Notícias

Apple aumenta preços dos aplicativos em Portugal e outros países da Europa

Conforme comunicamos antes, a Apple fez ontem algumas alterações na App Store relativas a preços e moedas, e com isso Portugal e mais 14 países europeus passarão a pagar mais pelos aplicativos a partir de hoje. Além disso, ela teve oportunidade de alterar a moeda de alguns países, mas deixou o Brasil de fora.

Os usuários europeus não ficarão felizes em saber que o preço mínimo de um aplicativo agora passa de 0,79€ para 0,89€ (US$1,15). Isto é mais do que o brasileiro paga na App Store com preços em dólar, mesmo adicionando o IOF de 6,38% (o que resulta em US$1,05).

Muitos dão como causa a queda do Euro em relação ao dólar nos últimos 12 meses, além da mudança da taxa do VAT em alguns países. Este é o perigo de se adotar uma moeda local nos preços da loja: variações cambiais podem alterar o valor dos aplicativos.

Ontem também a Apple alterou a moeda em alguns países, conforme informou para seus desenvolvedores. São eles:

• Rússia: Ruble (RUB)
• Turquia: Lira (TRY)
• Índia: Rupee (INR)
• Indonésia: Rupiah (IDR)
• Israel: New Shekel (ILS)
• Arábia Saudita: Riyal (SAR)
• África do Sul: Rand (ZAR)
• Emirados Árabes: Dirham (AED)

Era a oportunidade da Apple mudar também a moeda usada no Brasil e cobrar em Reais, mas não o fez. Isto significa que não veremos tão cedo os preços em moeda nacional nas lojas da Apple, e ficaremos mais um tempo sem poder comprar aplicativos com cartão de débito ou ver os sonhados vales-presente no supermercado da esquina.

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Eduardo

    Vamos aguardar por este tão sonhado momento. Rsrsrs

  • Trinity

    Concordo com vc iLex. Acredito que a Apple não mudará a moeda na BR Store tão cedo. Eu particularmente, prefiro comprar a crédito. Pena pelos vales-presente.

  • Tb prefiro comprar em dólar, previne o custo/lucro Brasil

  • Teta de Frango

    Pois é, enquanto isto conheço gente que nunca comprou sequer um app por falta de acesso ao cartão internacional.

    • Teta de Frango

      Imagine uma pessoa que não tem costume de viajar para fora do país e muito menos de fazer compras em sites com preço em U$D. Compensa pra ele, adquirir um cartão internacional e pagar uma anuidade de R$90,00 (15×6) só pra comprar apps na App Store?

      • Geeklan

        Não acho que conseguir um cartão de crédito internacional seja difícil hoje em dia. Por exemplo tenho dois e pago R$ 0,00 de anuidade em ambos.

      • iFumachi

        Eu uso travel money

        • Rogerio Filho

          O Rendimento Cotação Visa Travel Money é a melho opção tanto para quem tem ou para quem não tem cartão de credito pos pago internacional pois este cartão é Pré pago e esta isento dos 6% do iof

          • Guilherme

            Você paga mais caro pela cotação do dólar…

    • Brunolv

      Meu primeiro cartão de crédito universitário (6 anos atrás) já era internacional, e não lembro a época de sequer ter pedido pra que ele fosse internacional, era o modelo padrão do banco (BB). Acho que hoje em dia não deve ser tão dificil assim ter um cartão internacional.

      • Mateos

        Mesma coisa aqui! Tenho o meu até hoje e pago anuidade de R$ 10

      • Felipe Cabral

        Não, não e nada difícil conseguir um cartão internacional, na verdade o seu cartão ja vem com essa funcionalidade na maioria dos Bancos(Santander, Itau. Bradesco e Caixa) bastando apenas solicitar o desbloqueio da função.

    • Bruno

      Eu tive esse problema com cartão internacional, tinha um do itau só que ao cadastrar o código de segurança por ser três números iguais dava como inválido, recentemente adquiri um do santander free internacional livre de anuidade se eu efetuar 1 compra todo mês, acho ótimo pra compras na Apple Store.

  • Beto

    Só para entender. Sonhar em pagar mais caro, é isso?

  • Dexter

    Conversando com uma pessoa do Banco Central esses dias, estávamos conversando justamente sobre a venda de produtos no mercado nacional atrelados ao dolar, na verdade o que pegaria é que existe uma itunes store brasileira que vende produtos com moeda estrangeira, e neste ponto de vista “deles” tal procedimento é ilegal. (palavras dele)

  • Daniel Vitor

    iPad 4 7 meses depois do iPad 3 só pra atualizar um conector, iPad mini, aumento dos apps. Vou nem comentar essas ações que a Apple está tomando pra não ser xingado!

  • Frederico

    Duas coisas:

    Primeiro: Que ao manter os preços em dólar, consta como compra do exterior, e nisso incide IOF sobre compras no exterior, o que torna o app mais caro, é claro, proporcional ao preço do app.

    Segundo: Quase tudo que o Apple faz vem acompanhado de um “o Brasil ficou de fora”, eu já li aqui e não vou entrar nessa questão de entender porque países inexpressivos e pequeninos tem mais prioridade do que o Brasil, mas não posso deixar de ficar indignado por essas coisas, afinal de contas somos uma grande nação com uma economia forte, ninguém aqui vai me convencer de que merecemos mais atenção por parte da Apple do que temos hoje.

    • Frederico, ficar na frente do computador julgando as coisas é bem fácil. Mas a realidade, às vezes, é diferente.
      Você parece ignorar as tentativas da Apple em passar para reais desde o ano passado, quando implementou a iTunes Store, e esse ano, antes de implementar a iBookstore.

      Não quero defender a Apple, mas dizer que ela não transformou em reais porque não se interessa pelo Brasil é ignorar os esforços em implementar as lojas de livros e de músicas.

      • Icarla

        Fed, o problema maior nao e Apple nao se interessar pelo mercado brasileiro,mas a burocracia do governo brasileiro em relação a produtos nao feitos no Brasil ( como por exemplo a ultima medida do governo aos carros importados que todos consideram como medidas protecionistas, a BMW ate anunciou esses dias uma fabrica no Brasil) ..Acho que a prova do interesse da Apple em relação ao Brasil,é o fato justamente de ter uma fabrica em território nacional ( Jundiai)….A Apple ta pisando um pouco na bola em relação aos ipads ,mas no caso da Apple Store , a culpa ė toda brasileira, infelizmente !!!

        Nao se esqueça que o Brasil,se nao me engano é o quarto pais no mundo que mais tem linhas móveis (celulares).

        Então o maior culpado é o governo brasileiro, que ate pra nos ele dificulta a entrada no pais de produtos extrangeiros(que sao muitos melhores que os nossos infelizmente) com a cobrança absurda do IOF!!

      • Andre

        Puxa, como me conforta os preços da Europa serem 10% menor, pena que nossos salários são 300% menores.

        • A diferença é que brasileiro reclama demais e faz de menos. Na Europa é o contrário.

          • Márcio

            Deixo uma pergunta.
            O que o brasileiro deveria fazer?

            • Quanto à não adoção do Real pela Apple?
              Se ele gosta de pagar em dólar e está satisfeito com o fato dos preços serem fixos, nada.
              Se ele não gosta e prefere em reais, então deve exigir dos deputados que ele votou na última eleição para que haja uma reforma fiscal nos impostos brasileiros. Isso melhoraria inclusive os salários.

              Mas é raro as pessoas se lembrarem no deputado em que votaram. É mais fácil só reclamar mesmo…

            • Márcio

              Bom eu prefiro pagar em dólar. E concordo que o brasileiro só sabe reclamar, como reclama por pagar 6 mil reais num iMac que custa 1300 dólares, mas que com certeza já vendeu muito. O dia que o brasileiro se der conta do poder de manifestação que tem isso muda, só espero que não demore.

            • É verdade. Você tocou em um ponto muito importante que tem a ver também com o ATO versus RECLAMAÇÃO.
              O europeu, quando uma coisa é muito cara, ele não compra. O brasileiro, na mesma situação, reclama mas compra.
              Aí é difícil mesmo as coisas mudarem.

            • Gaius Baltar

              Excelente análise! Li um artigo sobre o preço inflacionado de produtos e serviços no Brasil, em que um consultor afirma que grande parte do adicional pago é o “custo Brasil” mesmo, mas as empresas também têm a consciência que os brasileiros em geral estão dispostos a pagar mais caros por produtos que as pessoas de outros países. Muitas vezes por uma questão de (falsa) exclusividade ou status. Enquanto na França, EUA, Canadá ou Alemanha ter um iPhone ou um Galaxy S III significa apenas que alguém é ligado em tecnologia e curte smartphones, no Brasil muitas vezes é questão de “status”. Obviamente não estou dizendo que todos os usuários de smartphones de topo são assim, mas há muitos tolos que ficaram chateados porque desapareceu “sent by iPhone” nas mensagens do Twitter.

            • Copeta

              Brasileiro quer ser rico mas não pode. Só faz reclamar mas compra de qualquer jeito. :p

            • Rodrigo Costa

              iLex, concordo com você no ponto que se está caro ao não comprar teoricamente o preço tende a cair. Mas queria deixar a minha linha de pensamento aqui.

              Realmente um Mac é caro para o poder aquisitivo da maioria dos brasileiros e nunca considerei usar um Mac justamente pelo preço, sempre pensei “Ah, o windows é igual e a Apple é só marca”. Até que no trabalho passei a usar um Mac. Como trabalho com desenvolvimento em ASP.NET preciso do Windows no Mac e a solução que a empresa usa é o Parallels Desktop. E percebi que o Mac é um universo a parte. Totalmente encantador.

              Depois disso tudo eu penso se realmente valeu a pena eu ter gasto R$ 4000,00 a 3 anos atrás para comprar o meu laptop HP com i7 e ver que o Windows rodando dentro do Parallels com metade dos recursos de um MacBook 13′ básico com i5 é muito superior.

              Sinceramente, não tem como não levar em consideração esses pontos na hora de comprar.

              Agora quanto a cobrar dos deputados uma postura melhor com nosso país, essa sim é a solução ideal.

            • iRon

              Eu fico revoltado com o preços daqui.
              Mesmo tendo dinheiro pra comprar a vista um carro zero, optei por comprar um sedan com um ano de uso e economizei 16 mil reais. Um carro que custa 90 mil reais aqui, na República Tcheca custa 30 mil reais e com mais opcionais. Os recepcionistas do hotel em que eu estava hospedado tinham BMWs “seminovos”(termo brasileiro para usado).

            • Rodrigo Gastal

              pô iLex,

              Você diz em um comentário, em relação ao Brasil: “Se ele não gosta e prefere em reais, então deve exigir dos deputados que ele votou na última eleição para que haja uma reforma fiscal nos impostos brasileiros. Isso melhoraria inclusive os salários”

              Aí no outro comentário, em relação à Europa, você diz: “O europeu, quando uma coisa é muito cara, ele não compra. O brasileiro, na mesma situação, reclama mas compra.”

              Por que você não sugere aqui então então um movimento muito mais lógico, prático e “europeu” de boicote à loja em dólar?

              Quer dizer, o brasileiro teria que ligar para o deputado, incomodar, fazer barulho; senão é preguiçoso.
              já o europeu, basta não comprar e pronto; vira referência.

              Do meu ponto de vista a Apple é uma empresa que tem uma característica muito peculiar, que a torna muito especial e diferente das outras: Ele tem o hábito de, de uma forma ou de outra, sempre conseguir o que quer… Para mim (PARA MIM! MINHA OPINIÃO!) a Apple não quer passar os preços para real.
              Por quê? Nem desconfio e não vou especular…
              Porém quando eles quiserem vão dar um jeito e vão converter… De defender seu interesses eles entendem…

              E não venham me acusar de odiar a Apple pois sou um fanboy assumido, mas também não gosto do discurso no estilo “tudo o que acontece é culpa do brasil/brasileiros”, “o Brasil não presta”, “Se fosse em qualquer outro lugar seria melhor”.

              E que venham as críticas!

              Abraços…

            • Por que você não sugere aqui então então um movimento muito mais lógico, prático e “europeu” de boicote à loja em dólar?

              Não confunda as coisas. Você está caindo no mesmo erro de reclamar por coisas erradas.
              Eu vejo a Apple se esforçando para adotar o Real em suas lojas, pois para ela é muito mais interessante comercialmente. Mas a burocracia complica tudo, não só para ela, mas para Google, Amazon…

              Me parece que você está considerando “um favor” a Apple adotar o real, mas o buraco é muito mais embaixo.

            • iRon

              Detalhe, o hotel em que eu estava hospedado, era 3 estrelas e os recepcionistas são classe media.

      • Jeff

        mandou bem Ilex, o brasileiro tem mania de tirar conclusões com base no método “eu acho”…
        O problema é sem dúvida o custo de se nacionalizar uma loja como a da Apple, encargos e mais encargos, leis loucas, e um governo inchado e moroso que precisa de “socios” para gerar receita.. isso iria aumentar em MUITO os valores dos Apps.
        Portanto GRAÇAS A DEUS que continuou em dolar.
        Para ser convertido em real, primeiro precisaríamos de uma GRANDE reforma TRIBUTÁRIA no Brasil.

        Portanto leia um pouco mais de exame, carta captital etc… e deixe de ficar jogando Angry Birds o dia todo.

        • Mendonca

          Os preços em dólar são ILUSORIAMENTE fixos, pois continua tendo a variação cambial e do iof, que muda de vez em quando. Melhor a google que pelo menos já coloca uma estimativa em reais, não esse preço “fixo” em dolar.

        • Min0

          A Play Store vende em real ?

          Será que já está acontecendo a grande reforma tributária e só os antenados leitores da carta capital estão sabendo ?

    • Yuri

      Não depende só da Apple, se fosse assim seria ótimo. Mas muita coisa depende do próprio governo, como o caso do iPhone 5 e dos iPods novos, em que a Anatel só homologou agora. É o mesmo pro caso da moeda, não é simplesmente a Apple querer mudar pra real e pronto, depende de mais coisas.

  • Rodrigo

    Espero que a Apple nunca mude a moeda da loja para real! Pessoal vai reclamar muito quando um app de 99 centavos de dólar passar a valer 2,99 reais!

  • Maurício

    ia ser o céu na terra poder comprar os apps com cartão de débito!!!

  • Teta de Frango

    Aproveito para perguntar…
    É comum entre vocês leitores, o empréstimo da apple ID a irmãos ou parentes para estes baixarem “free” o que vc já pagou?
    Estranho a Apple ainda não ter criado um mecanismo que impossibilite o compartilhamento da apple ID para este fim, tipo só liberando o download para o aparelho previamente cadastrado na ID.
    Não deve ser difícil restringir isto usando o IMEI, número de série ou UDID.

    • Eduardo

      Deixa isso quieto.

    • Maurício

      mas ficaria totalmente inviável pra que tem mais de um iDevice ou simplesmente acaba trocando por exemplo de um iPhone 4s para um 5

    • Marcus Malacarne

      Eu sempre desencorajei essa atitude.
      Prefiro manter minha Apple ID apenas nos meus iDevices.
      Minha irmã, alguns primos e tios também usam iPhone, mas nenhum deles possui qualquer app instalado com minha conta.

    • Cristiane

      Quando você “empresta” seu ID, está emprestando também acesso às suas informações, incluindo aí seu cartão de crédito. Precisa ter uma certa coragem. Só para quem está muito próximo mesmo.
      Acho que algum compartilhamento existe e é tolerado. Por exemplo, eu e minha filha usamos os mesmos aplicativos. Seria lógico comprar duas vezes? Eu acho que não. Quando a Apple permite que se autorize 5 computadores por conta e permite mais de uma conta por iDevice, parece que ela permite um compartilhamento. Uma única pessoa teria 5 computadores para baixar suas compras? A maioria com certeza não. Quem teria duas ou mais contas na Apple (excetuando nós, claro, com as contas estrangeiras, essas sim contra a política da Apple)? A meu ver é natural um compartilhamento dentro da mesma casa, na família.
      Eu sou contra pirataria, prefiro não ter o que não posso ou não quero pagar. Mas eu não enxergo isso como pirataria. Acho natural empréstimos dentro da família. O mesmo que compartilhar um livro comprado, emprestar uma roupa ou assistir o DVD que seu irmão comprou. Eu acho isso muito diferente de se colocar músicas, filmes, aplicativos na rede para que qualquer um baixe de graça.

  • Bruno

    iLex, uma pequena correção. O IOF é de 6,38%. No texto está 6,36%.
    Abraço

  • Dorgival

    Taxa de IOF é 6,38%.

  • Beaguinho

    Acho bom continuar em U$ e não correr o risco de pagarmos R$5,99 no App de U$ 0,99

  • Riey

    Por isso é que hoje estava a ver as aplicações todas mais caras 🙁

    Eu acho isto estúpido dado que alguns programadores podem colocar a aplicação FREE, pagas deviam poder ter valores mais baixos…

  • David

    De qualquer maneira os europeus ainda pagam bem menos que a gente.

  • Felipe Carvalho

    Prefiro em dolar mesmo pagando IOF, não tenho dúvidas que quando virar real o preço subira para absorver as alterações de cambio no curto prazo.

  • Antonio Saint Pastous

    Tomara que continue em U$!! Acho que o único motivo para mudar seria os Giftcards, mas isso, pelo menos pra mim, não faz diferença!

  • Dorinha

    Bom que a Apple não tenha incluído o Brasil para aumentar os valores dos apps.

  • EFrota

    Se passar a cobrar em reais com ctz vão dobrar os preços. Disso eu não tenho a menor duvida. O melhor mesmo é pegar um cartão internacional.

  • Thyago Marques

    Que bom que aqui por enquanto ta de boa!

  • luis

    Mas pelo menos a ibooks store tem brasileira

  • Luiz

    AA, ia ser mais legal se tivesse em real, mais mesmo assim continuo comprando meus apps em dolar

  • Danilo Bezerra

    Meu cartão de credito não é internacional (valido somente no Brasil) e compro os apps normalmente….

    A verdade é que realmente aqui no Brasil tudo é muito burocrático para se conseguir as coisas, vide por exemplo a iBooksStore lançada recentemente.

    Por conta de tanta burocracia demorou anos para que aparecessem os livros em português, infelizmente a cultura dos brasileiros em um modo geral é “como posso tirar proveito de algo sem que eu não perca nada”

    A palavra “PARCERIA” infelizmente poucas pessoas conhecem, e o resultado disso ta aí….

  • Fernando Augusto

    Ainda sim acho barato um aplicativo por 0,89€.