Notícias

Medalhas das Olimpíadas de Tóquio serão feitas com material reciclado de celulares

A reciclagem de celulares descartados é um tema de grande importância em um mundo que se preocupa com as mudanças climáticas que estão acontecendo no planeta. Tanto que a Apple até criou um robô (o Liam) para desmontar iPhones e separar de forma fácil todos os seus componentes.

E como alguns componentes dos celulares usam ouro, prata e bronze, o comitê olímpico japonês resolveu aproveitar isso para elaborar suas medalhas com material reciclado.

Desde o começo o Japão se preocupou em demonstrar que as próximas olimpíadas seriam diferentes, inclusive levando o Super Mario (que é um símbolo moderno de jogos) ao Maracanã. Agora, segundo o The Japan Times, o governo está solicitando que cidadãos doem celulares que não usam mais, para que se possa usar o material na confecção de medalhas. O projeto foi divulgado ainda em julho do ano passado, mas agora começa a virar realidade.

Será a primeira vez que as peças serão feitas com material 100% reciclado. Nas olimpíadas do Rio, foi usado 30% de material oriundo da reciclagem. Além de ser uma ótima mensagem ecológica, para o Japão é economicamente ótimo visto que o país não possui muitas reservas naturais de minérios.

Mas a tarefa não será tão fácil. Para construir as 5.000 medalhas previstas, serão necessários milhões de celulares. Por isso, o comitê olímpico fez parceria com a NTT Docomo (a maior operadora do país) e o Centro de Saneamento Ambiental do Japão para ajudar na coleta. Em todo o país serão distribuídos coletores especiais para a população contribuir.

Com o imenso material eletrônico que existe no país, aliado à incrível consciência que os japoneses sempre tiveram, não parece ser uma tarefa muito difícil de se concretizar. E ainda deixa o recado para as próximas olimpíadas.

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar