iPad

Europeus reclamam de taxas governamentais no preço do iPad

Não é só no Brasil que se reclama do encarecimento de produtos da Apple por causa de taxas governamentais. Na Europa, cada país que receberá o iPad a partir do dia 28 de maio terá um preço diferente, devido aos diferentes impostos que cada um deles impõem.

Nem todos gostaram dos preços no velho continente, a ponto de escreverem ao email de Steve Jobs perguntando a razão da Apple ser tão ‘gananciosa’ com os fãs além-mar.

Um inglês, que comparou o preço de 499$ (390€) dos Estados Unidos com os 499€ do seu país, recebeu uma rápida resposta de Jobs:

Por favor, informe-se melhor. Os preços no Reino Unido incluem o IVA de cerca de 18%. Os preços nos EUA não incluem as taxas.

* IVA = Imposto sobre o Valor Acrescentado

Um outro alemão, também indignado com os maiores preços da Europa, também escutou do CEO da Apple:

Culpe seu governo. A Alemanha acaba de aprovar a lei da taxa da cópia privada em computadores.

Esta lei da cópia privada está em vigor em alguns países como França e Alemanha. Ela cobra um imposto extra em computadores e dispositivos com disco interno (como iPods) que visa compensar as gravadoras musicais por cópias que os usuários fazem de seus CDs para os dispositivos. É ridícula (na minha opinião), mas é lei.

O país que por enquanto venderá com menor preço o iPad na Europa é a Suiça (460€ o modelo básico) e o mais alto será a Alemanha (514€). Portugal, quando lançar o tablet (não antes de julho), deverá seguir os preços da Espanha, 479€ pelo iPad Wi-Fi 16GB.

via

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados