se nós brasileiros não mudamos a nossa?

  • João Pereira

    @Felipe Rugai
    Olá Felipe, tudo bom ?
    Então, eu sou esse filho da p*** que você está falando.
    Em primeiro lugar, quero pedir desculpar por ter acusado você inocentemente. Me pediram para descobrir o cracker e eu descobri (Na verdade descobri o comprador do app, que 99% das vezes é o cracker). Não foi o seu caso, e eu assumo meu erro, mas tudo indicava que era você.
    Em segundo lugar, acho que você não tem intimidade comigo, e nem eu com você, para sair me xingando. Eu errei, eu assumo, como estou fazendo aqui agora, mas você fala como se nunca tivesse errado na vida.
    Eu novamente peço sinceras desculpas pelo acontecido, só me pediram para descobrir e tudo apontava que era você, só que acabou não sendo.
    Forte abraço !

  • Eu mesmo decidi tirar todos os meus aplicativos gratuitos da AppStore, pois eu precebi que eles ao invés de incentivarem a venda dos Apps pagos, eles incentivam a cultura de não pagar por conteúdo

  • Sonali

    Sou totalmente contra crackear aplicativos e espero anciosa poder comprá-los na Apple Store. Tomara que sejamos logo tratados que nem todos os outros. Apoio total ao tópico.

  • iLex não é aLex, Alexandre? 0:-)

    Belo post xD

  • bassi

    ahh cara..
    eu tenho Jailbreak no meu ipodtouch e estou muitissimo feliz assim

    possuo tudo, até a versão 3.0 já tenho instalada..
    nao vou tirar o JB pra ter que comprar jogos originais

    se nao faço isso com videogames, vou fazer com o ipod?
    ainda mais que a appstore brasileira nao deixa nem a gente comprar jogos..
    já ganhei alguns codigos promocionais em outros sites e falar a verdade, é muito bom os aplicativos feitos por brasileiros que estao sendo criados

    esse eu tenho vergonha na cara de baixar, eu já comprei 2 aplicativos BR o ‘icantada’ e ‘caça palavras’
    nao vou pagar 10 dolares por um jogo como Need for speed U ou Rolando2, baixo, sincronizo e sou feliz assim

    n vai ser um post que vai mudar minha opiniao.. se os preços fossem mais acessiveis e com uma app store diferente, quem sabe a mentalidade minha, e de muuuita gente mudaria né?

    grande abraço, e belo post !

    pedro

    • Rennan Felipeto

      É por esse tipo de pessoa que o Brasil nao vai pra frente.

  • João Alberto

    Parabéns pela iniciativa iLex.
    acho que é isso que falta nesse país iniciativas que resgatem valores éticos.

    um grande abraço e parabéns pela iniciativa
    conta comigo

  • Cassio

    Já expressei minha opnião sobre isso aqui no blog. pena que ninguem pode ler. mas pra resumir eu concordo com o que alguns falaram: – OU ESSA p…a DE ANTI-PIRATARIA É PRA TUDO OU É PRA NINGUEM. isso é mais uma lance ético do que qquer outra coisa. gostei do comentário de falarem sobre o iPhone “gringo” que vem sem impostos aqui para o brasil, alguem já baixou MP3 ai? Alguem já baixou um filme ai? Qto vc pagou do seu windows e office q tem ai no seu computador? Mais ai “pódi”. Crackear app não “pódi”. Tb acho que esse tipo de coisa não é pra ficar incentivando e nem divulgando, mas querer julgar se isso é certo ou errado deixa isso com apple e a justiça por favor. Ah outra coisa mulekagem forte esse negocio de colocar o nome do iLex no post do app.

  • doctor

    Meio contraditório esse blog. Ao mesmo tempo que fala abertamente do jailbreak, malha o pau em cima da pirataria de apps… Vai entender. Minha opinião a respeito das apps é a seguinte: até hoje só baixei apps gratuitas e crackeadas. NENHUMA ficou mais de 1 semana no meu iPhone. NENHUM aplicativo vale a pena 1 centavo. Pronto falei.

    • Rennan Felipeto

      Ve se vc consegue entender:

      Jailbreak é TOTALMENTE DIFERENTE de pirataria.

  • Rhuan Lima

    Concordo plenamente com o texto, creio que infelizmente nosso pais cultua um modo tecnológico de vida errado, eu mesmo ja usei e abusei de software pirata, e foi usando o mac que mudei esse modo de “viver” quando comprei meu ipod me senti ofendido por ter os melhor aplicativos da apple bloqueados para o brasil mas entendo que nossa cultura “fraca” nesse ponto ainda é a dominante no publico, claro que tudo vem de um simples ponto comum, aqui todos querem ganhar principalmente o governo, altas taxas tornam produtos caros logo a pirataria é a melhor saída, demorei muito para ter meu dinheiro e poder comprar um programa sem estourar meu orçamento familiar!

    Espero que esse mundo mais “original” saia de um papel ou de poucas vozes, seria muito “orgulhoso” ver o Brasil sendo um exemplo de “anti-pirataria” e legalidade de softwares!

  • Edo

    Pessoal, me desculpem mas não concordo com um monte de coisas descritas acima.
    Crackear um programa é uma atitude legal para com o seu desenvolvedor ? Não.
    Mentir para uma empresa e se cadastrar como se fosse um cidadão de outro país é legal ? Não.
    Desbloquear o telefone de forma a ter vantagens sobre o produto e sobre o seu fabricante é legal ? Não.

    Acho que a questão toda é de ética. Muitos concordam que fazer o Jailbreak é legal mas para a Apple que gastou mulhares de dólares para ter lucros com esse equipamento isso não é nada legal. Pra mim o Jailbreak não passa de um tipo de “crack”.
    Concordo com o Neimar e com o Daniel e mais alguns.

    Saudações

  • Lookez

    Sou desenvolvedor, comecei a programar pra iPhone, e tomei a decisão de NÃO publicar meus aplicativos na iTunes Store brasileira, nem sortear códigos, nem publica-los em português. Porque antes de ser desenvolvedor, eu sou consumidor.

    O que a Apple faz é sacanagem, nos exclui,nos delimita, praticamente nos discrimina. Até porque com ou sem agente os lucros deles vão ser astronômicos, eu entendo o lado deles.

    Agora, como desenvolvedor, eu também entendo o cracking. Levante a mão quem aqui tem cartão de crétido… pff… Ok, um pouco mais além, quem daqui se disponibiliza a ficar comprando cartão pré-pago da iTunes Store mais caro do que ele vale no mercadolivre?

    A realidade é que é DIFÍCIL ser honesto nesse país. Nos EUA a galera compra aplicativos porque é muito mais simples. Pra que jailbreak? Aquele processo todo enquanto eu posso só botar meu cartão no iTunes e apertar click?

    Minha sugestão aos amigos desenvolvedores é a seguinte: Parem de esquentar a cabeça com isso e foquem seu mercado, vendam pros EUA. Vocês vão ganhar tanto que os brasileiros que crackearem vocês nem vão sentir.

    Uma coisa eu realmente sinto falta, dos aplicativos dedicados as coisas do nosso país, como o 24hrs, o Encomendas, o Cine Mobits. Se tivesse menos pirataria teriam muito mais aplicativos legal assim. Eu faria questão de pagar pelo cine mobits por exemplo.

    Agora, pagar por aplicativos como o Telefones? O cara pegar e botar os telefones numa lista e querer cobrar por isso quando tem grátis na internet? Me poupe…

  • Edguitarra

    Alguém aqui viu que saiu uma App de “Controle de Voz” compatível com o 3G, o nome é “Vocalia”. Quem quizer dar uma olhada:
    http://itunes.apple.com/WebObjects/MZStore.woa/wa/viewSoftware?id=291683886&mt=8

  • Roteador 3000

    Porque meus comentários e mais outros ai foram excluidos?

  • Edguitarra

    Quem sabe mais um tempo sai úma App para gravação de vídeo com o 3G.

  • Jocas

    Muito engraçado isto!!!
    O meliante além de cometer o delito, deixa provas como se fosse outro, como se o outro fosse tão burro de deixar a sua assinatura no delito.
    iLex, parabéns pela iniciativa. Sabemos que é difícil acabar com isso, mas não impossível. Se cada um fizer a sua parte, o todo faz diferença.
    Só para servir de exemplo, aqui em Campo Grande/MS a pirataria corria solta pelos camelôs, nas barraquinhas das feiras livres e camelódromo (quem é daqui conhece). A polícia (poder público) bateu em cima. Hoje nestes lugares vc não encontra mais nada (cd’s, dvd’s, software’s, etc) pirata (pelo menos à luz dos olhos). A gente sabe que ainda tem escondido.
    “A união faz a força.”

  • Dynho

    Bem lembrado Rodrigo. Trazer iPhone de fora também esta na contravenção. Moro no Japao. O que tem de brasileiros indo embora sem pagar as contas por aqui não esta no mapa.

  • Bruno AR

    iLex, você acha que agora com a bússula, um aplicativo desse gênero possa surgir?

    http://vimeo.com/4722655

  • Edguitarra

    A maioria dos aplicativos que foram anunciados por empresas na WWDC 2009 ainda não foram lançados: Curva à Curva da TomTom, aplicativo da Line6, o jogo Asphalt 5, o aplicativo da zipcar, será que vai ficar para o lançamento do 4.0?

  • Lucas Macedo

    Me desculpem gente, mas possuo uns 200 aplicativos no iPhone, se eu fosse comprar todos, já fiz as contas, dá mais de 500 reais. Com esse dinheiro, se faz muita coisa. Pra quem quer comprar não precisa de cartão internacional! No MercadoLivre e no eBay vendem os Gift Cards americanos, que podem ser usados na compra de aplicativos. Como eu já fiz uma vez. Os que eu mais gosto eu fiz questão de comprar.

  • Luiz/jp

    Gente gostaria de saber de algum programa estilo o LOCKDOWN do Cydia.
    Procurei na Ápp Store e nao achei.
    Se alguem souber…
    Obrigado

  • @Luiz/jp baixa o mAdvLock

  • and1

    Eu particularmente nao so afavor de nada, mais com certeza quem faz uma aplicativo é, eu so acho q a pirataria assim como furto e outros meios inlegais sao parte infeizmente da nossa sociedade, assim como donos de lojas, bancos, comercio em geral, se vem na obrigação de proteger seus patrimonios e clientes, contratam empresas ligadas a segurança, da mesma forma que vcs desenvolvedores devem proteger seus aplicativos, ja fiz muitos cracks na vida, hoje nao faço mais por q tenho meu tempo 100% ocupado com meu trabalho, e digo com 100% de certeza q um cracker nao faz isso pelo valor do seu aplicativo ou pq ele é legal ou pq ta nos top dos vendidos, isso é ego, entao infelizmente vcs devem trabalhar focados muito na segurança dos seus aplicativos, ninguem gosta de gasta tempo e dinheiro, apenas pra nao ter um app crackado, mais essa é a realidade de agora, muita info de como fazer muita gente sem tempo, na net vc acha tutoriais de como crackar tudo q vc quiser, mas uma boa segurança pode impedir isso facil, que ;e o caso do beenjive, esse sim so ninja pra crackar definitivo, eu nem perdi meu tempo olhando os arquivos pra saber se tem como crackar ele definitivamente mais so pelo q li pela net, a segurança dele funciona muito bem…..

  • Como eu faço para configurar o VNC? Parece tudo certo, servidor, etc, mas nenhum endereço que eu coloco parece servir…:-(

  • Uemaph

    Trazer o 3gs, e se safa dos impostos, isso pode???

  • Roubar pão na padaria também não pode.

    Mas tanto o caso do pão quanto o caso de não pagar impostos à alfândega brasileira não são incentivados aqui, não sei qual é a relação do comentário…

  • Uemaph

    A relação é roubar pão,piratear , burlar a alfândega . Se encaixa em ilegalidade. ” só isso .”

  • Luiz/jp

    Sabe o que eu acho, a pirataria é crime, imagine voce como musico, programador, diretor, etc. gastando horas de trabalho, para quase nada.
    Não pode, não pode, as pessoas precisam parar de arrumar desculpas para as coisas erradas.
    O mundo não e justo, tem pessoas que podem outras não, e ai??Quem não pode rouba, pratica coisas ilegais?Ou arruma desculpas para conseguir de graça.

  • estevao

    Sempre fui incentivador do Jailbreak, no fórum que faço parte já postei vários tutos para o JB, creio que a APPStore só surgiu por causa do dele. Também já postei tutoriais para hackear o iphone para app crackados *.ipa. Mas a algum tempo eu passei acompanhar o Blog do iphone, e realmente passei a mudar minha visão das coisas. Hoje, não fiz jailbreak no meu iphone não porque acho errado, mas porque acho que ficou mais estável, e dos 300 aplicativos piratas que tinha deletei todos, e comprei somente os mais interessantes como Vade Mecum, QuickOffice, e Need for Speed, acho que esta discussão está sendo válida.
    Parabén Blog do Iphone.

  • Bruno AR

    Creio que aqui todo mundo já baixou música da internet. =]

  • Tullio

    Paguei US$ 9,95 para ter direito a usar o OS 3.0 no meu touch 2G. Mas encontrei esses sites de que o iLex falou distribuindo o arquivo para quem quisesse.

    Acima de tudo, estou satisfeito por ter feito a coisa certa e comprado o firmware e não pego de um forum qualquer. Tenho certeza que não prejudiquei ninguém e aliás valorizei o trabalho de alguém, mesmo sabendo que esse já tem muito dinheiro.

    Pessoas inteligentes devem ser reconhecidas por sua capacidade construtiva e o tempo se responsabiliza por esse “oportunistas.”

  • Wagner Kobayashi

    @iLex, tem uma coisa que alguns comentaram e vc não comentou: mentir para criar uma conta na iTunes Store fora do Brasil. Tb é ilegal.

    Eu, particularmente, mantenho minha conta na appstore brasileira e pago por todos os apps produzidos por brasileiros. Não crackeei nenhum destes.

    Agora, se não estiver na appstore brasileira, não é para nós comprarmos. Ou seja, não estão contando com nosso dinheiro. Aí, é só usar a lógica da raiz do quadrado inverso…

    • Criar conta na App Store americana com um endereço falso, para baixar jogos gratuitos ou então para PAGAR comprando gift cards não é a mesma coisa que crackear aplicativos de desenvolvedores que investem tempo e dinheiro tentando fazer um produto voltado ao público nacional.

      Se é assim, vamos ter que discutir outras questões éticas e esse não é o objetivo aqui. É como o cara que sonega imposto porque os políticos roubam. Ele pode até ter razão no argumento, mas sonegar imposto continua sendo crime, que dá cadeia. Se eu faço um blog ensinando como sonegar, estou também cometendo um crime.

      Eu sei que o texto é longo, mas LEIAM todo ele, não fiquem só no título. Não é minha intenção levantar nenhuma bandeira contra a pirataria mundial, apenas alertar que os desenvolvedores estão cavando a própria cova ajudando sites que ensinam como piratear.

      Em nenhum momento o texto vai além disso.

  • brunolv

    Os mais caras-de-páu aqui são aqueles que comentam que não tem dinheiro pra comprar apps. Compra um dos celulares mais caros do Brasil, provavelmente paga um plano razoavelmente caro pras operadoras, mas não tem 2 reais pra comprar um app. 2 reais é o que vc paga as vezes pra um flanelinha de estacionamento e nem se dá conta, vcs acham que não vale a pena dar esses mesmos 2 reais em um app que vai fazer seu iPhone ficar cada vez melhor?

    E outra, esses sites que distribuem apps crackeados, fazem isso “defendendo” a bandeira de que o objetivo eh vc testar o App e se gostar, compre. Eu aposto que a maioria aqui que usa os apps crackeados baixaram, testaram, adoraram alguns e mesmo assim usam até hj o app crakeado. A coisa seria “menos ruim” se as pessoas fizessem isso.

    Uma outra dica pra aqueles que usam a desculpa de que não dá pra ver como é o app antes de comprar, que só da pra ver as fotos no iTunes e a descrição do app e bla bla bla: Antes de comprar um app eu sempre procuro no YouTube. SEMPRE acha vários videos de Review ou pessoas usando, alguns de 8-10 minutos. Dá pra ter uma perfeita noção de como é o jogo/app que está se querendo comprar. Tem que ser mto ingênuo ou mto burro pra achar que só no iTunes se acha informação sobre o app.

  • brunolv

    @Wagner Kobayashi: Pense da seguinte forma, sobre o que é toda essa discussão? É sobre como os desenvolvedores (grandes empresas e mtas pessoas aventureiras que poderiam mto bem ser vc e eu) estão perdendo dinheiro e motivação ao verem seus aplicativos serem crackeados.

    A questão aqui não é o que é certo ou errado, a questão é o que é melhor para o desenvolvedor? Criar uma conta na App Store Argentina é mentir? Sim, é. Mas qual o objetivo por trás disso? Vc mente pra COMPRAR aquele aplicativo que vc não pode comprar na loja brasileira. No final, vc terá o aplicativo no seu iPhone e o desenvolvedor terá o dinheiro merecido. Vc acha que a Apple não teria tomado algum tipo de providência pra impedir que criassem contas em outros paises se fosse prejudicial a ela? Por que você acha que uma das funções do OS 3.0 é justamente mudar de contas direto no aparelho? Pessoas criam contas em outros países pra COMPRAR, ou seja, a Apple tb fatura.

    Se vc acha que fazer isso, que criar uma conta fora do Brasil pra dar dinheiro pros desenvolvedores é tão mal caráter quanto crackear apps acho que vc deveria pensar melhor no assunto.

  • Estou vendo muita gente se queixar da Apple não liberar a venda de jogos. Isso não e real. O problema é a burocracia brasileira, não a Apple. E outro, o desinteresse dos produtores gringos de disponibilizar o game deles no Brasil para vender pouco, ser achincalhado nas reviews e ainda ser crackeada e distribuido na internet. Eu que sou brasileiro, e não vivo disso, faço por prazer, até por que muita gente não sabe, mas são pouquissimas apps que dão lucro, o resto rende merreca, estou bem desmotivado a continuar desenvolvendo para esta plataforma. Por muitas destas razões discutidas aqui.

  • Wagner Kobayashi

    @brunolov, como falei, eu pago pelos apps na iTunes Store brasileira, inclusive os mais caros, como Vade Mecum e Dicionário Michaelis (e até os sem graça, como os da TecToy). Ainda mais quando são R$ 2 feito por brasileiros. Creio q é um meio de incentivar.

    E sou, sim, a favor de pagar por software. Eu comprei, na promoção, NFS Carbon, ProStreet e PES 2009. Mesmo sabendo que o game só roda com o DVD no PC. Os cracks têm a vantagem de não ter q rodar o DVD. Mas não instalo software pirata no meu notebook.

    Agora, como falei: quem mete jogos na seção “games” na AppStore não espera q os brasileiros comprem. Os que efetivamente criam contas com falsidade ideológica para comprar games são poucos em comparação com os que possuem o iPhone. A Apple, EA, SEGA e outras não contam com nosso dinheiro. A Apple teve que vender iPhone desbloqueado na Itália pq a lei lá exige. Na China ou não sei aonde vão vender iPhone sem wi-fi por exigência do governo. Se no Brasil há etapas legais para a venda de jogos, então q a Apple se adapte à elas.

    O problema é que as grandes empresas pouco se importam com nosso mercado. Vide Playstation. Por um bom tempo (ou até hj, não sei ao certo), a Sony não se preocupou em vendê-lo no Brasil. Que os brasileiros q se virem e importem de outro país.

    Agora, sobre jailbreak: quando comprei meu iPhone na loja TIM, fui obrigado a assinar um termo da Apple em que eu não efetuaria nenhuma mudança no sistema operacional, desbloqueio ou coisas semelhantes. E acredito que a maioria que comprou o iPhone tb assinou. Eu não pesquisei, mas tenho certeza que nakeles textos legais que agente clica em “aceito os termos” ao fazer update ou instalar o iTunes, em algum lugar fala sobre não efetuar jailbreak (claro, não nestes termos). Ou seja, jailbreak tb é ilegal.

  • Wagner Kobayashi

    Eu não sei, mas acho q os desenvolvedores de apps bons que não sejam jogos estão faturando os seus. O pessoal compra.

    E acredito fortemente que se um desenv brazuca fazer um jogo e colocá-lo na seção games não vai ganhar dinheiro mesmo. E não devido à má índole das pessoas. Pq são poucos os q criam contas internacionais da AppStore. A maioria pq nem sabem como fazer isso. A maioria q compra iPhone nem busca na internet nem procura saber. Conheço uns tantos q têm iPhone e nem sabem o q é jailbreak ou como criar uma conta no iTunes fora do Brasil. Simplesmente compram o q aparece na AppStore brasileira, pelo próprio iPhone.

    Na Veja apareceu um exemplo de um desenv brasileiro esses dias q ganhou dinheiro com o iPhone. E não era um jogo.

  • Cesar

    Lí alguns comentarios… Quando estava no 40 e pouco…
    Agora me pergunto… De todas as pessoas que falam q são conrta a pirataria, quantas delas tem mp3 q não eh feito do CD original comprado? e colocam no iphone?
    Pirataria de soft não, mas de musica sim?

    • Cesar, leia tudo antes de comentar. Isso evita de ser repetitivo e de perguntar coisa que já foi comentada. 😉

  • Cesar

    Bom, detalhe…
    Não curto pegar apps craqueados…
    Mas n vou ser hipocrita a ponto de dizer q nunca peguei…
    Uso o Jailbreak apenas pq curto o winterboard…
    Sou ate a favor de não se crackear apps…
    Mas sera que mp3 e videos tbm não são PIRATARIA? Uso ilegal de coisas que não são nossas?
    Ate onde vai nossa “honestidade”?
    Me sinto em um meio termo…
    Vejo filme pela net que não comprei, ouço musica na net q não comprei, tenho programas que não comprei…
    Dai tenho iphone e digo NAO, APPS EU NAO ACHO CERTO…
    Sei la… Infelizmente estamos poluidos mesmo com um pensamento meio errado…

  • ubi_rj

    Se esse post não fosse gradativamente sendo esquecido em função dos posts mais recentes, iria continuardando pano pra manga por 1 semana.

  • ubi_rj

    Gosto de assuntos assim iLex… parabéns.

  • Cesar

    Ilex…
    Infelizmente n tenho tempo pra ler TUDO..
    Estou postando no COMENTARIO sobre seu texto e nao da mesma forma que os outros usam o COMENTARIO como chat..
    Anyway….
    Quando vc postar mais sobre este assunto lerei sim.. mas apenas seu post, pq entro aqui pra ver eles e nao o q comentam sobre seu post… 😉
    Abrços e bom serviço!

  • brunolv

    Wagner, concordo com o que vc falou! Só para deixar claro em nenhum momento falei que vc pirateava seus apps, só comentei em cima do seu comentário (e de outros) comparando ser tão errado piratear os apps quanto criar uma conta fora do Brasil, coisa que não concordo.

    Eu tenho certeza que se alguém que só compra app da loja brasileira olhar um iPhone e ver 2, 3 jogos que ela não pode comprar na loja daqui, assim que chegar em casa vai procurar na internet como fazer pra comprar esses jogos, independende da forma. Vc não deve se privar de comprar os melhores apps de jogos só pq eles não estão na loja nacional. Seria perfeito se estivessem, mas a realidade é que tanto faz se vc vai comprar na loja daqui ou de fora pois o preço é em dólar e a quantia passada pro desenvolvedor vai ser a mesma. E isso que interessa. Enquanto esse rolo entre Apple e Burocracia Brasileira não acaba, melhor comprar por fora do que não comprar e ficar esperando eternamente.

  • Rodrigo Siqueira

    Bom Dia!
    Este será o meu primeiro POST aqui no blog, mas tenho o feed no meu iphone a muito tempo. Eu concordo e discordo com o post, rs rs rs. Quando tocado nesse assunto de aplicativos “falsificados”, acabamos chegando ao mesmo dilema que entra ano e sai ano, desde os primórdios do PowerPc da Apple nós discutimos… Porque o Brasil está entre os maiores falsificadores de software do mundo? Quem no nosso país, que hoje se encontra em 70º no ranking mundial de IDH(Índice de Desenvolvimento Humano) vai pagar 899 reais em um sistema operacional, ou 99 reais por um jogo? ou saindo do mundo da informática, pagar 24 reais para entrar em um cinema?ou 25,90 por um cd de música? É a nossa realidade que impulsiona a falsificação, porque a App Store já ultrapassou 1 bilhão de aplicativos vendidos? confiram os preços dos Top Paids, a maioria custa 0,99c . Ai depois vem desenvolvedores brasileiros, (Por favor, não levem para o pessoal, respeito a posição de vocês, apenas não concordo) e desenvolvem um grande aplicativo como o iBlacklist e coloca ao preço de 12 DOLARES!!!!!, vai vender?Claro! Mas não vai ficar longe da pirataria. Caros amigos, enquanto a indústria fonográfica, cinematográfica e do mundo da informática não se adequarem para a realidade de cada país, infelizmente vão haver muitos espaços para a entrada de apps craqueados, cds e dvds falsificados. Tenho amigos americanos que vieram morar aqui e acharam super engraçado o quanto é comum nas terras tupiniquins o download de músicas livremente pela web. Um deles chegou a dizer que gastava mais de 30 dolares por mês com música, a realidade americana permite esse tipo de costume. Enfim, posso estar falando a maior besteira do mundo, mas é a minha opnião. Abraços!

  • krikaoli

    Descumprir um contrato e inadimplencia… Se tiver sido assinado o contrato na compra de um iphone e a pessoa houver feito o jaibreak ela nao necessariamente praticou uma ilegalidade, ela apenas quebrou o contrato, ela torna-se inadimplente. Quem diz o que e legal ou nao e a lei e nao um contrato.

    Isso tudo em tese, porque eu nao conheco a legislacao correlata a fundo… De repente exista uma proibicao quanto a modificacao de software, e o jailbreak talvez seja exatamente isso… ai realmente seria uma ilegalidade.

    Minha sugestao e a criacao de uma associacao para proteger os interesses que aqui estao sendo discutidos.

    Ps: por favor nao venha nenhum espertinho dizer “ah krikaoli, mas o contrato faz lei entre as partes.” E dificil ser honesto no Brasil. Realmente essa noticia nos faz refletir sobre uma serie de coisas. Na cultura brasileira existe uma lacuna muito grande na questao etica. Estamos aqui pincelando um ponto minusculo dentro de uma enorme camada de problemas eticos e rotineiros… Porem, querer mudar esse ponto, ainda que pequeno, e ja e um passo pra mudar todo o resto. Entao ficar parado pq alguns dizem que e pouco e manter tudo do que jeito que esta. Por isso apertei tanto a tecla do tethering sempre que eu tive a oportunidade e aperto de novo, pois aquela questao e uma quebra de contrato e uma violacao da lei, e o bloqueio foi feito pelas operadoras deliquentes e nao pela Apple.

  • Gil Santos

    Ilex,

    Vi isso nesse site de aplicativos Crackeados e pensei que era você que susto, amigo ….

    Fique tranquilo que esse APP com seu nick já não está mais funcionando, maravilha.

    Faço das suas palavras as minhas …

    Estou com você nessa briga.

  • Savignon

    @krikaoli

    “pacta sunt servanda” foi a primeira coisa que pensei! hahahaha

    Mas concordo com vc, visto que é um contrato de adesão, e analisando a legislação do nosso país, junto com os princípios de direito do consumidor…ah..isso é assunto pra ser discutido no fórum =)

  • Tem gente que inventa lei para justificar a pirataria. Que comédia.

    “Eu vi um carro passando o sinal vermelho ontem. Passar sinal pode, crackear aplicativo não?” 😛

  • Savignon

    A diferença é que se vc passar o sinal vermelho vc pode ser multado, agora quem crackeia fica impune, em 100% dos casos.

  • Nat

    Olha, esse post deu pano para manga, camisa e terno…rs Mas acho que o iLex está correto em não incentivar a pirataria de apps. Se cada 1 fizer sua parte, talvez o Brasil seja um país melhor, e acabem com esse “jeitinho brasileiro” que prejudica a tds. Até hoje sempre comprei meus apps, e não vejo a necessidade de fazer jailbreak. Mas não sou hipócrita em afirmar que nunca cometi nenhum tipo de pirataria (baixar musicas, séries… da internet)Achei uma discussão muito válida, que nos faz parar para pensar não só na questão de apps mas em outras areas da nossa vida.

  • Brasileiro nunca teve a cultura de gastar dinheiro com jogos, e nunca vai ter.

  • Conrado

    iLex.
    so queria intender uma coisa…rs

    Como vc posta um topico aqui no Blog sobre um determinado aplicativo, e 9 minutos antes este mesmo aplicativo é postado em um site de pirataria com seu NOME?
    rs..
    coencidencia d+

    • Conrado, a tua lógica não tem lógica.
      Por favor, não pense que eu seja especial, que tenho a prioridade total sobre todas as coisas. No caso, o desenvolvedor passou o código primeiro para o tal blog e só depois ele passou para mim. O que me deixa tranquilo é que eu fiquei o tempo todo online com o desenvolvedor, do momento que ele me passou o código até a postagem da matéria, exatamente uma hora depois. Ou seja, ele acompanhou todo o processo e foi ele mesmo quem me avisou da falta de caratismo dos muleques que fizeram isso.

      No horário que o app crackeado foi postado em nem estava com os códigos na mão.
      Pelo menos ele percebeu que priorizar blog de segunda categoria dá nisso. 😛

      PS: sim, blog de segunda, porque gente que faz esse tipo de coisa merece ser considerado lixo. Não é soberba, pois não sou eu que me acho grande demais, mas eles que não valem nada. 🙂

  • Joaquim Venancio

    Cheguei tarde, mas aí vai a minha opinião.

    Sinceramente, o custo do desenvolvimento de um aplicativo não é pago pelas vendas do mesmo. O formato só daria retorno se as pessoas parassem de apoiar a ilegalidade. É fato, que a pirataria é punida em outros países, no nosso é uma grande piada o que a lei faz com os CRIMINOSOS. Quem se sentir ofendido pela palavra, que vá até um dicionário e descubra que é CRIMINOSO quem comete um CRIME, e pirataria é CRIME.

    Tenho me animado muito pouco para criar novos aplicativos para vender na App Store por este motivo. Não vivo, nem pretendo viver de receitas destes aplicativos, portanto, não é nenhum prejuízo para mim, deixar de produzir novos títulos. Acho que quem perde são os usuários, que tem cada vez menos opções.

  • FranKiko

    Qual é o nome do “blog de segunda categoria” que praticou a extrema falta de ética? Obrigado.

    • O nome que apareceu no app crackeado é o que é juridicamente responsável pelo app. As desculpas que “ah, foi o tio do primo do cachorro do vizinho que crackeou” não convencem a mim e acho que nem aos advogados… Quem compra um aplicativo deve responder por ele.

  • Marcelo

    Como outra pessoa disse la em cima, não tenho cartão internacional, alias, até tenho, mas não funciona, pq o endereço nao é de lá, então to comprando gift card no ML.

    Agora, não consegui colocar meu cartão de credito na Itunes brasileira, diz que meu codigo de segurança ta errado… mas ele funciona em outras lojas… alguem sabe como resolver?

  • Oli

    Vamos acabar com essa péssima idéia de “levar vantagem em tudo” Muitos brasileiros não se importam em ver a lei desrespeitada desde que ele não seja prejudicado. Isso faz com que nosso país seja infestado por pessoas de má índole que denigrem a imagem do país e da população. Não faça aos outros o que não gostaria que fizessem a você.

  • Weslley

    Minha opnião é a seguinte: Dificilmente os desenvolvedores conseguirão algo sem o apoio da apple… Para ela (apple) a pirataria é indiferente, vcs acham que se ela quisesse acabar com o jailbreak já não teria feito? o jailbreak e os apps crackeados popularizam o iPhone, com certeza muitas pessoas compraram o iphone e ipod sabendo da possibilidade de instalar jogos e apps sem pagar. Eu mesmo só deixei meu N95 para comprar o iphone depois de saber do jailbreak. Claro que a apple não vai dizer que não ta nem aí para o JB, mais também não fará nada para barrar… formei essa opinião após ver a facilidade que o 3GS foi desbloqueado, a apple tem diversas maneiras de impedir o JB seja via itunes ou fw, não faz pq convém a ela! Minha opinião claro…

  • Dj carrey

    Eu sou a favor de comprar os apps pois o s precos são até acessiveis.
    Mas apple de vez em quando nos deixa loucos com suas regras sem sentidos.
    Quase não temos apps e games na loja do brasil e quando tento comprar lá fora,
    mesmo com cartão internacional, recebo a mensagem que não é possível ?
    E aí amigos do Blog, o que vcs fariam? Eu não uso apps brasileiro craqueados,
    mas o resto sim.
    Abraço

  • Savignon

    Como já foi dito, mas vale ressaltar, a App Store brasileira não tem games por dificuldades da legislação tupiniquim, a culpa não é da apple.

  • Esse papo já encheu o saco e não vai chegar a lugar nenhum: uns são contra e outros a favor. Vamos mudar de assunto?

  • Não há categoria de jogos no Brasil, porque a justiça brasileira não permite. O Brasil usa um padrão para classificação etária, fora do padrão mundial. E a apple não tá disposta (obviamente) a criar uma outra classificação válida apenas no Brasil.

    Primeiro escolham pessoas melhores para governar o país, que pelo menos entendam um pouco do que vão decidir.

    Criar um padrão próprio quando o mundo inteiro usa um já decidido ano após ano é muito ignorância.

  • lolz?

    iLex, o que voce tem a dizer sobre isso ?
    Felipe Rugai: Agora vamos para um assunto que está gerando uma certa polêmica hoje em dia. O que você tem para falar sobre a pirataria dos aplicativos brasileiros?
    João Pereira: A pirataria é uma coisa que sempre existirá, principalmente no Brasil. Porém, a pirataria de aplicativos e jogos de 2 reais, chega a ser esquisita, além de desanimadora para nós desenvolvedores, que trabalhamos duro para fazer um jogo legal para o público, e claro tem a parte do $$ também, e depois vemos tudo ir por água a baixo com a pirataria. Eu não vou mentir, tenho várias coisas piratas aqui em minha casa, jogos de Xbox 360, 1 DVD, uma Pen Drive, mas essas são coisas de 240 reais, 50 reais e 30 reais. Um jogo de 2 reais eu já acho esquisito. Eu não quero parecer racista, ou preconceituoso, nem nada parecido. Mas uma pessoa que tem um iPod Touch ou um iPhone tem dinheiro para comprar vários jogos e aplicativos na App Store.

  • Rodrigo

    O iPod (e posteriormente, iPhone) deve boa parte de seu sucesso à pirataria de música. Pouquíssima gente enche 160GB de música legal. Esse pensamento de que roubar 2 reais é sacanagem e que roubar 200 (jogo de Xbox) é justo já vem do nosso país, onde se gasta muito dinheiro em coisas pouco úteis que só trazem coisas ruins para cá (Exército, políticos, funcionários públicos em geral), e figuras como Sarney, Maluf, Collor, etc roubam e no máximo perdem os direitos políticos, e ladrões de galinha apanham na cadeia. O governo nos oprime com impostos e faz o preço das coisas aumentar deveras, e o povo tem que pagar por coisas virtuais, que nem realmente existem.

  • iLex, parabéns pelo inicio de debate, tenho uma loja de games em Brasília, a Incrível Games e luto todo dia contra a pirataria, a pirataria de jogos é muito grande, mas é mais cultural do que racional, só um exemplo começamos a vender jogos usados em março deste ano, como alternativa a pirataria, temos jogos apartir de 29 reais mas ainda tem gente que prefere o pirata de 20 reais… é uma luta injusta, cansativa… mas pode contar que existe pessoas responsáveis e que já estão engajados com vc!!!

  • daffad

    Eu sempre achei o termo “pirataria” um tanto pejorativo. Acompanho o mercado de software há um bom tempo, e consigo definir duas utilizações para o cracking de aplicativos:
    Pirataria e compartilhamento.

    Eu entendo pirataria como o sujeito que ripa um DVD e vende em seguida; o cara que crackeia uma app e vende um CD no Mercado Livre; ou o cara que faz engenharia reversa de apps e depois cria a “sua app” e vende por 0,99.

    O compartilhamento é diferente. Embora possa também atrapalhar a vida dos desenvolvedores, de certa forma ajuda, pois divulga a app de uma forma exponencial. Não só divulga a app, mas todo o trabalho do desenvolvedor.

    Creio sim, que o cracking, seja para pirataria ou compartilhamento, logo traga um prejuízo aos desenvolvedores. Por outro lado, isso abre espaço para uma divulgação sem tamanho ao trabalho do desenvolvedor, trazendo mais trabalho.

    Se a app for boa, o desenvolvedor vai ganhar dinheiro, seja através da venda em si da app ou do reconhecimento do mercado à qualidade da app. Uma boa app gerará bons negócios, diretos ou indiretos, indiferentes ao cracking.

    Particularmente eu acho que esquentar a cabeça com cracking de aplicativos, seja pirataria ou compartilhamento, não traz muitos benefícios. O mais importante é procurar fazer o melhor, independente se a app é free ou custa 10 dólares.

    Quando fazemos o melhor, o lucro é certo e o modelo de negócio se ajusta a qualquer obstáculo.

    Concordo que os preços das apps são baixíssimos. Mas também concordo que comprar algo sem testar antes é um absurdo. As apps poderiam ter versões trial, tipo com validade de 10 dias. Gostou? Então compra. Não gostou? Então deleta.

    Tem app que alguém instala e no outro dia já nem lembra mais que ela existe.

    Mas é isso que eu queria dizer.
    Cracking não é sinônimo de pirataria.
    Um bom trabalho traz lucros indiretos, mesmo que seja oferecido de graça.
    Versões trial das apps seriam muito bem vindas.

  • Nat

    @Rodrigo
    Vc tem razão em algumas coisas, mas não generalize sobre os funcionários públicos, estudei muito para me tornar 1, nao ganho rios de dinheiro, trabalho bastante e nunca fiz nada de errado.

  • Daniel

    Concordo integralmente com a visão do Daffad. Extremamente sensato!

  • lolz?

    iLex, vc não sabe se foi ele aquela pessoa que pois o aplicativo la, pode ter sido um amigo que fez e fez errado.

  • Juca

    Daffad
    comentário exelente e ideia super legal.

    Blog 99%
    * tirei um ponto por terem deletado algumas criticas. Acho que critica destrutuia ajuda muito mesmo as maliciosas. Só prova que o blog esta no caminho certo e isso incomoda.
    P

  • TiagoSouza

    Não falo do jailbreak, que é de fato uma “zona cinzenta”..mas a questão da abertura de uma conta na Argentina ou EUA é então menos errada do que crackear um aplicativo qualquer?

    O absurdo está em assumir que existem coisas “mais erradas” do que outras..isso não existe: todas as duas questões são erradas e ilegais..e ponto final.

    O blog incentiva uma e não a outra por motivos pessoais que não me vem ao caso julgar..mas dai a usar isso pra se afirmar como um blog “superior” (ou de “primeira”, se preferir) é um pouco entranho…

    Disclaimer: não faço uso de aplicativos crackeados – melhor ainda, meu iPhone nem jailbreak tem…

  • Rodrigo

    @Nat

    Estou falando dos que foram indicados para o cargo, não os que passaram em concurso.

  • TiagoSouza

    @iLex

    Eu li todos os comentários..na verdade, achei esse post muito interessante e o tenho acompanhado de perto..

    mas como falei, “errado” é um estado absoluto, não sujeito a gradação..

  • TiagoSouza

    Só pra complementar, eu entendi perfeitamente que o objetivo do seu texto é chamar a atenção dos desenvolvedores pra um problema que os afeta diretamente..mas esse também NÃO é o meu ponto..

    Veja, já no começo do texto você diz: “No Brasil existem muitos blogs e fóruns menos sérios sobre iPhone, onde a divulgação de métodos e links para aplicativos “piratas” é normal, pois geralmente jovens não gostam de pagar por programas de computador e celular.

    Estes mesmos sites fazem o leitor crer que a pirataria de aplicativos é uma coisa normal e corriqueira, o que cria no usuário uma pré-disposição para não comprar nenhum aplicativo, pois de qualquer forma, ele logo logo estará “disponível”.

    Porém, ultimamente estes blogs menores tem recebido […]”

    Ou seja, você desqualifica esses blogs “de segunda” por incentivar a disseminação de aplicativos crackeados (prática condenável, concordo) e deixa subentendido que este é um blog “de primeira” por não incentivar esse tipo de conteudo..

    Daí voltamos a minha questão original: esqueça o jailbreak, que é DE FATO uma área cinzenta (“se o aparelho é meu, eu faço com ele o que quiser” – justificativa que levaria essa discussão muito além do que o que eu quero exemplificar)..mas a App Store é um serviço fornecido pela Apple (a parte do iPhone), que tem por si só um Termo de Contrato de Serviço à parte, o qual diz explicitamente que você deve residir no país em que cadastra a sua conta..ao explicar como “burlar” isso aqui no blog, pela sua própria lógica este blog está no mesmo nível dos blogs que ensinam a crackear aplicativos – ambos são errados, eticamente e legalmente..

    É só um ponto de vista meu, mas enfim..

  • TiagoSouza

    @iLex

    Ai remeto a um comentário seu aqui, nesse mesmo post:

    “Tem gente que inventa lei para justificar a pirataria. Que comédia.

    “Eu vi um carro passando o sinal vermelho ontem. Passar sinal pode, crackear aplicativo não?” 😛 ”

    Ou seja, criar conta na App Store de outro país pode (mesmo sendo contra a lei) mas crackear não?! 😛

  • Jonatas

    Eu pessoalmente acho que se os desenvolvedores Brasileiros quiserem viver de produzir Apps para vender vão todos morrer de fome. De todos os Apps que foram lançados aqui dá para contar nos dedos aqueles que realmente valem os míseros 2,00 cobrados em média.
    Eu pessoalmente, já tentei me juntar com alguns frequentadores daqui oferecendo projetos que realmente podem ser lucrativos e não tive o mínimo de interesse por parte dessas pessoas, ou elas são muito desconfiadas ou burras mesmo. Depois não adianta chorar quando a empresa que todo mundo já está acostumado a meter o pau pega esses projetos e realmente ganha com isso.
    Na minha opinião, esses trabalhos deveriam ser mostrados para as empresas que tem total interesse em estarem presentes no iPhone e acabam contratando uma agência de publicidade que terceirizam a coisa toda, sempre explorando o desenvolvedor.
    Vamo acordar pessoal!

  • Jonatas

    iLex, eu realmente concordo e tenho a mesma visão que você, em gênero número e grau.

    Meu recado é para o pessoal não se frustrar ao ver seu trabalho pirateado, se nem na Suécia o pessoal respeita imaginem aqui. A questão é, procurem outra forma de ganhar dinheiro com isso.

    Acho ótimo você levantar essa bandeira, jailbraik sim, pirataria não, mas se os próprios desenvolvedores e a Apple não se mobilizam o que fazer?

    Eu tenho alguns Apps que comprei e nunca nem sequer abri, meu VG também é “bloqueado”, pago Xbox Live, compro jogos de fliper antigos que qualquer emulador idiota roda e sou tirado de trouxa e “playboy”.

    Cada um tem sua consciência, a minha assim como a sua deve estar limpa.

  • TiagoSouza

    iLex

    eu NAO acho que jailbreak e cracking sejam a mesma coisa – você sequer leu o que escrevi?!?!

    ESQUEÇA O JAILBREAK – mas o cracking e abrir uma conta na App Store de outro pais não são a mesma coisa não?

    OS DOIS são errados – tanto eticamente quanto legalmente..

    Mas enfim, o que eu acho não é importante, já que esse blog é “de primeira” mesmo..

  • Bruno

    Quero ver quantos dos que criticam a pirataria de apps não baixam filmes pirateados, não usam programas pirateados, etc.

    90% das músicas é possível comprar por 1 dolar. Alguém compra? Preço não é desculpa.

    A grande falha é que muitas vezes os blogs que fazem os reviews são os mesmos que distribuem os codes. Ou seja, são apadrinhados pelos desenvolvedores e evitam falar mal do App.

    Acho que os desenvolvedores deveriam no mínimo fazer uma versão Lite ou Trial, para a pessoa saber o que tá comprando de verdade.

  • Savignon

    Olha, uma coisa temos que concordar. Tanto o crack quanto abrir uma conta em outra app store infringe regras. Ocorre que, abrindo uma conta em uma App Store de algum país distinto do seu, vc nao está prejudicando ninguém, muito pelo contrário, está contribuindo ainda mais para o capitalismo! Agora crackear, eu entendo como sendo um furto digital, onde vc prejudica alguém (o desenvolvedor), afinal, ninguém trabalha de graça né =)

  • Haroldo Brito

    Ficou claro p’ra mim.

  • TiagoSouza

    Hey, essa não é a primeira vez que isso acontece – lembra o post da tela oleofobica?

    Nevermind..pelo visto é mais importante pra você estar certo do que discutir as suas inconsistências..

    It’s your blog, anyway..

    PS: só pra você não me entender mal, eu gosto muito do seu blog e o frequento diariamente. Enfim..

  • Bruno

    Outra coisa que eu penso é que tem uns apps que eu nunca pagaria. Esses vale a pena pegar crackeados.

    No caso, esses apps são aqueles que não servem pra nada, tipo o do porquinho da índia, iMouth, girar foto, icantadas e coisas do tipo. Ou seja, não faria diferença nenhuma para o desenvolvedor, porque eu não compraria mesmo.

  • Alex iPilot

    Olá a todos, estive uns dias “afastado” trabalhando embarcado mas retorno e considero o tópico uma excelente discussão de ideias, bom uso da liberdade que temos de nos expressar. Todos somos livres mas temos que arcar com a responsabilidade de nossos atos.

    Penso que o problema esta nas pequenas concessões que fazemos no dia a dia. A questão do “isso pode, aquilo não pode”. Por exemplo a copia Xerox de livros, mesmo de apenas de uma página: não pode, é crime contra o direito autoral. Um contrato é ” lei entre as partes” já foi escrito aqui. Se o jailbrake (ou desbloqueio ou o que seja) quebra um contrato então é errado. Se eu não concordo com um contrato eu não o assino. Se eu acho um soft, um cd, um DVD, etc caro eu não o compro. Fico sem mas não cometo uma ilegalidade desse tipo.

    Mas cada um tem livre arbítrio e responsabilidade sobre o que faz. Só é preciso cuidado na divulgação de certos procedimentos que podem ser ilegais se praticados por alguns, pois pode configurar “incitação à pratica criminosa”.

  • Doidera…
    Eu ia comentar algumas coisas, mas já falaram de tudo kkk.

    Esse é um assunto que gera muitas discussões além de ser abrangente.

    Mas sempre teremos os “PRÓS”, “CONTRAS” e “NEUTROS”.

    O Mundo Touch passa a apoiar a iniciativa e não vai mais postar links para apps crakeados, afinal quem realmente quer pegar crakeado ela vai encontrar isto é inevitável.

    Parabéns iLex pela iniciativa, uma coisa que fiz para promover os desenvolvedores que fazem doações de promo-codes para o blog foi criar uma página exclusiva com dados de cada desenvolvedor com o link do review feito e o link para a compra dos apps que eles possuem na App Store.

    Esta foi uma forma que encontrei de retribuir o desenvolvedor que ajudou o blog 😉

    T+

  • Arthur

    É aquela história, só porque eu não posso comprar eu tenho que roubar? Não! Baixar apps crackeados não é desculpa para quem diz que não tem cartão de crédito! Se você não pode, não compra e não rouba!

    Isso serve para qualquer coisa. CDs, DVDs, Músicas… Enfim, acho que é mais uma questão de bom senso consigo mesmo do que qualquer coisa.

    Se você comprar apps crackeados você não vai ser punido, é verdade. E se você comprar filmes piratas também não haverá punição alguma. Como eu disse, o problema é com sua consciência, e isso depende de cada um. Quem sai perdendo somos nós, consumidores legais.

    Eu admito que baixava aplicativos ilegais. Meu pensamente era: “Não podemos comprar legalmente na App Store brasileira, então vamos crackear, e que se dane a Apple”. Ainda acho uma falta de consideração da Apple com o Brasil, mas também têm aquela burocracia do nosso país.

    Só acho ridículo a desculpa de fazer errado só porque não pode comprar. Existem muitas formas de se comprar aplicativo de forma legal nas Apps Stores. Eu particularmente compro na loja americana através de Gift Cards que compro ou nos Estados Unidos mesmo, ou num site que se quizerem eu posto aqui o link.

    Só fica minha opinião.