Notícias

Segundo sua biografia, Steve Jobs ficou deprimido com a reação do anúncio do primeiro iPad

Talvez muitos de vocês tenham acompanhado com a gente a transmissão do evento daquele 27 de janeiro de 2010, quando Steve Jobs apresentou o primeiro tablet da Apple, o iPad. E a chance de terem também falado mal do novo produto naquela semana também é muito grande, pois as críticas (em todo o mundo) foram duras e implacáveis em cima do que seria apenas “um iPod touch gigante” ou uma tela que não servia para nada.

A reação negativa foi no mundo inteiro, o que deixou Steve Jobs bem chateado e até um pouco deprimido com tudo isso. É o que conta a sua biografia, que será lançada mundialmente nesta segunda-feira.

Após anos de pesquisas e preparativos para aquilo que Jobs acreditava ser uma nova revolução na forma como interagimos com os computadores, a reação da mídia e imprensa foi terrível para ele. E durou até o lançamento efetivo, em abril daquele ano.

Jobs comentou a Isaacson, seu biógrafo, que no dia chegou a dizer:

Estou meio deprimido hoje. Essas coisas deixam você um pouco pra baixo.

As críticas foram realmente duras. E não precisamos nem ir muito longe para ver o que os diversos blogs e sites disseram, basta ver as reações aqui mesmo no BDI.

Depois de nossa transmissão por áudio do evento (que infelizmente, por culpa do estagiário, a gravação se perdeu na história), muitos leitores vieram aqui dar sua opinião sobre o novo produto. E a maior decepção era sobre características que poderiam ter já na primeira geração, como câmera frontal e multitarefa.

Resumidamente: achei o aparelho semi-acabado.

A última coisa que esse produto vai prestar é pra ler livro! No máximo, vai causar vista cansada e dor de cabeça. Imagina ler um livro de 700 páginas em 3 ou 4 dias

Sim, é um iPod Touch gigante.

É um iTouch com a grande especialidade em ser leitor de livros! Não sei se vai “pegar” igual aos iMacs, iPods e iPhones…

Fiquei decepcionado… deram Biotonico Fontoura pro iPod touch. Esperava algo mais próximo de um computador.

Que porcaria de produto é esse gente ? Deus me livre. Broxou todas as minhas expectativas.

É, não me agradou muito. Vi produtos na CES 2010 bem mais empolgantes.

Hoje anunciaram o Newton do seculo XXI…. A Apple acha que a gente é bobo.

Espalhei pra todo mundo que hoje a Apple lançaria um produto revolucionário. Amanha vou ter que desmentir para todos.

Mac Cube 2, o retorno.

Natimorto!!!

Acho que a Apple terá que engulir esse fracasso. Não tem como esse produto dar certo. Essa borda ficou horrivel e ainda precisa de mais recursos para pegar.

E os exemplos acima foram apenas do primeiro dia; o lamento se prolongou por semanas, até os primeiros números do sucesso começarem a aparecer e os primeiros unboxings mostrarem a magia do aparelho (aliás, o nosso unboxing na época foi muito bom). Até mesmo o Jornal Nacional chamou de “engenhoca”.

Hoje, ninguém duvida mais do sucesso do iPad. Depois de mais de um ano do lançamento, nenhum outro concorrente conseguiu criar um produto para destroná-lo da liderança, além de ter se tornado o segundo produto da Apple que mais vende.

O iPad iniciou uma revolução sim, na forma como os computadores serão no futuro, tanto é que ele já está fazendo com que as pessoas comprem menos laptops.

Para Steve Jobs, foi duro de ver uma coisa que ninguém mais via na época. Ter certeza que aquele aparelho iria mexer com a vida das pessoas, mas ao mesmo tempo ouvir todo mundo falar mal dele e não perceber as mesmas coisas que pareciam tão óbvias para quem o criou.

Definitivamente, não é nada fácil ser visionário nesse mundo.

via AppleInsider

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados