Notícias

Como os chineses mudaram a forma da Apple lançar produtos

Desde o lançamento do primeiro iPhone, nasceu um hábito que virou quase uma “tradição” em lançamentos de novos produtos da Apple: as enormes filas em frente as Apple Stores no mundo inteiro. Ávidos usuários que esperam horas para serem os primeiros a colocar as mãos na novidade, ainda mais que nas primeiras semanas dificilmente se encontram estoques nas lojas. Por mais estranho que possa parecer, é uma experiência legal estar ali com pessoas tão entusiasmadas quanto você pela novidade, fazendo parte de uma grande festa organizada pela Apple.

Mas ultimamente tem acontecido um fenômeno que tem estragado a “magia” deste momento: milhares de chineses tomam conta das filas, se revezando e furando os lugares para comprar mais e mais, mesmo que eles nem saibam como ligar um iPhone. O problema não é absolutamente o fato deles serem chineses, mas de fazerem parte de uma máfia que abastece um mercado paralelo de revenda de aparelhos, por um preço muito maior do que o cobrado pela Apple. Usuários legítimos, assim, saem prejudicados, pois nem todos tem disposição de ficar esperando 8h, 10h na fila, para comprar um simples aparelho. Nós mesmos denunciamos isso em setembro, quando estivemos em Nova York no lançamento do iPhone 6; confira o artigo sobre isso.

É muito importante, entretanto, não generalizar. Vimos muitos turistas chineses na fila, reais usuários de iPhone, que não faziam parte desta máfia e estavam ali legitimamente para comprar um iPhone para si mesmos. Ou seja, não estamos aqui falando de um povo específico, mas de uma máfia em particular que explora pessoas mais humildes para ganhar dinheiro.

Cadê a fila

Felizmente a Apple quer tomar providências para acabar com estas filas sem sentido e bagunçadas.

A atual responsável das lojas da Apple, Angela Ahrendts (veja o perfil completo dela na Edição nº 8 da Revista iThing), está reformulando o modo como a Apple irá lançar seus produtos, justamente para evitar que usuários fiquem horas e horas na fila para conseguirem garantir seu novo iPhone, iPad ou Watch. Com o lema “Entre na fila online” (em inglês, o trocadilho get in line online), ela instruiu todos os vendedores a incentivar os clientes a comprarem o Apple Watch pelo site, para entregar em casa. Assim, todos terão o produto no dia de lançamento, sem precisar ficar horas em uma cansativa fila.

Em um comunicado interno para os funcionários, ela disse:

Os dias de espera em fila e de torcer para ter um produto [em estoque] acabaram para os nossos clientes. O aplicativo da Apple Store e a nossa loja on-line facilitam muito a compra do Apple Watch e do novo MacBook. Os clientes vão saber exatamente quando e onde o seu produto chegará. Esta é uma mudança significativa na nossa mentalidade, e precisamos de sua ajuda para que isso aconteça. Diga a seus clientes que temos mais disponibilidade on-line e mostre como é fácil a compra. Você vai deixar o dia deles bem melhor.

Isto parece claramente uma reação para tentar acabar com o comércio paralelo dos imigrantes que ficam nas filas somente para comprar para os outros. Pessoas geralmente simples, que recebem poucos dólares para passar dias dormindo no chão, em benefício de uma máfia que lucra milhares de dólares. Além de limitar a compra pelo site, quem comprar na pré-venda e escolher retirar na loja, poderá levar somente um exemplar do relógio, justamente para evitar a compra em massa com o intuito de revenda.

Claro que há, da mesma forma, brasileiros que vão em lançamentos exclusivamente para isso, comprar e revender por aqui. Na Europa, há também outros povos com a mesma atitude, como russos e cidadãos de países do Leste. Para todos estes, o seu negócio informal ficará mais difícil a partir de agora.

Com a nova postura da Apple, cenas como a do vídeo abaixo ficarão cada vez mais raras:

A pré-venda em alguns países começa na sexta, dia 10. E o Blog do iPhone irá orientar e dar dicas de como comprar, para aqueles que pretendem viajar na mesma época do lançamento.

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Thiago Racca

    Ano passado estive em los angeles na fila do iPhone 6 no the groove e não vi isso não.. Felizmente…
    Porem a fila esta um tanto quanto confusa acabou sendo 16h no final

  • Eric

    Ilex, tudo bem? Estou indo pra Orlando dia 29 fazer o enxoval da minha filha que está chegando. Você acha que um brasileiro consegue fazer o pre order do Apple Watch na madrugada do dia 10 com cartão Visa Internacional, mas brasileiro? Como chego lá no dia 30 não estou acreditando que vá conseguir comprar um watch bate pronto na loja.
    Abraços.

  • Rafael Farina

    Na frase acima do vídeo, o correto não seria “ficarão”?

    • Jefferson Soares

      Eu já ia mencionar isso.

    • Arrumado. Obrigado.

  • Patrick Dill

    E qual a necessidade de comprar no dia do lançamento? Sites ou canais que precisam fazer review até é compreensível, mas por que pessoas normais precisam tanto comprar no dia do lançamento? Custa esperar algumas semanas a mais?

    • Marcio

      É o que penso a cada lançamento.

  • O ser humano é especialista em tirar a graça de ser humano.
    Quanta ironia.

    • Francis

      Concordo! É por isso que alguém já disse que o ser humano é a única parte do Universo que não deu certo.!!

  • Felipe

    Pra que fazer fila por um apple watch? Além de feio, ainda não me convenceram que as funções de um smartwatch valem a sua compra (ainda), ainda mais pelo preço cobrado nesse modelo com a uma maçã atrás.

    • Jefferson Soares

      Concordo com você.

    • Marcus Mendes

      Ué, então como não te convenceu, não precisa ter fila? 😛

      Eu não fiz fila pra ver Crepúsculo, mas entendo que o filme não era pra mim. Não perdi tempo na fila, e não fiquei no caminho de quem queria ver. O mundo é grandão. Tem espaço pra todo mundo. Nem tudo precisa ser feito pra gente. 😉

      • Felipe

        Eu só acho que as vendas desse produto serão pela maçã atrás, já que as funções dele são basicamente as mesmas que a dos concorrentes.
        Entendo que tem gente que o achou bonito e queira comprar, mas para mim, jamais valeria a pena entrar numa fila pra comprar isso.

        • Marcel Franca

          “As funções dele são basicamente as mesmas que a dos concorrentes”
          Problema é que a dos concorrentes são da concorrência, ou seja, não são para o iOS (salvo algumas exceções como o Pebble Watch). Talvez esse relógio não seja bom para voce, mas como dito acima, existem varias e varias pessoas que acham ser util para elas, independente se é por conta de uma maçã no fundo ou não. Por que você usa um iPhone se existem milhares de concorrentes “melhores”?

        • Henrique Imperial

          Cara, eu nao curti muito, primeiramente pelo formato do relógio (prefiro os com formato redondo); em segundo lugar, pois gosto muito de usar relógios analógicos, e dependendo, alguns digitais. Entretanto, o grande diferencial que vi, foi o fato da integraçao com iPhone muito bem feita, sobretudo pela Siri, que chegará para nós em português. Eu gosto da Apple pelo OS bem feito e bonito, e pela integraçao entre seus diferentes aparelhos. Acho que o Watch está com funçoes que se sobrepoem a varias dos atuais smartwatches. Realmente, a ideia nao tem muito diferencial em relaçao aos de outras marcas, mas eu particularmente nao vejo COMO inovar grandiosamente alem do que ja foi feito. O grande diferencial do Watch da Apple é, de fato, trazer suporte ao iPhone e ter a qualidade garantida no naipe da Apple, como sempre seus produtos tiveram.

          • Felipe

            Eu entendo que tem funções para alguns, também prefiro os relógios redondos e analogicos, mas tipo, o que eu quis dizer é que o iPhone so foi lançado quando tinham novidades para revolucionar o mercado, mesma coisa com o iPad, mas o Watch não, mas é so dar a opinião que as pessoas acham que você se acha o dono do mundo (agora nao estou falando do seu comentario, Henrique)… Não seria mais pratico se fosse “eu acho que não devia ter fila, para mim não tem funções interessantes” e as respostas fossem “eu vou comprar por causa disso e daquilo” sem “agredir” os outros? As vezes um debate simples na internet vira um tal de gente que quer se achar superior…

            • Henrique Imperial

              Certamente 🙂

        • Elton Fabricio ✓ᵛᵉʳᶦᶠᶦᵉᵈ

          Vou comprar e não será por causa da maça atrás. Tenho um iPhone 6 Plus e acho bem melhor poder tirar menos ele do bolso tendo acesso a quase tudo a partir de um relógio, sem falar que geek é geek. Sonho com esse tipo de tecnologia desde criança.
          Já cogitei comprar um Moto 360, mas teria que migrar pro Android… o que não é uma opção pra mim.
          Como alguns falaram, não é porque não é bom pra você que também não é bom pra todo mundo. O planeta é gigante e cada pessoa tem uma necessidade diferente.

      • Alexandra

        Olha, minha história de amor com Apple já é melhor que a história de amor de Crepúsculo! 😛

    • Marcio

      Também concordo.

  • Bernardo

    Vou comprar um da máfia chinesa, só pq o Pharrell usa!

  • Sim, Eric, é possível comprar pelo site com cartão de crédito internacional brasileiro. Mas o problema pode ser a entrega, que será no dia 24. Visto que você chega somente no dia 30, teria que encontrar um endereço de confiança para guardar o seu relógio até você chegar.

    • Erik

      iLex, você chegou a ver algum dado sobre fila de espera para o Apple Watch? Ou se dá pra fazer algum paralelo com o lançamento do iPhone?

      Estarei em Orlando até dia 30 e meu medo é que o relógio não seja entregue mesmo com a pré venda.

  • Daniel Souza

    Entendo perfeitamente o motivo, mas isso não pode se tornar algo negativo? Ao meu ver a Apple acaba ganhando muita publicidade com essas filas o que consequentemente gera um interesse cada vez maior das pessoas pelos lançamentos.
    A imprensa (americana, brasileira e várias outras) por exemplo, faz cobertura desses lançamentos entrevistando justamente os primeiros das filas (é só lembrar do vídeo do cara que deixou o iPhone 6 cair em rede nacional nos EUA), mostram o tamanho das filas dando voltas nos quarteirões e querendo ou não isso é algo muito positivo para uma empresa, imagina aparecer em rede nacional que existe uma fila quilométrica para comprar um produto seu? Isso acaba despertando o interesse de ainda mais pessoas. Foi como disse um comentário que vi no 9to5: “everybody wants what everybody wants”.
    Enfim acho que existe muitas questões em torno das filas, tanto positivas quanto negativas, além de ser uma experiência a parte para quem está nela como diz no texto. Na minha opinião seria uma pena se acabassem…

    • A Apple sempre usou isso como publicidade, não há dúvida. Essa semana até surgiu uma notícia que dizia que descobriram que a Samsung estava pagando gente para comparecer no lançamento do Galaxy S6 na China, só para gerar o mesmo tipo de notícia.

      Mas o problema é que as filas, no ponto caótico que está, prejudica muito mais do que ajuda. Eu mesmo pude ver, em setembro, muita gente desistindo e indo embora da fila, xingando a Apple por não conseguir colocar uma organização nela. É inadmissível você ficar mais de 5h esperando e perceber que, na sua frente, há um grande grupo de pessoas que deixa outros entrarem constantemente. Vi até policiais americanos tentando colocar ordem na fila, mas foi impossível controlar.

      Isso suja demais a imagem da empresa, e desanima até os mais fiéis à marca. Eu mandei um email para o Tim Cook e acredito que milhares de clientes insatisfeitos fizeram o mesmo. Por isso esta atual mudança de mentalidade, como afirmou a Angela. É necessário e urgente eles mudarem isso.

      • Henrique A.

        O Tim respondeu??

        • Adriano Bauer Berti

          kkkkk… será??

      • Daniel Souza

        Concordo, em uma situação mais rotineira (como em fila de ônibus por exemplo), já é algo revoltante pessoas que furam fila, num caso desses então, onde se fica 5h esperando deve ser pior ainda.
        Mas inegável também é a questão da publicidade em cima disso. A imagem das filas gera aquele alvoroço nas pessoas. Até mesmo quem não estava interessado no produto acaba olhando de forma diferente.

        Tomara que descubram uma outra maneira para organizar isso tudo sem perder o lado positivo que o fator fila gera nos lançamentos.

        Talvez lançando os produtos na China junto com os países da primeira leva, não seria algo que inibiria essa máfia? Junto com uma redução de valores também (se for um dos fatores). Mas enfim esses são chutes meus e que não tem embasamento nenhum, a tarefa é deles, vamos ver como ficará daqui pra frente!

      • Larissa Gama

        O certo não seria procurar meios para acabar com a situação negativa invés de acabar com as filas?

        O fato desconfortável que ocorreu na China (não sei se também da mesma forma caótica em outros países) foi por conta de, além de ser um país super populoso, também ter havido um despreparo prático por parte da Apple pra lidar com a situação. O problema não foi a “fila em si”. o.O

        Creio que somente depois de tentativas de organizar o evento da pré-venda em países como a China derem errado é que se deve optar pelo incentivo a não ir na loja e sim comprar online e esperar em casa.

  • Daniel Souza

    Eric, quando tentei comprar um mouse no site da Apple ficava dando um erro, dizendo que o Billing Address não era compatível. Se isso ocorrer com você, ai vai a mesma dica que me deram: coloque no Billing Address o mesmo endereço que você informou para entrega.
    A minha compra foi efetuada sem problemas e somente assim eu consegui finalizar o processo pelo site com o meu cartão Brasileiro.

    • Eric

      Daniel, e Ilex, obrigado pelas respostas.

      Vejo que tenho aqui dois cenários: Um é a entrega em um endereço de confiança. O que é meio difícil visto que teria que ser no hotel, e o hotel ficar com meu pacote até minha chegada. Pra itens baratos eu sei que isso não tem problema. Mas em itens mais caros é um risco que não sei se quero correr.

      O segundo cenário é o que gostaria da opinião de vocês: E a retirada em loja? Pelo que li a retirada em loja também será possível. Então penso em tentar fazer uma reserva para retirada em uma das lojas de Orlando. Será que a retirada em loja se dará exclusivamente no dia 24?

      • Daniel Souza

        Eric, vou dar um exemplo que pode ser parecido. Um amigo está comprando um Macbook e, no caso dele, ao comprar pela internet e marcar a opção “Retirar na Loja” é informado que se tem dois dias para buscar o produto a contar da data da chegada na loja selecionada.
        Na simulação que ele fez, o Macbook chegaria no dia 27/04 na loja e ficaria lá por dois dias. Caso ele não buscasse nesse período o produto retornaria para o centro de distribuição no dia 30/04.
        Veja se o procedimento é o mesmo para o Watch…

      • Bruno

        Eric, acabei de comprar um MacBook em NY, fiz a retirada na loja, o prazo foi super tranquilo: chegou na loja dia 26/mar, eu tive até 05/abr para buscar. No seu lugar, eu faria essa retirada lá.

        • Eric

          Daniel e Bruno, obrigado pelos comentários.

          Bruno, você é residente brasileiro ou americano? Usou cartão internacional de expedição brasileira?

          Provavelmente vou fazer isso mesmo. Vou tentar reservar o watch na madrugada do dia 10, e torcer para que exista um prazo de pelo menos uns dez dias após o dia 24 para retirada em loja.

          Só vou torcer para eles usarem a mesma política do Macbook, de dar um prazo alto para a busca. Caso não acontecer, vou tentar fazer o pedido mais tarde mesmo, tentando esperar um sold out, e um re-estoque em Maio.

          • Felipe Manga

            @disqus_ms30CheBSm:disqus, o que vc pode fazer é acessar o site americano e conversar com o atendimento Apple via chat para explicar o seu caso e tirar suas duvidas. Além de ter a confirmação para todos os seus questionamentos, eles sempre te dão um numero de chamado que pode ser visualizado em qualquer Apple Store.

  • Leonardo VimpriO

    Sem falar nos inumeros “empresarios” que compram o iphone para fazer suas malandragens (percebe como viram de costas para foto?), como cópia, capas, peliculas, etc. La na china se vc estiver em uma feira e levantar o celular para tirar uma foto vc é linxado.

  • Fabrício

    Acredito que isto possa ser uma desculpa já propositalmente divulgada para caso de não haver uma procura tão grande como nos lançamentos de iPhone. Se não tiver filas grandes, a Apple simplesmente diz que foi devido às compras online. Infelizmente estou cético quanto ao lançamento deste dispositivo. Acredito que uma TV com altíssima densidade de pixels e Apple TV integrada faria mais sucesso.

    • Daniel Souza

      Não vejo como um smartphone mataria um segmento de relógios. São coisas diferentes com objetivos diferentes. Concordo que muita gente vê as horas no celular, mas relógios não servem somente para ver as horas. Tem os relógios que são vistos como sinal de status, outros considerados obras de arte, outros que são artigos de luxo (e põe luxo nisso), os que servem como acessórios utilizados para compor moda, os que são jóias, os voltados para esporte, entre várias outras coisas. Cada um escolhe o que serve melhor.
      Eu não abro mão de usar relógio por conta do meu iPhone, um serve pra uma coisa e o outro pra outra totalmente diferente.

      • Fabrício

        Entendo perfeitamente seu ponto de vista e realmente há o fator status, moda, etc. Todavia, pelo fato do smartphone ficar cada vez mais tempo em nossas mãos, grande parte das pessoas acaba “automaticamente” visualizando a hora no aparelho ao invés do relógio. Assim como fiz a observação do tipo de câmera digital (point and shot), já que as DSLRs estão em outro patamar, retifico o relógio de pulso para enquadrar a categoria “casuais”. Evidente que os modelos mais tradicionais e caros ainda terão seu mercado. Lembre-se apenas que relógios já foram de bolso e no início dos de pulso, estes eram considerados extremamente bregas. Agradeça à Santos Dumont e outros pioneiros por terem passado a usá-los no pulso :).

  • Hades666

    Sinais dos novos tempos. Todavia, duvido que esse relógio chegue perto de lançamentos como do iPhone, Apple exagerando para fazer publicidade…

  • Francis

    Só espero que essa medida da Apple não prejudique a rapaziada do fórum que compra lá e nos vende aqui no Brasil, de boa.!!

  • Elton Fabricio

    Você pode comprar e mandar entregar na loja. Depois manda um e-mai pra loja informando quando irá retirar que eles guardam pra você. Conheço algumas pessoas que fizeram isso sem problemas. A loja responde o e-mail e você vai tranquilo lá buscar. Mas claro, recomendo entrar em contato com a Apple Store primeiro, antes de fazer a compra online.

    • Fiz exatamente isso com meu macpro! Avisei que ia retirar apenas 20 dias depois e responderam o email falando que iam guardar. Quem responde é o responsável pelo estoque! Eles mandam de volta se você não falar nada pra nao acumular!

  • Eu até entendo que a nova estratégia oferece uma opção para quem quer evitar a fila e mesmo assim comprar no dia do lançamento. Mas será que isso de fato impede a máfia dos chineses? Afinal de contas a loja continua lá, e venderá do mesmo jeito. Isso não pode ser ainda pior, considerando que a proporção de chineses na fila tende a ser bem maior?

    • Daniel Souza

      Parece que o estoque nas lojas dos EUA vai ser incrivelmente limitado, justamente para incentivar a compra on-line. Na inglaterra (pelo que li por aí) dizem que nem vai ter o produto para compra nas lojas, só on-line mesmo. E isso seria tanto para o Watch, quanto para o novo Macbook 12″.
      Se for realmente isso a máfia pode até fazer fila, mas se não tiver nada pra eles comprarem será o mesmo que nada.

  • Larissa Gama

    Eu fiquei me perguntando:

    O preço pago online é o mesmo preço pago quando se vai na loja, então o que de fato impediria quem quisesse comprar online de “mafiar”, vendendo o que comprou online por um preço maior?

    Infelizmente mafiosos vão continuar com essa prática de qualquer jeito, sendo a compra na loja ou online…

    E, pra piorar, uma tradição que demonstra a admiração dos consumidores apple pela empresa vai diminuir ou acabar sem que necessariamente “a mafia” acabe.

    E ai? =/

  • Arthur Ramos Schaefer

    Se comprarem no Brasil não tem esse problema.. Nunca tem fila.. hahahaha