Notícias

Patente da Apple prevê o Watch ligando para o SAMU em caso de ataque cardíaco

O Apple Watch sempre foi uma grande promessa, que todos ainda esperam ser concretizada. Boatos afirmam que o projeto inicial previa mais sensores de saúde do que o que chegou ao mercado, mas com o tempo ele pode evoluir para nos trazer reais melhorias no nosso dia-a-dia. Uma delas já foi prevista pela Apple, segundo demonstra um recente registro de patente: a detecção automática de um ataque cardíaco ou outras alterações de saúde.

Na verdade, a patente em si não especifica exatamente o relógio, mas sim um dispositivo que interage com outro, para identificar a pulsação cardíaca e realizar a ligação para um serviço de emergência. A descrição se encaixa muito bem com o Apple Watch e o iPhone.

emergency

O sistema prevê dois níveis. No primeiro, ligaria ou mandaria um email para o cônjuge ou um parente. Já no segundo nível (dependendo da gravidade ou da falta de resposta do primeiro nível), o iPhone ligaria automaticamente para um serviço de emergência.

Uma ocorrência de um ou mais “eventos de risco de saúde” é detectada por um dispositivo eletrônico de monitoramento de dados e/ou dados de usuário de um ou mais sensores. O dispositivo eletrônico transmite um ou mais alertas relativos a ocorrência detectada para um outro dispositivo eletrônico. Em alguns casos, o dispositivo eletrônico pode cooperar com pelo menos um outro dispositivo eletrônico no monitoramento, detecção e/ou transmissão.

Claro que, como toda a patente, pode ou não se transformar em um produto real algum dia. Mas a ideia é interessante.

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Roberson Annunziato

    A ideia é interessante, só falta um detalhe… Como o serviço de atendimento emergencial vai saber onde vc está e o que está acontecendo? Vc está lá deitado inconsciente com o coração parando e a atendente falando alô no telefone sozinha, vai achar que é trote e vai desligar. Aprimorando isso com alguma solução viável talvez sim seja um produto real um dia.

    • Não só a melhoria na possível implementação desse sistema, mas também um treinamento apropriado para atendentes nesse tipo de situação. Acho que um trabalho em conjunto com os órgãos de emergência no desenvolvimento disso seria o caminho.

    • Cara, a Siri poderia ficar responsável por isso! Tanto que já tem até algumas especulações de que ela em breve poderia atender suas ligações e outros serviços similares… Até aqui no Blog já se falou sobre! Dá uma olhada lá 😉

      • Roberson Annunziato

        Sim, tem várias possibilidades, mas realmente envolveria treinamento das equipes entre outras coisas. Estamos longe disso ainda.

    • Jonas

      Pensei o mesmo. É outra , o Brasil não está preparado pra isso, msm q usem a Siri.

      • Roberson Annunziato

        Pois é… Como o Rafael comentou ali em cima tem que ter treinamento.

    • Gaius Baltar

      Nos serviços não chegaria uma chamada de voz e sim uma mensagem de alerta, com a localização do paciente. Como tal alerta só seria ativado mediante situações específicas o sistema só validaria os alertas reais. Na verdade a ideia é que o sistema complemente os meios existentes e não necessariamente os substitua.

      • Roberson Annunziato

        Claro, jamais substituirá. Essa é a discussão… Não basta o iPhone possibilitar isso mas toda a funcionalidade do sistema permitir o recebimento das geolocalizacoes, das mensagens, treinamento de pessoal caso se utilize mensagens de voz pre definidas, enfim, todo uma mudança no sistema pelo menos aqui no Brasil. Será fantástico. Vamos esperar.

    • Provavelmente isso seria feito automaticamente por uma mensagem de voz que seria emitida de seu telefone.

      Eu acredito que a ideia seria a implementação inicial no mercado norte americano. Provavelmente seria implementado um sistema parecido com o atual, aonde o sistema puxaria a sua localização atuam pelo seu dispositivo (com a permissão do usuário) ao invés do endereço físico registrado com a companhia de telefone.

    • Anderson Camões

      O Samu está acostumado com essas ligações de emergência, necessitando somente de um convênio.
      A Ford tem algo semelhante, os veículos com Ford Sync, quando acionado o airbag ligam automaticamente para o Samu.

    • Leandro Gomes

      Poderia usar o GPS para enviar a localização da vítima, assim como informações da mesma. Acho uma boa ideia, porém ainda tem muito a ser estudado, é uma logística delicada.

  • Gabriel Moura

    Os sistemas de emergencia(Samu, policia etc) deveriam receber geolocalizacao, facilitando e agilizando muito em situacoes que demandam imediatidao. Imagine, no meio de um roubo de onibus, você aperta um botao e a policia ja sabe que naquele local esta acontecendo algo.

    • Gaius Baltar

      Aqui em Portugal eles localizam sua chamada, mesmo que você ligue de um número não identificado, justamente para o caso de chamadas feitas por pessoas já quase desfalecidas ou impossibilitadas de falar. No quesito de segurança essa necessidade ainda não se apresentou, mas a realidade é diferente.

  • Gaius Baltar

    Quem leu “As Fontes do Paraíso” de Arthur C. Clarke lembra que essa patente descreve o ACOR, um monitor cardíaco usado pelo protagonista do livro. O aparelho funcionava como um conselheiro em situações potencialmente de risco para o usuário, mas também avisava pessoas designadas previamente, avisava os serviços de emergência e até conclamava pessoas que estivessem à volta para acudir o usuário. É o futuro chegando a passos largos.

  • Alex iPilot

    O Watch ainda tem muito (felizmente) chão para evoluir apenas por software ou apps, dispensando novo hardware! Duas outras funções que seriam interessantes: acessar a caixa postal da linha e obedecer um comando do tipo: “Ligue para xxx, se der ocupado repita, avise-me quando atender.”

  • Hades666

    Muito interessante ?

  • Rodrigo Barreto

    Qual app que está rodando no Watch da foto da matéria?