Notícias

Ator Murilo Benício comprou um Apple Watch pela internet, mas recebeu uma pedra

Infelizmente já conhecemos este tipo de história. Alguém compra um dispositivo eletrônico em uma grande loja da internet, mas acaba recebendo no lugar uma pedra ou até uma mandioca.

Desta vez foi com uma pessoa conhecida, o ator global Murilo Benício, que já foi citado aqui no blog por fazer um personagem inspirado em Steve Jobs.

Benício comprou um Apple Watch Series 6 no site do Carrefour, mas depois de alguns dias recebeu um pacote com uma pedra dentro.



Seria já algo bastante desagradável receber a pedra e a loja resolver o problema. Porém, o Carrefour não deu a atenção que o cliente merecia, o que o obrigou a ir buscar ajuda nos tribunais.

Imagem incluída no processo, via blog do Lo Bianco

Ao ficar atordoado ao perceber que tinha sido enganado, o ator ligou para o serviço cliente do Carrefour para abrir uma reclamação, esperando receber o que comprou ou pelo menos, o cancelamento da compra.

Porém, depois de ouvir o velho papinho de “entraremos em contato com o senhor em até cinco dias úteis“, recebeu a resposta dias depois de que “por ter passado os 7 dias do recebimento do produto, não havia mais o que fazer“.

Infelizmente, este é outro discurso que o consumidor brasileiro escuta de muito varejista brasileiro (sim, C6 Store, estou falando de você).

Na Justiça, a vítima pediu o valor pago pelo produto (R$ 3.076,91) e mais um pagamento indenizatório de R$ 15.000. Mas na semana passada, ambas as partes chegaram a um acordo, fechando a questão por R$ 8.525.

Independentemente se o que aconteceu foi com alguém famoso ou um simples cidadão, é vergonhoso uma rede tão grande como o Carrefour fazer seus clientes passarem por um constrangimento desses.

É bem provável que o relógio tenha sido trocado no meio do caminho, por alguém na empresa de transportes. Porém, até que a mercadoria chegue às mãos do cliente, a responsabilidade é de quem vendeu.

O Carrefour, neste caso, parece ter ignorado essa premissa. Que vergonha.

Via
LoBianco

Ale Salvatori

Applemaníaco desde 1995, quando precisou aprender a usar um Mac em uma semana para conseguir um emprego em uma agência de publicidade. Acha que a Apple não é mais a mesma depois da saída do Gil Amelio.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo