Apple

Ministério da Justiça suspende a venda de iPhone sem carregador no Brasil

A coisa ficou bastante ruim para a Apple no Brasil.

Às vésperas de anunciar o novo iPhone de 2022, o Ministério da Justiça do Brasil resolveu ser duro com a empresa e está suspendendo, em caráter imediato, a venda do aparelho em território brasileiro sem o acompanhamento do carregador.

Além disso, pediu a cassação do registro do iPhone a partir do modelo 12.

O verdadeiro caos para a maçã.

Anúncios



O grande motivador deste ato radical é o fato da Apple ter decidido não fornecer o carregador junto com o aparelho, coisa que acontece desde 2020.

Em nota publicada no Diário Oficial da União desta terça-feira (6), o ministério diz que a Apple não conseguiu demonstrar que a retirada do carregador da caixa realmente seja efetivo para a proteção ambiental.

“(A Apple), que continua a fabricar os carregadores de bateria, propaga, declaradamente, o discurso de que a escolha da compra foi passada ao consumidor, mas, na verdade, é ela quem decidiu o modo de fornecimento de seu produto. Não há elementos para considerar justificada uma operação que, visando, declaradamente, a reduzir emissões de carbono, acarreta a inserção no mercado de consumo de produto cujo uso depende da aquisição de outro, que é, também, comercializado pela empresa”.

Além da suspensão das vendas e da cassação do registro, o MJ também prevê uma multa de R$ 12,2 milhões caso a Apple não interrompa imediatamente as vendas.

A manhã deve estar sendo agitada nos escritórios da maçã…


Não perca neste feriado a cobertura completa do evento especial da Apple, aqui no Blog do iPhone.


Google News

Fonte
O Globo

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo