Notícias

Chipgate: a polêmica que faltava no iPhone 6s

Em 2010, alguns usuários do iPhone 4 começaram a perceber que a nova antena do aparelho (localizada nas beiradas do dispositivo) sofria interferência da mão do usuário ao segurar. Era algo que não acontecia com todos, mas a imprensa fez um estardalhaço midiático gigantesco, obrigando Steve Jobs a interromper suas férias e fazer um evento especial para acalmar os ânimos. Na época, ele criou a palavra “antennagate” para dizer que a mídia estava fazendo um escândalo exagerado por uma coisa que, em outros aparelhos, sempre existiu.

Desde então, percebendo que a fórmula Apple+escândalo funciona muito bem para chamar a atenção, a mídia procura todos os anos um novo problema para falar em cada iPhone que é lançado. No iPhone 6s estavam tendo dificuldade em encontrar um, pois já tentaram entortá-lo, mergulhá-lo, mas nada comprometedor aparecia. Pelo menos até agora, que descobriram que os chips A9 podem ser de dois fabricantes diferentes.

A diferença realmente existe e destacaremos alguns fatos sobre o caso. Não vamos aqui defender a Apple, mas ao mesmo tempo tentaremos não nos influenciar pela paranoia coletiva, analisando apenas fatos concretos e dando nossa opinião sobre isso.

Fato nº 1

Realmente há dois processadores A9 diferentes, um fabricado pela Samsung e outro pela TSMC. O primeiro é ligeiramente menor, de 14nm. O segundo possui estrutura de 16nm.

Apple A9

Fato nº 2

A Apple misturou os dois tipos de processadores no iPhone 6s e 6s Plus, aparentemente de forma aleatória. Ou seja, um aparelho comprado agora pode trazer tanto o A9 da Samsung quanto o da TSMC.

Algumas pesquisas indicam que a maior parte dos iPhones 6s possui o chip da Samsung, enquanto que a maioria do modelo 6s Plus traz o da TSMC.

Fato nº 3

Existe um aplicativo feito por um desenvolvedor brasileiro, capaz de identificar qual chip está presente no aparelho. É o Lirum Device Info Lite, que nos últimos dias viu seu número de downloads aumentar assustadoramente com a polêmica.

N66AP (6s Plus) ou N71AP (6s) -> Samsung
N66MAP (6s Plus) ou N71MAP (6s) -> TSMC

rvbJ99Q

Fato nº 4

Depois que se descobriu que existia uma diferença física, diversos usuários resolveram fazer testes de performance com aparelhos de dois chips diferentes, para analisar quais seriam as diferenças e se existe algum que pode ser chamado de “pior“.

Quando falamos aqui pela primeira vez sobre o caso, houve quem tenha declarado ser óbvio que o chip da Samsung, por ser fisicamente menor e mais compacto, consumia menos energia. Porém os testes práticos comprovaram justamente o contrário.

Testes não científicos mostram que o da Samsung é levemente mais rápido, mas consome mais bateria. Em um “teste de uso da vida real”, um usuário do YouTube viu o aparelho com o chip da Samsung chegar à 84%, enquanto o com o da TSMC ficou com 89% fazendo a mesma coisa. Em compensação, o primeiro conseguiu comprimir um filme no iMovie em menos tempo que o segundo. Confira o vídeo (em inglês):

Fato nº 5

Uma coisa que precisamos ter em mente é que todos os testes que vemos pela internet feitos por usuários normais talvez não sigam uma metodologia puramente científica. O consumo de bateria muda de aparelho para aparelho, dependendo muito da configuração e do que é instalado no sistema. Em nenhum dos testes fica claro se os dois dispositivos são restaurados de fábrica e possuem exatamente as mesmas configurações. Este cuidado é importantíssimo para se obter um resultado fiel e confiável.

É claro que, mesmo assim, estes testes informais servem para nos dar uma ideia das diferenças, mas só poderemos realmente concluir com exatidão quando instituições especializadas, como a AnandTech, fizerem testes de precisão mais confiáveis.

Opinião nº 1

Os primeiros testes informais parecem mostrar que um dos chips é mais performático, enquanto outro é mais econômico no consumo da bateria. São duas características importantes que todos querem ter juntas no mesmo aparelho, e por isso é difícil julgar que um chip é pior ou melhor que o outro. Há sites que já estão fazendo este julgamento, mas a verdade é que ambos possuem suas vantagens e desvantagens, que no final acabam fazendo com que os aparelhos sejam similares. Não vemos razão para alguém ficar triste ou feliz porque descobriu que seu novo iPhone 6s traz o chip da Samsung ou da TSMC. No fim, a diferença será bem pequena, imperceptível para a maioria dos usuários.

Opinião nº 2

A Apple errou em colocar dois chips diferentes nos mesmos modelos de aparelho. No início achávamos que eles seriam divididos entre o 6s e o 6s Plus (o que teria sido bem mais lógico), mas colocá-los de forma aleatória abre margem para polêmicas do tipo, coisa que a Apple não precisa.

É complicado também o consumidor comprar um aparelho e não saber se vem com o chip que consome mais ou menos energia, ou se é mais ou menos performático, principalmente porque esta opção não é dada a ele no momento da compra. Esta dúvida, que é totalmente desnecessária, acaba sujando a imagem da empresa.

Não sabemos ainda quais as razões de ter feito isso, mas ela errou, e errou feio.

Opinião nº3

Isto não diminui em nada o iPhone 6s, nem é razão para não comprá-lo. Suas performances e qualidades superam bastante os modelos anteriores, e quem estiver pensando em fazer o upgrade, não deve se abalar com a história do chip. Lembre-se que fazer alarde sobre a Apple muitas vezes é mais uma forma de atrair leitores do que um problema realmente sério que afeta diretamente a vida dos usuários.

Tags

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

Back to top button
Close