Se o nome McAfee lhe lembrou o famoso antivírus, você está totalmente certo. John McAfee ficou milionário justamente criando programas que escaneavam e eliminavam vírus de computador, revendendo sua empresa tempos depois. Hoje, ele curte seu dinheiro das mais variadas formas, além de ser candidato à Presidência dos EUA pelo partido Libertário. Sempre foi polêmico e inclusive já foi acusado de assassinato.

Agora ele volta à mídia, se aproveitando da briga entre Apple e FBI. Ele deu um recado bem direto à agência de inteligência: “Eu e minha equipe desbloquearemos esse iPhone 5c para vocês, sem custos“.

John diz que o problema do FBI é que os seus agentes não possuem o nível técnico suficiente para a tarefa, por isso estão importunando a Apple para fazer isso. Ele diz que “não há sistema operacional no mundo que não possa ser quebrado por programadores que recebem meio milhão por ano para fazer isso. Esta é a minha equipe“.

Ele continua:

Com todo o respeito que tenho por Tim Cook e pela Apple, eu trabalho com um time dos melhores hackers do planeta. São todos prodígios, com talentos que desafiam a compreensão humana normal. Cerca de 75% são engenheiros sociais, o restante são programadores hardcore. Eu comerei meu sapato na TV se eu não conseguir quebrar a encriptação do iPhone de San Bernardino. Este é um simples fato.

McAfee ainda afirma que “obrigar a Apple a criar um backdoor no iOS é o início do fim da América“.

Claro que isso também é prejudicial para todos. Com uma equipe dessas incentivada a criar uma ferramenta que quebre a criptografia do iPhone, a possibilidade dela no futuro cair em mãos erradas é tão perigosa quanto o backdoor criado pela Apple.

Não há dúvidas de que a equipe de McAfee seja capaz disso. Mas se o FBI não tivesse começado toda a confusão, talvez ela nunca se preocuparia em quebrar a proteção do iPhone. Toda a situação criada entre o FBI e a Apple é muito relevante, tanto que o anti-herói americano Edward Snowden comentou ser “o caso mais importante da década“.

Este é um tema de altíssima preocupação. Engana-se quem pensa que se está falando apenas de um iPhone 5c de um terrorista. Na verdade, ele nunca foi o real interesse do FBI.

via ArsTechnica