AppleNotícias

Com iAds, Apple intensifica o contra-ataque à Google

No dia 8 de abril, a Apple anunciou a sua entrada no mercado de publicidade online. Apresentada como iAd Network e com data prevista de lançamento para o dia 1º de julho deste ano, a plataforma promete, segundo palavras de Steve Jobs, “combinar a emoção da TV com a interactividade da Web e oferecer aos usuários uma forma nova para explorar anúncios sem sair das suas aplicações favoritas”.

Publicidade dentro de aplicativos no iPhone e iPod Touch não são novidades (e os usuários de aplicativos gratuitos nestas plataformas sabem muito bem disso). O modelo de propaganda In-App (incorporada no app), com parte da renda revertida para os programadores, já foi largamente utilizada por empresas como a Admob e a Adwhirl no iPhone. E o modelo deu certo: a Adwhirl foi comprada pela Admob e em novembro de 2009, que por sua vez foi comprada pela… Google. A gigante do webadvertising pagou pela operação nada mais, nada menos que 750 milhões de dólares.

Para a Apple, isso não caiu bem. Ter a Google controlando a propaganda no seu celular não agradou e por isso a guerra foi declarada: tendo o controle total sobre o hardware e o software, a Maçã revisou as regras de propaganda no iOS e proibiu o envio de aplicativos com publicidade de redes independentes, como a Admob. Com uma manobra simples, a empresa de Jobs entra em um mercado pronto para ser explorado e ao mesmo tempo, deixa uma mensagem clara para a Google: cada um na sua.

Explicando melhor: o negócio da Google é vender anúncios. E para ter onde vender anúncios, ela desenvolveu (ou comprou) o Youtube, Google Earth, Chrome, Reader, Gtalk, News, Gmail, Orkut, TV, Android, etc….

O negócio da Apple é vender produtos, softwares e conteúdo. E para ter onde vender isso ela desenvolveu (ou comprou) Apple TV, Macbooks, iMacs, iPods, iPads, iPhones, iOS, Mac OS e iTunes Store.

Fica a pergunta: usuários ganharam publicidade inovadora ou comerciais obrigatórios?

Desenvolvedores ganharam mais uma maneira de rentabilizar seus aplicativos ou perderam o direito a alternativas?

A Apple demonstra, mais uma vez, que interpreta muito bem o papel de menino mimado: Ela chama todo mundo pra brincar no play, mas quando acha oportuno, muda as regras do jogo.

Ela é a dona da bola.

Tags
Mostrar mais

Artigos Relacionados

  • Daniel R

    Nossa, é bem isso mesmo que penso sobre a Apple: “menino mimado: Ela chama todo mundo pra brincar no play, mas quando acha oportuno, muda as regras do jogo. Ela é a dona da bola.”
    Ótimo post…

  • Vejo isso como mais uma maneira de arrecadar muita grana, e incentivar cada vez mais que os programadores migrem para a plataforma deles… Ajudando assim a apple e os próprios desenvolvedores…

    😉

  • João Diego

    Corcordo!
    Adoro a Apple. Mas até que ponto
    eles podem ou não controlar seus
    aparelhos? Estamos em uma época
    até certo ponto com liberdade na net, windows,
    microsoft ( a pirataria muito utilizada).
    Não é o que teremos com a Apple no controle.
    Sem questionar ética ou moral….
    Será que as mudanças tecnológicas vindas
    da Apple serão algo bom para nós do terceiro
    mundo? A desigualdade social aqui é grande.
    Apple ainda não é acessível para classes baixas.

    • Luiz Carlson

      João,

      Eles têm todo direito de controlar o aparelho deles e fazerem o que acharem melhor. Como o próprio Steve Jobs falou na sua entrevista para o D8, “quem manda é o mercado, se o consumidor gostar do produto ele compra, se não gostar ele não compra, pronto!”
      Você tem a liberdade de comprar e baixar qualquer um dos 225.000 apps da App Store, esta é a sua liberdade!

      E em relação ao poder de compra do brasileiro, ou a desigualdade social, isto não tem nada haver. Quem pode compra, quem não pode não compra, pronto!

      Para quem não pode comprar um iPhone ou quer a tal da liberdade, pode comprar um HiPhone ou ChiPhone falsificado da China 😉

      • João Diego

        Não quis dizer somente o Iphone.
        Mas os Macs, Ipads…..em geral.

    • Lord Of Miojo

      A liberdade e relativa …

  • Victor

    Facil de ver isso!!

    IMAGINA TODOS OS PRODUTOS FREE NA APP STORE.. GANHANDO DINHEIRO COM AD MOB.. ONDE FICA O LUCRO DA APPLE? NAO EXISTE..

    Eu faria o mesmo.. se fosse dono da apple! Construo tudo, faço o lance ser sucesso e vem os sangues-sugas.. nem a pau juvenal

  • Existe dois lados da moeda:

    1 – Se estas publicidades forem incorporadas a apps free com o propósito de entreter (falo jogos) e anunciar (ganhar grana) com os ads, perfeito, desde que não criem desconforto ao usuário gerando lags e travamentos (isto deve ser revisto pela maçã);

    2 – Vou sentir muito p.. da vida com apps que comprei causando o desconforto acima falado, pois paguei para ter um aplicativo “livre de publicidade” (isso novamente deve ser revisto pela maçã e pelo bom senso dos desenvolvedores).

    Publicidade demais as vezes atrapalha e em vez de ser um retorno à empresa acaba por gerar uma antipatia ao app e a empresa anunciante.

    Abraço a todos e iLex, parabéns pela cobertura da abertura do WWDC 2010 (google x apple – ainda vamos ouvir muito sobre esse fight) .

  • Outro redator no blog do iPhone? Ou eu que nunca reparei? 😛

    • Arthur Oliveira

      [2]

    • Neemias!

      Espero que você tenha gostado!

      Não sou redator oficial mas como vivo mobile aqui na Sync, sempre que possível estarei contribuindo!

      Abs!

      • Legal Amure! Gostei sim, excelente matéria. Bem-vindo 🙂

  • Nilson

    Tsc isso mto tsc…

  • Luiz Carlson

    Espero que o Steve Jobs cumpra o que prometeu na apresentação do dia 07/06. Ao explicar sobre o funcionamento do iAds, uma hora ele afirma que em qualquer momento o usuário poderá clicar e sair da publicidade (ótimo) e esperemos que esta publicidade não apareça na pior hora, como no meio de um jogo por exemplo.

    Todos os apps que eu tenho instalado são gratuiros, pois criei uma conta americana sem cartão de crédito, e muitos destes apps são free exatamente por apresentarem publicidade, como é o caso do Palringo, cuja publicidade não atrapalha o uso do aplicativo. Se não quer publicidade, é só comprar a versão full.

    Agora, o meu receio é que com esta história de iAds, até os aplicativos pagos passem a mostrar propagandas…

  • Pelo que entendi vendo a apresentação do iAd, o anuncio será um banner normal, como aqueles que estamos acostumados, e se o usuário clicar nele aí sim ele vai ser aberto “in app” e trará aquela interação toda que o Jobs mostrou.
    Portanto acredito que não haverá nada que traga lags para o aplicativo…

  • Bossnia

    Imagina o Google onipresente em coleta de dados/propaganda nos iDevices?
    A Apple não podendo testar nenhum aplicativo com adMob em novos aparelhos ou novos sistemas pois todos os dados estão sendo enviados para o Google…

    Os caras vão entregar todos os dados da rede deles, seus usuários e ainda entregar dados sobre o que está sendo desenvolvido para os caras desenvolverem o Android?

    Na minha opinião não é a Apple que está errada em banir isso… é o google que deveria ser processado por estar fazendo espionagem industrial.

    Segue um link pra 3 minutos de Steve Jobs explicado o caso: http://www.youtube.com/watch?v=aTLeTvnmjY4

    Ps. Me desculpe iLex, caso eu não possa postar links aqui.

  • André Reis

    Eu acho que essa publicidade da Apple deve consumir um trafego de rede bem maior que o do Google. Pelo fato de agora você ver vídeos, mini-jogos e outras coisas mais elaborada. Com certeza você terá que baixar isso na hora para ver. Eu não vou gastar minha internet 3G para ver propaganda.

  • Marcus

    Eu vou falar uma coisa, torço, mas torço mesmo que esse iAd funcione muito bem…
    Ficaria muito grato de ver varios apps gratis por aí, nem ligava que fossem cheios de propagandas….

  • HDP

    Acho que um ponto forte pra isso acontecer foi a entrada do Google no mercado de celulares, se olhar por essa perspectiva, eles que começaram…

  • Jérôme

    Talvez não tenha nada a ver, mas eu não consigo ler iAds, e sim Aids!
    A Apple deveria pensar nisso

  • Caio Lyrio

    A Apple com o iAd vai se dar muito bem, o Steve Jobs é o cara.

  • Luana Almeida

    Especialmente aqui no Brasil, as agências de publicidade e os anunciantes ainda estão conhecendo essa nova plataforma, que só tende a crescer. Por isso é sempre bom poder ler sobre as novidades dessa plataforma, já que a “fatia do bolo publicitário” vai sofrer mudanças por conta dela. Ótimo post, Amure. Parabéns!

  • Ótimo ponto de vista. Muito claro e objetivo.
    Na minha opinião a Apple desde que começou sua onda de design “clean” passou a ser a bola da vez. Basta ver todos que se “inspiram” em seus produtos e programas nessa era digital que vivemos hoje.
    Excelente matéria, Amure. Parabéns.

  • Marcelo dos Santos

    É impressão minha ou você foi plagiado:

    http://macmais.terra.com.br/materias/apple-uma-menina-mimada/