Apple Watch

ANVISA aprova no Brasil a medição de ECG do Apple Watch

Depois de muito tempo de espera, chegou uma ótima notícia para usuários brasileiros de Apple Watch.

Foi publicado no Diário Oficial da União desta segunda-feira (25) a autorização da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) sobre dois recursos presentes no relógio da maçã: o ECG e a notificação de Ritmo Irregular (RNRI).





Em dezembro de 2018, quando a Apple liberou para o Apple Watch 4 a função de leitura de Eletrocardiograma (ECG), nós dissemos aqui que demoraria bastante tempo para isso ser aprovado no Brasil. Isso porque, como é vista como uma leitura médica, a função precisa ser aprovada em cada país pela sua agência reguladora. No Brasil, esta agência é a ANVISA.

ECG no Apple Watch

A demora já era esperada. A ANVISA costuma levar bastante tempo para liberar dispositivos com funções médicas. Nós mostramos um exemplo aqui de um monitor de glicemia pelo iPhone, que demorou mais de dois anos e meio para ser aprovado no Brasil, o que fez o acessório já “nascer morto” por ser baseado em um conector que não era compatível com o iPhones mais recentes.

ECG aprovado

Desta vez, foi preciso esperar “somente” um ano e meio pela liberação da função, e isso porque houve bastante pressão por parte da Apple.

Na resolução que aprovou o ECG no Apple Watch, a ANVISA fez questão de deixar algumas recomendações quanto à função:

  • os dados de eletrocardiograma (ECG) exibidos pelo aplicativo destinam-se apenas ao uso informativo, não devendo ser interpretados sem a consulta a um profissional de saúde qualificado; 
  • o dispositivo foi avaliado apenas para a detecção de fibrilação atrial (FA) e ritmo de batimento normal do coração. Portanto, não se destina a detectar nenhum outro tipo de arritmia;  
  • o dispositivo não se destina ao uso por indivíduos previamente diagnosticados com fibrilação atrial (FA); 
  • o produto também não detecta ataques cardíacos. Se você sentir dor no peito, pressão, aperto ou qualquer sinal de ataque cardíaco, ligue para os serviços de emergência; 
  • o aplicativo não se destina a substituir os métodos tradicionais de diagnóstico ou tratamento de doenças cardíacas; 
  • o eletrocardiograma produzido pelo aplicativo não é de uso clínico e nem pode ser usado como base para diagnóstico ou tratamento de doenças do coração; 
  • todas as notificações registradas pelo software devem ser revisadas por um profissional médico para tomada de decisão clínica; 
  • o aplicativo também não deve ser usado por pessoas com menos de 22 anos de idade; 
  • o Apple Watch não consegue coletar dados quando o usuário está próximo de fortes campos eletromagnéticos, como sistemas antirroubo e detectores de metais, entre outros; 
  • o Apple Watch não deve ser usado durante um procedimento médico, como, por exemplo, ressonância magnética, litotripsia (procedimento médico para tratamento de cálculos biliares, vesiculares, renais e nas vias urinárias), cauterização, entre outros; 
  • e, por fim, não mude seu medicamento sem falar com seu médico. 

Ainda não disponível

Mas ser aprovado não significa que a função já pode ser ativada imediatamente. Agora depende da Apple disponibilizar nos aparelhos nacionais.

Ela pode fazer isso de duas maneiras: ou por uma nova atualização de software, ou remotamente nos servidores, caso ela já tenha implementado de forma oculta a função na última atualização.

Esta segunda opção é bastante provável. Pouco tempo atrás alguns usuários brasileiros nos procuraram, informando que o ECG tinha ativado do nada em seus relógios comprados no Brasil.

Depois de uma larga pesquisa entre nossos seguidores, chegamos à conclusão que a função estava ativando somente para aqueles que, no passado, já haviam ativado-a em outro modelo. Ou seja, o iCloud guardou o registro de ativação do ECG na nuvem, que depois de determinada atualização começou a ativar os relógios nacionais de quem já o tinha ativado no passado.

Por essa razão, é bem razoável acreditar que a função já esteja oculta nos Watches nacionais que receberam as últimas atualizações do watchOS. Então, cabe somente à Apple decidir quando liberar para todos.

A notícia é recente e esperemos que ela não demore muito para disponibilizar esta função tão aguardada por todos.

Claro que você pode adiantar esse processo, usando nosso tutorial do hack que ativa o ECG. Agora ele deve acontecer também com modelos nacionais. 🙂

Via
Dica do leitor Chileno Quispe
Fonte
Portal ANVISA
Tags

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

Back to top button
Close