Curiosidades

(curiosidade) iPhone vira personagem em livro de Dan Brown

É possível avaliar a dimensão da influência de um gadget na cultura popular quando ele começa a fazer parte de filmes ou até mesmo, best-sellers.

Dan Brown, escritor do mega sucesso O Código da Vinci, incorporou em seu último livro o iPhone como peça de destaque na trama.

A obra é O Símbolo Perdido (The Lost Symbol), à venda desde o mês passado no Brasil. Em sua história, uma das personagens possui justamente o nosso smartphone preferido, que aparece várias vezes durante o decorrer da história.

Se você ainda não leu o livro, saiba que este artigo revela trechos da narrativa (spoilers).

Ao todo, o celular multitoque da Apple é citado sete vezes no livro. O curioso é que não é um simples celular, um telefone, nem outra marca que a personagem tem; é justamente um iPhone, com detalhes para o toque característico e funções de mensagem na tela. Considerando que não há nenhum tipo de patrocínio publicitário ou de marketing na jogada, fica evidente que o escritor só pôde usá-lo por ser um elemento já incorporado na cultura americana, e por que não dizer, mundial (visto que foi traduzido em várias línguas).

Veja a seguir os trechos onde ele aparece.

Capítulo 18:

— Você falou com ele? Ele está atrasado e não atende o celular.

Trish fez que não com a cabeça.
— Aposto que ele ainda está tentando descobrir como usar o iPhone novo que você deu para ele.

Capítulo 22:

— Não, o que é isso, não tem problema nenhum, obrigada pela preocupação.

Katherine ainda estava tentando ligar o nome do médico à pessoa.
— Desde ontem de manhã que não falo com meu irmão, mas ele provavelmente se esqueceu de ligar o celular. — Katherine recentemente lhe dera um iPhone novo de presente, e ele ainda não havia se dado o trabalho de aprender a usá-lo.

(ou vai ver, acabou a bateria). 😛

Capítulo 23:

A 16 quilômetros dali, enquanto dirigia rumo ao sul pela Suitland Parkway, Mal’akh sentiu uma vibração inconfundível no banco ao seu lado. Era o iPhone de Peter Solomon, que naquele dia havia se revelado uma poderosa ferramenta. O identificador visual de chamadas passara a exibir a imagem de uma atraente mulher de meia-idade com longos cabelos pretos.

Capítulo 25:

— Pode usar o telefone da biblioteca — disse Katherine. — O número é protegido. E não diga meu nome, claro.

— Está bem. — Trish se encaminhou para a porta, mas parou ao ouvir o toque do iPhone de Katherine. Com sorte, a mensagem de texto que havia acabado de chegar continha alguma informação capaz de livrá-la daquela tarefa desagradável. Ela esperou Katherine retirar o iPhone do bolso do jaleco e olhar para a tela.

Katherine sentiu uma onda de alívio ao ver o nome escrito em seu iPhone. Finalmente.

Ainda no mesmo capítulo:

Quer aquele arquivo pudesse ou não desvendar o que estava por trás da história que Peter havia contado ao Dr. Abaddon, pelo menos um mistério fora solucionado naquele dia, pensou Katherine. Seu irmão finalmente havia aprendido a usar a função de mensagens de texto do iPhone que ela lhe dera de presente.

Em outro trecho:

Mal’akh guardou o telefone descartável no bolso e olhou na direção do CAMS. Será que foi grosseria eu me convidar? Sorrindo, sacou o iPhone de Peter Solomon e admirou a mensagem de texto que tinha mandado para Katherine minutos antes.

(Repare que o outro celular é chamado de “telefone descartável“). 😛

Há também cenas dramáticas com o aparelho:

Segurando com firmeza o iPhone de Solomon, Mal’akh se agachou ao lado da limusine e posicionou o aparelho entre o pneu dianteiro e o asfalto. Aquele telefone tinha sido muito útil… mas já estava na hora de evitar que pudessem rastreá-lo. Ele se sentou no banco do motorista, ligou o carro e avançou até ouvir o estalo nítido do iPhone se partindo.

(Poxa, era só fazer jailbreak nele que resolvia o problema!). 😛

E por fim, o último parágrafo do capítulo 29:

Sem mais nenhuma palavra, Mal’akh embolou o guardanapo com o monograma e o enfiou dentro da boca de [nome editado]. Então, ergueu o corpo flácido do homem sobre os ombros largos e encaminhou-se para o elevador privativo. Na saída, recolheu da mesa do hall o iPhone e as chaves.

 

É muito raro que um livro de ficção utilize uma marca em sua narrativa, a não ser que ela seja tão marcante que já tenha se tornado um ícone cultural (como Gillette, Coca-Cola e tantas outras). O que impressiona é que o iPhone tem apenas 3 anos de vida e já é citado em um livro que tem tudo para virar um best-seller, pelo peso de seu autor.

Pode-se amá-lo ou odiá-lo, mas uma coisa não se pode negar: o iPhone já marcou definitivamente toda uma geração de celulares. 🙂

Quem viu primeiro esta ótima curiosidade foi o Rafael VaccariN

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Carlos Schmitt

    Bah, esse foi o primeiro post do blog que eu NÃO LI!

    Ainda não li o livro, n gosto de saber o que vem pela frente, hehehe

    Eu já tinha visto livros no iPhone, agora iPhone nos livros ainda não!

    • Na verdade o post não conta trechos que comprometam tanto a história, inclusive na parte mais comprometedora, o nome do personagem foi oculto, para não estragar nenhuma surpresa. 🙂

      • Felipe Drumond

        Esse Dan Brown é bem mentiroso hein…

        “ouvir o estalo nítido do iPhone se partindo”

        Um amigo passou com o carro sobre o próprio iPhone quando estava arrumando as coisas para uma pescaria. Só estragou porque dentro da bolsa de lápis onde ele guardara o aparelho tinha a chave de casa junto. A avaria se resumui a estragar a tela, que ainda assim, ligava. A impressão que tive ao ver o aparelho era a de que nada teria acontecido, não fosse pela chave, que funcionou como um “centralizador” de peso sobre a tela. Era um Astra… carrinho pesado.

    • Rodrigo

      “Eu já tinha visto livros no iPhone, agora iPhone nos livros ainda não!”

      Sensacional!!!!

      A parte que diz “Poxa, era só fazer jailbreak nele que resolvia o problema!” Também é sensacional!!!!

      O iPhone é Sensacional!

  • Thiago

    Esse é o meu smartphone! \o/

  • Go Go iPhone!!!

  • Paulo Vitor Ramalho

    Caramba são muitas vezes que o iPhone aparece, será que ela tinha jailbreak?

  • Nat

    Eu li o livro e tb fiquei super felizinha qdo apareceu o iphone… ahha E tecnicamente são 2 iphones, 1 da Katherine e outro que ela deu p/ o irmão q foi roubado…rs

    • Pois é, mas eu não quis contar taaanto assim da história… 😛

      • Nat

        Oops! rs

  • iMeire

    Eu tenho acompanhado a série Lie to Me da Fox e o que mais me chama atenção que o tempo todo estão uando iPhones, MacBooks..é muito show…vê nosso gadget tão famoso!!! kkk

  • dinho

    o escritor deu ênfase no iphone sem ter medo de ser feliz hehehe legal :). quando ela fala em telefone descartável provável mente seja um descartavel mesmo, pois existe paises que vendem telefone que apos o uso se joga fora :\ mas sei la ne, vai que o outro é um n97 :\

  • Rafael Castro

    Eu li o livro, que é muito bom por sinal. Quando vi ele citando o iPhone achei muito legal. Isso realmente mostra o quanto o iPhone já está incorporado na cultural mundial.
    Recomendo!!!

  • Frederico

    A maioria dos filmes americanos que usam aparatos tecnológicos eles usam ou Apple ou Dell.

    Não sei se alguém já percebeu isso.

    O povo que vê o Macbook lá em casa e depois vê filmes sempre comentam: “vi um filme e o cara tinha um notebook igual o seu, com a maçazinha acesa”….

    Mas notei também que a Dell está sempre presente, pelo menos nos filmes que assisto.

    • Filmes e séries geralmente tem um “patrocínio cultural” por trás.
      Mas com livro é diferente. 🙂

      • Panda

        E na melhor seria de tv do mundo “Two and a half man” o charlie tem um iphone 2g (igual o meu *,*) q foi inclusive personagem central no capitulo q ele recebe uma foto de uma mulher nua

        iphone ruleia

      • R

        Por que diabos com livro seria diferente? A palavra “iPhone” é empregada de forma tão idiota que me parece algo pago para estar lá..

    • Alexandre Telles

      heauheau o pior eh q eh vdd… sempre q vc assistir um filme mais “moderno” tem sempre um macbookzinho na jogada… ow um imac… e tbm… sempre um dell… hoje isso tudo eh aparentemente NORMAL [s]para eles que são ricos e limpam o ÇÚ com dinheiro[/s] não como nós q demoramos ANOS pra compra essa bagaça… e quando compramos logo no dia seguinte (tah… to exagerando… mas eh +/- assim) jah tem um mto melhor e.e

  • Joao Ricardo

    Na serie americana “Two and a Half Men” volta e meia o personagem “Charlie” (Charlie
    Sheen) aparece com o iPhone!
    PS: Isso (acredito eu na 5 ou 6 temporada) por se tratar de um iPhone 1g!
    iPhone 4ever!

    • William

      Sim, e ele nunca está realmente usando o telefone, porque dá para perceber que a tela continua acesa enquanto ele fala, coisa que não acontece durante uma ligação por causa do sensor de proximidade…

      • Cristian

        agora que vi que voce falou da serie tambem aqui, dexei um comentario la embaixo ..
        mas naquela cena ele já esta com o iphone novo, nao da pra saber se era o 3g ou o 3gs ..
        e sim, tambem jah havia notado a tempos que ele tinha um, mas nunca tinha se referido ao celular dele como “iPhone” jah no episodio que falei ele falou sim 😀
        deve ser bem como o ilex falou, jah virou coca-cola nos eua huaehuaehuae

  • edivaldo

    Então a parte mais triste do livro é nesse momento que o carro esmaga o Iphone.
    Nõ houve final feliz pro Iphone… RSRS.

  • Bruno

    Uhhhh esse é o meu Precioso hihihihi

  • Hemerson

    Legal!

    Mas eu achei que valorizou o nome e não o produto.
    Ao invés de destruir o iPhone poderia ter dito que o colocara em modo avião ou ate mesmo desativado o serviço de localização.

    Outra coisa. Poderia ter falado que o fulano não tinha conseguido atender o iPhone porque estava de luvas e portanto não dava pra deslizar pra atende.

    Enfim. Foi bom mas podia ter sido melhor. Hehe

  • Alexandre Telles

    falando em n poder usar o iphone/ipod touch por estar de luvas… eu descobri o metodo perfeito… pessoas como eu (q tem narizes ligueiramente maior q o normal e.e) como marcos mion… luciano hulk e outros… pode utilizar o nariz =D

    não recomendo mto… mas da pra quebrar um galho XD

  • Felipefp

    Po achei meio forçado…ele deve gostar mt do iPhone.
    Em nenhum momento ele fala que utilizavam alguma coisa que só o iPhone tem. Acho que se ele mudasse 99% dos “iPhone” por “celular” n ia mudar nd.

    • Abel

      *Meio* forçado? Como você é bonzinho… Mas Dan Brown é Dan Brown, o que mais se espera dele?

  • Daniel

    Pois é… mas é importante citar que o BlackBerry, utilizado pela Sato, diretora da CIA, é citado muitas vezes, não só em ligações mas em pesquisas no Google…

    Mas claro, iPhone é muuuuuuuito mais legal…

  • RafaelVaccariN

    Uma coisa é certa.Dan Brown deve ser também ele, um iPhone User. (será um Mac user também?)
    Parabéns pelo belo artigo iLex.
    Obs: Agora que eu li a matéria !!!

  • Agora que ele está entrando nos livros, mas nas outras mídias ele já é popular há muito tempo. Me lembro de vê-lo num clip do Akon e com o personagem Barney do seriado How I Met Your Mother.

  • Junior

    Adoro o Dan Brown todos os livros dele são fantasticos, comprei o Simbolo Perdido semana passada mas so começei a ler sexta-feira, estou no momento no capitulo 40, quando vi o iPhone no livro fiquei todo empolgado!!! Quase cai da cadeira na parte que o Mal’ akh ou melhor o “Dr. Abaddon” colocou o iPhone em baixo do pneu da Limousine e passou por cima dele =[
    O livro também faz referencias a um BlackBerry mas cá entre nós não chega nem aos pés no nosso amado iPhone!

  • Abel

    Dan Brown? Meh.

    Depois dos primeiros livros, fracos, ele inventou de ser polêmico pra ficar famoso, e agora quer ser “hip”? 😐

    • Junior

      Fraco? cara vc ja leu Fortaleza digital? porra pra mim esse é um dos melhores livros dele, mal conseguia dormir passava horas lendo ele direto, acabei praticamente em 1 dia, esse livro é show!!!

      • Abel

        Er… era principalmente dele que eu estava falando; por acaso, o primeiro dele que eu li.

        Depois de ler que o TRANSLTR tinha seu bilhão de “chips” e quebrava na força bruta uma chave de 10.000 bits em 3 horas (!) eu quase joguei o livro pra cima (tava no começo, mesmo), mas como não gosto de ler nada pela metade, fui em frente, aguentando o suspense previsível… Aí quando eu li “os filtros de FTP estão caindo!” eu me borrei de rir… ainda bem que estava perto do final.

        Bom, é disso que lembro agora… tem muito tempo, e o resto eu devo ter bloqueado. :p O que eu lembro também é que ele é bom pra descrever cenários.

        Mas é claro, gosto é gosto. Se você gosta, bom pra você. A minha suspensão de descrença é que não é tão forte pra dar conta de um livro desse cara. Ficção é ficção, mas pra mim tem que ter um mínimo razoável de verossimilhança. (Até o Avatar tem, mas isso só depois de ler a Pandorapedia do Jogo de PC 🙂 )

  • Cristian

    Acabei de assitir o ultimo episódio que saiu da série “Two and a half men” e o charlie também citou no episodio “my iPhone”, eles poderiam muito bem falar meu celular para aquela determinada cena, lembrando que hoje em dia qualquer celular tira fotos e filma.
    iPhone r0x
    😀

  • Reginaldo Pereira dos Santos

    O iPhone ja é de longe o telefone mais popular das telas, tanto em filmes quanto em videoclips
    e seriados, me lembro inclusive de uma breve aparição numa animação, o Bolt “super cão” onde o produtor tem um iphone.
    Definitivamente ele já esta inserido na cultura humana e é um icone da cultura moderna

  • Joao Ricardo

    Hj estava assistindo o episódio novo do Two and a Half Men q foi ao ar no último dia 11, e o Charlie Harper dessa vez estava com um iPhone (provavelmente, quase certeza) 3gs, foi foi citado no dercorrer do episódio…

    • Cristian

      agora que me lembrei, soh o 3gs filma oficialmente (tirando qndo usado o aplicativo que foi falado aqui no blog)..
      ele falou em filmar no epsodio ..
      entao certeza que eh o 3gs ..

  • iJunior

    Se formos numerar os programas, series, livros, clipes etc… que aparecem o iPhone não vamos sair daqui tão cedo, sem duvidas o iPhone é um divisor de águas na historia da telefonia móvel mundial, mais uma vez a Apple inovou e não é a toa que ela é considerada a empresa mais revolucionaria do mundo, podem ter certeza que virá ainda muito mais produtos de deixar cair o queixo de todos literalmente, mal posso esperar pelo iTablet e pelo novo iPhone! =]

  • Alex iPilot

    Ele pode ter mais livros vendidos do que a App Store de apps baixados mas não consigo gostar de sua narrativa, detalhando informações supérfulas. Ele não escreve que o personagem pegou um carro, ele detalhe que o Fulano entrou num Citroen C3, azul marinho com interior negro, em péssimo estado de conservação, com 2 ou 3 pneus ruins, que tremia quase desmanchando pelo caminho.

    As historias são fantásticas, pena que eu não consiga ler 1/3 dos livros dele, hehehe… Fico imaginando a mesma historia sendo escrita por Frederick Forsyth…http://pt.wikipedia.org/wiki/Frederick_Forsyth – Aí fica difícil terminar, hehehe.

  • iJunior

    “Fulano entrou num Citroen C3, azul marinho com interior negro, em péssimo estado de conservação, com 2 ou 3 pneus ruins, que tremia quase desmanchando pelo caminho.” Rachei de rir suhauashuhasuhasuhas…. é verdade o Dan é muito detalhista, mas isso deixa a historia mais interessante, se ele estivesse escrito “Aposto que ele ainda está tentando descobrir como usar o CELULAR novo que você deu para ele.” a historia não teria a mesma graça e nem existiria esse tópico aki.

    • Abel

      Realmente, não existiria esse tópico aqui (grande perda :P); agora, não teria a mesma graça? O iPhone acrescenta o que à cena? Bons escritores sabem quando menos é mais…

      Só se for pra rir dele, como você riu da descrição do Citroën… 👿

  • Michel

    Já li o livro, assim que foi lançado.

    Muito bom por sinal, quem quiser uma boa leitura pode comprar que está aprovado.

    Ah, e quem falou que Dan Brown exagera demais na ficção, não esqueçam que George Lucas foi chamado de maluco na época dele, e ainda não existe nada perto do que ele descreveu, mas mesmo assim sempre foi considerado um ícone, mesmo hoje ainda. Ficção é ficção e pronto. Se o cara quer forçar deixa ele, não lê.

    Abraços!

    E é iPhone bombando!!!!

    • E pensar que Star Wars quase não foi produzido porque ninguém acreditava nele…
      Imaginem quanta coisa o mundo já perdeu por causa de mentes limitadas?

      • Abel

        Hmm, verdade.

        Você me lembrou o que um colega meu costuma falar do Isaac Asimov: ele escreveu *muita* coisa boa, mas não porque ele fosse *muito* bom: foi porque ele escreveu *MUITO*. 😛