Apple Card

Apple Card já tem interface com versão oficial em português, confira

O novo cartão de crédito lançado pela maçã (o Apple Card) foi liberado definitivamente esta semana para usuários dos Estados Unidos. Até o momento, não há nenhuma previsão de quando (ou se) ele chegará em outros países, e para o Brasil então a coisa é mais remota ainda.

Mas mesmo sem esta previsão, é curioso notar que a Apple já traduziu para algumas línguas toda a interface do gerenciamento do cartão. E o português é uma delas.

O Blog do iPhone teve acesso a esta interface traduzida e mostra neste artigo os detalhes para você.






Gerenciamento do cartão

Como já comentamos aqui, todo o gerenciamento do Apple Card é feito exclusivamente no iPhone, no aplicativo nativo Wallet. Nele você pode entrar no chat com os atendentes da Apple, ligar, agendar pagamentos, ver quanto de limite ainda tem disponível e inclusive saber os dados do seu cartão, visto que na versão física não há impresso nem mesmo o número dele.

A Apple também deixa claro os juros que você pagará caso atrase o pagamento da fatura. Na imagem acima é o item “APR”, que é referente ao juro anual do cartão. Igual ao do Brasil, não? #sqn 😝

Cada compra é categorizada e organizada em um gráfico, para o usuário ter sempre controle de seus gastos.

Não é necessário instalar nenhum outro aplicativo, pois tudo é gerenciado no Wallet. Você também tem controle em tempo real do saldo de cashback, que é o dinheiro que volta para você toda vez que realiza uma compra qualquer. Na imagem abaixo você pode ver isso no item “Daily Cash“.


Cashback

Cada compra feita com o cartão rende dinheiro de volta, que pode ser usado para pagar o próprio cartão ou fazer pagamentos com o Apple Cash.

A porcentagem de cashback é a seguinte:

  • Cashback de 3%: Em compras realizadas com o cartão registrado no Apple Pay em lojas da Apple (tanto físicas como digitais). Também valerão compras em futuros parceiros, começando com o Uber.
  • Cashback de 2%: Em todas as demais compras realizadas com o cartão usando o Apple Pay.
  • Cashback de 1%: Em compras realizadas com o cartão físico em estabelecimentos comerciais.

 

Apple Card em português

E como é diário, você já pode usá-lo no dia seguinte. É a tentativa da Apple de se contrapor aos programas de milhagens e pontos, que você acumula durante meses e que, muitas vezes, expiram por descuido do usuário. Com o Apple Card, o valor está claro em tempo real no Wallet, podendo ser usado o quanto antes.


Pagamento da fatura

Tudo é feito pelo aplicativo. Não há boletos impressos ou faturas em PDF, tudo é realmente digital.

A fatura sempre vence no último dia do mês, para ficar fácil de lembrar. Não há a opção de escolher outros dias, como aquele próximo do recebimento do salário.

Para pagar, o usuário usa a conta de banco cadastrada no Apple Cash (ainda não disponível no Brasil), realizando um débito em conta.

A Apple diz não cobrar taxas, anuidade ou multas por atraso. Mesmo assim, caso você atrase o pagamento da fatura, serão cobrados juros (o que é normal). O que é legal no gerenciamento do Apple Card é que o aplicativo deixa bem claro o quanto irá custar ao cliente esse atraso.

É o usuário quem decide o quanto irá pagar na fatura. Se pagar o valor total, não será cobrado nada a mais. Se decidir pagar menos, basta informar o valor e o aplicativo já faz o cálculo, na hora, o quanto de juros será cobrado por isso.

As imagens acima são de um caso de alguém que já pagou a fatura do mês anterior e cuja fatura do mês atual ainda não fechou. Neste caso, o cliente pode ainda antecipar o pagamento, caso queira restabelecer o limite do cartão. Isso pode ser feito a qualquer momento, no botão “Pagar Agora“.

E para enfatizar ainda mais que a informação ao cliente é uma das prioridades, há um texto facilmente acessível no aplicativo, com as noções básicas de cada parte do pagamento. É praticamente uma mini lição de educação financeira, principalmente para os que acham que o limite do cartão é extensão do salário.


O grande diferencial que a Apple quer impor em seu cartão é o de disponibilizar o máximo de acesso à informação ao cliente, para que ele tenha condições de tomar as decisões certas sem comprometer sua saúde financeira.

Direto no Wallet é possível saber quanto gastou no mês, em que gastou, quanto de cashback ganhou e até quanto irá lhe custar caso não consiga pagar o total da fatura.

Em um mundo (o dos cartões de crédito) em que as informações são sempre escondidas e te oferecem o “parcelamento da fatura” como um benefício, não um problema, é confortante ver uma solução que pensa mais na usabilidade do que na grana que irá render para a empresa. É claro que a Apple tem o objetivo de ganhar dinheiro com isso, mas quando faz com respeito ao cliente, as chances de conquistar a fidelidade dos usuários é muito maior.

Fonte
Conteúdo original © Blog do iPhone
Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Anderson1sp

    Quando liberar no Brasil, eu poderei usar o meu banco atual?

    • Isso muda muito de país pra país, aqui nos Estados Unidos é muito fácil linkar sua conta bancária pra pagamento mas no Brasil geralmente gera-se um boleto pra pagamento. Como a Apple foca na inovação imagino que ela tentaria convencer os bancos a usar um tipo de débito automático em conta.

    • A ideia do Apple Card é não depender de banco; é um cartão independente que você pode ter, indiferente de onde tiver conta.

      Mas a implementação vai depender muito dos acordos que a Apple fizer por aqui.

      Para lançar um cartão no Brasil, a Apple precisaria de uma autorização do Banco Central, ou então fazer parceria com alguma instituição financeira que já possua essa autorização (como fez com a Goldman Sachs nos EUA).

      • Anderson1sp

        Tks!!

  • Filipe André Cruz Adegas

    Ser´um sinal de que teremos o Apple Card em breve? Estou louco para ter um

    • Luis Gustavo

      Não

    • kkkkk coitado. meu amigo, nem tem apple pay em todos os bancos (olha há qt tempo apple pay foi lançado), quem dirá apple card.

  • Rudimar Serves

    Tudo que eu queria! Sou campeão em perder pontos e milhas!

    • Eduardo Vieira

      hehe usa aplicativo que gerencia… assim voce não perde mais nada…

      • Wendell Agra

        Eduardo, qual app serve pra isso? Valeuuuu

        • Eduardo Vieira

          eu uso o Awardwallet, tem tambem o Oktoplus que é bom…

    • Wendell Agra

      kkkkk. Eu também!

  • Eduardo Vieira

    vale lembrar que o parcelamento de fatura no Estados Unidos é completamente diferente do brasil… voce pode parcelar a fatura em 50x por exemplo e só pagar o juros sobre o valor… é bem mais flexivel que no Brasil…

    até mesmo por que lá, não existe parcelamento, salvo raros casos… já no Brasil, se não tiver parcelamento, voce não vende…

  • Leonardo Negrisoli

    To apenas adorando o jeito clean que eles mostram as coisas e o cash back diário. Todo dia amanheço com uma notificação falando no cash back.
    Uma pena eles ainda não oferecerem a parte de Financing com o Apple Card pra compras na Apple Store igual eles fazem hoje com o Barclay Card.
    É meio zoado ter o Apple Card e ter que aplicar pra outro cartão caso a pessoa queira comprar algum produto para pagar “parcelado”.

    Mas vamos evoluindo

    • Eles literalmente acabaram de lançar. Também acho que não faz sentido parcelar só com o Barclay mas tenho certeza que os caras já estão discutindo isão. Novidades devem aparecer em breve

      • Leonardo Negrisoli

        Pode crer… vamos torcer 🙂

  • Hugo Cravo

    Nubank quebrando em 3,2,1…

  • Alex Deivid

    Nem o navigation foi lançado aqui ainda e tem gente sonhando com Apple Card.

  • César Filho

    Vejo a galera reclamndo do Brasil, eu moro na Alemanha e acreditem, eu prefiro mil vezes os bancos brasileiros. Não é atoa que Apple Pay só chegou ano passado. Lá não existe um sistema como o TED, uma transferência entre dois bancos pode demorar facilmente dois dias. Também tenho o N26, que é como se fosse o Nubank de lá, a vantagem dele é que oferece o apple pay, mas de outro lado, não possuem cartão de credito. Além do fato de que nem todos estabelecimentos (um número bem alto) aceitam cartão

Back to top button