Curiosidades

A história do 3D Touch no iPhone

O 3D Touch foi uma funcionalidade incorporada nos iPhones entre os anos de 2015 e 2018. Ela permitia que a tela do aparelho conseguisse identificar com precisão quando uma pressão física era realizada, e com isso fazer o sistema interagir.

Era uma função de hardware, não somente de software, presentes dos modelos a partir do iPhone 6s. O iPhone XS foi o último a incorporar esta tecnologia.

Confira neste artigo um pouco da história do 3D Touch e as possíveis razões dele ter sido abandonado pela Apple.





O 3D Touch foi apresentado quase como uma revolução de interface no lançamento do iPhone 6s. A Apple inclusive o chamou de “a nova geração do multi-touch” e foi praticamente a principal novidade do 6s, que trazia o mesmo design externo da geração anterior.

Confira o vídeo promocional da época:

Mas os anos foram passando e a empresa não investiu mais na função, deixando-a esquecida. Uma parte dos usuários adotou a ideia e usa até hoje, para facilitar a navegação. Porém, outra grande parte (principalmente de novos usuários) muitas vezes nem percebia que ele existia.

Nos últimos anos, a função mais utilizada do 3D Touch pela maioria era o botão de lanterna na tela bloqueada, junto com o atalho para a câmera.

De fato, apesar de ser grande o número de usuários que adotou a função no seu dia a dia, o 3D Touch não mostrou ser a revolução de interface que a Apple prometeu no início.

O 3D Touch começou a subir no telhado quando a Apple passou a incorporar no iOS 12 algumas funcionalidades que antes só eram possíveis com a pressão do dedo, mas que passaram ser feitas apenas tocando e segurando por alguns milissegundos. Um exemplo disso é o trackpad do teclado virtual.

No ano seguinte, foi o iOS 13 que expandiu completamente o haptic touch (toque tátil), fazendo com que todas as tarefas que se faziam com a pressão física do dedo fossem substituídas pelo toque longo. Isso foi praticamente a pá de cal que faltava para abandonar de vez a tecnologia nos futuros iPhones.

As dificuldades do 3D Touch

A Apple não comenta nada sobre o assunto, o que nos faz imaginar alguns motivos para ela ter abandonado esta tecnologia.

Tecnicamente falando, o 3D Touch não é muito fácil de ser implementado. Para ele funcionar, é preciso que a tela do aparelho tenha uma camada extra que identifique a pressão. Inclusive há quem diga que é justamente esta camada extra que impede a implementação de um scanner de digitais sob a tela, que há anos esperamos.

É possível que esta mudança seja já pensando em voltar com o projeto de implementar um Touch ID sob a tela em breve. Foi uma escolha que a Apple teve que fazer.

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

Back to top button
Close