Opinião

Apple deixa de anunciar no Twitter, colocando Elon Musk em maus lençóis

A maçã era a maior anunciante da rede social

Nas últimas semanas, desde que Elon Musk assumiu o posto de CEO (e cadeira de Rei Supremo) do Twitter, diversas empresas decidiram retirar suas verbas de publicidade da rede social. Isso porque várias atitudes administrativas confusas foram tomadas, causando instabilidade e incerteza na plataforma.

Anúncios

Afinal, ver que em poucas semanas a empresa perdeu 70% de seus funcionários, além da confusão da comercialização do selinho azul, causa certa dúvida se a plataforma está sendo bem gerenciada. Então é normal que anunciantes se afastem, para esperar as coisas ficarem mais estáveis e calmas.

Porém, nenhuma empresa que deixou de anunciar machucou tanto o Twitter quanto a Apple. E isso fez Musk babar de raiva nos últimos dias.


Tudo é por causa do Dinheiro

Segundo ex-funcionários do Twitter, a Apple era a maior anunciante da rede social que hoje pertence a Elon Musk.

E isso não é difícil de acreditar, pois a cada grande evento da empresa, víamos hashtags especiais com símbolos próprios que apareciam ao lado delas. E para ter isso é preciso desembolsar uma boa grana.

Anúncios

O perfil @apple nunca tuitou nada. Porém através dele a empresa publicava diversos anúncios em épocas de lançamentos, em diversos países. Quem de nós nunca viu uma propaganda do iPhone enquanto navegava pela timeline do Twitter?

Pelo gigantismo da Apple, que está presente em diversos países, dá para imaginar a quantidade de dinheiro que o Twitter recebia da empresa para publicar seus anúncios.

Então, o fato da maior fonte de receitas parar de fazer anúncios na plataforma, faz acender um enorme alerta vermelho em toda a empresa.

Elon Musk, óbvio, não reagiu bem. E na sua maturidade que lhe é característica, passou a atacar diretamente a maçã.


Vilã da noite para o dia

Anúncios

Para Musk, da noite para o dia, a Apple passou a ser uma empresa tirana que é contra a liberdade de expressão.

Uma série de tuítes do empresário questionam o quão opressora a companhia de Tim Cook é, usando o poder de seu monopólio para dominar a mente das pessoas. E claro que isso fez os tradicionais haters da Apple entrarem em êxtase.

Em um tuíte, Musk revela um suposto imposto secreto que a Apple impõe sem que o cidadão se dê conta:

A velha tecla da comissão da Apple Store, que é cobrada também por Microsoft e Google. Mas que agora virou um “imposto secreto” que o defensor da verdade Elon Musk está revelando ao mundo… 🤣

Aí vem o questionamento: por que ele não denunciou essas “verdades” antes? Por que no mês passado a Apple era boazinha, e de repente virou a vilã que todos devem odiar?

Bem, tudo tem a ver com dinheiro.


Situação econômica complicada

O Twitter, como empresa, está em uma situação bastante complicada.

Se já era difícil antes torná-la lucrativa, com o comando de Elon Musk as coisas pioraram demais.

Muitas empresas deixaram de anunciar na plataforma desde que decisões aparentemente aleatórias e sem muito planejamento começaram a ser adotadas. E os anúncios eram a principal fonte de renda da rede social.

E em vez de tentar resolver isso, Musk só piora a situação, comprando brigas na internet e afastando ainda mais possíveis anunciantes.

O atual dono do Twitter até “ameaçou” a Apple, dizendo que se o app da plataforma for banido da App Store, ele “lançará um smartphone concorrente para o iPhone“… 🤣🤣🤣

Conclusão

Nós todos sabemos que a Apple não é nenhuma santa, muito menos perfeita. Mas a questão aqui não é essa.

O que foi questionado neste texto foi o comportamento de Elon Musk, que resolveu se declarar o defensor da verdade justamente depois que a Apple parou de dar dinheiro para a sua empresa (uma enorme coincidência, é claro, certamente uma coisa não tem nada a ver com a outra)… 😬

Então, sempre questione quais são os verdadeiros motivos de um grande bilionário reclamar de alguma coisa. Porque com certeza os interesses dele são bem diferentes daqueles que não possuem o mesmo tipo de conta bancária.

Ale Salvatori

Applemaníaco desde 1995, quando precisou aprender a usar um Mac em uma semana para conseguir um emprego em uma agência de publicidade. Acha que a Apple não é mais a mesma depois da saída do Gil Amelio.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo