App StoreHistóriaJailbreak

A arte imita a vida: como o jailbreak mudou a telefonia mundial

App Store

O mundo inteiro hoje concorda que a App Store é uma revolução na telefonia. Ela trouxe uma facilidade inexistente nesse mercado, possibilitando que você amplie constantemente as funções do seu celular. Tanto que BlackBerry, Android, Nokia e Windows Mobile já estão correndo atrás da mesma fórmula de sucesso, montando suas lojas próprias nos mesmos moldes daquela da Apple.

Mas o que talvez nem todo mundo saiba ou tenha se dado conta é que essa fórmula não foi criação da Apple. Ela vem de antes, de uma maneira não oficial: quem a inventou foi a mesma comunidade que fez nascer o jailbreak do iPhone.

Não faz muito tempo, o mercado de telefonia conhecia uma fórmula só: você comprava um celular e ficava com o mesmo aparelho com exatamente as mesmas funções durante um, dois ou três anos, até ele se tornar ultrapassado tecnologicamente. Você até poderia instalar alguns joguinhos em java, mas além de complicados para comprar (serviços via SMS nem sempre muito confiaveis), pareciam mais “brinquedinho para criança” (ou como diz o Jobs, baby toys) pois geralmente contavam com uma resolução limitada.

Ironicamente estou usando o verbo no passado, mas ainda tem muito celular assim. 🙂

Depois de anos com essa mesma fórmula, o mercado de telefonia celular estava começando a mostrar sinais de estagnação, com as operadoras fazendo malabarismos para manter as vendas.

O telefone revolucionário

Em janeiro de 2007 é anunciado o iPhone, com uma plataforma revolucionária que tinha várias características de um computador portátil: bom processador, boa resolução gráfica, tela bem maior que qualquer outro celular, além de rodar em um software próprio baseado em Unix, um dos mais conceituados e estáveis sistemas operacionais. Parecia que era o momento de finalmente termos um computador na palma da mão.

Em junho daquele ano, quando foi efetivamente lançado, a história foi outra. Existiam aplicativos nativos que vinham com o aparelho (16 ao todo), mas foi uma decepção geral ao se descobrir que não era possível instalar nenhum aplicativo adicional. Em contra-partida, Steve Jobs tentou usar seu famoso “campo de distorção da realidade” para convencer a todos que aplicativos baseados na internet (conhecidos como webapps) era uma solução muito melhor, pois muita gente já conhecia os padrões da web.

Mas pela primeira vez, este campo de distorção não funcionou. Os desenvolvedores, que  desde o início do ano esperavam ansiosamente o lançamento do telefone, ficaram indignados por saber que não poderiam programar para o iPhone não por limitação do hardware, mas por uma impossibilidade imposta pela própria Apple.

O nascimento do Installer

Com isso, não demorou muito para que as primeiras soluções de desbloqueio do celular começassem a aparecer, abrindo todas as portas que estavam fechadas. Isso fez com que vários programadores se interessassem pela plataforma, criando aplicativos independentes que rodavam nativamente no aparelho.Installer

A comunidade começou a crescer rapidamente e logo se fez necessário arranjar uma maneira fácil de instalar o crescente número de aplicativos que ia surgindo. Foi então que surgiu o histórico Installer.

Ele era fantástico: um programa dentro do telefone que buscava na internet por aplicativos para instalar no celular. Era muito fácil e prático, coisa inédita até então.

A fórmula funcionava tão bem que a Apple teve que jogar a toalha: ou ela abria o iPhone para aplicativos de terceiros, ou ela perderia a guerra, pois um celular cheio de aplicativos era muito mais atraente e rico que a versão oficial.

Foi então que ela deu o pulo do gato, copiando descaradamente a fórmula inventada pelo jailbreak. No dia 11 de julho de 2008 ela lança a App Store, nada mais que um clone do Installer, melhorado.

A resposta da Apple

O enorme sucesso da App Store deve-se à alguns pontos chaves. Um deles (talvez o maior) é que o aparelho já vinha com o aplicativo da loja instalado no telefone, sem precisar fazer peripécias geeks para desbloquear o aparelho. Além disso, a organização era impecável, possibilitando que o usuário conhecesse e analisasse o aplicativo antes de baixá-lo. A integração com o iTunes também facilitou muito as coisas, pois eliminou a tarefa desagradável de ter que procurar todos os aplicativos de novo, um a um, para reinstalá-los cada vez que restaurava-se o firmware.

Quando a arte imita a vida

Graças ao jailbreak e ao Installer, a Apple se viu obrigada a abrir o seu telefone à aplicativos de terceiros e a criar um dispositivo de instalação e gerência dos mesmos. E fez tão bem que tornou-se o carro chefe na atual publicidade do iPhone, elevando as vendas do modelo 3G às alturas.

Hoje o Installer ainda existe, mas foi substituído em popularidade pelo Cydia, devido ao atraso de atualização ao ser lançado o firmware 2.0.

É por isso que quando surgem projetos como o hacking do bluetooth, programas independentes de GPS com navegação curva-a-curva e outros tantos, fazemos questão de ressaltá-los, pois esse é o caminho que pode fazer com que a Apple adote futuramente todas estas funções que hoje ela limita.

Alguém consegue imaginar o iPhone hoje sem a possibilidade de instalar novos aplicativos? Se sua resposta for “não”, agradeça ao jailbreak.

Tags
Mostrar mais

Ale Salvatori

Applemaníaco desde 1995, quando precisou aprender a usar um Mac em uma semana para conseguir um emprego em uma agência de publicidade. Acha que a Apple não é mais a mesma depois da saída do Gil Amelio.

Artigos Relacionados

  • Tadashi

    Jailbreak e Dev-Team, obrigado!

  • Wagner Kobayashi

    Só não concordo com o 3º parágrafo, pois os smartphones (categoria a qual o iPhone pertence, segundo a Wikipedia americana) tinham muito a oferecer em relação a aplicativos e jogos. Mesmo após o lançamento do iPhone, smartphones com Windows Mobile e Palm OS estavam um pouco na frente, pois o próprio iPhone carecia de aplicativos úteis (e isso até hoje). Milhares de aplicativos eram vendidos por lojas virtuais tais como http://www.palmgear.com, http://www.palmbrasil.com.br ou de forma independente pelo próprio site do desenvolvedor. Claro, os outros smarts comparados a Mega Drives e Super Nintendos e o iPhone ao Playstation.

  • egito

    Concordo plenamente com Wagner Kobayashi, antes, bem antes de existir o iphone, existiu o Palm Treo 600, 650 e por aí vai sou usuário Palm desde do Palm Pilot (não era telefone) e para época realmente estes telefones eram o máximo, com relação a aplicativos úteis com tantas porcaria na Apple Story até peidos no telefone, a bitolada da Apple e seu SDK/Firmware não permite um programa excelente e importante para muitas pessoas (inclusive o mercado coorporativo, não é isso que eles estão querendo atingir em suas metas hoje em dia?) e que existente em todas outras plataformas que é um gravador de conversas telefônicas de entrada e saída como: CallRec e outros para (Palm OS), Vito Audio Notes e outros para(Windows Mobile), Ultimate Voice Record e outros para (Symbian), este programa é super importante pois quando uma pessoa liga e da dados para uma reunião por exemplo, data, hora, e local, ou passa uma simples telefones novo, ou ainda serve para comprovar negociações realizadas e que tenham que ser comprovadas por algum motivo, você passa a conversa para o computador e anota com calam aonde você quiser sem ter que usar caneta/papel na hora isto é produtividade? é importante? Ou, melhor são os aplicativos fúteis que são lançados? Com relação aos sites / lojinhas mencionados(as) comprei Apps para o Treo em todos(as).
    Abraços
    egito

  • egito

    CORREÇÃO:
    anota com calma, ou passa um simples telefone novo.

    egito

  • RodrigoDC

    Gostei do post, dando créditos a quem realmente merece.
    Viva ao Installer e ao Cydia!!!!

  • Existe aplicativo que grava voz no iPhone, na App Store tem um monte. 🙂

    E não é só porque existe muito lixo (muito MESMO) que não exista programas muito bons para o iPhone. E se formos falar de mercado empresarial, estamos falando de um nicho muito específico.

    Perguntem aqui quantos que tem iPhone hoje e que fizeram ou fazem parte deste nicho. Segundo as respostas, vocês poderão ver o quanto o iPhone ampliou o mercado que antes era limitado a uma porcentagem mínima dos usuários. 😉

  • Paulo Nunes

    iLex, desculpa se este é o lugar errado pra isso, mas vinha namorando um MacBook (você me ajudou a decidir naquele post sobre o Dashboard para iPhone, elogiando a eficiência do Macintosh…) há um tempão, e agora comprei um e vejo que simplesmente terei que conseguir TODOS os programas novamente, em versão para Mac… Quero saber se você tem um site pra me indicar (que explique tudo isso), dicas pra me passar ou qualquer coisa do tipo que possa me ajudar? Coloquei meu e-mail no campo correspondente, já agradeço.

  • Paulo, antes de tudo parabéns pela aquisição. No começo a transição é meio difícil, mas com o tempo você vai ver que esse mundo é maravilhoso. 🙂

    Olha, apesar do dono do site não gostar nada de mim, o macmagazine.com.br ainda é o melhor site sobre Mac no Brasil, na minha opinião. A equipe é super experiente e de vez em quando tem umas dicas muito legais de mac.

    O Rafael às vezes me rouba algumas matérias e não assume, mas mesmo assim o site é legal.
    Mas uma dica: quando for comentar lá, não escreva a frase “blog do iphone”, porque o sistema bloqueia na hora. 😛

  • Tomaz Antonio

    Alguma Informação sobre o Cydia Store?

  • Sim, o lançamento atrasou e pelo que parece o Saurik ainda não dormiu, para tentar lançar logo.
    A matéria sobre ele já está pronta, vai ao ar assim que a novidade sair. 🙂

  • Lucas

    Viva o Jailbreak!

  • Tomaz Antonio

    Alguma notícia sobre o Cydia Store?

  • Tomaz, você lê as respostas que a gente dá às tuas perguntas? 😛

  • Tomaz Antonio

    Ilex;

    Desculpe minha falha! por algum motivo achei que na primeira vez que enviei a pergunta ela não havia sido publicada.

    Mais uma vez, desculpe.

  • iLex,
    Muito bem escrito, eu concordo plenamente. Pena que a Apple jamais admitirá isso…
    E na verdade, se não me engano, eram 15 aplicativos no total, quando o iPhone foi lançado, o YouTube veio depois 😉

  • Muito bom artigo, iLex. Parabêns

  • Vicente

    Huuum, legal.
    Com o Cydia Store teremos uma disputa de valores e de programadores dentro do iPhone, o que será melhor pra quem busca qualidade x economia no aplicativo adquirido.

    Tomara que saia logo!

  • henGalo

    que bom que o Jailbreak existe, foi a melhor coisa que inventaram para o iPhone… mais soh para lembrar a microsoft ja tinha tentado fazer uma loja mais que “faliu”, eles fecharam pois ninguem usava… =D

  • egito

    iLex,

    Desculpe mais com certeza não existe este app que grave as conversas telefônicas não é gravador de notas é gravação da conversa telefônica, venho pesquisando isto desde que comprei o Iphone e já falei/ pedi a todo mundo lá fora e aqui e ninguém consegue fazer, pelos motivos que coloquei no cometario anterior, lamentável.

    abraços

    egito

  • Julio Cruz

    otimo post.

  • Phelipe

    Realmente o JailBreak criou um novo rumo para os wireless devices, porem a Microsoft ja tinha adicionado ao Windows Mobile 5.0 um icone chamado “Windows Market Place” onde na teoria estariam disponiveis softwares para Pocket PC, acontece que eu nunca vi nenhum aplicativo la, sempre ficou abandonado, dando erros. Sem duvida o dono da ideia eh aquele que coloca em pratica primeiro.

  • Teste do gravatar

  • Robert

    iLex,

    “Isso fez com que vários programadores se interessaram pela plataforma, criando aplicativos…”

    “Se interessaram”?

    Atuando como CONJUNÇÃO, o “Se” neste caso pede que o o prefixo do verbo em sua forma conjugada termine com “-SEM” para poder concordar com o Gerúndio (“criando”).

    Logo, “Isso fez com que vários programadores se INTERESSASSEM pela plataforma, criando aplicativos…”

  • egito

    Robert,
    É Roberto, e não Robert, você esta no brasil professor!!!
    hwhwhjehsh
    😛
    PS: Queria ver você corrigindo a o pessoal do I.R.C ou do MSN na forma que eles teclam 🙂 Ia ficar maluco. Quem tecla de um Iphone para um blog TEM DESCONTO PÔ, e este é o caso do iLex, qualquer um erra em qualquer blog, até no Jornal já vi erros, este erro que você mencionou do iLex não é gramatical ou de concordância verbal, foi de pressa mesmo.

    T+ (até mais) errei?

    egito

  • egito

    Outro erro “Brasil” e não brasil.

    😛

  • Vicente

    Robert,

    Eu peguei fama de chato por isso, que já nem falo mais…huauauha

  • henGalo

    Phelipe quero meus direitos autorais kkkkkkkk

  • henGalo

    *claro k estou zuando nao vao me cruscificar porque a frase dele esta diferente, etc. estou falando soh da mensagem que isto nos da kkkkk =D

  • Robert

    Ah, é que o iLex escreve (logo, se expressa) tão bem que quando li aquilo, fiquei meio surpreso. Mas enfim, não sabia que ele postava pelo iPhone.

  • Alexandre Almeida

    Parabéns pelo texto, precisamos de mais posts assim!

  • Edivaldo

    Sem querer estragar essa história. Mais o principio do software que procura aplicativos na internet, depois baixa e depois instala no equipamento já existe ha muito mais tempo só que, em outras plataformas e sobre outro sistema.
    As distribuições Linux baseadas no debian utilizam os sistema de gerenciamento de pacotes apt-get que fazem exatamnente isso. o sucesso foi tanto que outras distribuições como Red Hat, Mandriva e Suse adotaram esse padrão. Notem que o cydia até mesmo utiliza a extensão .deb em seus pacotes, que é a extensão dos pacotes feitos para uso no debian. a grande diferencia é que o hj alguns chamam os repositorios de “lojas”, mais na prática temos a mesma tecnologia com poucas diferenças e um nome diferente.
    Só pra complementar…

  • Ninguém disse que o jailbreak inventou nada. Mas foi ele quem difundiu o modelo.

    Mesmo a “tecnologia” já existindo anteriormente, por alguma razão os celulares ainda não usavam. Nem mesmo a Apple usou no começo.
    Agora todo mundo imita. Até o Windows Market Place, que citaram, foi lançado DEPOIS da App Store. 🙂

  • Edivaldo

    Por isso coloquei “Só pra complementar…” no final.
    É apenas um complemento a informação.

  • Alysson

    Realmente o iphone foi a melhor coisa que surgiu na telefonia mundial. Porém, a Apple deveria liberar o iphone de uma vez por todas, afinal, se formos olhar por um lado ele continua sendo da apple visto que nao podemos utiliza-lo como queremos (instalar app terceirizados). Sou leigo nisso tudo, mas queria fazer o que eu quissese com meu aparelho, afinal, eu paguei por ele! rsrsrs :p