Uma notícia nada agradável para os brasileiros.

O jornal The Korea Herald informou hoje que a Apple decidiu retirar todos os jogos classificados como Entretenimento na App Store da Coreia do Sul, por causa de uma reclamação de uma agência do governo coreano. Assim como no Brasil, os jogos eletrônicos no país asiático devem, por lei, passar por uma classificação oficial antes de serem disponibilizados para a venda.

O curioso é que lá existe a categoria Games na App Store, mas ela é completamente vazia. A lei local obriga os desenvolvedores a enviar suas produções à Game Rating Board, instituição governamental que regula os jogos, para que eles sejam analisados e eventualmente receberem uma permissão de venda. Como esse processo deve ser feito pela própria Apple (ela é quem vende os aplicativos), a empresa decidiu não publicar jogos no país, assim como fez no Brasil.

Mas rapidamente os coreanos descobriram um jeitinho de contornar este problema, da mesma maneira que os brasileiros também fazem: publicar seus jogos na área Entretenimento. Por algum tempo, a maçã fingiu que não viu.

O problema é que a agência coreana não gostou nada desta gambiarra e repreendeu fortemente a Apple, ameaçando tomar medidas mais fortes para que as leis locais sejam respeitadas. A empresa americana, em sua política de evitar problemas governamentais, eliminou imediatamente todos os jogos localizados na categoria Entretenimento.

Este é um grande golpe para os usuários coreanos, que recentemente receberam muito bem o início das vendas do iPhone no país. A categoria Games é a que mais apresenta downloads no mundo inteiro.

Felizmente a atitude da Apple não parece ter se repercutido em outros países, como o Brasil. Mesmo assim, a notícia é preocupante, ao saber que o nosso Departamento de Justiça, Classificação, Títulos e Qualificação, responsável pela classificação dos jogos no Brasil, poderia também tomar atitude parecida ao do governo coreano, se quisesse.

Pior: desenvolvedores de jogos podem, com isso, se sentir ameaçados e não publicarem mais nenhum de seus títulos na categoria entretenimento, com medo de uma ação futura.

A situação fica cada vez mais difícil para o consumidor brasileiro na App Store. :/