Opinião

Para Jony Ive, processo criativo é mais importante que resultado final do produto

Jony Ive deu uma entrevista para o seminário “The Future is Now“, organizado pela Norman Foster Foundation. No evento, o principal chefe de design da Apple afirmou que, para ele, o processo criativo em si é muito mais significante e importante que o resultado final de suas criações.

Há alguns anos, isto está bem óbvio nos produtos da Apple.

Antes de começar, um disclaimer: eu sou um grande entusiasta de design e briguei com Jony Ive em 2013, a partir do iOS 7. Desde então, discordo de diversas decisões tomadas por ele e que resultaram em produtos da Apple. Também ressalvo que este é um mero artigo de opinião, e você tem todo o direito de não concordar com algo que for escrito aqui. 😉

O evento aconteceu no final de maio deste ano, e a entrevistadora foi a jornalista Gillian Tett, do Financial Times.

Ao ser perguntado qual produto da Apple ele tem mais orgulho, Ive respondeu que o produto final é o menos importante.

O que mais me interessa é o processo. Trabalhar com um grupo de pessoas diferentes, que representam variados tipos de habilidades. Acho que o processo de colaborar com elas de maneira efetiva é o que me orgulha. E isso parece muito mais significativo que uma única coisa, muito mais que a solução final.

Ou seja, não importa para que raios serve uma capa de silicone cheia de furos que enche a traseira do aparelho de poeira e arranha o aparelho, o importante foi o processo criativo que eles tiveram entre eles.

Claro que, como fã de design, eu peguei meio mal com esta entrevista. Não pelo que ele disse, mas por ela confirmar uma impressão que tenho já algum tempo: de que Jony Ive está cansado, mas não pode deixar a Apple por ter se tornado importante demais para ela.

Não me interpretem mal, o Jony foi fundamental para o reerguimento da Apple nos últimos 20 anos. Sua sintonia com Steve Jobs rendeu produtos revolucionários como o iMac, o iPod e o iPhone, além de vários outros destaques, como o MacBook Air. Foram todos geniais. Porém, com a morte de Jobs, parece que toda a responsabilidade pelo futuro dos produtos da empresa pesaram nas costas dele, que passou a ter um poder de decisão quase total lá dentro. A diferença é que, sem alguém determinado e com uma visão fora da curva como Jobs para dizer “sim e não” para os projetos, o peso da responsabilidade pode se tornar insustentável.

Voltando a ressaltar suas próprias palavras, o resultado final é o que menos importa para Jony Ive. Não interessa se a capa bateria ficará com uma corcunda, ou se o novo Magic Mouse não poderá ser usado enquanto estiver carregando (sem opção de trocar as pilhas de forma rápida). Não importa se não há utilidade nenhuma para o usuário em se criar uma capa furada para o iPhone 5c, pois o que valeu foi “a experiência do processo criativo, com pessoas incríveis“. O usuário final fica em segundo plano. Ou em terceiro, logo depois do dinheiro.

Eu sempre acreditei que um bom design é aquele que resolve um problema do usuário, de forma elegante, simples, estética e com inteligência. Infelizmente, nos últimos tempos a Apple vem lançando produtos que nem sempre se encaixam nestes quesitos.

Jony Ive está cansado. E enquanto outro designer bom não despontar, ficaremos presos às suas “viagens criativas“…

Tags
Mostrar mais

Ale Salvatori

Applemaníaco desde 1995, quando precisou aprender a usar um Mac em uma semana para conseguir um emprego em uma agência de publicidade. Acha que a Apple não é mais a mesma depois da saída do Gil Amelio.

Artigos Relacionados

  • Patrick Dill

    Concordo plenamente com sua opinião, e olha que vou estudar Design de Produto esse ano.

    • iJr

      Quero muito estudar também amo designer e sou apaixonado pela Apple por que foi ela quem despertou a paixão pelo designer em mim e também me ensinou muitas mais muitas coisas…

      • Eduardo Braga

        Designer é quem faz o design, iJr.

    • Rodrigo Vieira

      Voce nao sabe o peso e a repercursao de uma simples resposta que favoreceria um produto da Apple.. sao muitas equipes e se ele responder que gosta de um em especifico, pode causar desconforto interno. O cara foi bem ensaboado..

      Vc citou 3 exemplos de coisas ruins que sairam: o mouse, que foi uma atualizacao mais para as questoes ecologicas (pois nao teve redesign e agr a Apple nao tem mais pilhas), a capa bateria que acabou sendo a solucao mais pratica (afinal, ter uma capa de plastico que se divide em 2 partes para encaixar no iphone eh mais pessimo ainda) e a capa do 5c, que ficou feia realmente.

      Agr e o iMac modelo fino, macpro, novos macbooks, airpods, ios 7 (que ditou o flat design para o mundo inteiro), yosemite, apple watch, etc!? Esses produtos sao cases de sucesso total. Sem citar o novo iMac pro.

      Enfim, nao concordo muito.
      Abraços!

      • frederico

        Boa argumentação e profundidade. Parabéns! Concordo plenamente!

      • Bernardo Tarabal

        Ótima observação, a Apple continua com lindos produtos e a concorrência segue correndo atras e imitando os produtos da Maçã!

      • sloopjohnb

        Na realidade o iMac fino tava sofrendo pois não permitia upgrades e tinha performance gráfica muito baixa em relação a concorrência, algo que a Apple só está começando a corrigir neste ano. O Mac Pro foi um fracasso até para a própria Apple, ela até assumiu publicamente que eles se colocaram numa ‘sinuca térmica’ com aquele design e não conseguiam mais atualizar o computador, por isso vão lançar um modelo totalmente novo no ano que vem. Os novos MacBooks Pro foram super criticados, até as vendas do modelo anterior refurbished aumentaram (só usb c, sem sd card, sem displayport, teclado mais desconfortável, placa gráfica fraca para o preço, preço absurdo, tempo de bateria inconsistente e etc).
        A apple não ditou o flat design com o iOS 7, na época ele foi até um design muito criticado (fonte fina demais, cores claras demais, icones confusos, difícil diferenciar o que é um botão e etc). A microsoft continuou com seu design Metro e a Google desenvolveu o Material Design, nenhuma deles seguiu a Apple.
        O Apple Watch é grosso, pesado, caro, tem bateria ruim e é muito caro. O software só está começando a ficar melhor agora e mesmo assim é lento e prolixo. A Apple está tentando transformar ele mais num fitness tracker nos últimos tempos para fazer o produto vingar mas até agora ninguém sabe quanto a Apple vendeu dele.
        Eu podia continuar mas esses são alguns exemplos. A Apple não tem mais a diferença que tinha antigamente para o resto do mercado, infelizmente.

  • Marccus Phillipe

    Se o processo criativo é mais importante para ele do que o produto final, ele não está executando o design de forma correta, nem está atuando como designer de forma correta. Ele está apenas sendo um entusiasta da arte moderna.

    • Alan Christian Andreani

      concordo, elevaram tanto o EGO dele que ele parou no tempo depois do iPhone 5S. A Apple perdeu identidade e a concorrência esta vindo com tudo.

    • Pede pra sair e vai financiar o mundo das artes então, como fez o Forstall…

    • Douglas Ximenes

      Concordo com você. O designer em primeiro lugar tem que se preocupar com o resultado final: a quem ele vai servir, qual sua finalidade, qual o seu uso!

  • Henrique A.

    Concordo, mas acho que pegou pesado! rs

    • Gaius Baltar

      Ao contrário, pegou bem leve para o mal que essa postura de Ive está causando à Apple.

      • Henrique A.

        Ok, mas a pergunta que foi feita a ele foi sobre qual produto em específico ele tinha mais orgulho. E ele sabiamente respondeu que tinha mais orgulho do processo.
        Nesse ponto, apesar de concordar com o iLex sobre o “atual problema Ive”, entendo que a resposta dele foi adequada à pergunta.

    • Carlos Barreto

      Concordo.

  • Thiago Sousa

    Eu sempre disse isso para amigos e conhecidos que gostam de design e tecnologia. Jony Ive é genial, mas era Steve Jobs quem mantinha essa genialidade sob controle, apontando na direção correta (aliás, acredito que esse era o grande mérito de Steve Jobs, apontar o talento das pessoas pro lugar certo, fora ser um vendedor fenomenal). Sem Jobs, Jony Ive parece não conseguir encontrar o rumo certo. Sua opinião, apoiada nessa entrevista, para mim fazem todo o sentido e explica muita coisa.

  • Alan Alarcon

    Tenho certeza que com esse pensamento, ele está indo contra o pensamento de Jobs. Excelente matéria e muito bem escrita e comentada. Parabéns ao blog.

  • Fabiano ✈️

    O cara é um gênio. Porém, depois que Jobs se foi, falta alguém que diga a ele, de vez em quando, que “essa bosta tá uma merda”. Parece que ele mesmo se ressente disso.

  • Henrique

    Muito bom artigo. É exatamente isso o que eu penso sobre o atual estágio da Apple e da execução do trabalho do Jony Ive. Além disso, acho que a Apple deixou de ser aquela empresa cool da época do Jobs pra ser uma outra completamente diferente depois que ele foi embora, passando a seguir tendências em vez de ditá-las, com umas frescuras, toda politicamente correta e, pior ainda, com escolhas de design simplesmente risíveis como essas que o Ale Salvatori listou acima. Uma pena. Será que não teria como levar o Scott Forstall de volta à Apple??

    • Gustavo Zanandrea

      Teria como ressuscitar jobs 😭😭😭

  • Junior Holy

    O ruim disso é quem paga o preço pra andar com algo ridículo é o consumidor, porque sinceramente esse “tumor” ai atrás da capa que carrega faz qualquer um se pensar mesmo desistir, pra mim eu não vejo como um detalhe, eu vejo como algo essencial é o design, esse artigo é de utilidade pública porque é uma prova incontestável que o design é muito importante e infelizmente a apple está empurrando com a barriga, se realmente esse pensamento continuar reinando vamos ter mais micos por ai

    • Titanium

      eu não entendo como esse design aí foi aprovado por todos os designers da apple, pelos funcionários que provavelmente testaram antes e pelo próprio SEO, não é possível q ninguém tenha falado q ficou uma merda kkkkkkkkkk

  • Filipi Espindola Lamin

    isso já estava óbvio desde o iphone 6, Jobs nunca deixaria passar aquele calombo da câmera somente para deixar o aparelho mais fino, deixar a experiencia do usuário (bateria que foi algo que a apple sempre privou e amou colocar nas keynotes quantas horas de uso em relação a concorrência) para deixar mais fino, ele permitia deixar mais fino mas sem interferir na bateria, vide o MB Air. Jobs teria negado e Ive teria que dar um jeito de enfiar a câmera naquela espessura sem o calombo, ou deixar na espessura da câmera, mas esta faltando alguém para dizer não ao Ive.

    • Junior Holy

      Verdade esse calombo ai é um filme de terror, ele obrigou todo mundo a ter que usar capinha por tornar a câmera mais frágil

      • Gustavo Zanandrea

        Não só por isso , experimenta apoiar em uma mesa e mexer no iPhone ele fica bem instável pois não é plano na traseira por causa da câmera .

    • Gustavo Zanandrea

      Exato . E a câmera vai ficar cada vez mais saltada se alguém não der um basta nissO. Como vou usar o Cel sem capa com esse calombo na câmera, se eu coloco em uma superfície qualquer ele fica balançando qdo digito ou uso , uma …..😳

  • Rafael Xavier Cunha

    A maioria dos produtos da apple são lindos mas alguns despontam como a capinha do 5c e a battery case com um retângulo saltado .Acho que eles precisam se ligar no que ta escrito aí, tem que ser bonito mas tem que ser ergonômico, útil. Não adianta ter o produto mais lindo que o outro se ele, por seguir uma linha de design diferente, se mostra menos eficiente

  • iJr

    Concordo plenamente quem bom produto ele tem que resolver os prolhemas do usuário final e ajudá-lo cada Vez Mais e um bom produto mesmo que seja o mais simples tem que ser belo e abrir janelas e possibilidades ( assim como o iPhone foi com a App Store e o iPod com o iTunes) pra mim um belo designer e como uma verdadeira obra de arte, Eu mesmo não me canso de olhar as fotos do primeiro Apple Watch a versão Edition e o Apple Watch Stell aquelas fotos são uma obra de arte com todos seus detalhes. Mais quando se fala da Apple tem algo que me faz descodar com o Jhony pra mim o que vale mesmo é o Por que desse produto existir antes a Apple sempre nos mostrou e nos ensinou de certa forma isso tudo que ela lançava não era só pra ser mais um no mercado ou simplesmente só pra marcar presença e ganhar dinheiro tudo exatamente tudo tinha um por que é uma coisa se ligava a outra isso que me encanta e sempre me encantou na Apple só que vejo que isso estar se perdendo não concordo mesmo com a política do Tim Cook de fazer tudo em prol da boa vizinhança dentro da Apple e dar total liberdade pro Jhony e pra outros e de nadar junto com a correnteza sendo que as vezes é necessário ir contra ela. Mais tá aí A GRANDE DIFERENÇA entre o Tim Cook e o Steve Jobs o Tim Cook e um grande empresário apenas isso. Já Steve é um Grande empresário e um visionário…

    • Anderson Camões

      Concordo em quase tudo. Acho que Jobs foi um cara fantástico, à frente de seu tempo e tudo mais.
      Mas não foi um grande empresário. Quebrou a Apple, teve que sair da empresa que criou, fez um evento de lançamento de produto que não existia, modo a a chamar a atenção da indústria para ele, o que pode ser encarado como falta de ética empresarial.
      Acho que a Apple com a dupla Jobs e Cook foi fenomenal. Hoje com apenas 1 deles, éuna excelente empresa.

  • Gustavo Guiscem Soares

    Coloca a forma de se carregar a bateria do Apple Pencil nesse bolo de “processo criativo é mais importante”.

  • Leonardo VimpriO

    Odeio este cara, ele tinha que sair da apple, nem esperou o corpo do jobs esfriar para lançar essa coisa horrível do iOS 7 colorido sem falar nessa corcunda de bateria reserva. Aff!

    • Douglas Jamson

      Mas o iOS 7 foi lançado junto com o iPhone 5s, dois anos depois do falecimento de Jobs. Naquela época, também achei ridículo como o iOS 7 ficou, mas hoje confesso que gosto muito e vejo o quão necessária foi aquela mudança, para deixar o iOS com um visual muito mais atual.

    • Gustavo Zanandrea

      Nem me fala do iOS 7 , me lembro qdo vi a primeira vez , fiquei em choque.

  • Gaius Baltar

    Uma excelente análise, ponderada e baseada em fatos. A Apple ergueu sua reputação encima de produtos belos, funcionais e duráveis, mas de um tempo pra cá parece que ser belo é o único critério para o desenvolvimento de um produto. Quando alertamos para essa embriaguez do sucesso algumas pessoas dizem “Ah, mas a Apple tem não-sei-quantos bilhões de dólares de caixa e os iPhones vendem como nunca”. Mas essa reserva e essa procura é resultado de um trabalho de anos em prol do utilizador. Quando o utilizador deixar de gostar todo esse capital será perdido. O tempo de preparar o futuro é quando se está no topo, não quando o fracasso bater na porta.

  • Gustavo Torniero

    Será que o problema não é o fato da responsabilidade ter caído inteiramente nas costas dele depois da morte do Jobs, como você disse? A solução poderia ser mais pessoas no processo decisório e menos centralização… O que você acha?

  • Carlos Barreto

    Que fique registrado que concordo com o articulista nas falhas de design apontadas na matéria, com sua opinião sobre o que é o design e sua funcionalidade e sobre o papel atual de Johnny Ive na Apple. Entretanto, discordo quanto à interpretação das palavras de Johnny, afinal, ele não disse que “o resultado final é o que menos importa” (vide texto) ou que o design final não importa, mas que o processo criativo é PARA ELE mais significativo. Ora, talvez, para alguns, soasse estranho ele dizer em uma entrevista o contrário, ou seja, que o produto final é mais importante que o relacionamento com sua equipe, afinal, não seria “politicamente correto” ou bonito. Talvez, tenha achado mais bonito passar a imagem de uma equipe cool, criativa, participativa, que não depende exclusivamente do esforço dele, mas de um trabalho multi-talentoso. Enfim, na minha opinião, o artigo traduz bastante do perfil atual da empresa, mas a interpretação das palavras de Johnny foi mais “pesada” do que deveria, descontextualizando o sentido pretendido pelo emissor e passando a idéia de que o design não importa quando, obviamente, isso não é verdade, como atestam a grande maioria das criações da empresa.
    Por fim, lembro que a Apple é uma empresa que cria tendências, inclusive quanto ao design, como atesta o design adotado pelos concorrentes. Portanto, é comum que essas tendências, às vezes, errem a direção e não sejam abraçadas pelo mundo. O que constrói o sucesso de uma empresa como essa, não é a ausência de erros, mas a superioridade incontestável dos acertos.

    •  lover

      Concordo que aos ouvidos fica agradável, mas é incontestável que se ele priorizasse o design não faria essas aberações, que refletem diretamente em produtos ( caros que tem obrigação de serem melhores ao q se propõem )

      • Carlos Barreto

        Discordo. Acho que Chefe de Design da empresa de tecnologia mais valiosa do mundo, multi premiado no mundo do design prioriza sim o design. Entretanto, acho também que o designer é, acima de tudo, um artista que passa suas impressões do mundo, dos produtos e da funcionalidade deles através do design. Não sei se você concorda, mas entendo que o papel dele é esse: ser um sonhador. Ele não é o CEO. Às vezes, o artista está desconectado do mundo, da impressão das pessoas, do desejo das pessoas. Jobs tinha o talento de saber o que as pessoas queriam, antes mesmo que elas quisessem. O talento de Johnny Ive é imprimir a beleza de sua arte nos produtos da Apple, como ele enxerga. Às vezes, o que ele enxerga não é o melhor para os produtos. Talvez esteja faltando uma visão pragmática externa, que penere o que é útil nessa beleza da arte de Johnny, a visão que acreditamos que vinha de Jobs.

    • Paulo Nunes

      Concordo contigo, Carlos. Não existe perfeição, e com os telefones cada vez mais ficando mais finos e as telas aumentando, o espaço para inovações radicais reduziu bastante. Só com o advento de tecnologias revolucionárias (bateria, tela, interação) vão ser quebrados os limites atingidos pros designs atuais. Lembremos que o próprio Jobs, com sua teimosia, lançou alguns fracassos também! Criatividade é um processo autônomo, está numa dinâmica que transcende a consciência (depende muito do inconsciente), e simplesmente não pode ser colocada numa grade de expectativas que exclua o esquisito e pouco funcional, às vezes, ou que possa ser atingida regularmente como um relógio. O design é importante demais, mas o mundo também não gira em torno de orgasmos estéticos!

    • A impressão que tenho é que uma frase do video foi pegada pelo autor do artigo para refletir a opinião pessoal dele sobre design atual da Apple.
      Eu concordo que muitos produtos atuais não são bons, possuem falhas e não são perfeitos, longe disso inclusive. Mas o processo é sim mais importante que o resultado final pois é a partir do processo que você consegue chegar a quantos “iPhones” quiser, então é bom que você mire no processo, não no resultado final. Pois sem o processo correto que antecede o resultado, você não tem bons resultados.

  •  lover

    A Apple chegou em um nível em que não importa o que ela faça vai vender muito. Uma empresa ter esse pensamento é extremamente tóxico, o design sempre foi o ponto forte dos produtos  em relação à concorrência, mas hj em dia já não é mais. Cada vez eu fico mais desepcionado e isso significa trocar de iPhone com menos frequência.

  • Jorge Lemos

    Só existe uma forma do consumidor final mudar isso mas…..duvido que aconteça!

  • Fabiano Colella

    Eu concordo plenamente !!!

  • Rodolfo Nat

    Podia escrever um artigo citando o que você não gostou dos últimos produtos. Gostaria de ler sua opinião.

  • Jony Ive calado é um poeta !!!

  • Se a Apple se tornar uma Microsoft, não consigo imaginar para qual S.O eu migraria. Eu só gosto do iOS e do Mac OS. Parece que está acontecendo uma inversão dos valores entre a Microsoft e Apple. O pior é que não gosto da Microsoft

  • Rodrigo AG

    Sei que muitos concordam no ponto do mouse ou apple pencil possuírem “erros” de design, mas tenho uma visão diferente.
    Sou designer e sei o quão penoso é fazer um produto que atenda ao gosto de todos e principalmente onde eu trabalho, onde é preciso negociar entre uma boa experiência e uma boa aparência estética, imagino que na Apple isso deve ser muito mais difícil de se fazer.
    Vamos ao exemplo do Magic Mouse, em que não se pode usar enquanto se carrega. Ok, isso é chato. Mas ao mesmo tempo é possível deixar carregar por 5 minutos (mais rápido do que pegar um café) e ter bateria suficiente para alguns dias. Junto com isso temos o fato de como as pessoas usariam o mouse e provavelmente, em testes realizados, devem ter observado que muitos ficavam usando o mouse conectado o tempo todo (sim!! testes com usuário são realizados antes de um produto ser lançado) e isso fez com que eles decidissem que “Não, vocês não vão usar o mouse enquanto carrega”. Também temos o fato de que se colocarmos a entrada em algum lugar que desse para se usar enquanto carrega, o design do produto seria alterado e uma entrada “feia” ficaria exposta 100% do tempo.

    Isso são pontos que podemos ver só no mouse, e aposto que tudo tem um porque de ter sido feito desse jeito e lançado da maneira que foi feita e que testes, pesquisas e o processo criativo devem ter mostrado que de fato essa era a melhor opção a ser produzida e que não é só o que falaram aqui que “Jony Ive está cansado”.

    • Anderson Camões

      Exatamente. No mundo dinâmico de hoje, prazos são fundamentais.
      Quando a Apple não produzia telefone, podia se dar ao luxo de ficar, sei lá, 3 anos, estudando para lançar o produto.
      Hoje o produto tem que sair. E com isso muitas vezes não é o ideal, mas o melhor possível.

      Por exemplo, detesto a câmera do meu iPhone que me obriga a usar uma case, mas fazer o que? Ainda é o aparelho que mais me satisfaz.

      Será para sempre? Não sei, talvez sim, talvez não.

  • Paulo Junior

    Você foi mto objetivo no seu texto. Concordo!

  • Paulo Junior

    Sem dúvidas o trabalho da equipe (liderada por ele, é claro) tem sua imensa importância. Mas é o q vc diz na sua opinião iLex. Pra mim, o resultado final tem e deve ter sua importância sim. Certamente ele não teria coragem de falar isso se Jobs estivesse vivo. Mto provavelmente (e internamente) iria levar uma chamada. Td bem q vc n deve desmerecer todo um trabalho, todas as pessoas que se envolveram num projeto, só pq no final, o resultado não foi o esperado (vendas, principalmente). Mas esse é o combustível para que se inove no próximo produto, para q se consiga obter o resultado satisfatório q n se teve antes. Senão, cai na mesmice. É entendendo uma declaração dessa q vc pode compreender algumas mancadas q a Apple tem dado ultimamente.

  • Estranho, não senti que o tom nem teor da resposta dele reflete o que foi escrito no artigo.
    O que entendo é que para ele, não importa o resultado final de um ou outro produto que ele (e equipe) tenham feito, e sim o processo pelo qual aqueles produtos puderam se tornar realidade, e isso é o mais importante na minha opinião *também*.
    Não se chega a produtos como o iPhone ou iMac por sorte, muito menos pelo esforço de pessoas isoladas. Produtos como estes, que quebram paradigmas e/ou que estão alguns anos a frente só são possíveis de serem feitos a partir de um ótimo processo de design que possa fazer com que o conhecimento diverso dos membros da equipe de design seja empregado corretamente para culminar em um produto coeso.
    E se você possui um bom processo de design você certamente terá mais chances de chegar a bons resultados pois a “fábrica” que pensou e idealizou aqueles produtos está funcionando perfeitamente e em sincronia, utilizando o que há de melhor em cada indivíduo. E trabalhar com pessoas, muitas vezes de diversos campos de conhecimento diferente, é realmente muito difícil. Então deve ser realmente um desafio pra ele tornar o processo de design dentro da Apple o mais equilibrado possível pois pra mim isso também é o mais importante.

    • Filipi Espindola Lamin

      exatamente, não sou da área de design, mas sou da arquitetura, e o processo criativo, desde analise de estorno, painel semântico, estudo de caso… é tão importante quanto o resultado final, sem essas bases, seria apenas um projeto que qualquer pedreiro poderia executar

  • Lu Lu

    Concordo. Olha aquela central de controle por exemplo. Muito mal feita,os engenheiros e designers mais ricos e brilhantes do mundo só conseguem criar isso ? Não tenho nada a reclamar da Apple,sistema,hardware e funções perfeitos e incríveis. Mas eles têm potencial para fazerem mais especial que aquilo. No iOS 11 por exemplo,você puxa a central de notificações e vem a tela bloqueada? Que está acontecendo !!?

  • Lu Lu

    A palavra que define tudo o que está acontecendo atualmente é: “Preguiça”.

    • Gustavo Zanandrea

      Acho que não . Seria L.S.D. 😂

  • Pois é, o cara que deveria segurar as rédeas e guiar a carroagem afrouxou e os funcionários sem um bom líder acabam folgando também, quem sabe esse ano não tenhamos mais uma versão de iPhone com exatamente a mesma aparência, e que os mesmos acessórios continuem servindo nele.

  • Emanoel M.

    Eu particularmente adoro o design dessa capa carregadora. Ela é fina (pelo menos deixa um aspecto fino por causa das pontas) e é bem maleável para colocar e retirar o aparelho. Se o resto do corpo obedecesse a espessura das “costas” ficaria bem mais grosseiro. Um trambolho.

  • Nandico

    isso explica o MagicMouse que carrega de ponta-cabeça 🤣… Porque né… pra quê usabilidade se o processo criativo é que importa? Mas é um fanfarrão mesmo. Só tá tentado justificar a cagada atrás de cagada. O Ive é tipo de cara que muitas ideias, tantos boas quantos péssimas. O Jobs fazia o papel de descartar as loucuras dele. Agora o mostro tá solto!

  • Geraldo Dal Berto Jr.

    O Jobs tinha todos esses caras criativos e pegava o melhor que cada um oferecia. Ele mesmo dizia que a função dele era dizer “não”. Já o Cook é um bundão que só fala de política. O Ive sob controle pode oferecer muita coisa boa. Sem controle sai muito lixo.

    • Gustavo

      Exato . Falta alguém na Apple que ponha rédeas nisso. O cook , pelo que vejo,só fica no lado político do negócio.

  • Alan Tavares

    Dificilmente concordo com você. Mas dessa vez, concordo 100%.
    O cara dizer que o usuário final a 3ª coisa que importa nisso tudo, só demonstra o tamanho da arrogância.

  • D Jandaia

    Levar ao pé da letra esta frase, ligando-a com produtos isolados, é desconsiderar todas excepcionais soluções apresentadas em todos estes anos (inclusive recentemente) pela Apple e validadas por meio dele.

    Jobs faz falta? Sem dúvida nenhuma! Mas o texto está mais para uma opinião de advinho do “eu avisei” do que de uma análise que contemple todo o contexto recente da maçã.

  • Leduar Staniscia

    Acho q o que ele quis dizer que se vc tem um processo redondo, isso é mais importante que o produto final… um bom processo pode potencialmente fazer mtos bons produtos finais por isso é mais importante…

  • Arley Martins

    Eu não comprei essa capa com bateria por causa da feiura dela. Acabei comprando uma capa da Baseus de 2500mah que é bem mais elegante e carrega tranquilamente.

    • Gustavo Zanandrea

      As da mophie Tb são excelentes e muito mais bonitas que a da Apple.

  • Hugo Cravo

    Concordo! Um problema mais recente é o teclado dos macbooks de 12. Nunca digitei num teclado tão ruim. Não aguentei dois meses e vendi o macbook. Parecia que eu tava batendo meus dedos num pedaço de madeira, sem resposta tátil, sem conforto… Até o teclado do smart keyboard para iPad Pro é melhor.

  • Se o processo criativo é mais importante, porque ele não deixa o design de produtos para alguém que crie produtos funcionais e vira artista vai expor suas obras por aí!

    • Gustavo Zanandrea

      Exato, boa ideia . 👍🏻

  • Gustavo Zanandrea

    É só lembrarem da bateria do iPhone e da obsessão por deixar ele mais fino , ou seja, não interessa que a bateria do iPhone não dure nada , o que interessa que ele seja cada vez mais fino…..🙄
    Ou mais , não interessa que a câmera do iPhone pareça uma verruga de tão saltada o que interessa que o iphone continue fino …. e por aí vai …🙄

  • Hades666

    Concordo também….acho que Ive tem dormido no ponto, infelizmente. S8 que o diga, ponto aos coreanos.

  • Luiz Bahiense

    Concordo que houveram coisas bem feinhas saindo desse processo criativo de Ive como aquela pavorosa capinha com buraquinhos e as linhas de antena do iPhone 6. Entretanto o problema do design do produto mais importante da Apple se chama atualização a cada dois anos. Isso datou o design do aparelho. Acho que o iPhone 8 vem também para mudar isso e quem sabe diminuir esse ciclo de dois anos. Hoje o smartphone como o design mais impressionante é o galaxy s8. Mas o que dizer das curvas na borda que o tornam bonito mas nem um pouco mais funcional? O iPhone é sim ainda um produto muito bonito e não muito distante dos outros concorrentes. Reforço que tudo acima é minha opinião.

  • Mariana Gonçalves

    Jesus… Então eu uero uma capinha de florzinhas, maçãs; pq é um designer novo.
    Um iPhone não querem me dar, sniffff…

  • Rodrigo Baldini

    Aham ! Não lance um celular muito bom pra ele ver se a tese dele vai continuar sendo essa…

  • Titanium

    pra mim o último iphone que vou ter é o iphone 6s a decisão de design de tirar a saída P2 e lançar um fone sem fio de R$1500,00 foi precipitada demais, nem o beats q eu tenho que é com fio presta no iphone7 sem um bendito adaptador 😓

  • Titanium

    Por nada não mas esse último celular da Xiaomi que lançaram q nao tem borda nenhuma achei bem atraente só tem uma bordinha na parte de baixo q espero q eliminem na próxima versão mas ok

  • Tarso Gustavo Rubik

    Esse está com a batata assando, eu compro um produto pelo o que ele é como resultado final, não me interessa saber de trabalho em equipe, quem paga o salário dele é o cliente e não a Apple… será que um empregado não entende isso dentro de uma empresa?

  • Marcus

    Nossa, você BRIGOU com ele? E ele não fez nada com relação a isso? Que coisa…

  • Rodrigo Vieira

    Voce nao sabe o peso e a repercursao de uma simples resposta que favoreceria um produto da Apple.. sao muitas equipes e se ele responder que gosta de um em especifico, pode causar desconforto interno. O cara foi bem ensaboado..

    Vc citou 3 exemplos de coisas ruins que sairam: o mouse, que foi uma atualizacao mais para as questoes ecologicas (pois nao teve redesign), a capa bateria que acabou sendo a solucao mais pratica (afinal, ter uma capa de plastico que se divide em 2 partes para encaixar no iphone eh mais pessimo ainda) e a capa do 5c, que ficou feia realmente.

    Agr e o iMac modelo fino, macpro, novos macbooks, airpods, ios 7 (que ditou o flat design para o mundo inteiro), yosemite, apple watch, etc!? Esses produtos sao cases de sucesso total. Sem citar o novo iMac pro.

    Enfim, nao concordo muito.
    Abraços!

  • Juan

    Belo texto

  • O que ele está fazendo então é brincar de trabalhar. É como eu dizer para meus clientes: “hey, não se preocupem se o seu app não funciona direito, o q importa foi que pudemos brincar com o seu projeto e torrar seu dinheiro sem entregar um produto decente”. Só re-afirma minha percepção do quão supervalorizado ele sempre foi.

    Confesso que fiquei feliz com o Keynote do WWDC em que ele não aparece em nenhum vídeo promocional com sua cara de pastel e narração enjoativa…

  • Emanoel M.

    Tentem enxergar o lado dele. Ele simplesmente quis dizer que os fins não justificam os meios. Muitas empresas só querem chegar ao resultado e acabam desenvolvendo projetos ruins e consequentemente produtos ruins. Segundo Jony Ive, se a ideia for sólida e o processo criativo bem estruturado, isso vai se aperfeiçoando para chegar a um resultado eficiente, então sob essa ótica ele não se preocupa muito com o resultado final, porque será um sucesso garantido.

  • Alisson Balbinotti

    É muito sério esse artigo, olhar muito para o processo criativo e pouco para o usuário é meio que andar contra mão a essência do design. Jony Ive pode estar cansado mas em paralelo ele está treinando novos olhares para substitui-lo. Quando um gestor foca em mostrar o quão incrível aquele processo pode ser ou mostrar o quanto precisamos pensar fora da caixa ele está dizendo a sua equipe: “-Entendo que vocês aprenderam a executar mas agora preciso que aprendam a sonhar” …. e Assim ele deixar de ser o fodão Jony Ive, e passa ater futuros Jony Ive espalhados em vários times; isso é o que acaba diferenciando um profissional Junior de um Sênior por exemplo; A capacidade de olhar para o desafio e já imaginar os próximos 10 desafios e inovações que poderão vir. Finalizando, Jony Ive precisa encontrar um substituto.

  • sloopjohnb

    Eu vi a entrevista e acho que a conclusão de que só o ‘processo criativo importa’ foi bem forçada… O Jony Ive estava respondendo uma pergunta sobre qual produto ele gostava mais ou se orgulhava mais nos últimos anos. Uma pergunta infeliz pois coloca ele numa situação de privilegiar um produto em detrimento de outro publicamente. Ele foi inteligente e disse que o processo que levou a esses produtos é o mais importante. Além disso, o fato dele se focar no processo criativo da Apple não quer dizer que ele não se importe com o produto final, não é excludente. E olha que eu critico muito o trabalho dele nos últimos anos em discussões, fóruns e etc. O Apple Watch, o Macbook e o iOS 7 são os piores produtos que a Apple fez nos últimos 10 anos ou mais (imo). Totalmente voltados para estilo e finura em detrimento total da usabilidade e experiência do usuário. Este tipo de design, bem característico do Jony Ive, que acho o grande defeito da Apple hoje em dia. A forma tá muito hipertrofiada em detrimento da função.

  • Não tem como não concordar com tudo que você escreveu…. Principalmente neste trecho:

    “não importa para que raios serve uma capa de silicone cheia de furos que enche a traseira do aparelho de poeira e arranha o aparelho, o importante foi o processo criativo que eles tiveram entre eles.”

    A Apple precisa de mudanças, por mais expectativa que a comunidade está criando no novo iPhone, eu pela primeira vez estou bem cético a tudo que está sendo comentado, pois estou com medo de ficar novamente frustado, como foi com o iPhone 7 e o Macbook Pro Touch Bar.