Resenhas

[REVIEW] Amazon Echo na visão de um usuário de iPhone

Durante muito tempo eu, como um usuário de iPhone, me conformei com o fato de estar preso ao ecossistema da Apple como sendo “um preço a pagar” por usar o que considero o melhor smartphone do mercado.

Mas com o passar dos anos, os preços no Brasil passaram a um patamar que fica cada vez mais difícil se manter nesse ecossistema. Mas como posso fazer para aproveitar os avanços tecnológicos modernos e continuar usando iPhone?

Bem, tudo começou com meu cunhado, que me presenteou um interruptor inteligente. Com ele, eu poderia conectá-lo ao Wi-Fi para acender e apagar a luz da cozinha à distância, através de um aplicativo pelo iPhone.

Este interruptor era também compatível com Alexa, o que me chamou a atenção para esse ecossistema. Seria possível usar dispositivos da Amazon mesmo tendo iPhone?

E a resposta foi sim.

Ads

Na última Black Friday, tomei coragem e comprei um Amazon Echo, para tentar comandar a luz da cozinha pela voz, sem precisar nem mesmo ter o iPhone por perto.

E devo ser sincero: este aparelho mudou nosso cotidiano doméstico. E explicarei porque nos próximos parágrafos.

Configuração

A configuração foi muito simples e rápida. Na verdade, a própria Amazon já pergunta no momento da compra se você quer pré-configurá-la, o que permite você abrir a caixa e já ligar na tomada, para ela automaticamente se conectar na sua rede Wi-Fi, com sua conta da Amazon.

Vale dizer que o aparelho não te obriga a ter uma conta paga do Amazon Prime. Você pode usar normalmente o dispositivo sem pagar nada a mais para a empresa.

Se você decidir não fornecer os dados de pré-configuração no momento da compra, poderá configurar depois, manualmente, usando o aplicativo Alexa para iOS. É bem simples.

Design elegante

Acho o design bastante discreto e sóbrio. De fato, comprei a versão branca para deixar no meu rack branco da sala e ele combinou tanto que eu esqueço que tem um dispositivo interativo ali.

O segredo é deixar em uma posição que o fio não apareça, pois o equipamento precisa estar conectado na energia todo o tempo.

O que dá para fazer com o Echo?

Dá para fazer muita coisa, mas vou me concentrar no que nós aqui em casa realmente usamos.

⇒ Luzes da casa

A razão principal da compra foi gerenciar as luzes inteligentes da casa. Então agora podemos apagar as luzes da cozinha ou acender as da sala sem precisar levantar do sofá, apenas com a voz.

Além de ser prático, ainda conseguimos impressionar as visitas, virando sensação quando recebemos amigos ou convidados.

Mas apesar de ter sido o motivo principal da compra, acabamos descobrindo que havia muito mais funções para aproveitarmos.

Uma delas é que agora temos uma casa muito mais musical.

⇒ Música ambiente

É muito fácil estar em qualquer canto da casa e pedir com a voz uma música, para que a potente caixa acústica mostre o seu valor.

Ela é totalmente integrada aos principais serviços de streaming, inclusive o Apple Music. Basta pedir a música ou o estilo e ela começa a tocar.

E mesmo quando não se assina o serviço da Apple, é possível escutar músicas de graça pelo Amazon Music ou Spotify, com limitações.

E outro ponto que nos surpreendeu foi ter uma ampla gama de informações sem nem precisar pegar no celular.

⇒ Pergunte o que quiser

A Alexa ainda não é tão inteligente quanto o chatGPT (e nem mesmo a Siri é), mas para questões básicas ela é uma mão na roda.

Tá achando frio ou quer saber se vai chover? Basta perguntar. Essa versão do Echo tem um sensor de temperatura embutido capaz de dizer quantos graus Celsius faz no interior do cômodo.

Ou ele também pode buscar respostas das dúvidas mais variadas, para aqueles momentos em que há impasse em uma discussão. Como se diz “abacateiro” em inglês, ou quando fica uma conta de 542,12 dividido por 3 pessoas.

Parece uma coisa básica, mas minha esposa, que não é muito fã de tecnologia e no início não entendia a razão de comprarmos um dispositivo inteligente, hoje é a que mais faz perguntas à Alexa.

Se tornou um membro da família.

⇒ Ajuda a organização da casa

A Alexa é uma mão na roda na hora de lembrar o que comprar no mercado.

Quando estamos na cozinha e vemos que falta algo na dispensa, basta dizer “Alexa, inclua açúcar na lista de compras“, e ela inclui. Depois, é só acessar o aplicativo no iPhone e ver a lista completa, para não esquecer nada.

Há até um widget que deixa tudo mais à mão ainda.

⇒ Timer

Outro ponto que melhorou bastante nosso dia a dia: Timer vocal.

Explico: eu gosto muito de fazer pizza napolitana artesanal. Para quem não sabe, é algo que envolve muita farinha e paciência ao respeitar os tempos certos de sova, mistura e repouso.

Eu sempre usei o iPhone para isso, mas quando se está com as mãos lambuzadas de farinha, é complicado. Então basta eu dizer para a Alexa ativar um timer de 20 minutos e ela me avisa, sem eu precisar tocar em nada.

Sim, eu poderia usar a Siri no iPhone para isso, mas eu acabei desligando a função “E aí Siri” por causa do grande número de falsos positivos que a ativavam a todo o momento sem eu precisar. Irritante.

⇒ Aviso de encomendas

No fim eu acabei me tornando um consumidor frequente da Amazon, pela seriedade do serviço e rapidez na entrega.

Então eu me beneficio dos dispositivos Echo, que avisam antes mesmo do meu porteiro quando uma encomenda chegou.

Quando aparece uma luz amarela na base do Echo, basta perguntar “Alexa, leia minhas notificações” e ela avisa se já chegou ou se está a caminho.

Aviso de notificação.

⇒ Echo extra

A experiência inicial foi tão boa que, semanas depois, comprei uma versão Echo Dot para colocar no quarto. Com isso, criei uma extensão das funções para mais partes da casa.

Por exemplo, posso apagar as luzes da casa quando já estiver na cama. Ou então escutar no quarto a mesma música que está tocando no resto da casa.

Mas nós descobrimos uma funcionalidade que melhorou até mesmo nossa noite de sono: “Alexa, toque som de chuva para relaxar“. E é ótimo.

Cansou e quer desligar no meio da noite? Não precisa nem levantar, acender a luz ou pegar o celular: basta cochichar para ela parar e ela pára. E ainda lhe responde cochichando, para a outra pessoa não acordar. 😝

A principal diferença que sentimos entre o Echo “grande” e o Echo Dot é na menor qualidade do som, que é perceptível para usuários com ouvidos mais chatos. De resto, ele é praticamente uma miniatura do irmão maior.

⇒ Centenas de funções

A Alexa ainda pode fazer centenas de outras coisas, como contar piadas, recitar poesia e até jogar com você (tem o Show do Milhão, por exemplo, que você responde perguntas feitas pelo Silvio Santos).

Em nosso dia a dia nós não chegamos a usar nem metade das possibilidades que este dispositivo é capaz de nos oferecer. Mas só as poucas funções que usamos já foram capazes de ganhar nossa atenção e achar que a compra valeu a pena.


Conclusão

Aqui em casa viramos fã do Amazon Echo, pois nos oferece muitas coisas que a Apple também poderia nos oferecer, mas com um preço muito abaixo que os acessórios certificados pela maçã.

Estão nos planos aumentarmos os acessórios compatíveis, como uma câmera de monitoramento, mais lâmpadas interativas e tomadas inteligentes para gerenciar outros aparelhos. As opções são variadas.

E com a esperada compatibilidade com o padrão Matter, que a Amazon prometeu para 2023, a integração será ainda maior com o iOS, unificando os ecossistemas.

É um produto muito bom e uma ótima alternativa no Brasil para o HomePod, que não tem ainda versão em português e, pelo que parece, a Apple não está muito interessada em trazer para o nosso país.

Se você quer tornar a sua casa mais inteligente, sem gastar os olhos da cara, considere dar uma olhada no Amazon Echo. 😉

Últimas unidades! Suporte Apple Watch

Ale Salvatori

Applemaníaco desde 1995, quando precisou aprender a usar um Mac em uma semana para conseguir um emprego em uma agência de publicidade. Acha que a Apple não é mais a mesma depois da saída do Gil Amelio.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo