Notícias

Operadora Oi libera comunicado oficial sobre o iPhone no Brasil

Esta manhã a Oi enviou um comunicado à imprensa, onde expressa sua posição frente ao mercado do iPhone no Brasil. Nele, ela enfatiza que “entrou com os dois pés” na venda do iPhone 3GS ao oferecer aparelhos desbloqueados, coisa pioneira (sic) no país.

Comunicado Oi sobre o iPhone no Brasil
Comunicado Oi sobre o iPhone no Brasil
Comunicado Oi sobre o iPhone no Brasil
Comunicado Oi sobre o iPhone no Brasil

Será que a Oi está tentando usar o mesmo Campo de Distorção da Realidade® que usa Steve Jobs?

Distorção da realidade
O problema do iPhone no Brasil nunca foi o bloqueio do aparelho, até porque Claro, Vivo e TIM sempre desbloquearam oficialmente, caso o cliente assim solicite.

O discurso parece ter sido redigido ainda em 2007, quando a Oi já tinha planos de trazer o aparelho ao país, mas nunca conseguiu uma autorização da Apple. Naquele tempo, seria realmente revolucionário desbloquear o aparelho oficialmente. Hoje, já é tarde demais, pois todos já fazem.

O estranho é que a maioria dos “fóruns e blogs” (como cita o comunicado) que existem no Brasil não falam tanto nos “danos” que o desbloqueio não-oficial acarreta, mas sim modos e dicas de como fazê-lo bem feito. Os usuários podem perder todos os dados da agenda seja com o jailbreak como com o aparelho oficial, bastando apenas não fazer backup dos seus dados. E nenhuma “atualização de aplicativo” (sic) é capaz de gerar esse tipo de problema. Ou seja, a informação é falsa.

Não vamos nem comentar na associação equivocada feita entre jailbreak e pirataria, ao enfatizar várias vezes no texto a expressão “desbloqueio pirata“. Um pouco de boa informação não faz mal a ninguém.

Preço do iPhone no Brasil
É de se estranhar que ela não tocou no principal ponto que prejudica a venda do iPhone no Brasil: o preço alto. Se alguma operadora quer revolucionar, que então traga preços justos e acessíveis ao consumidor. E não adianta dar a culpa aos impostos nacionais: em outros países, as operadoras subsidiam grande parte do valor do aparelho, para incentivar a fidelidade do cliente. No Brasil, não é isso que se vê.

O que o comunicado não diz
Apesar da expectativa dos preços do aparelho pela Oi virem bem salgados, a operadora na verdade não lucrará nada com a venda deles. Isso porque não será ela quem irá vendê-los (leia “Conheça mais detalhes sobre a venda do iPhone pela Oi“).

Mesmo o comunicado dizendo que “não há uma previsão” de data para o lançamento, ele deve acontecer mesmo no dia 11 de dezembro (leia “Venda do iPhone pela Oi pode começar já no dia 11 de dezembro“).

 

A Oi está chegando agora nesse nicho e talvez ainda não conheça o nível de exigência do consumidor típico do iPhone. Não somos idiotas e só queremos duas coisas: respeito (liberando todas as funções do aparelho, como tethering e Visual Voice Mail) e preços decentes.

No mais, a operadora é sempre bem-vinda, pois quanto mais concorrência, maior a esperança de competitividade. Esperemos, do fundo do coração, que ela realmente venha para fazer a diferença neste mercado.

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados