Notícias

Usuários de iPhone e Android se unem em boicote nos Estados Unidos

Apple Pay

O Apple Pay (novo sistema de pagamentos da Maçã) entrou em prática na semana passada e já está mostrando que pode significar uma nova revolução na forma em que pagamos nossas compras. Ele é fácil, rápido e pela primeira vez elimina mesmo a necessidade de tirarmos nossa carteira do bolso, de uma forma prática e muito segura.

Mas esta “revolução” não agradou a todos os comerciantes. Algumas lojas que fazem parte de um determinado grupo já estavam pensando em desenvolver seu próprio método de pagamento, que só ficará pronto no ano que vem. Então, o que eles fizeram? Estão recusando, de forma burra, pagamentos com o Apple Pay. “Forma burra” porque, para isso, eles eliminaram completamente as máquinas de NFC dos estabelecimentos, impedindo que qualquer um pague usando este método, inclusive quem tem Android e usa o Google Wallet.

Na rede Reddit já há grupos de usuários de Android e iOS convocando para um boicote às lojas que estão fazendo isso. Afinal, seria um retrocesso na forma de pagamentos, ainda mais agora que o NFC tem uma chance de realmente crescer depois de anos no mercado.

Por que retrocesso? Por que esta “nova” forma de pagamento usa um método arcaico de solucionar o problema: QR Codes

Como funciona o CurrentC

Esta outra solução de pagamentos está sendo desenvolvida pela companhia MCX (Merchand Customer Exchange), que desde 2011 estuda formas alternativas de pagamentos em negócios. Chamada de CurrentC, a solução tem como objetivo livrar os comerciantes de pagar as taxas de cartão (em média de 2 a 3%) e ainda coletar dados pessoais dos clientes, como sistema operacional, histórico de sites, fotos e até mesmo informações de saúde, entre outros dados.

currentc-data-collected

É bom lembrar que no Apple Pay nenhuma informação pessoal do usuário é compartilhada com o estabelecimento e a Apple já fez questão de enfatizar isto.

Mesmo para quem não se importa de ter seus dados pessoais coletados, há ainda outro problema: a forma como o pagamento é feito.

pay-with-currentc

Enquanto que com o Apple Pay basta tirar o iPhone do bolso, aproximá-lo do terminal e só tocar no Touch ID sem nem mesmo precisar desbloquear a tela, com o CurrentC a burocracia será bem maior. Você precisará tirar o iPhone do bolso, abrir o aplicativo especial, escanear o QR code da sua compra, esperar que apareça um novo código na sua tela, mostrá-lo para o vendedor, que irá escanear este código e, aí sim, efetivar a compra. Tem algo mais arcaico que isso?

Com o mundo inteiro caminhando em direção ao NFC e ao Bluetooth LE, é realmente uma decisão bizarra a se tomar. E prejudicando os clientes que já usam o NFC, a antipatia deles tende a aumentar ainda mais.

Por enquanto, apenas as redes de farmácias Ride-Aid e CVS estão recusando pagamentos com NFC em seus estabelecimentos. Outras redes importantes que adotaram também a solução da MCX, como Walmart e Best Buy, podem, na teoria, seguir pelo mesmo caminho no futuro.

O tempo dirá o que resultará esta polêmica decisão de retirar das lojas os equipamentos NFC. Se o Apple Pay realmente vingar (e tem tudo para isso), significará a morte anunciada de vários sistemas alternativos de pagamento, inclusive o natimorto CurrentC.

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados