Dicas de iPhone e iPadSegurançaTutoriais

Como impedir que ladrões acessem seu iCloud ou troquem a senha do seu iPhone

O número de casos de roubo de celular vem aumentando bastante nos últimos meses nas grandes cidades brasileiras.

Com isso, as técnicas dos criminosos também está evoluindo, como a de roubar o aparelho enquanto está sendo usado pelo proprietário, para aproveitar a tela desbloqueada e acessar todas as configurações.

Nem todos sabem, mas existe uma maneira de adicionar uma camada extra de proteção, para que sua conta do iCloud não seja invadida nesses casos.

Confira neste artigo como se proteger.

Anúncios



Nos últimos dias, um certo tuíte teve uma grande repercussão nas redes sociais ensinando como proteger seu iPhone no caso de roubos. Apesar de ser uma dica antiga e já conhecida, a repercussão demonstrou que muitos não fazem ideia do recurso de restrições do iOS.

Então vamos reforçar, com mais detalhes, o que é e como podemos usar para proteger nosso aparelho.


Protegendo o iPhone

O iPhone possui algumas boas proteções que impedem que pessoas estranhas acessem seus dados, como o bloqueio por biometria ou a possibilidade de colocar senhas bem mais longas.

Mas essa proteção é forte somente se o aparelho estiver bloqueado. Caso alguém tenha acesso à senha do iPhone, muita coisa pode ser alterada, inclusive o Face ID. O ladrão pode registrar o rosto dele e assim ter acesso aos apps protegidos, como os de banco.

Então quando o criminoso força a vítima a fornecer a senha, ele terá acesso a praticamente tudo.

Felizmente, você pode adicionar uma camada extra de proteção, com uma segunda senha para evitar este tipo de perda.



Em caso de assalto

Antes de tudo, é importante destacar o que as autoridades sempre reforçam: em caso de assalto a mão armada, NUNCA REAJA.

Sua vida é muito mais importante que seu celular.


Segunda senha

Você pode configurar uma “segunda senha” no aparelho, que impedirá que se acesse as configurações do iCloud e de troca de senha.

Isso é feito com a função Tempo de Uso, que incorporou a antiga funcionalidade “Restrições”.

Em resumo, você cria uma senha de restrição (diferente daquela do aparelho) e impede que sejam alteradas as configurações do iPhone.

Assim fica muito mais difícil alterar seja a senha do aparelho como os ajustes do iCloud, dando tempo a você para bloquear tudo pela internet.

Mas vale ressaltar: é de fundamental importância que essa senha, além de ser diferente daquela que desbloqueia o iPhone, precisa ser uma que você não esqueça. Senão, quem não vai ter acesso às coisas será você.

Para configurar essa segunda senha, siga os passos:

 PASSO 1  Abra o aplicativo Ajustes no iOS.

 PASSO 2  Abra o menu Tempo de Uso.

Tempo de Uso

 PASSO 3  Para criar a segunda senha, toque em “Usar Código do Tempo de Uso“. Esta opção só estará disponível se o sistema ainda não tiver essa senha configurada.

Tempo de Uso

Crie uma senha DIFERENTE daquela do aparelho e que você não vá esquecer.

 PASSO 4  Abra o menu “Conteúdo e Privacidade“. É nele que bloquearemos algumas funções.

 PASSO 5  Configure para não permitir alterações de conta, de código e de dados celulares, conforme a imagem abaixo.


Pronto, agora você verá que algumas configurações ficam bloqueadas no seu aparelho.

Por exemplo, os ajustes da conta do iCloud ficam trancados, com uma cor mais apagada mostrando que está inacessível.

Você notará também que o menu “Face ID e Código” (ou “Touch ID”) nem sequer aparece entre as opções, impossibilitando que seja alterado.

Na Central de Controle, não será mais possível ativar ou desativar o atalho para os dados celulares (o ícone fica apagado), apesar de ainda poder alterar isso sem senha indo diretamente nos Ajustes.


Seguindo esses passos, você vai impedir que um ladrão altere sua conta e tenha acesso aos seus dados.

Mesmo que ele tire de você o aparelho com a tela desbloqueada, ele não conseguirá mudar a senha do aparelho e nem mesmo registrar um novo rosto no Face ID (ou dedo no Touch ID).

Com isso, seus aplicativos protegidos por biometria estarão à salvo, sem poder serem acessados sem o proprietário do aparelho.


Como tirar o bloqueio

Caso você queira acessar suas configurações do iCloud ou mudar a senha do aparelho, basta fazer o procedimento inverso e permitir novamente o acesso no menu “Conteúdo e Privacidade“.

Para isso, será preciso informar a senha de você criou (que é diferente daquela do aparelho).

Simples e protegido.



Conclusão

Medidas de segurança são burocráticas e chatas por natureza.

São mais senhas para digitar e memorizar, mais processos para completar. Porém, em momentos em que nossa segurança fica exposta é que nos damos conta o quão importante é este tipo de proteção.

Depois que o pior aconteceu e suas senhas e contas de banco foram acessadas, será tarde demais para se preocupar com a sua proteção. Por isso, procure se precaver antes e tome esses cuidados extras para reduzir ao máximo os danos de um assalto.

Isso vai deixar seu iPhone impenetrável?
Não, não vai. Criminosos mais sofisticados podem, eventualmente, acabar descobrindo a sua senha através de ferramentas específicas ou até mesmo por engenharia social. Porém, a restrição vai dificultar a alteração imediata no momento do roubo, dando tempo a você de acessar sua conta do iCloud pela web e bloquear definitivamente o aparelho.

Aproveite e dê uma estudada em outras dicas de segurança para o seu iPhone, para você não ser pego despreparado caso o pior venha a acontecer:


Google News

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo