Opinião

[opinião] Mesmo sem inovar, a Apple continua ditando a tendência no mercado mobile

A Apple é polarizadora. Ou as pessoas a amam, ou a odeiam. E as que odeiam geralmente fazem comentários que tentam definir os usuários de iPhone como alienados, acéfalos e que só querem ostentar. Dizem também que a maçã não inova mais, que o iPhone tem o design ultrapassado e que a concorrência está dando “um banho de inovação”.

Todos os anos, em fevereiro, a belíssima cidade de Barcelona, na Catalunya, abriga a maior feira no mundo mobile, em que praticamente todos os fabricantes de dispositivos Android apresentam as suas novidades do ano. E em 2018, o que se viu foi que a Apple, por pior que seja, continua sendo a que dita o rumo de todo o mercado.


A ASUS foi a que ganhou o prêmio “Cara de Pau” do ano. Lançou o Zenfone 5, praticamente um clone estético do iPhone X, inclusive com o corte superior na tela (notch), que foi tão criticado quando a Apple o adotou. Repare também na posição da câmera traseira.

Imagem: C|NET
Imagem: C|NET

O engraçado é que não vemos os mesmos críticos que no anúncio do iPhone X inundaram as redes sociais e blogs, se manifestarem agora com a mesma intensidade. Estão calados sobre o assunto “corte na tela”. Aliás, você não verá nem mesmo muitos sites de tecnologia (inclusive no Brasil) tecendo alguma crítica mais severa ao Zenfone, pois a ASUS, assim como outras fabricantes de dispositivos Android, patrocinaram e levaram jornalistas e blogueiros para Barcelona, com tudo pago, para fazer a cobertura. Por mais que tentem ser imparciais e evitar grandes elogios, fica difícil cuspir no prato que comem e tecer críticas duras contra o aparelho. E isso provoca a sensação geral de que “agora tudo bem”, é assunto superado e só nos resta esperar o próximo lançamento do iPhone para criticarmos o que a Apple colocar nele.

É curioso o modo como os haters raciocinam (e chamaremos aqui de haters especificamente os que odeiam a Apple). Não é raro as fabricantes lançarem aparelhos bem similares esteticamente ao último iPhone, e o argumento que sempre se ouve é que “a Apple não inventou o retângulo com bordas arredondadas”, ou então que “não é cópia e sim a evolução da tecnologia”. Mas eles não percebem que somente copiar e seguir a tendência dos outros acaba fazendo com que a evolução geral do mercado seja muito mais lenta.

Os mesmos que criticam que a Apple não inova são os que aceitam que os concorrentes copiem características do iPhone, e isso é um paradoxo.

Peço para você ler de forma atenciosa e inteligente este texto, pois infelizmente não é qualquer um que consegue entender o real sentido dele. Para o bem do debate, vamos admitir aqui que a Apple realmente não é mais inovadora e que está bem aquém de nossas expectativas. Vamos partir do pressuposto que o iPhone 8 foi apenas uma melhoria do 7 e que o X só incorporou algumas opções do mercado, com um preço absurdo e desproporcional. E que o corte na tela (notch) é uma aberração.

Admitido tudo isso, vamos ao raciocínio lógico.
Em setembro, quando a Apple apresentou os novos iPhones, ouvimos e lemos uma enxurrada de críticas de pessoas que acusaram a Apple de não inovar mais, de lançar mais do mesmo. Porém, vocês não acham estranho não encontrarmos as mesmas críticas quando se vê aparelhos da concorrência serem lançados com diversas características do iPhone X? Até mesmo o tão difamado notch?

Até o Google já anunciou que adaptará o Android para ser compatível com aparelhos que possuam o mesmo corte da tela que o iPhone X.

Um dos exemplos que está sendo apontado como maior “inovação” da feira de Barcelona é o protótipo apresentado pela Vivo (a fabricante chinesa, não a operadora brasileira), que oferece um dispositivo com scanner digital sob a tela. Uma tecnologia incrível, realmente, e é tão sincera essa afirmação que falamos isso ainda em 2015, quando a Apple patenteou essa ideia. Pois é, a maior “inovação” da feira de 2018 foi proposta pela Apple há mais de 3 anos.

Mas vamos ser francos. Ter tido a ideia no papel e não transformá-la em produto real não é algo a se vangloriar. A Apple não conseguiu implementar o Touch ID sob a tela, por mais que tenha investido milhões nisso. Não basta ter a ideia, é preciso viabilizá-la, fazendo com que os custos e ritmo de fabricação sejam compatíveis com uma produção em larga escala. E isso a Apple não conseguiu. Na verdade, nem a Vivo, visto que não lançou ainda o produto, apenas apresentou um protótipo conceitual. Se o aparelho tiver um custo de fabricação sustentável (protótipos custam milhares de dólares) e se comportar bem nos desafios de um uso normal no dia a dia (sem baterias explodirem, telas queimarem ou coisas do tipo), aí sim vira um produto real e consumível. Até lá, será só uma ideia, como foi o Microsoft Courier.

Repare que este texto não é sobre a Apple, mas sim sobre o mercado. É uma tecla que estamos batendo há anos aqui, de que é preocupante termos concorrentes que tendem a seguir o que a maçã faz. Isso não gera evolução e sim estagnação, ainda mais em uma época em que a empresa de Cupertino não anda lá muito criativa e ainda reduz a performance do processador quando a bateria está velha (sim, somos duros com ela também). Não criticar a concorrência com a mesma intensidade que se faz com a Apple apenas nos levará para um abismo de marasmo e mesmice, palavras que não combinam com tecnologia.

Leia também: Não espere grandes revoluções tecnológicas nos próximos anos

E o ciclo continua, com os haters esperando o próximo lançamento da maçã para apontar em cada detalhe a falta de inovação, mas comemorando quando outras fabricantes colocam as mesmas características em seus dispositivos. O loop é infinito.

Fonte
Conteúdo original © Blog do iPhone
Tags
Mostrar mais

Ale Salvatori

Applemaníaco desde 1995, quando precisou aprender a usar um Mac em uma semana para conseguir um emprego em uma agência de publicidade. Acha que a Apple não é mais a mesma depois da saída do Gil Amelio.

Artigos Relacionados

  • Roger Silva

    Em nome da honestidade intelectual a ASUS copiou o Essential Phone,

    • O Essential lançou seu telefone poucos meses antes do iPhone X.
      Você pode até forçar a barra e dizer que o Essential INVENTOU o notch, mas o fato é que dificilmente a ASUS se inspirou naquela bolinha do Essential…

      Ser honesto é uma coisa, forçar o argumento é outra bem diferente… 😉

    • Daniel Luz

      Honestidade intelectual? O aparelho tem cara de iPhone, não de Essential. Até o material da Asus realça sua semelhança ao iPhone!

    • Pedro Barbosa

      Em nome da honestidade intelectuaheuaheuehua…
      Realmente, o notch da ASUS é IDENTICO ao Essential. Só não vê quem não quer.
      Vc tem razão cara!
      Belo argumento hein?!

    • Quem lembra do Essential? Nem a própria Asus lembra, quem dirá isso são apenas haters e fanboys de Android que não aceita a tendência que por mais crítica foi quando lançada. Hoje está aí, sendo comprado!!!

    • M. Afonso

      Vc que não tem honestidade intelectual alguma, coloca os tres lado a lado e compara.

    • A.Lozzini

      Ditando tendências? Cópia? Humm.. será?! Vou colocar uma visão particular da situação: DINHEIRO.

      A ASUS não copiou o Essential Phone; muito menos quis copiar a super “tendência” da Apple.
      Foi apenas estratégia empresarial. Posição de mercado. Valores. Foco no cliente. Essas “coisas” de empresas.

      Apresentou um produto que TENTA trazer a sensação e os valores intangíveis de um iPhone X para o Zenfone 5, ou, sendo mais ridículo, o olhar atento de um desconhecido reparando no seu “iPhone X” enquanto você está na fila do cinema com um Zenfone X, não pera, Zenfone 5.

      Este simples detalhe irá alavancar as vendas do Zenfone, ou seja, mais zeros do lado direito na conta.

  • f.u.

    Excelente matéria, que se sustenta por seu próprios argumentos.

  • Outro detalhe é a choradeira pela retirada do conector P2 (o fone de ouvido). A Motorola havia retirado-o antes, quando lançou o Z. A Apple ao lançar o 7 levou uma enxurrada de críticas. Hoje Google Pixel e Razer Phone não o têm e todo mundo fica calado.
    Inovações trazem esse tipo de reação.
    Entendamos que não pode haver espaço para um componente de função única.

    • Leo Freire

      Quem tem mais usuários, Motorola ou Apple? Quem obviamente será mais criticada inclusive pelos seus próprios usuários? É literalmente essa questão: “Quem é que vai lembrar que a Motorola tirou a entrada de fones de uma de suas linhas de aparelhos?”. Não é por que outras empresas repetiram uma merda que essa merda passa a ser boa. Google zombou da Apple por ter tirado a entrada P2, e no ano seguinte fez o mesmo, ridículo. Eu prefiro ter meu fone com cabo que posso usar a qualquer hora (inclusive quando estiver carregando) do que ter que usar uma coisa que também necessita de bateria.

      • Pedro Henrique Rodrigues

        No ano de 2017 eu abdiquei da entrada p2. E foi maravilhoso.
        Parei de ter fones estragados, de me embolar nos fios.
        Achei que ter fone bluetooth aumentaria astronomicamente o consumo de bateria e que seria um pe no saco.
        Nao foi nada disso!
        A bateria do telefone dura da mesma forma, o fone conecta em 2 devices diferentes (ao mesmo tempo), e a bateria dura 1 semana.
        E fiz a troca antes mesmo de trocar de telefone e perder a entrada p2, hoje em dia não sinto a mínima vontade de voltar a usar fone com fio.

        Inclusive tenho 2 adaptadores do iPhone 7 para p2, e um EarPods novinho. Vão permanecer na caixa, sem uso.

        Inclusive nem no carro preciso desses cabos. E nem meus amigos.

        Passar a usar bluetooth no meu dia a dia, foi muito mais libertador, do que continuar a usar a porta p2.

    • Samuh Vogetta S

      Amigo depois que eu adquiri meu Airpods é como se a entrada P2 nunca tivesse existido.
      CLARO que a entrada ainda é utilizada por inúmeras empresas e pessoas, e que a qualidade é superior à tecnologia wireless….Mas para um não heavy user, ainda mais essa geração Z, a ausência da entrada não é fator decisivo na hora de compra.

      • Silas Barbosa

        Eu concordo dps que comprei meu Airpod não quero mais outro fone rs

        • Raphael Prado de Assis

          Eu uso constantemente um fone JBL E45BT com meu iPhone 6S mas antes usei E40BT e Philips SHB2000 com meu moto Z, xxx Xperia XZ, IPhone SE e LG G5 SE então a mais de 2 anos isso somente bluetooth mas na casa de um amigo ou no trabalho para colocar numa caixa de som preciso levar adaptador ? ( caso do antigo moto Z que tive ) as vezes fazia falta mas da para viver.

      • KGB07

        Cara… esse seu comentário me fez pensar em algo que eu não tinha atentado antes. Eu possuo um leitor de cartão de crédito/débito da iZettle que conecta através da entrada p2. Como eu vou usar isso agora? Será que aquele adaptador que vem junto serve/funciona pra isso também?

    • Raphael Prado de Assis

      Isso é algo que Microsoft liberou os projetos de conectores P2 flexíveis para se adaptar a corpo de telefone fino, na verdade 3 projetos e liberou para uso geral, veja se alguém usou? Para mim por mais que P2 seja uma tecnologia antiga é muito funcional, o uso do USB ou lightning é um risco para usuários desastrados mas fazer o que, já pensou o mundo da música trocar o P10 por USB C kkkkk

  • K Junior

    Textão da poha <3

  • Guilherme Auwarter

    Muito boa a matéria! Pena que esse tipo de artigo haters não leem haha

    • Você que acha! Esse blog fervilha de haters, mas aqui se eles sabem que tem ordem e progresso, só pode se manifestar se for com respeito. Acho que a maioria apenas lê e se contorce que nem exorcista.

      • Estan Duarte

        😂😂

  • paulogrego

    Excelente matéria, parabéns por sintetizar tudo nesse texto.
    Destaque para o primeiro parágrafo, muitas verdades sendo ditas ali! kkkkkkkkkk

    Porém, o problema é que hater é hater, babaca será sempre um puta babaca e não adianta argumentar, esse circlejerk dos haters vai continuar pra sempre, pode esfregar argumentos na cara do sujeito, que ele não vai mudar a opinião.

    Por outro lado, posso estar errado nesse ponto, mas minha percepção geral é que usuários de iPhone têm muito mais abertura a entender que outros fabricantes também têm bons produtos e vêem como totalmente justificável a escolha por um ou outro.

    • Eu, por exemplo, sou fã de Apple desde o iMac G3, tive o primeiro iPhone e achei o Razer Phone espetacular.
      Pena que o android não ajuda.

      • paulogrego

        Sou assim também, gosto bastante de alguns outros aparelhos, mas simplesmente acho impossível suportar o Android. Mesmo assim quando me pedem opinião sempre indico Androids, porque de fato em alguns pontos vejo vantagem (por ex quando a pessoa tem o orçamento limitado pra comprar um celular).

        • O preço é o maior e melhor argumento para se comprar um celular Android. Há realmente opções com custo/benefício excelente, que atendem perfeitamente as necessidades do usuário mais comum.

          • Edley Santana 

            Sempre que alguém com orçamento limitado me pergunta sobre celulares, eu indico os da motorola. Na minha opinião, são os que tem o melhor custo/benefício.

            • Filipi

              eu recomendei a linha force da Motorola pro meu pai, pq ele consegue estragar um celular em 3 meses (o ultimo antes do force), agora ele esta feliz a 2 anos com o moto x force e tenho que admitir que tem coisas de Android que gostaria de ver no iPhone, como a possibilidade de usar 2 apps em tela dividida, ainda mais com a tela mais comprida do iPhone X.

        • Estan Duarte

          Tambem nunca indico iPhone, apesar de usar desde 2010, o povo ja vem com papo de preco 😂😂😂

  • Decoy

    Atenção comentaristas intelectuais de sofá para o TOP de 3 Mi’s: Mi Mi Mi

  • Tiago Pimenta

    Textão da poha ²

  • Luis Cesar

    Esse argumento do Marcel de que eles se inspiraram no Essential foi a coisa mais fajuta dos últimos tempos. Pode falar que copiou o iPhone X, de boa.

    Acho que no final do texto, rolou uma cutucada em alguém.

    • Impressão sua. Loop infinito é uma referência à Apple, como sempre foi.

      • M. Afonso

        Era vc quis dizer né, agora não passam de puxa saco de quem pagar.

      • Ciro

        A sua negativa lembra o Marcel da Asus, negando o óbvio. 🙂

      • Ricardo Santos

        Sim realmente, mas eles foram os primeiros a falar mal do iPhone X e foram levados pra feira pela Samsung e Asus e no vídeo deles não há criticas ao design do novo aparelho muito pelo contrario. Mas ok né eles precisam pagar as contas né…

  • Carlos Frederico

    É o que eu digo há anos e essa matéria consegue detalhar e resumir ao mesmo tempo tudo o que penso: temos um problema chamado falta de concorrência real.

    Eu sou fã da Apple pela ideologia da mesma, mas isso não quer dizer que eu seja um alienado. Quero é mais que ela tenha concorrentes de peso para que se mexa de verdade. E infelizmente isso não está acontecendo… há anos. As ideologias de outras empresas não me interessam porque elas não priorizam a excelência e experiência. Assim fica bem complicado…

    Daí aqui no Brasil essa imbecilidade é repercutida ao extremo: não somos um país de referência. Não adianta absolutamente nada tentar argumentar contra o preço do iPhone aqui quando lá fora um porteiro, que é uma profissão essencial – aliás -, pode ter um iPhone sem vender um rim para isso.

  • Daniel Luz

    Uma correção: a Vivo (supostamente) lançou em janeiro um aparelho com leitor debaixo da tela, o X20 Play UD. Usa um leitor que a Synaptics disponibilizou comercialmente no fim do ano passado. Mas, mesmo considerando sua disponibilidade limitada (apenas China), é curioso como ele chamou tão pouca atenção…

    A inovação do protótipo dessa MWC é ter uma área imensa de reconhecimento.

  • Fiquei de queixo caído com esse artigo. Já falei isso uma vez e volto a repetir, a qualidade dos textos desse blog repetem um padrão Jobs. Eu admiro a sua coragem de escrever algo assim. Assino embaixo e que venham os comentários! kkk

  • Estan Duarte

    So li verdades.

  • Luis Cesar

    Engraçado é o malabarismo inicial por parte dessa turminha pra não reconhecer que queimou a própria língua. Aí o tempo passa, o notch é aceito e todo mundo volta a ser feliz. E a máxima de que as pessoas nunca sabem o que realmente querem, vai se mantendo.

    • Estan Duarte

      Basta recorda o TouchiD e agora FaceiD.
      O notch nem falo, ja virou padrao 😂😂😂

  • João Luiz Gomes Silveira

    iLex a VIVO já lançou sim o aparelho, chama Vivo X20 Plus UD, acho que você se confundiu com o Vivo “Apex” que é um conceito apresentado com tela full-bordeless (existe esse termo?), câmera retrátil e também com sensor de impressão na tela.

  • Gildo Callegon

    Não necessariamente tratando sobre inspirações, cópias ou plágios… Mas abordando o tema tendencias, certa vez lí que que S. Jobs discursou que “o consumidor não sabe o que precisa, precisamos incutir no consumidor que precisam do nosso produto”…

    Em apertadíssima síntese, ainda não conseguiram me convencer que preciso trocar meu atual iphone 7 plus por outro com dente na tela, nem que minha segurança digital está em risco por eu não ter um reconhecido facial…

    Sinceramente, acho que a apple está perdendo a mão para ditar tendências…

    • KGB07

      Cara! Passe dois dias usando um X e perceberá realmente o que nossas palavras não conseguem expressar (fui dramático) kkkkk

  • Paulo Junior

    Excelente texto iLex. Algumas vzs eu já comentei aqui, a se preocupa tanto em inovar quanto entregar funcionando bem td aquilo q ela criou e possui uma estrutura mto grande por trás disso, q é cara e paga quem quer. Eu no dia q não puder pagar por uma porra de iPhone, eu simplesmente deixo de comprar e pronto. A Apple não tá colocando uma arma na minha cabeça me obrigando a comprar o aparelho. Eu compro pq gosto, pq é robusto, pq é confiável e me satisfaz. No dia q infelizmente n der mais, parte pra outra. Mas ela tem q dar lucro, se o governo tbm não abre mão dos impostos, ela não vai Abrir mão do lucro dela. A gente q se lasque.
    Daqui a pouco vão fazer telefones q voam só pra dizer q é inovação, mas sem saber se ele vai subir e vai voltar pro dono sem nenhum dano. Eu tenho ficado puto, principalmente com alguns Youtubers, q já estão enchendo o saco querendo queimar o filme da Apple, mtos deles, creio eu, sendo descaradamente renumerados pra essa finalidade.
    Eu tenho saído aos poucos desses blogs e canais de tecnologia, mto por causa disso q vc escreveu. Cara, chega ser irritantante e ao msm tempo mto visível a intenção por trás de em alguns desses blogs em descarregar comentários ruins sobre td q a Apple tem lançado. Mas to mto, mto ansioso pra ler, ouvir e ver o q alguns deles (q hj por cau$a de patrocínio perderam $ua identidade) e se veem obrigados a cuspir no prato q comeram, como o LI (sigla msm q tds aqui já devem imaginar qual é). Penso assim, nada contra vc buscar formas de viabilizar seu canal, site, blog seja lá o q for, mas um pouco de bom senso n faz mal. Mas personalidade definida é uma coisa q poucos tem. Acompanho seu trabalho e gosto dele pq é informativo, tem identidade e não puxa saco de nenhuma empresa, nem msm da própria Apple. Parabéns pelo texto, pelo trabalho.

  • João Moura

    Acho estranho esse leitor de digitar atrás do aparelho…

  • João Luiz Gomes Silveira

    Sobre a tendência, concordo em parte. Só acho que nem sempre tendência significa inovação.
    A Apple tem a capacidade de fazer o mercado aceitar algumas coisas que outras fabricantes não conseguiria, como o fim da entrada P2, e o notch.
    É como uma grife que resolve lançar bolsas com carinha de cachorro, você não veria ninguém comprando se a C&A fosse a pioneira, mas se uma grife lança e a C&A segue a tendência vai vende bastante, e bolsa com carinha de cachorro não é nenhuma inovação.
    O notch não é nenhuma inovação, quando começou a surgir fotos “vazadas” do Essential Phone todo mundo começou a falar que era estranho, cara de produto “beta”, quando a Apple lançou no começo também foi estranho, mas diferente do primeiro que lançou ela fez o mercado aceitar de certa forma.
    Para mim as maior inovação nos últimos tempos foi a tela bordeless que nasceu no Xiaomi Mi Mix, não tinha notch, ele deu início ao que são os smartphone hoje, tela o máximo que puder. Mas ela é um C&A no mundo dos smartphones.

    Estou vendo muito nos comentários pessoas falando: “olha só, falaram tão mal do notch e estão copiando”. Espera aí eu ainda acho o notch estranho, feio, não é porque algumas fabricantes lançam o notch que vou aceitar ele, a Samsung não lançou nenhum corte na tela, e a tela do mesmo continua incrível com a curvatura nas laterais e com bom aproveitamento.

  • A Asus lançou esse modelo pra matar a vontade dos “haters” em ter um iPhone X ($$$)! Agora eles terão a oportunidade de terem um aparelho com “notch”…

  • Willames

    Opa!! Só eu notei essa alfinetada no canal loop infinito? Parabéns, excelente matéria!!

    • Não foi só você.
      Mas todos que acharam, erraram.

      Não temos absolutamente nenhum problema com o canal Loop Infinito e nem com qualquer outro site que use esse nome inspirado na rua onde abrigava a sede da Apple.

      Eis um pouco de história para você não ter interpretações distorcidas no futuro:
      https://blogdoiphone.com/2018/02/infinite-loop-nao-e-mais-o-endereco-oficial-da-apple/

      • Willames

        Eu tô ligando na história da Infinite Loop. Mas o canal loop infinito se enquadra em muita coisa do que foi falado em sua matéria. Fato.

    • Gleidson Aguiar

      O canal Loop Infinito eh o maior lixo na internet brasileira. Galera la nao sabe de nada!!
      Falam, falam mas NUNCA dizem NADA !!!!

  • edujakel

    Boa matéria, porém acho que usar a ASUS pra se comparar no quesito inovação, é muito pouco.
    Igual um Porsche Carrera usar como exemplo de inovação um FIAT Palio.

  • Zildo

    Feio no iPhone, feio no Znefone. Só espero que outras fabricantes não adotem o notch, só porque a Apple fez… Aliás, pelo menos a Maçã tem uma “desculpa”, por causa dos sensores guardados ali. E a Asus?
    Eu senti vergonha alheia quando vi o Zenfone 5.

  • Segundo um dos cabeças da Asus, a culpa é da china… os chineses gostam e tem muito mais facilidade em copiar do que criar, antes mesmo do lançamento do iphone X várias empresas fornecedoras de componentes já estavam desenvolvendo tecnologias para copiar o visual do iphone X, sendo assim, se tornou muito mais barato encontrar fornecedores que criam telas e hardwares baseados no Iphone que criar seu próprio design do zero. Obviamente… Além disso, sim, a Apple é referência e a grande maioria das pessoas que não podem, por questões financeiras mesmo, quer ter um iphone ou algo mais próximo dele possível. Então comercialmente para empresas como a Asus, é viável seguir esse design. Eu acho que a samsung por exemplo, não vai ceder tão fácil a ter um notch nesse estilo, pois pra ela já é viável criar seu próprio design, inspirado no iphone sim, mas não copia descarada como antigamente. Mas se a Apple decidir no futuro colocar a câmera no centro da tela do iphone, por pior que seja, terão empresas fazendo de tudo para copiar isso tbm… Não pq é bom, mas pq gera lucro, por mais que nós que entendemos de tecnologia achemos algumas alterações absurdas, a grande massa clama por um iphone ou algo parecido… Acho que sempre que a Apple lança algo mais bizarro como o notch, grande parte dos usuários de android reclamam porque sabem que foi uma péssima escolha e que inevitavelmente seus próximos smartphones seguirão essa tendencia…

  • Leo Freire

    Ainda bem que não são todas as empresas que seguem essas tendências bestas da Apple, se não estávamos todos ferrados. Samsung felizmente segue sem essa ideia ridícula de notch e ainda com entrada de fone, e espero que continue.

  • Samuh Vogetta S

    Que texto maravilhoso de acompanhar.
    Concordo em gênero, número e grau. E confesso que mordi a língua ao ter criticado o notch no lançamento e agora ter gravado a memória visual do corte, ao ponto de “sentir falta”.

  • Jefferson Soares ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

    Seria tão mais fácil para o blog se os haters simplesmente se limitassem a tecer seus comentários isentos de inteligência, argumentos e opinião embasada em nada, apenas nos sites que só falam mal da Apple e que só visam receber visitas, e mantivessem distância deste blog. Não é mesmo Alessandro?

    Um abraço à todos do BDI e parabéns pela paciência e respostas implacáveis e engraçadas com esses “odiadores” tão espertos.

    • Douglas Knewitz

      A vai demorar até ela mudar o visual drasticamente, vamos por ae mais uns 5 anos.

      • Jefferson Soares ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

        Acho que consigo continuar trocando a bateria do SE por um bom tempo até esse dia…

  • KB

    Excelente post! Valeu, direto no ponto. Agora da ASUS não sabia… impressionante a plagiada…!!! Como pode?!

  • Carlos F Cabrera

    Realmente a inovação, hoje, é incremental. Melhor processador, melhor tela, maior espaço interno e inovações modestas no software, basicamente se ocupando da tarefa de obsolescência programada.
    A Apple inovou de forma disruptiva quando criou um telefone que tinha uma tela capacitiva, um sistema sob medida para o hardware, talvez o melhor do conjunto, muito bem lembrado pelo texto. Uma outra coisa super importante é a capacidade de atualização do sistema pelas diversas gerações, coisa que o Sistema Androide não acompanha. Eu tenho um iPhone Plus 7 e um Note 8. Hoje, a grande inovação será, na minha opinião, a capacidade de manter a carga por um longo período. Um abraço a todos.

  • André

    Hipocrisia, iLex… no final, é a Apple que dita o mercado como você discorre no artigo. ASUS usou o “copia” e “cola” na cara dura, sem cerimônias… Vergonha!

  • Cristiano Machado

    E falam tanto do (notch) e a maiorias das bordas é maior que o espaço ocupado pelo (notch).
    Utilizei 1 ano o Galaxy S7 mas mesmo sendo um aparelho de altíssima qualidade. A loja Apple é infinitamente superior. A qualidade e possibilidade dos aplicativos da apple são incríveis.
    Não sei ser por limitação de hardware ou facilidade de hackear um app.
    E falei que a Apple precisava melhorar muito seu smartphone para alcançar o Samsung S7 ou S8 até chegar o iPhone X e calar a minha boca. Volto para a maça.

  • “o loop é infinito”. – ADOREI! Kkkkkkkkk

  • Rodrigo Sanches

    hm.. mas já a Asus já não tinha lançado um Zenfone 5 em 2014 com tela de 5″?

  • Fabrício

    Aqui cabe uma explicação mais técnica.

    Caso a Apple tenha registrado o desenho industrial referente ao iPhone X nos diversos escritórios de marcas e patentes de cada país (exemplo: USPTO-Estados Unidos ou INPI-Brasil) e caso este tenha sido DEFERIDO em algum desses escritórios, a Apple teria EXCLUSIVIDADE sobre o desenho do iPhone X naquele país (a concessão é por país e não mundial).

    Assim como uma patente, o desenho industrial possui uma vigência e dentro desse período nenhum outro fabricante poderia lançar produtos com tal design.

    Dito isto, resta saber se a Apple consegui de fato ganhar o desenho industrial sobre o iPhone X ou se ele foi considerado derivado do estado da Arte.

    Caso a Apple não tenha ganho, qualquer fabricante pode copiar o design do iPhone X (Asus copiou).

  • Gustavo Guiscem Soares

    Prepara pro textão.

    É vergonhoso isso que a Asus fez. Uma das maiores forças do Android foi o amadurecimento do sistema no decorrer dos anos.
    Antes a Samsung era processada por copiar o iPhone, mas isso é passado. Hoje ela tem um dos melhores design e o software é bem feito.

    O problema é que apesar do Android ter ficado melhor, poucas fabricantes tiveram sucesso. Podemos dizer que apenas Samsung e talvez a Huawei ganharam seu espaço no mercado.

    E por causa da falta de sucesso das outras marcas, parece que estamos voltando ao tempo onde o Android era piada.

    Asus apresentou essa coisa estúpida. LG, Motorola e OnePlus parece que vão pelo mesmo caminho.

    Essa estratégia faz parecer que as fabricantes desistiram, que mesmo com a Apple sendo criticada por causa dessa monocelha, elas não tem outra escolha a não ser copiar pra tentar ganhar uma grana extra. (Hey! Vc não tem $1000 pra comprar um iPhone X? Sem problemas, o nosso é igual e mais barato!)

    Se preparem, 2018 será o ano da monocelha, da versão de cada fabricante do Animoji e o pior, o início do fim do leitor de impressão digital.

  • José Carlos

    Ainda continuo achando esse recorte horrível, tomara que um dia desapareça, enquanto isso estou feliz com meu i8.

  • Victor Melo

    O que mais vi foram críticas à Asus por terem copiado a Apple. Não é como se todos fechassem os olhos pra isso. Esse notch continua sendo horrível em qualquer aparelho.

  • Raphael Prado de Assis

    O problema que quando alguma empresa mostra alguma evolução semi satisfatória não vira uma tendência, essential foi um passo muito grande em relação proporção de tela que aliás ficou bonito, o notch do iPhone não é estética e sim não ter por onde correr, onde colocaria todos sensores num pequeno espaço de tela? Tinha que dar um jeito, Asus poderia fazer o mesmo da Essential coloca integrado câmera, proximidade e sensor de luz numa mesma”bolinha” sem haver necessidade de notch, mas…. Virou tendência”copiar” até por quê, quem gostaria da câmera a lá Xperia ZQ? ( em baixo do telefone quase no microfone ) a verdade é que no mundo da tecnologia nada de cria tudo se copia.

  • Chico Stopassola

    Excelente texto… Só para variar!!!! PARABÉNS iLex!!!!

  • Caio Cartaxo

    “A Apple é polarizadora. Ou as pessoas a amam, ou a odeiam.” e quem usa os dois e convive tranquilamente? hahahahaha, cada um com seus defeitos, quem é inteligente de verdade usa os dois universos e explora o melhor de ambos, isso sim é fatídico.

    • Eu Prefiro Orar

      Hehe concordo… to feliz da vida com o iPhone X e as muitas inovações que ele trouxe, principalmente o faceid, que até esqueço que existe no dia a dia de tão eficiente e para trabalhar e produzir estou feliz da vida com o note 8 que é cheio de recursos incríveis para trabalho e produtividade. iPhone é meu celular pessoal favorito mas o note para reuniões e coisas do trabalho é perfeito. Cada um é bom em algumas coisas simples Assim… mas a polarização da Apple no Brasil se da pelo preço, não posso pagar então vou depositar todo meu ódio sobre. Inclusive 99% dos que reclamam do notch são pessoas que nem sequer cogitam a compra do X… pegam isso pra ter algo ruim pra falar do aparelho pq na usabilidade do dia a dia o notch não muda absolutamente nada no uso

  • Lucão Arruda

    mano esse negocio ai preto em cima ficou muito zoado

  • Get Down Floripa

    E o que hoje não se copia ? é um copiando o outro, faz parte. O que d certo pra um pode dar certo pro outro, pra que querer reinventar a roda muitas vezes? Acho desnecessário ficar esse mi mi mi, “ela me copiou” kkkkkkkk

  • Get Down Floripa

    Esse topete do Iphone X ja saiu em Motorola a tempo, não me recordo se foi no Moto Maxx, mi mi mi.

  • Felipe Sousa

    Uma bosta copiada por várias pessoas não deixa de ser uma bosta.

  • Eduardo Braga

    Quem ficou calado em relação ao celular da Asus? Só vejo gente ridicularizando o fato de copiarem logo o erro ao invés de copiar as coisas boas do X.

  • Lucas Figueiredo

    Mais ou menos né… Os iPhones ficaram grandes quando a Apple copiou seus concorrentes que já haviam feito isso antes. Acho horrível esses celulares enormes, Steve Jobs também achava… mas a Apple copiou os concorrentes nisso.

    • Repare o quão medíocre é este discurso.
      O texto aponta justamente isso: quando a Apple lança um modelo novo, pessoas como você vem até aqui gritar que a Apple não inova mais, que o novo iPhone é mais do mesmo. Mas aí quando a concorrência faz a mesma coisa, vem com o discurso infantil de que “a Apple também copia, copiar é evolução, blablabla”.

      Sempre a mesma balela. Isso cansa quem gosta de argumentos mais inteligentes, Lucas.