Notícias

Tim Cook se manifesta contra o decreto que barra imigrantes muçulmanos nos EUA

A comunidade tecnológica reagiu rapidamente ao decreto assinado na sexta, que impede que cidadãos de 7 países entrem nos Estados Unidos. Tim Cook, CEO da Apple, emitiu um memorando interno em que tenta confortar os funcionários atingidos pela decisão.

Na sexta-feira, dia 28, o presidente Donald Trump decretou a proibição, durante 90 dias, da entrada no país de cidadãos nascidos em sete países muçulmanos: Irã, Iraque, Síria, Líbia, Somália e Iêmen. O problema é que as grandes empresas tecnológicas, como Apple, Google, Facebook, Microsoft, entre várias outras, usam muito talento estrangeiro e foram diretamente afetadas com este ato presidencial. Diversos funcionários que estavam viajando a trabalho ou de férias em seus países de origem não estão mais conseguindo voltar para os EUA, inclusive quem já possui um green card ou visto de trabalho.

Tim Cook não esperou passar o final de semana para se manifestar sobre o caso:

Há empregados da Apple que foram diretamente afetados pelo decreto de imigração de ontem. Nossas equipes de RH, Jurídica e de Segurança estão em contato com eles e a empresa fará qualquer coisa que puder para dar suporte a eles. […] Estamos em contato com a Casa Branca para explicar o efeito negativo em nossos colaboradores e em nossa companhia.

Eu já disse diversas vezes que a diversidade faz nossa equipe mais forte. […] Eu sei que eu posso contar com todos vocês para fazer com que todos na Apple se sintam acolhidos, respeitados e valorizados.

Nas palavras do Dr. Martin Luther King, “Nós viemos todos em diferentes navios, mas estamos no mesmo barco agora”.

É interessante lembrar que o pai biológico de Steve Jobs, Abdulfattah Jandali, era de uma família de imigrantes sírios. Se na época eles tivessem sido proibidos de entrar nos EUA, é possível que muito da revolução tecnológica que vivemos nas últimas décadas não teria acontecido da mesma forma.

Além de Cook, diversos outros líderes de empresas se manifestaram contra a decisão.

via The Verge

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Rasico

    Sim, o pai do Jobs, o criador dos foguetes da lua e uma cambada de extrangeiros que trouxeram avanço tecnológico para os EUA. Trump, você é uma besta.

    • Paulo Ricardo

      Todos os avanços que os filhos de imigrantes trouxeram aos EUA, nada mais é que o reflexo do sistema de ensino que existe lá. Queria ver se eles seriam tão “revolucionários” se tivessem sido criados e educados em seus países de origem. Ninguém trouxe avanço pros EUA de graça não, primeiro eles puderam usufruir da ótima estrutura de lá, antes de serem alguém na vida.

      • Independente de terem usufruído do ensino que existe lá, foram eles quem levaram o avanço que talvez não teriam sido capazes em seus países de origem ou seriam, e que de qualquer forma não foi um cidadão local quem fez.
        Aí fica a dúvida, se não tivessem sido eles, quem seria? Ou não teria acontecido?

        Isso que vc falou foi muito descuidado.

      • Rasico

        Pelo jeito voce tem ainda grandes ilusões em relação ao sistema de ensino americano… Além disso, Jobs fugiu da universidade, Von Braun já era profissional quando foi trazido aos EUA e se procurar outros vera que, em sua grande maioria, fizeram grande parte dos seus estudos em seu pais de origem, que sao muito melhores. A unica coisa que os EUA fornecem são as oportunidades. Exatamente o que o Trump está tirando

      • Rasico

        Procure no YouTube por um video do fisico Michio Kaku falando sobre a arma secreta dos EUA para ser a potencia tecnologica de hoje. É justamente o visto para “gênios”.

      • Gaius Baltar

        Albert Einstein, Enrico Fermi, Werner Heisenbergh (entre outros) chegaram aos EUA DEPOIS de terem ganho o Nobel da Física. Na atualidade o IIT (Indian Institut of Technologie) fornece grande parte dos diretores de grandes empresas tecnológicas mundiais, incluindo Sundar Pichai, CEO do Google. Seu raciocínio não se sustenta.

      • João
        • Rasico

          Boa garoto!

    • Pedro Henrique

      É hipocrisia dele, o país é muito diversificado. Se fosse realmente pensar quem realmente seriam os “donos” dos EUA, seriam os indios americanos, pois os americanos atuais não são totalmente nativos, mas vindos de outros cantos do mundo. Triste a hipocrisia dele e de quem apoia o pensamento racista e xenofóbico dele.

  • Não sou informado sobre política (por isso nem discuto esse assunto com aqueles onipresentes especialistas donos da verdade e da razão), mas quanto mais leio notícias (somente em site de ciências e tecnologia) sobre esse sujeito, mais tenho a certeza de que ele será um atraso no progresso não só dos EUA, mas de todo o mundo.
    Antes eu pensava assim: se o povo americano que conhece as necessidades do próprio país o escolheu, então ele deve ser o melhor, mas pelas notícias mais recentes que li, começo a pensar que, em se tratando de política, talvez o povo americano seja semelhante ao povo brasileiro quando o assunto é escolher seus representantes, talvez assim como nós, também tenham que escolher um menos pior, talvez a eleição foi realmente sabotada, sei lá.
    Apesar de tudo, num ponto eu concordo, é realmente necessário combater a imigração ilegal, qualquer país ficaria saturado com pessoas vivendo ilegalmente, consumindo a infraestrutura pública, ocupando postos de trabalho por valores muito abaixo do normal e não pagando impostos. Mas isso que estão fazendo com os imigrantes legalizados (de qualquer nação) é uma palhaçada descabida, esse tipo de coisa só vai gerar mais discriminação e xenofobia, principalmente por alguns simpatizantes do governo atual.

    • Gustavo Assunção

      Imagina você que esses mesmos imigrantes ilegais entram no seu país e vão para os Sanctuary Cities onde lá podem fazer o que quiserem, pois não podem ser processados nem deportados. E isto ao custo de milhões de dólares dos tax payers. Haviam alguns excessos nas política interna e externa americana, devido aos liberals.

      • Não sei dizer nada a respeito por não conhecer as políticas dessas “cidades santuário”, mas imagino que por estarem em solo americano tenham que seguir as normas dos Estados ou no mínimo do país.

  • Gustavo Assunção

    Não era contra muçulmanos e sim contra países em que seus povos constantemente fazem festa quando uma tragedian acontece nos EUA. Paises que normalmente enviam terroristas para a Europa. A medida é para proteger os americanos. Sempre tem outro lado da história pra ler.

    • O problema é que não se pode generalizar. E quando o terrorista é um cidadão americano agindo dentro de sua própria terra?

    • Tem outro lado ainda: a miséria da guerra fria que causou tudo isso, se esses governantes fossem pessoas de bem eles pagariam pelo que tanto os Estados Unidos quanto à Rússia fizeram pra separar esses países, causar pobreza e criar terroristas. Acho é engraçado eles ficarem com tanto medinho desses países depois de ter ferrado com eles por décadas. Faz e não quer pagar a conta, isso aí é coisa de bandido, e se tem uma coisa que eu não gosto é de quem defende bandido.

  • bruno

    Bah… 90 dias e querem fazer barulho! Tim pelo jeito é mais um que quer causar com Trump como a mídia em geral.
    Ninguém tá sendo expulso não caramba.

  • Arley Martins

    O EGO desse Trump é tão grande que não cabe nele. Esse cara vai acabar provocando uma guerra. 😐😐😐😐

  • Diego Felipe Bento Lopes Olive

    Justo o Canadá que disse estar de braços abertos para essa galera que tomou ban, hoje sofreram um atentado lá… curioso né? pessoal pensa que esse pessoal é só paz e amor, vai nessa… trump ta certo. O mundo é assim, uns sentam e assistem os loucos explodirem os inocentes sem fazer nada, quando alguém resolve fazer algo, recebe críticas.

    • Mas os drones do EUA fazendo chuva de bala neles você não fala né? O mundo é assim, uns sentam e assistem os loucos balearem os inocentes sem fazer nada, quando alguém resolve fazer algo, recebe críticas.

  • Andre Bilha

    O Blog também resolveu mostrar seu lado esquerdalha? Quer fazer coro com a Globo, CNN, Globonews em difamar o Trump para manter a nova ordem mundial de George Soros?
    Já está mais do que esclarecido que quem trabalha nas empresas citadas como Apple, Microsoft, Google etc, além de outras empresas americanas não terão qualquer tipo de problema com essa medida. Quem trabalha e tem visto de trabalho ou greencard não tem com o que se preocupar.

  • Pablo Rangel

    Quem tem green card ta de boa. Menos gente…

  • f.u.

    Se tivessem votado em Frank Underwood, tudo seria diferente…

  • Aham… Apple preocupada com seus colaboradores. #SQN
    A Apple é tão suja quanto todo sistema americano que sustenta seu “American Dream” custe o que custar.
    O Trump e o Tim são do mesmíssimo nível, assim como os outros empresários e políticos americanos. A única diferença é que o Trump é autêntico, fala o que pensa e age como promete, sem blefe. E na era da hipocrisia e do Politicamente Correto, falar o que pensa é um grande problema. Então apenas por isso ele é odiado, não por fazer “algo errado”, ou “desumano”, ou “maluco”. Afinal TODOS eles estão envolvidos em sujeiras.
    Porém a maioria faz de forma velada, conseguindo assim enganar os patetas da internet que só sabem xingar muito no twitter.

    O Cook é um baita estrategista e tem sido muito sábio em criar a imagem de “Bom Samaritano” da Apple. Ledo engano.

    • Felipe

      Pois é.
      Quem fez o muro foi o Clinton.
      O Donald só vai terminar.
      O presidente que mais deportou na história foi o Obama.
      Maaaas, é bonito xingar o Trump no twiter.
      É modinha…

    • Legal amigo agora fala qual é esse segredo doido do cook que só você tem

      • Não amigo, não falei de segredo. Falei da estratégia mesmo e bem escancarada. Essa cara de preocupado que ele sempre faz, essas fotos sempre rindo ao lado de trabalhadores que estão sendo explorados, cartas abertas e outras atitudes… sei não. Pra mim não cola.

  • paulotutu

    Alemanha abriu as portas para refugiados de guerra e o que aconteceu? Atendados pra todo lado.
    França abriu suas portas para refugiados de guerra e o que aconteceu? Atentados pra todo lado.
    Esses animais se misturam entre refugiados e é impossível identificar até que seja tarde demais.

    Há séculos esses povos se matam em nome de um deus e por um punhado de terra e pedra.
    Infelizmente a maioria vai pagar pela minoria.

    Eu faria o mesmo que o Trump sem pensar 2x: proteger a minha casa.

    • Ah você protegeria sua casa? Depois de travar uma guerra no jardim do vizinho, ferrar seu vizinho pra sempre, criar terroristas entre eles, deixar seu vizinho tão quebrado que ele tem que fugir de casa e se refugiar? Você vai voltar pra casinha com medinho? Enfrentou a Rússia mas prefere fechar a portinha e se esconder agora? Que dó…..

      • paulotutu

        Até onde eu me lembro não foi a administração dele que começou tudo isso.

  • paulotutu

    As pessoas aqui (e fora daqui também) acham um absurdo ele proibir entrada de fulano e beltrano e comparam a época em que grandes mentes entraram nos EUA e fizeram história, mas se esquecem de um “pequeno” detalhe: na época desses gênios não havia motivo nenhum para impedir/filtrar a entrada de imigrantes/refugiados.

    Essa comparação não tem lógica nenhuma.

  • Trump tá fazendo papel de idiota, logo ele que pareceu tão esperto quando falou numa entrevista que se se candidatasse um dia seria pela direita no partido republicano, o mais bobo e fácil de enganar. Assim como tivemos grandes presidentes que incitaram nacionalismo e fizeram os EUA crescer, tá lá ele incitando pânico e a recessão. Foi inteligente dele, na verdade, fingir tão bem quanto fingiu, com a sua campanha fazer a América grande de novo, porque pra fazer tanto bobo achar que medo de estrangeiros e virar as costas pra solução igual um covarde é fazer o país ser “grande” precisa de talento. Eu dei o benefício da dúvida, mas ele tá sendo o presidente mais tosco que eu já vi. Falem o que quiser aqui do brasil mas a gente nunca bloqueou ninguém de entrar por medinho da população.

  • paulotutu

    Sobre o novo presidente:
    Sei da situação dos EUA através de amigos próximos que moram lá há anos e todos são unânimes: votaram no menos pior, estilo Brasil-sil-sil.
    Se ele vai ser um bom presidente ou não, só o tempo dirá.
    Se ele vai cumprir as promessas ou não, só o tempo dirá.
    O fato é que ele demonstrou mais propostas para levantar os EUA do que a Hillary, que só demonstrou ajudar os banqueiros e fazer média com o resto do mundo, quando o foco deve ser o seu próprio pais.

    Sobre a questão da imigração:
    Já que comparou os EUA ao Brasil, o que não faz muito sentido mas tudo bem, vou te dar um exemplo.
    Não sei de que cidade você é, mas te darei um exemplo da minha cidade, Curitiba:
    No frenesi da Copa e com as catástrofes naturais em países vizinhos, milhares de haitianos e outros entraram no Brasil sem controle nenhum. Os homens foram pra construção civil, construir o estádio e trabalhar nas milhares de obras (infladas) pra Copa. Depois que acabou a Copa o que aconteceu? 90% deles foi morar na rua e grande parte ainda está lá, alguns vivem de assaltar no centro e outros de mendigar. Não tem estrutura pra acolher essas pessoas.
    Minha esposa trabalha em uma empresa alimentícia e, por falar francês, foi escalada para atendê-los em entrevista de emprego. Ela chegou a atender +200 pessoas em um único dia e sabe quantas contratou? Duas mulheres. O restante, entre homens e mulheres, queriam rios de dinheiro e se negavam a ganhar salário mínimo, mesmo não ganhando nem perto disso no seu pais natal.

    Imigração sem estrutura MATA um pais.
    Olhe o que aconteceu na frança anos atrás: aceitaram milhares de imigrantes sem controle nenhum e a população se revoltou, porque o seu PRÓPRIO pais não lhe da oportunidades mas abre as portas para mão de obra barata, retirando emprego da população.

    Os EUA são o maior alvo do mundo para terrorismo, por merecimento, logo, não tem a menor lógica a sua frase: “Falem o que quiser aqui do brasil mas a gente nunca bloqueou ninguém de entrar por medinho da população.” Não temos que ter medo de atentados, apesar de termos nossos políticos e boa parte da população para suprir esse “terrorismo”.