Notícias

Alguns usuários estão achando estranha a Saúde da Bateria do iPhone 11

Em fevereiro próximo, completará 2 anos que a Apple disponibilizou um recurso do iOS 11.3 chamado de Saúde da Bateria. Com ele, é possível visualizar em porcentagem como anda o estado da bateria, medindo a degradação física do equipamento. Se cair abaixo de 80%, o sistema provocará intencionalmente a redução de desempenho do processador do aparelho, para que não apresente desligamentos repentinos.

Porém, alguns proprietários do novo iPhone 11 estão vendo essa saúde da bateria diminuir rápido demais, principalmente pelo fato de fazer apenas 3 meses que o modelo foi lançado.





A Apple diz que a porcentagem apresentada na função não deve ser motivo de preocupação, pois é apenas uma referência e nem sempre é precisa. Porém, o fato é que, no momento que ela criou esta recurso, deu ao usuário um parâmetro de avaliação. Se é uma informação fornecida pela fabricante, é ela que deve ser considerada. Faz sentido, não?

O problema é que diversos usuários dos novos iPhone 11 (em todas as suas variações Pro e Pro Max) estão notando que a porcentagem informada na função Saúde da Bateria está caindo rápido demais.

Os fóruns de discussão da Apple já contam com alguns casos, e no Brasil isto também está acontecendo. Alguns exemplares da equipe do BDI estão apresentando o mesmo comportamento.

Há diversos relatos do estado de degradação da bateria cair em 2% no primeiro mês de uso. Há inclusive casos em que a queda foi de 3% em dois meses. Nosso leitor Bruno Lima nos relatou que a saúde informada de sua bateria já é de 96% desde a compra, em outubro.

A coisa choca mais pelo fato do mesmo não acontecer com modelos de geração anterior, como o iPhone XS Max, que historicamente demoraram bem mais tempo para chegar no mesmo patamar.

O que está acontecendo

A resposta oficial do suporte da Apple é que não há motivos para preocupação com a bateria até que ela chegue a menos de 80%, que é quando o sistema começa a ser afetado diretamente com isso. O número que aparece na seção “Saúde da Bateria” é apenas um dado de referência. A real avaliação técnica do estado da bateria física é realizado com equipamentos e programas mais especializados.

Segundo ela, cada bateria tem seu comportamento próprio, o que pode fazer com que dois iPhones do mesmo modelo, comprados no mesmo dia, apresentem comportamentos diferentes em relação à porcentagem apresentada.

Então, na teoria, ainda não existe um problema pelo simples fato do sistema marcar uma redução na capacidade máxima.

A questão é que, para o usuário que até então tinha sido acostumado a acreditar na informação fornecida pelo sistema sobre a bateria, agora acha estranho este número cair tão rapidamente com pouco tempo de uso.





O que fazer

No momento, não há nada que possa ser feito. Enquanto não for constatado um real problema de bateria nos iPhones, oficialmente não é necessário fazer nada. De fato, o uso normal do aparelho não foi afetado em nada até agora.

A queda da porcentagem poderia ser ocasionada por um problema real da bateria, mas pode ser simplesmente um bug de software que esteja ocasionando a medição errada do estado da bateria. E até o momento, nem Apple e nem ninguém tem uma resposta para isso.

Então a dica é: não se preocupe por enquanto, continue usando normalmente o seu iPhone 11 e curtindo tudo o que ele oferece. Se esta queda continuar brusca e começar a apresentar problemas reais, aí sim a Apple tomará uma providência e, se for grave, oferecerá um programa de troca gratuito para os afetados, como já aconteceu diversas vezes no passado recente.

Não adianta sofrer por antecipação. Curta seu iPhone e deixe para se preocupar com os problemas quando eles realmente acontecerem. 😉

Tags

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

Back to top button
Close