Apple WatchSaúde

Como o Apple Watch salvou a vida de um diabético

Infelizmente o Apple Watch ainda não traz nativamente um leitor não invasivo de glicose no sangue, apesar dos rumores.

Mas mesmo assim, um usuário conseguiu ser salvo pelo relógio inteligente da Apple no momento que ele mais precisava.

E se não fosse isso, talvez ele não tivesse conseguido ficar vivo para contar a história.

Anúncios



O americano Justin Eastzer é produtor de vídeo no site da CNET e tornou pública a história que aconteceu com ele, para que outras pessoas também sejam beneficiadas.

Alerta de glicose

O Apple Watch não é capaz ainda de identificar de forma nativa as taxas de glicose sanguínea, mas Justin usa um acessório que manda informações para o relógio.

Ele tem um monitor contínuo de glicose (CGM) e consegue ler as informações dele no watchOS. E foi isso que salvou a vida dele.

Tenho diabetes tipo 1 e uso um monitor contínuo de glicose (CGM) que mede meus níveis de açúcar no sangue. Se ficar perigosamente baixo, posso desmaiar ou entrar em coma diabético. Felizmente, meu CGM se conecta ao meu relógio e envia notificações antes que seja tarde demais. Esse recurso salvou minha vida.

James conta que estava dormindo quando foi acordado pelo Watch com um alerta de glicose perigosamente baixa. Ele então correu até a geladeira e bebeu rapidamente um suco de laranja.

Logo em seguida ele caiu desmaiado.

Acordei alguns minutos depois porque meus níveis de açúcar voltaram ao normal [graças ao suco]. Esse foi um dos momentos mais assustadores da minha vida e, graças aos meus alertas do Apple Watch, consegui resolver o baixo nível de açúcar no sangue antes que fosse tarde demais.

Os dispositivos CGM trabalham com um sensor que fica fixado sobre a pele através de um adesivo. Assim, é possível monitorar constantemente os níveis de glicose sem a intervenção do usuário.

Esta história é mais uma que evidencia a importância da Apple implementar um leitor de glicose no Apple Watch. Mas esta parece uma tarefa nada fácil.

Um dispositivo com a marca da maçã capaz de registrar os níveis de glicose no sangue era uma vontade ainda de Steve Jobs.

Por esta razão, desde 2012 a Apple tem montada uma equipe de engenheiros biomédicos para pesquisarem soluções para isso.

Porém, segundo um rumor recente, não deveremos ver isso no relógio antes de 2025.

Então nos resta esperar que esses engenheiros encontrem soluções viáveis e inovadoras para este e outros tipos de doenças, para que mais e mais pessoas possam ter suas vidas salvas pelo relógio da maçã.


Google News

Fonte
CNET

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo