Notícias

iPhone na TIM: finalmente o fim da novela

Se é uma coisa que todos temos que concordar é que a TIM é a operadora que mais lutou para vender o iPhone 3G em terras brasileiras. Foram meses e meses de tentativas frustradas e anúncios desinformativos, no esforço de entrar para o seleto clube de distribuidores oficiais do precioso. A sua relação com a imprensa fez com que a empresa sempre fosse citada de uma maneira ou de outra, toda vez que se falava do aparelho no país. Uma tentativa audaciosa de não perder clientes.

Fizemos uma seleção de links e referências para contar a longa novela que foi a luta da TIM para vender o iPhone no Brasil. Acompanhe agora o resumo da história…

O namoro entre a operadora ítalo-brasileira e o telefone multitouch da Apple data de muito tempo, antes mesmo da primeira versão do aparelho ser lançada nos Estados Unidos, em junho de 2007. Uma matéria do jornal Folha de São Paulo já avisava que a operadora estava tentando um acordo com a fabricante americana, em uma época em que sequer tinha sido confirmado o lançamento do telefone em outros países.

Já em 2008, quando foi anunciado oficialmente que Claro e Vivo seriam as operadoras oficiais no Brasil, a TIM não se deu por vencida e afirmou à Revista Época que seria a primeira a lançar, mesmo não tendo ainda a confirmação da Maçã.

Desde então, o discurso começou a ser um só, igual a um disco arranhado: “A TIM está em negociações com a Apple para trazer o iPhone para o Brasil“. A mesma frase saía na imprensa de tempos em tempos, como visível forma de evitar uma fuga da sua base de clientes em busca do aparelho multitouch.

A história começou a mudar somente no final de novembro, quando o presidente da TIM garantiu que sua empresa teria o aparelho ainda para o natal de 2008. Ao mesmo tempo, o Blog do iPhone recebeu a informação de que a empresa estava realizando um grande treinamento nacional em São Paulo com seus funcionários para aprenderem a operar o celular. 

A coisa ficou realmente credível quando clientes da operadora começaram a receber uma atualização via iTunes dos ajustes do iPhone, no fim de novembro. Esta era a confirmação oficial de que o telefone estava mesmo vindo pelas mãos da TIM.

A indefinição pairou no ar ainda por algum tempo. Saindo do protocolo usual, a operadora acabou não lançando no mesmo dia que outros países, adiando por uma semana o início das vendas. Somente quatro dias antes os anúncios oficiais começaram, primeiro na página da TIM e um dia depois, na da Apple.

Os preços, que prometiam ser agressivos, acabaram sendo similares aos da Vivo se considerarmos todos os gastos feitos no período de um ano, que é o prazo mínimo do contrato de fidelidade.

Ao menos agora as concorrentes não poderão mais dar a desculpa da alta do dólar para aumentar seus preços. Se o iPhone 3G não veio mais barato, pelo menos sabemos que por enquanto ele não ficará mais caro.

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados