Opinião

[opinião] Entenda por que a Apple NÃO tem razões para lançar dois iPhones em setembro

Hoje, os sites especializados em Apple (e falo dos internacionais, pois não li nenhum nacional hoje) vieram com um rumor fresquinho: “a Apple deve lançar dois modelos de celular em setembro, o iPhone 5 (totalmente remodelado) e o iPhone 4S (com menos função, mais barato)”. Fresquinho? Não exatamente, pois todos os anos a história de um “modelo econômico para mercados emergentes” sempre renasce.

A questão é que foi um analista apenas que lançou a história, e vários sites de notícias foram atrás, reproduzindo como se fosse uma notícia. Mas os analistas profissionais vivem disso, chutar possibilidades. A maioria não possui nenhuma base para fazer as afirmações que fazem, mas a mídia acaba dando um peso maior por se tratar do iPhone, que é um assunto que atrai o interesse de muitos leitores.

Porém, estudos já estão provando que, nos últimos anos, os blogs especializados tem acertado muito mais que os analistas profissionais, que criam histórias para chamar a atenção.

Pensem comigo: qual seria a lógica da Apple criar um segundo aparelho, com menos funções, para vender mais barato em países mais pobres? A criação de um novo modelo exige mudança na linha de produção e investimento em pesquisa e desenvolvimento (afinal, ninguém quer um aparelho que a ligação caia quando se toque na antena). Tudo isso tem um custo que não é pequeno.

Ora, ter um custo para criar um novo modelo mais barato, que vai trazer menos lucro?

Alguém aí pode dizer: “Mas vendendo mais, ela também ganha mais”. Ok, mas teria sentido se ela estivesse com sobras de produção, coisa que não acontece. Ela está se mostrando, nos últimos anos, incapaz de produzir aparelhos suficientes para toda a demanda. Vocês realmente acham que ela iria ocupar parte da produção na China (e talvez no Brasil) para produzir aparelhos mais baratos, se ela pode usar os mesmos recursos para fazer um iPhone 5 completo e vendê-los todos?

Ela normalmente já baixa o preço do modelo anterior assim que lança um novo. Não seria mais lógico continuar vendendo o iPhone 4 (que é hoje ainda o mais vendido) mais barato, em vez de gastar na produção de um novo modelo incompleto?

E se fosse mesmo um modelo com menos funções e mais barato, teria no máximo o mesmo processador A4 do atual. No máximo. Então, não sendo mais rápido e não tendo mais funções, por qual razão ele se chamaria 4S? Qual o sentido?

Várias partes desse rumor não possuem lógica, mas mesmo assim a mídia reproduz.

O iPhone 5 deve mesmo sair entre setembro e outubro deste ano, mas não um 4S (já até apostamos isso). O resto, é só rumor sem sentido, como foi aquele sobre o mini e o iPad 1,5 que diversos sites divulgaram em fevereiro.

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados