Notícias

Gradiente se diz disposta a vender a marca “iphone” para a Apple no Brasil

iPhone no Brasil

O desfecho parecia mais do que óbvio: uma marca em vias de falência, importa da China um aparelho mequetrefe e usa o seu direito jurídico de adotar o mesmo nome de uma marca conhecida. Seu objetivo é apresentar uma boa opção para o consumidor? NÃO, claro que não, ingênuo gafanhoto. A armação toda foi apenas para ter mais poder de barganha para tirar dinheiro de outra grande empresa.

A detentora da marca Gradiente, a  IGB Eletronica SA, diz estar “aberta ao diálogo” para uma possível venda dos direitos da marca “iphone” em território brasileiro para a Apple.

O presidente da IGB, Eugenio Emilio Staub, deu uma entrevista hoje para a agência de notícias Bloomberg, anunciando suas intenções a respeito da marca que pertence à Gradiente desde 2000.

Nós estamos abertos ao diálogo a qualquer momento, quando quiserem. Nós não somos radicais.

A declaração vem exatamente no mesmo dia em que seria publicado na Revista da Propriedade Industrial a oficialização de que a Apple não tem o direito de usar a marca “iPhone” no Brasil para nada que seja relacionado a dispositivos móveis. Mas a publicação foi adiada para a semana que vem, devido a “problemas técnicos” (leia-se Carnaval).

Agora é esperar para ver o que a Apple faz. Se ela não procurar a IGB, é possível que eles entrem na justiça para impedir que a Maçã use a marca em seu principal produto, presente no país desde 2008.

xinfrimphone Gradiente

Repare que, neste caso, a decisão não tem a intenção de trazer nenhum benefício para o consumidor, pelo contrário. Se a Apple não paga, nós seremos obrigados a nos privar do iPhone no comércio brasileiro (não pense que a Apple irá mudar o nome do aparelho só por causa disso). Se, ao contrário, ela paga o que a Gradiente pedir, a vida de NINGUÉM irá mudar. Ou seja, a IGB Eletrônica está brigando por uma causa de interesse único dela, por benefício próprio, e não por estar minimamente preocupada em trazer algum benefício aos seus consumidores.

É, como alguém disse nos comentários, o mundo é dos espertos.

Esta semana, um metido a espertinho criou uma conta no Twitter de nome @blogdoifone, oferecendo o sorteio de um iPhone 5 para atrair seguidores. Pois acreditem, o cidadão nos contatou para nos oferecer a compra da conta, pois se um dia fôssemos obrigados a mudar nosso nome, ele não deixaria adotarmos o F no lugar do PH. Felizmente o Twitter tem recursos para punir pilantras e a conta foi encerrada. (Não se preocupem, nós NUNCA adotaremos nada que tenha escrito IFONE no nome). 😉

O direito industrial permite que, quem registra primeiro o nome, tenha direito sobre ele. Mas algumas almas menos nobres nem sempre usam isso de forma saudável e ética.

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Felipe

    Exatamente o que eu imaginava! Este aparelho foi apenas uma jogada para conseguir um dinheiro da empresa.

    • Reinaldo

      Não sei pq o espanto! A Apple vive processando as outras marcas por causa de cantos arredondados. Pq agora acham ruim alguém reivindicar seu nome?

    • Felipe

      A Gradiente está quase falindo, conseguir vender aparelhos com fama de empresa brasileira quase falida é muito difícil. Se ela não conseguir dinheiro com a venda do nome “iPhone” no Brasil, ela vai ameaçar a Apple de obrigar ela a parar de vender o “iPhone da maçã (vamos dizer assim)”, acho que a Gradiente ate entraria na justiça, mas nao pararia as vendes do verdadeiro iPhone. O que ela quer é conseguir dinheiro pra voltar a ser, pelo menos, uma empresa “boa” (no sentido de ter celulares bons)

      • Felipe

        Eu quis dizer que ela não pararia as vendas do iPhone original porque ela não quer fama ruim, porque aí que ela ia falir.

    • Luiz Ferreira

      Com certeza, Gradiente #@@!

    • Fernando Gomes

      Minha vontade é que Apple anunciasse que devido a esses problemas jurídicos ela pararia de vender o iPhone no Brasil e que estaria mandando recolher de todas as operadoras..

      Queria ver Vivo, Tim, Claro e todas as demais pessoas caindo em cima da Gradiente..

    • Felipe Drumond

      Eu queria entender algumas coisas…

      Mesmo que não existisse o aparelho iPhone da Gradiente, NADA, absolutamente NADA mudaria em relação à adoção do mesmo nome pela Apple: a Gradiente continuaria tendo todo o direito de reclamar o uso da marca e só o perderia seus direitos caso deixasse o registro caducar.

      Se a Gradiente dissesse “não quero a Apple usando o nome”, ia ser uma choradeira.
      Se dissesse, como disse “estamos abertos ao diálogo”, seria e já está sendo uma choradeira.
      Se dissesse “pode usar o nome Apple!!!”, todo mundo ia dizer que a empresa é idiota, que é proprietária do nome e está deixando outro usar, sem ganhar nada com isso.

      Um segundo ponto é que, 7 (eu disse SETE) anos antes da Apple apresentar ao mundo o iPhone, a Gradiente já havia pedido o registro do nome. Quer dizer então que a Gradiente tinha uma bola de cristal e, para dar uma de esperta e “botar dinheiro no bolso”, resolveu correr com 7 anos de antecedência na frente da Apple para registrar o nome?

      Regras são regras. Se eu registrar o iQualquerCoisa e daqui a 7 anos a Apple quiser usar o nome, que venha conversar com o dono. Simples assim… Não é a Apple que acusa outros fabricantes de usar suas patentes e os processa? Pois então, o faz com todo o direito, pois regras são regras…

      Um terceiro ponto é: não importa se a Gradiente foi uma boa ou péssima fabricante de produtos, e as pessoas estão até ponderando isso, numa clara demonstração de que comem qualquer fruta, desde que seja maçã.

      E no fim, nada vai mudar: a Apple vai ter um “sobrecusto” com o aparelho no Brasil, e, ou vai repassar este custo, ou vai diminuir sua margem.

      Bom dia e vamos trabalhar!

      • Henrique Petarli

        Perfeito. Lembrando que o nome iPhone era, nos EUA, de propriedade da Cisco Systems, a quem a Apple pagou, sem nenhum alarde ou reclamação.

      • Thiago Martins Rodrigues

        Não podemos esquecer que a Gradiente também foi dona da marca PlayStation!

        E na época ela comprou de uma empresinha só para ganhar um cascalho da Sony!

      • Paulo

        Concordo plenamente!

        E, na boa, vamos maneirar nesse maniqueísmo e determinismo de que a Gradiente foi malvada e registrou o nome sabendo que a Apple ia precisar e que o que ela fez foi filha-da-putagem. Ela pode sim ter se inspirado no nome iMac, mas ela teve a ideia de usar o nome iphone antes. E não há chororô. Não é porque um telefone é tido como melhor, mais amigável, mais moderno, o que seja, que ele tem mais direitos sobre os outros.

        São todos empresários, preocupados em ganhar dinheiro. Perder tempo defendendo a Apple ou a Gradiente é justamente uma perda de tempo. O capitalismo é assim e pronto. A Apple processa meio mundo e também é processada em nome do dinheiro. Não há certo ou errado, somente o dinheiro.

      • Thassio

        FINALMENTEEEEEEE LEIO UMA RESPOSTA SENSATA E COM USO DE 100% DA RAZÃO NESTE BLOG. EU LEIO E ENTRO AQUI DESDE SEMPRE E NUNCA COMENTO PORQUE … PREGUIÇA.. MAS TIVE QUE ESCANDALIZAR E FAZER ESTE COMENTÁRIO. SERIO, AS PESSOAS DAQUI SÃO TÃO DESESPERADAMENTE ALIENADAS EMOCIONALMENTE QUE ATÉ PEIDO DA APPLE EH NUTELLA DE BOM..

        PUTZ, SER FAN DE GIBI, SUPER HEROI AINDA VAI, TEM IMAGINÁRIO. AGORA EMPRESAAAAAA, EU FALO EMPRESAAAAA, QUE O PRINCIPIO BASICO DE TUDO EH LUCRAR, DIHEIRO, BUFUNFA, ELA VAI TER UM TRABALHO LINDO DE BRANDING PRA FAZER SEUS PREDIOS E FABRICAS PARECEREM SEU CACHORRO FIEL E AMIGO QUE TANTO TE AMA, MAS ELA QUER LUCROOOOOO, COLOCA NA CABEÇA, LUCROOOOO. E FICA ESSE POVO DEFENDENDO UMAS IDIOTICES. LEIA-SE “REGISTRADO EM 2000”, NAQUELA EPOCA JOBS TINHA CABELO, ERA SAUDAVEL E NAO SONHAVA NEM COM TOUCH SCREEN. QUE P*** ESTAO DE MIMIMI PQ A OUTRA QUER “CONVERSAR” EM CEDER O DIREITO QUE ELA TEM. AFFFF

        #PRONTO #DESABAFEI #VOLTANDOAOANONIMATO

        • M.C.

          ahahahahahah Tassio sua resposta foi a melhor!! kkkkk

          Queria ver so se fosse ao contrario.. se hj a gradiente (ou qq empresa brasileira) entrasse com um pedido de registro pra lançar um “iAparelhoQualquer” lá nos EUA e a Apple ja fosse detentora dos direitos desse nome a alguns anos.. se a apple ia ser “legal” de autorizar a usar o nome ($$), ou se ia mandar a empresa tupiniquim catar coquinho..
          Mais uma vez: sou o maior fã da apple defendo c unhas e dentes seus produtos, tenho tudo de ipod a macbook air passando por imac iphone apple tv ipad time capsule e os kct!
          Mas a regra é clara! registrou primeiro, um abraçooo!!
          em 2000 quem podia imaginaarrr q a apple ia lançar um telefone! tinham acabado de voltar da quase falencia, recem lancado o imac! Acho q nem ipod tinha!

        • Fernando

          E só complementando o desabafo do Thassio… A Gradiente era uma das poucas empresas que fazia produtos de qualidade nesse país. Talvez, por isso, tenha falido.

          • Rommel

            Hehehehe essa gurizada de hj… A Gradiente era a única marca nacional de eletroeletrônico que realmente possuía produtos de qualidade. Infelizmente veio a falir por conta de problemas na sua divisão de celulares mas isso é outra história. Em relação ao post do forum, não tem segredo amigo: registrou SETE anos antes a marca é minha e fim de papo! Quer usar pague, lei existe pra isso. Ao menos é mais justo que registrar um retângulo com cantos arredondados. Tô até preocupado com minha saboneteira…

      • Michell

        Perfeito, Felipe! É isso mesmo. Creditar, ainda, que a Gradiente copiou o nome dos “iMacs” também me parece exagero. O “i” era adotado em vários aparelhos em idos de 2000… A Siemens, se não me engano, tinha alguns aparelhos com número e um “i” ao final. Nokia, idem. O “i” identificava algo relacionado a internet.

        Em 2000, praticamente ng conhecia apple por aqui.

  • Bryanuhlig

    Aguardem o iPhone mais caro do mundo ficando mais caro ainda.

    • Luís Felipe
    • Leonardo Rodrigues

      Ficou caro, nao compra… Simples assim!!!

  • Kevin Costner

    LOL
    A Gradiente está desesperada mesmo! Nem aguardaram algum pronunciamento da Apple a respeito.
    Sobre o twitter: RISOS!

    • Mariana

      Pra que tanta reclamação? Brasileiro deve ter mania de criticar tudo e a todos.
      A Gradiente já possuia o direito do nome no Brasil há anos e gentilmente, se dispõe a negociar. Se ela não fizesse isso, também reclamariam…

  • Evandro

    Tava na cara que isso de estar aberta as negociações iria acontecer.

  • Romulo

    Ao menos foram inteligentes…..

  • Everton

    Isso era mais do que óbvio. Agora vamos deixar o fanatismo de lado e pensar como gente grande né. Se vocês fossem os donos da empresa e tivessem o direito do nome, vocês não fariam a mesma coisa? Será que se fosse numa situação inversa, a Apple deixaria barato?

    Por favor né gente, negócios são negócios. A marca é da Gradiente e ela tem o direito de fazer o que quiser.

    • Marcelo Sardenberg

      Concordo em gênero e número com você. O pedido de registro feito pela Gradiente é de 2000, bem antes de a Apple lançar o primeiro iPhone… Me lembro quando houve o boom da internet, e teve gente registrando domínios como vodka.com, pizza.com, etc., com o propósito de vender pra empresa que pagasse mais. Se, naquela época, ninguém achou “malandragem” dessas pessoas, por que dizer que houve malandragem da Gradiente? Tendo ou não lançado um aparelho “mequetrefe”, o direito de uso da marca e da IBG, e quem quiser usar, que pague o pelo direito.

      • Newton

        Vida inteligente nos comentários desse Blog: Uma coisa muito rara de se encontrar! É muito engraçado ver pessoas chamando a Gradiente de ”falida”, oportunista, vigarista, etc, quando, na verdade, ela está apenas fazendo o que Apple já é especialista. Gradiente venceu. Apple perdeu (Alguns bilhões…). Essa é a vida.

    • Juliano Santos

      Concordo com você. Se a marca é minha por direito, vou usar e acabou. Parece que a Apple é imaculada…. afff.

    • Rodrigo

      Perfeito!! Quero ver quem aqui não faria a mesma coisa, ainda mais com dificuldades financeiras. Os culpados pelo preço dos nossos iPhones e Ipads são outros.

    • Mauricio Mendes Caldeira

      Assino embaixo…

      Se eu tivesse uma empresa, tivesse registrado o nome “iphone” SETE ANOS antes da Apple lançar o iPhone dela, eu seguiria o mesmo caminho:

      – Apple, ou vc compra o direito a usar o nome ou não vai usar mais.

      Pronto, simples assim…

  • Puding

    Eu sei que isso é massante, repetitivo, mas você pensou e muitos vão escrever, então aqui vai: Brasileiro sempre tentando dar uma de malandrão para conseguir dinheiro.

    • Jrbs

      Você não acha massante ficar repetindo uma baboseira dessa e não se tocar!?

      • A mesma coisa aconteceu em outro pais da América latina (nao lembro qual) nao e questão de ser brasileiro ou nao! Qqr empresa de qualquer pais que tivesse os direitos iria reivindica-los seja para empresa nao usar o msm nome ou para ela pagar. Assim como a Apple tem todas ações contra a mecetrefe da sansung

  • Lengo

    A galera da Apple já olha meio feio pra cá (quando olha). Agora então…

  • João Vitor

    Sei que não é lugar de perguntas, mas estou desesperado!
    Tenho um iPhone 3GS, comprei ele usado de uma cara dos Estados Unidos, ele veio com o iOS 5, dai quando restaurei ele no iTunes, tinha lançado uma atualização, fui atualizei. não me lembro para qual versão foi, acho que foi a 5.1.1 , agora quando ligo ele aparece isso:

    “Seu iphone não pode ser ativado porque o servidor de ativação esta temporariamente indisponível. Tente conectar seu iPhone ao iTunes para ativá-lo ou tente novamente dentro de alguns minutos.
    Se o problema persistir, entre em contato com o Suporte da Apple: apple.com/support”

    E quando conecto no iTunes aparece isso:

    “There is no sim card installed in the iphone you are attempting to activate”.

    Por Favor Alguém me AJUDA!!!!!

    • Diego

      Deve ser bloqueado

      • João Vitor

        Ja me disseram pra instalar um firmware customizado como faço?

        • Bysgui

          tenta usar o Snowbreeze.
          procure tutirial para isso no iclarified.com
          e desbloqueie ele de forma oficial, ou usando ultrasn0w se a sua baseband ainda for a original de qdo ele te vendeu

  • Renato

    blog do ifone? kkkkkkkkkkkk pelo amor de deus

  • Tarlan

    O mais engraçado dessa historia toda foram os sites sensacionalistas de tecnologia que fizeram chover titulos e materias que davam a ententer que o iPhone deixaria de existir por conta disso. Dai os paga pau de um robozinho ai tavam cantando “vitoria” crendo piamente que o Brasil se veria livre de um aparelho tão incrivel e invejado. Enfim, acho que esse é o momento de dizer #Chupa pra eles? Rsrsrs (Brincadeirinha) Mas enfim, fato é que a Gradiente se aproveitou legal de toda essa situação.

    • José Filho Souza

      Sim meu amigo, um deles é o tecmun…. Só fazem matérias sensacionalistas, criticando a Apple, e o bando de fanboy do robo vai lá xingar… Já parei de visitar esses sites, ridículos!

      • Leonardo

        Pois é… Parei de visitar esse site. Além do sensacionalismo, só existe fanboy do robô, e só sabem xingar a Apple…

  • Caio Cartaxo

    Inteligente da parte da Gradiente… E sim, eu faria o mesmo 😉

  • Alice

    Estava pensando nisso mesmo, só podia ser um motivo para ganhar dinheiro.

  • Gileno

    Pessoal, veja bem, quando a Gradiente registrou a marca, 2000, nem Steve Jobes sabia quando iria lançar o iPhone, sem se o nome seria Iphone, adoro a apple e seus produtos, mas infelizmente a Gradiente deu “sorte” se é que podemos chamar de sorte, mas ela tem razão, o direito da marca é dela, e deve fazer o melhor uso disso, bom, penso assim!!!!

    • Ninguém aqui disse que ela não tem direito.
      Só não precisava chamar todo mundo de idiota e dizer “Olha, lançamos um novo produto que os brasileiros adoram”.
      Bastava entrar na justiça contra a Apple pelo direito do nome e pronto.

      O que deixa todo mundo meio invocado é o teatro todo que foi feito, só para valorizar a marca.
      A IGB simplesmente “queimou” a marca Gradiente só para conseguir esse dinheiro. Se alguém espera algum próximo produto da Gradiente, pode tirar o cavalinho da chuva…

      • Jcars

        iLex, a gradiente precisava lançar o produto caso contrário perderia a marca por não ter utilizado. Não vejo erro nenhum por parte da gradiente. Ela registrou uma marca que veio a valer muito dinheiro, por motivos totalmente inerentes a ela, sorte! Agora ela tem que aproveitar mesmo…

      • Evaldo

        Na verdade pra ter direito sobre a marca ela precisaria lançar o produto, ou sua licença ia expirar.

      • André Renato

        ILex a Gradiente lá traz já lançou um aparelho com esse nome… Se ela nao relançasse outro aparelho com esse nome iriam dizer que ela nao passava de outra empresa que vive de processar os outros, que só tem papel…. Outra ela disse que esta disposta a conversar a qualquer hora… Se ela quisesse apenas se aproveitar podia ter chamado se aparelho apenas de iPhone e nao de sei lá o que Gradiente iPhone…. Aparelho esse que ainda é muito menos kibado que os primeiros Galaxy… A sansung sim foi sacana…

      • Roberto Vargas

        iLex, desculpe se eu estiver errado, mas para a gradiente entrar na justiça pelo nome, ela precisava relançar o produto, pois estava prestes a “caducar” o registro não é isso?

        • Marcelo Sardenberg

          Na verdade, o vacilo foi da Apple. A fifa, ao lançar a mascote da copa, fez uma pesquisa em mais de 100 países, a fim de ver se os nomes possíveis estavam disponíveis nos mercados nas quais ela tinha interesse. Se Apple tivesse feito o mesmo, compraria a marca no Brasil por um preço irrisório, antes de o iPhone ser lançado.
          Walt Disney usou uma estratégia que poderia ter sido aplicada pela Apple, quando estava adquirindo os terrenos na florida para construir seus parques: usou intermediários na compra dos terrenos, que posteriormente revenderam a ele.
          Se a Apple tivesse feito o mesmo, não inflacionaria tanto o valor da marca, e pagaria uma merreca…

      • Diego Azevedo

        Para mim, no vídeo ela falou muito melhor do iPhone da Apple que do próprio. Disse apenas que o dela tem 2 chips, coisa que os brasileiros (de fato) adoram.

  • Júnior

    O nome é da Gradiente ? ela provou isso ? Apple tem que pagar … chega de fanatismo gente … a Gradiente esta no seu direito !

  • T

    Eu ja sabia!

  • Marcio

    “Ou seja, a IGB Eletrônica está brigando por uma causa de interesse único dela, por benefício próprio, e não por estar minimamente preocupada em trazer algum benefício aos seus consumidores.”

    E alguma empresa briga com outra por algum benefício que não seja para ela própria?

    Sei que aqui a maiora aqui é amante da Apple, ok. Mas esta empresa, como qulaquer outra, só quer o meu (nosso) dinheiro. Também não defendo a Gradiente, mas se a Apple quer usar o nome que pague… Como alguns dizem por aqui, SÓ PENSO.

    • Julio Junior

      É isso mesmo… hehehehe Apple que negocie e pronto. E aproveite e baixe os preços para nós.

  • Flávio

    Olá. Não acredito que a gradiente esteja fazendo nada de errado. Ela é dona da marca há muito tempo. Tem que proteger o que é seu. A apple não processa todo mundo? Qual a diferença? A apple, nesse caso, não copiou nada, mas a gradiente já havia registrado a marca SETE anos antes. Façamos agora um exercício inverso: Imaginem a gradiente lançando um produto nos estados unidos, cuja marca fosse da apple? Tenho certeza de que maçã nem conversaria e já partiria para o processo (o que é muito mais rentável, apesar de demorado). Não acho que existam santos nesta história, ambos são inteligentíssimos.

    Outro ponto é que a gradiente não está fazendo nada com o seu público. Nem com o público da apple. Ela só deu uma sorte desgraçada de ter o nome de um dos aparelhos mais consumidos do mundo. quem sabe, com essa grana, se ela não recomeça a produzir produtos nacionais e relevantes (como fez nas décadas de 80/90) e todos nós saímos ganhando?

    E não se preocupem, a apple vai continuar vendendo iPhones no Brasil. Assim como aconteceu com o iPad na China.

    um abraço à todos

    ps: parabéns pelo excelente site!!!

    • Gileno

      Concordo plenamente!!!

  • Andou rolando por aí uma pesquisa que apontava que o mercado nacional de iPhone é de 0,4 porcento dos Smartphones em operação em nosso país !!!! Agora digam-me, para que a Apple vai ser dar ao trabalho de tentar reaver o no iPhone em um país como o nosso ?

    • Renato Conde

      Porque 0,4% do Brasil é mais do que MUITO país da Europa. Êta povinho com síndrome de vira-lata. A Apple e o mundo todo estão de olho no Brasil. Só os brasileiros não percebemisso

      • Mauricio

        Mais do que Vaticano, Luxemburgo, Andorra e Mônaco, né? E os 3 últimos eu duvido muito…

        Não é só parar com a síndrome de vira-lata, é parar com a megalomania também….

        • Henrique

          Brasil realmente esta sobre o olhar de muita empresa viu, n e a toa q a apple pretende abrir duas apple store aque, 153 Catar 824 789
          154 Chipre 792 604
          155 Guiana 770 794
          156 Comores 731 775
          — Reunião ( França) 787 948
          157 Bahrein 718 306
          158 Butão 682 321
          159 Montenegro 625 266
          160 Guiné Equatorial 616 459
          161 Ilhas Salomão 581 318
          — Macau ( República Popular da China) 545 674
          162 Djibouti 506 221
          163 Luxemburgo 486 006
          — Guadalupe ( França) 452 713
          164 Suriname 475 996
          — Martinica ( França) 436 900
          165 Cabo Verde 491 875 [3]}}
          166 Malta 403 532
          — Saara Ocidental 393 831
          167 Maldivas 385 925
          168 Brunei 381 371
          169 Bahamas 307 451
          170 Islândia 304 367
          171 Belize 301 270
          172 Barbados 283 498
          — Polinésia Francesa ( França) 283 019
          — Antilhas Holandesas ( Países Baixos) 225 369
          — Nova Caledônia ( França) 224 824
          173 Samoa 217 083
          — Maiote ( França) 216 306
          174 Vanuatu 215 446
          175 São Tomé e Príncipe 206 178
          — Guam ( Estados Unidos) 175 991
          176 Santa Lúcia 159 585
          — Curaçao ( Países Baixos) 142 180
          177 Tonga 119 009
          178 Kiribati 110 356
          — Ilhas Virgens Americanas ( Estados Unidos) 109 840
          179 Estados Federados da Micronésia 107 665
          180 São Vicente e Granadinas 104 938
          — Aruba ( Países Baixos) 101 541
          — Jersey ( Reino Unido) 91 427
          181 Granada 90 343
          — Marianas Setentrionais ( Estados Unidos) 86 616
          182 Seychelles 86 595
          183 Antígua e Barbuda 84 522
          184 Andorra 82 627
          — Ilha de Man ( Reino Unido) 76 111
          185 Dominica 72 514
          — Bermudas ( Reino Unido) 67 388
          — Guernesei ( Reino Unido) 65 726
          — Samoa Americana ( Estados Unidos) 64 827
          186 Ilhas Marshall 63 174
          — Groenlândia ( Dinamarca) 57 564
          — Ilhas Feroé ( Dinamarca) 48 668
          — Ilhas Cayman ( Reino Unido) 47 862
          187 São Cristóvão e Nevis 39 817
          188 Liechtenstein 34 515
          189 Mónaco 32 835
          190 São Marino 29 973
          — São Martinho ( França) 29 376
          — Gibraltar ( Reino Unido) 28 002
          — Ilhas Virgens Britânicas ( Reino Unido) 24 041
          — Turcas e Caicos ( Reino Unido) 22 352
          191 Palau 20 701
          — Wallis e Futuna ( França) 15 237
          — Anguilla ( Reino Unido) 14 108
          192 Nauru 13 775
          — Ilhas Cook ( Nova Zelândia) 12 271
          193 Tuvalu 12 177
          — Santa Helena, Ascensão e Tristão da Cunha ( Reino Unido) 7 601
          — São Pedro e Miquelão ( França) 7 044
          — Montserrat ( Reino Unido) 5 079
          — Ilhas Malvinas ou Malvinas ( Reino Unido) 2 967
          — Svalbard e Jan Mayen ( Noruega) 2 701
          — Niue ( Nova Zelândia) 2 166
          — Ilha Norfolk ( Austrália) 1 828
          — Toquelau ( Nova Zelândia) 1 455
          – Vaticano 990
          — Ilhas Cocos (Keeling) ( Austrália) 628
          — Ilha do Natal ( Austrália) 361
          — Pitcairn ( Reino Unido) 51

          lista de paises q 0.4% do Brasil supera. porem acredito q tem muito mais q isso! com produtos apple

  • Rodrigo

    Atitude normal…

  • Sinceramente, espero que a Apple pague uma boa grana porque não vai ajudar somente a gradiente e sim um dos credores que é a minha cliente…
    Porque ela está sem dinheiro na conta e isso será um upgrade e tanto…
    hehehehhehehehehheh

    Obs: Óbvio que eu faria o mesmo no lugar dela…

  • Cleberson

    Ah claro, quando é a Apple é fanatismo. Sobre a empresa brasileira que registrou “Nexus” e fez o Google mudar o nome do smartphone ninguém fala né.

  • Gileno

    Digo mais, isso não é problema pra apple, ela deve comprar sim os direitos da marca, afinal não a pertence aqui no Brasil.
    Nesse mundo globalizado o que deve se pensar para um futuro não muito longe, é um Registro mundial!!!

    • Renato Conde

      Exato.

    • Julio Junior

      Nunca vai acontecer um registro mundial, utopia total.

  • Renato Piovesano Bartolamei

    Empresa tocada por advogado só podia dar nisto.
    Não cria nada e só quer pegar dinheiro dos outros por meio de processo.

    • Roberto Vargas

      Está falando da apple, ou da gradiente?

  • Diego Azevedo

    Desfecho esperado, Gradiente deu sorte. Simples assim.

    Falar que a gradiente esperava que a Apple lançasse um telefone com nome iPhone é absurdo, o lançamento do primeiro iPhone já foi uma surpresa, e todas as empresas de telefonia esperavam que fosse um grande fracasso.

  • Max

    A diferença entre o primeiro mundo e o terceiro mundo estão nos valores e nao na renda per capita. Sempre teremos Renans, Sarneys e Collors simplesmente porque o povo daqui acha legal ser esperto.

    • Max

      Aliás, lendo os comentários da pra perceber que a grande maioria já perdeu completamente a noção de ética e respeito.

    • Jrbs

      meudeus… agora é culpa do PT!

      • Max

        Algum dos três acima é do PT? Se a carapuça serviu não posso fazer nada.

    • Marcelo Sardenberg

      Mas ai é que está o equivoco, a gradiente não está sendo esperta, está simplesmente fazendo valer o seu direito. A Apple é que deveria ter previsto o obvio e tentado entrar num acordo pra adquirir a marca.

  • Daniel

    Tenho iPhone 4, iPad 1 e iPad 2… Gosto dos produtos da Apple… Mas neste caso a Gradiente na minha opinião esta certa… Mesmo q tenha feito este aparelho só para conseguir mais dinheiro da Apple na justiça… Vencer é saber jogar com as cartas que tem nas mãos… A situação da Gradiente não é la grande coisa… Então ela tem sim que pensar primeiro nela, afinal se ela não existir mais nem consumidor terá… O que importa o consumidor para uma empresa q não existe mais? Nada… Então é melhor a Gradiente tirar proveito de todas as oportunidades que tiver para sobreviver… Depois pensa em consumidor…

  • André Renato

    Gente a Gradiente é dona da marca… Anos antes da Apple lançar um celular, na época anterior ao lançamento ninguém acreditava que a Apple entrasse no ramo da telefonia…. Se ela fosse vidente nao teria quebrado e iPhone (internet telefone) nao é um nome muito difícil de se pensar…

    Outra coisa a gradiente esta em processo de recuperação judicial ela nao pode simplesmente dizer “AH eu sei que agora você usa esse nome no mundo inteiro então pode pegar ele para você de graça”

    A Apple tem sim que entrar num acordo financeiro com a gradiente por valores compatíveis com o volume e potencial de vendas aqui no Brasil de forma que o acordo fosse bom para ambos os lados… Agora se a gradiente pedir uma exorbitância ai sim ela vai ser FDP….

  • Anderson

    Inteligente ideia, oras. Estão precisando de uma grana e tem um trunfo desse na mão… Quero ver quem é que tomaria qualquer outra atitude.

  • zigfrid

    como dizia akela freira do praça é nossa:
    “Olha o golpe ai gente!”

  • Valter Dias Ribeiro

    E se a Apple resolve contratar a fábrica da Gradiente na Zona Franca de Manaus para montar seus produtos? É muito mais atrativo do que gastar milhões em um acordo para usar a marca de um produto que é consagrado por ela mesma. Será que não seria esta a estratégia da IGB? Para a Apple pode ser melhor pois lucraria muito mais economizando em impostos e mão-de-obra mais barata que em Jundiaí que vive entrando em greve.

  • aleft

    Será que alguém em algum momento teve dúvida desse desfecho ? Tudo foi um marketing alardeando que a marca iphone era da gradiente, que tem direitos e tal..Até tem juridicamente e contava justamente com isso pra levantar uma boa grana em cima da apple oras.

  • marcelo

    Uma boa poupança para a Gradiente…uma empresa incapaz de fabricar algo parecido tem que jogar sujo para conseguir uns “trocados”

  • João Pedro

    So querem dinheiro…o mundo ta perdido…Com empresas como a Gradiente nunca haverá evolução…

    • Joao

      Claro, porque a Apple só te pede clipes e borrachinhas pelos produtos dela né?

  • Júlio

    Na minha modesta opinião, Steve faria a mesma coisa se fosse a Gradiente.

    Veja bem, não estou dizendo que não gosto da apple ou que gosto da gradiente. Estou dizendo que, oportunista por oportunista, o Steve Jobs já foi e muito na vida dele. Em algum momento esse tipo de coisa aconteceria.
    Esperta a gradiente, que vai ganhar uma bolada.
    E vamos combinar que nenhuma grande empresa está de fato preocupada com os consumidores. Se estivessem, não cobrariam preços estratosféricos por seus produtos, sejam quais forem.

  • Nelys

    Jogada de mestre opa! Jogada de jenio uma empresa brasileira vai conseguir ganhar milhões foi bem esperta.

  • JanjaBoy

    “Ou seja, a IGB Eletrônica está brigando por uma causa de interesse único dela, por benefício próprio, e não por estar minimamente preocupada em trazer algum benefício aos seus consumidores.”

    Isso parece que é o ideal das empresas.
    Até fabricante de avião prefere pagar multa do que consertar uma falha que pode ocorrer a cada 10 ou 15 anos. Durante 20 anos a Mitsubishi fabricou carros que deceparam as pernas dos motorista.
    Então (eu) desconhece empresa que realmente pense no consumidor.
    Empresa que “oferece” alguma coisa melhor que o concorrente, é porque precisa sobreviver. DUVIDO que tenha empresa mega-hiper-blaster que pense no consumidor diferentemente de um numero.

    Então esse é o jogo.

  • Claudio Castro

    blogdoifone
    kkkk q coisa horrível…

  • Joao

    Sinceramente? Quem tá puxando a sardinha pro lado da Apple na minha humilde opinião, não tem visão nenhuma de mundo corporativo.

    Todas as empresas grandes jogam assim, com o que tem em mãos pra se dar bem. Se formos procurar o número de processos que a Apple já abriu ao redor do mundo, perderemos a conta! A Apple é uma companhia fantástica, que cria produtos fantásticos, mas nem por isso é uma empresa modelo exemplar, ela também à sua maneira joga “sujo” e “baixo”. Não se enganem, pensando nem por um minuto que por possuir produtos tão fantásticos, ela é uma empresa 100% certinha e inocente, porque isso é uma coisa que definitivamente ela não é.

    É chato? É! Mas ela tem que engolir e pronto.

    Quanto à quem fala que isso é coisa de terceiro mundo, eu só lamento dizer, que qualquer companhia, de qualquer lugar do mundo jogaria assim, ou até pior.

    • Jrbs

      é isso.

    • JP

      Exatamente.
      Apple já ganhou muito com processos; nunca se ganha todas.

      “Na vida, ganha-se pouco e perde-se muito.”

    • Max

      Eu acho que vcs não estão entendendo o ponto do Blog. A Gradiente tem sim direito a marca, mas fazer o que fez, de lançar um produto com todo aquele teatro que é o problema. Ela poderia ter simplesmente ter entrado em contato com a Apple em 2008 e ter tentado vendar a marca lá. Mas enganar os consumidores com um produto ruim que é o errado. Isso sim é falta de respeito, ética, e tudo, e me desculpe, qualquer empresa que age dessa forma, perde muitos consumidores.

  • Jrbs

    iLex,

    Posso usar, no meu site, as imagens do BDI feitas por você?

  • JP

    Agora iPhones mais caros que o “normal” aqui do Brasil… Isso SE resolverem negociar com a Gradiente

  • Henrique Teixeira

    Vergonha de ser brasileiro!

    • Jrbs

      tolo detected!

  • Pedro

    Gosto bastante da apple, mas vejamos: Tudo bem que a empresa Gradiente foi esperta, porém ela tem o direito. Concordo com a gradiente por ela estar certa teoricamente e por ser uma empresa brasileira! Precisamos que o nosso país se evolua tecnologicamente, ou então seremos eternos consumidores das empresas internacionais que só fazem enxugar o pouco que ganhamos na luta diária.

    • Só porque a empresa é brasileira, temos que defender atitudes não éticas?
      É ético ela registrar primeiro que a Sony a marca PlayStation e depois tirar dinheiro dela? http://goo.gl/89shZ

      É, vamos defendê-la, porque é brasileira. Tomara que ela registre mais e mais nomes que ainda não chegaram ao Brasil, para poder faturar mais.
      Pena que este tipo de atitude não aumente a produção e nem gere emprego e impostos para o país… Mas é Brasil, uhu!

      • Pedro

        Ela pode estar errada eticamente, porém tem razão na frentes dos direitos. Certo pelo errado, devemos escolher a parte certa e ficar a favor dela. O problema dos brasileiros é mimar muito a apple, acarretando a empresa a nos fazer de idiota pagando preços absurdos.

        Eu não deixo de comprar produtos da empresa da maça, mas gostaria muito de pagar pelo um produto onde eu sei que uma grande porcentagem do valor arrecadado ficaria no meu país. Por isso, torço e apoio a gradiente para ela sair da lama, e criar novos produtos a fim de concorrer com essas grandes empresas.

  • Nick Olyver

    Sabia que isso ia acontecer,ou ele forçar a apple a comprar toda a gradiente ou só o nome “iphone”.

  • Nick Olyver

    Sabia que isso ia acontecer,ou ele forçar a apple a comprar toda a gradiente ou só o nome “iphone”.

  • Rodrigo

    Repare que, naquele caso do julgamento entre a Apple e a Samsung, a decisão da Apple não teve a intenção de trazer nenhum benefício para o consumidor, pelo contrário. Com a vitória da Apple nos tribunais, nós somos obrigados a nos privar de certos recursos que facilitam a vida de um usuário de smartphones só por causa disso. Ou seja, a Apple brigou por uma causa de interesse único dela, por benefício próprio, e não por estar minimamente preocupada em trazer algum benefício aos seus consumidores.

    • Ok, tenho que admitir que é um bom argumento.
      Apesar de eu achar que são situações diversas. A Apple investe bilhões em desenvolvimento e pesquisa e tenta proteger sua propriedade intelectual, enquanto a Gradiente não produz e nem cria NADA, e não tem a intenção de proteger nada o que é seu, apenas faturar em cima disso.

    • JanjaBoy

      Assim como na natureza, as empresas não tem compaixão.
      Tudo será para o bem estar da empresa e de seus acionistas.

      • Lesm

        Se a Gradiente fez o registro ela tem direito e deve receber por isso, se o direito de uso da marca fosse do iLex ele faria uma doação? Imagine uma empresa que pode ter gasto em 2000 tempo pensando nesse nome. Eu cobraria em iPhones 5, quem sabe baixam o preco para pagar menos.

      • Overlord

        Pois é… o objetivo de uma empresa é o lucro.

        O resto, infelizmente, é o resto.
        E não me venha com blá blá blá de que as empresas possuem uma preocupação social e ambiental… isto tudo é só para manter uma “boa imagem” perante os consumidores.

  • g3r4ldo

    A marca “iphone” é da Gradiente.
    Registrou muito antes da existência do iPhone da Apple, e obviamente, não tentou ser espertinha com a empresa.
    Foi um registo lícito de um nome que seus técnicos imaginaram para um telefone que se comunicaria via internet.
    Coincidentemente a Apple começou a registrar seus aparelhos no exterior com o mesmo nome.
    Um feliz acaso para a Gradiente.
    É simples assim.
    Agora me diga, sinceramente, se e a marca fosse sua, você doaria para a Apple?

  • Michel

    No shopping Eldorado, em São Paulo, há um quiosque da Gradiente, mostrando tablets, DVD player’s portáteis, TVs e celulares.
    Todos, repito, TODOS, inclusive eu, quando fui no Eldorado, estavam procurando o iphone da gradiente. Porém, a loja não tinha. Todos saíram insatisfeitos, querendo ver o “carro chefe” da marca.
    Ainda acho que esse gradiente iphone foi só para a gradiente ser comentada em sites, sair do esquecimento.
    Se alguém ja viu esse gradiente iphone avise. Quem sabe esse celular não existe??

  • Renan Blasques

    Espero que a Gradiente “meta a mão” e proponha um preço estratosférico, igual a Apple Brasil faz com os consumidores brasileiros.

    Nada contra a Apple, só a brasileira. rsrs

    • Guímel

      2

    • Cláudio Zago

      Melhor comentário de todos!!!

  • Cláudio Zago Belem

    Que chatisse esse assunto. A Gradiente, com ou sem ética, esta no seu direito. E ficar defendendo a Apple é meio exagero. Ela e a Samsung ficam brigando por patentes mais bestas como formas e apenas ideias e ninguém reclama.

    • Allysson Falcon

      Ok, Apple e Samsung tem disputas de patentes no mundo. Acontece que são detalhes técnicos sutis, coisa que daria discussão. Agora a “jogada” da Gradiente é descarada, o nome do aparelho, que mesmo antes de surgir nos USA já se sabia o nome ventilado, esse registro do nome soa oportunista, coisa de “dick vigarista” mesmo. Mais uma vez um pseudo empresa joga nosso já combalido nome na lama lá fora. Acho triste.

  • Guímel

    Diga-se de passagem: uma jogada de marketing que muita gente que tá descendo a lenha na Gradiente faria e fica pousando de anjinho. Tsc…tsc…

  • Guímel

    Diga-se de passagem: uma jogada de marketing que muita gente que tá descendo a lenha na Gradiente faria e fica pousando de anjinho.

  • Eduardo

    E agora, iLex, o blog vai ser a respeito do xing ling da Gradiente?? rs

  • Mancini

    O fato é o seguinte….simples e unico: o nome pertence a gradiente e ponto final.
    A lei do comércio é assim: se quiser exclusividade, este tem preço.
    É lógico que a gradiente está tirando proveito disso, mais e daí? Quem está incomodado é a apple.
    Podemos ficar tirando sarro, inconformados, revoltados, mas a gradiente está no seu direito….sorte dela e dos seus acionistas que podem lucrar muito com isso.
    No fim, tudo irá ficar bem para todos: apple- que tem muito dinheiro e pode pagar, gradiente – que acertou na mega sena com esta história e os consumidores…… ? Bem estes saem perdendo ( como sempre) com os altos custos impostos pelos produtos e pelos impostos brasileiros.

  • Cristiane

    Eu não vou entrar na discussão da razão ou falta de razão da Gradiente ou da Apple pois isso já foi bastante debatido. Mas me entristece essa história porque não acho que para a Apple será tão importante comprar a marca da Gradiente só para continuar a vender iPhone no Brasil. Aliás, parece qud ela não tem grande interesse em trazer os produtos para o Brasil mesmo sem ter que pagar nada a ninguém. Acho bem provável que, se perderem essa disputa judicialmente, o que tem grandes chances de acontecer, eles se limitem a interromperem as vendas do iPhone no Brasil. Como eu estou naquela parcela da população que não tem condições de ir para fora do país para comprar um iPhone, teria que desistir da marca (é sim, estou pensando só no meu umbigo).

  • Eduardo

    Walking dead

  • Cristiane

    Tá, eu disse que não ia entrar na discussão, mas não aguento. Acho engraçado que nós, consumidores, defendamos a Gradiente. Se eles venderem a marca, a gente não ganha nada. Ou talvez a gente ganhe, sim, um aumento no preço do iPhone já que ficará mais caro para a Apple vender iPhone no Brasil. Se eles não venderem, perderemos a oportunidade de comprar iPhone no Brasil. Acho que ninguém está pensando que a Gradiente já montou uma equipe de ponta e que vai lançar um produto mega revolucionário usando o nome que lhe é de direito, certo? Então vão dizer que não compensa comprar iPhone no Brasil. Ótimo, para quem tem oportunidade de viajar ao exterior e trazer o aparelho de lá. Não são só os produtos da Apple que são caros aqui por conta dos impostos, os importados todos são. E quem compra aqui é o pobre, o rico compra fora. Outra questão, se a Apple interromper a venda do iPhone aqui, a Anatel vai homologar os novos aparelhos? Se não, será possível trazer de fora? Lembro de alguns casos de compras de iPhone de fora antes da homologação cujos produtos não conseguiram entrar no país.
    Enfim, grande jogada da Gradiente. Nós estamos é bem arranjados. Mais algumas dessas e em breve, com sorte, voltaremos a usar aqueles celulares estilo tijolão pendurado na cintura.

  • Dorinha

    Este é o admirável mundo dos negócios, o que vale mesmo é $$$.

  • julio doro

    hauhauahau, to rindo muito aqui hahaha

    apple VS samsung : apple tá certa, imaculada, perfeita

    gradiente VS apple: terceiro mundo falido, aproveitadores bla bla bla

    hahahhaha piada isso!

  • SemMais

    A Gradiante está no pleno direito dela.

    Do que adianta uma empresa mega super power fodástica gastar zilhões de dólares no desenvolvimento de um produto se não consegue dar uma nome pra ele que já não tenha sido registrado?
    Claro que é difícil arrumar um nome único no mundo todo, mas dar nome as coisas faz parte do projeto.

    Agora vai pagar caro, e vai pagar o que a gradiente pedir.
    É isso ou é trocar o nome do aparelho no BR.

    iLex, vc já registrou o nome “iLex” ???? rsrsrsrs
    Cuidado porque pode ter alguém que já tenha registrado …

    Sem+

    • Você realmente acha que o i de iLex não é inspirado na Apple?
      Acha que fui eu quem criou?

      Claro, eu poderia registrar hoje e, se um dia a Apple lançar um produto de nome iLex, eu poderia processá-la e pedir uma boa grana. Eu hoje não imagino um produto feito com este nome (uma cuia de chimarrão multitouch ou um livro digital de leis, será?), assim como ninguém imaginava um telefone da Apple em 2000. Estaria no meu direito e seria TOTALMENTE legal. Mas eu continuo achando que seria algo moralmente questionável, visto que não criei realmente o nome, apenas juntei INTERNET + ALEX. O fato da Apple hoje não ter nenhum produto assim não significa que eu não tenha roubado a ideia dela.

      • Marcelo Sardenberg

        iMeuDeus…

        • FCbr

          #rimuito

      • Eurico

        Ilex sempre quiz perguntar isso: O i do ilex tem som de i ou de ai? A pronuncia fica iilex ou ailex ?

        • Ué, tem o som que a pessoa quiser dar. 😛

          Quando adotei, a intenção era parecer com Alex (ailecs). Mas confesso que até eu penso ílecs quando leio…

  • Tiago César Oliveira

    Capitalismo. Você agiria diferente, tendo legitimamente direito a uma marca que move bilhões?

  • SILVIO BACCI

    Alguem da Apple já pensou em ApplePhone ?

  • FCbr

    O foda é que a Gradiente, brasileira como é, deve estar esperando uns bons $60 milhões, como foi o acordo com a Proview na China. Para a Apple, qual mercado vale mais:

    A China, onde até cachorro (antes de virar comida) entra na fila da Apple Store e ajuda a garantir um recorde de vendas por lá? Mais de 2 milhões de iPhones 5, né?

    Ou o Brasil, com seu recorde de vendas de cerca de 5000 unidades nas lojas de todo o Brasil?

    Se for assim, podem esquecer. Vamos ter que sempre comprar fora ou conseguir alguém que traga.

    Mas concordo que a Gradiente, com o direito que tem, deva brigar por um um acordo bem gordo. Ninguém abriria mão de sua marca sem ter algo em troca.

  • Allysson Falcon

    Interessante algumas análises ufanistas, patrióticas, como se a Gradiente estivesse defendendo a “honra nacional”.

    Sim, o mundo é dos espertos. Mas no mundo civilizado, os espertos, ou desonestos, são combatidos. Como por exemplo as regras sérias do Twitter que permitiram ao Blog do iPhone retirar o “blog do ifone”, que algum brasileiro bandido “espertinho” queria vender.

    Infelizmente, é o velho caso da famigerada “lei de Gérson”, o levar vantagem a qualquer custo.

    Quem viaja ao exterior sabe de nossa péssima imagem lá fora. E, convenhamos, o que pensam da gente é verdade, mesmo. Na Europa e nos USA temos uma grande comunidade de brasileiros que foram morar fora, dando duro, etc. Uma outra parcela se especializa em aplicar golpes nos conterrâneos que chegam, e são ludibriados. Coisa triste.

    O caso da Gradiente, que nos anos 70 e 80, fabricava bons aparelhos de som, soa patético, ridículo, triste mesmo. Isso só atrapalha nossa imagem péssima lá fora.

    A decisão do inpi é uma patriotada pífia. A Gradiente quer apenas extorquir a Apple. Que não está nem aí, por causa de pataquadas desse naipe a empresa não tem ainda lojas físicas no Brasil, apesar de nos USA os brazucas gastem os tubos por lá.

    Não somos um país sério, somos tristes, ignorantes, fúteis e corruptos. Lamentavelmente.

    • Max

      [2]

  • Denis Anjos

    Me desculpe mais a Gradiente esta no direito dela,ou não? a apple não faz a mesma coisa processando tudo por ai!

    • Sua resposta está nos comentários. Vir aqui fazer pergunta que já fizeram, não vale. 😉

  • GUTT

    A postura da Gradiente é de um típico brasileiro (sem generalizar), sempre querendo se dar bem à custa de outros.

    Podemos comparar o feito do Eugenio Emilio Staub a um investidor da bolsa, onde fez um “investimento” em longo prazo e de baixo risco, e agora chegou a hora de lucrar.

    Porém a justiça brasileira, em ultima instância trata casos como esse com muito cuidado, pois envolve uma grande empresa (Apple Inc.) que está investindo em nosso país, que pertence a uma grande potencia a qual temos excelentes acordos comerciais cedidos pelo governo americano após muitos e muitos anos de negociação.

    Agora a Gradiente virou empresa macro (não resisti o trocadilho), e o governo já deve ter colaborado para que esta marca continuasse, mas sabemos que a LG “a engoliu”. O governo quer lucro não quer ficar dando “mesada”.

    Resumindo, existe uma grande diferença entre ser esperto e inteligente.

    Este é um caso que vai repercutir muito, mas não vai acabar em pizza, mas sim em maçã!

  • thiago

    isso só serve pra atrair atenção às marcas.

    nada mais.

  • Christiano de Albuquerque dos Santos

    Vamos boicotar essa gradiente iphone!

  • Verlem

    Só quero saber quanto os avaliadores do INPI vão levar nessa, na época do pedido da gradiente eles poderiam estar mais atentos……Feio pro INPI…

  • Eduardo Hermes Barboza da Silva

    Não se trata de oportunismo da Gradiente, por mais que os fãns da Apple possam assim pensar, eis que o INPI apenas aplicou as diretrizes do Direito Marcário, previstas na Lei de Propriedade Industrial, a mais um emblemático caso de Propriedade Intelectual no Brasil.

    E, neste prisma, pode a Gradiente exercer, plenamente, qualquer dos direitos que lhe assiste sobre a marca na forma do artigo 130 da Lei nº 9279/96, dentre os quais, inclusive, aliená-la à Apple (cessão).

    Simples assim, sem devaneios ou infundadas teorias conspiratórias.

  • Thiago Martins Rodrigues

    A Gradiente já fez isso quando vendeu a marca PlayStation para Sony!

    O que ocorre hoje é o acaso!

    Mas minha duvida é: Será que a Gradiente não fez isso com intenção de ganhar em cima da Cisco?
    Já que em 1998 a Cisco já falava do Linksys iPhone.

    E isso levaria ao mesmo caso da Sony.

  • Dani

    Invejável disposição dos presentes. Ufa!

  • Verlem

    Os avaliadores do INPI poderiam ter sido mais cuidadosos e não vejo erro da Gradiente pq eu mesmo poderia ter feito o mesmo e hoje estaria na boa só esperando o $$$ entrar na minha conta. O problema é que se eu com uma pequena empresa fosse registrar o nome Iphone nas mesmas condições da Gradiente duvido muito que o INPI liberasse , mas como era a Gradiente…..vai saber o que aconteceu na época nesse Brasil cheio de maracutaia…..

  • Andre

    Esta certa a Gradiente. Se fosse ao contrario a Apple faria a mesma coisa. Ou até pior !!

  • André Luiz Braga

    O negócio é o seguinte: chumbo trocado não doi! A Apple cansa de criar guerras pelo mundo no que diz respeito a patentes. Outra coisa, e talvez a principal, vivemos em um mundo CAPITALISTA. Esse história de ética, respeito e tudo mais só vai até a primeira vírgula, já que qualquer executivo que se preze, deve brigar pelo bem estar da empresa. Ponto a salientar é que, diferente do que a publicação afirma, Gradiente não está a beira da falência, mas sim, está se reorganizando, já que a decisão que havia decretado sua falência foi reformada.

  • Helder

    Não é bem assim. A Gradiente registrou a patente em 2001, seis anos antes do lançamento do iPhone.

  • Roger Lovato

    Não entendo pq as pessoas estão caindo de pau na Gradiente. Em primeiro lugar, ela não roubou a marca e nem saiu correndo na frente para registrar a marca no Brasil por causa da Apple. Ela inventou esse nome muito antes da Apple lançar o iphone. Sendo assim, tudo o que ela fizer é legal e não está cometendo crime algum. Sendo assim, como detentora da marca iPhone no Brasil, ela tem o direito de fazer o que quiser, inclusive até proibir a venda de iPhone no Brasil e ainda estar correta e dentro da lei. Se ela quer vender a marca para a Apple, inclusive por valores astronômicos, ela também está dentro do direito dela. Gostaria de ter visto se fosse ao contrário, a Gradiente estar usando o nome iPhone e pertencendo à Apple. Imediatamente a Apple agiria contra.

  • Breno

    A Apple mudar o nome do produto não seria algo tão absurdo. Basta parar pra ver que ate mesmo as fabricantes de carro mudam os nomes de seus produtos por não se adequarem bem com a língua de um pais, com é o caso da Pagero, que muda de nome em países com língua espanhola, salvo me engano. Mas pelo poder que tanto a Apple quanto a marca do iphone têm, acho muito improvável eles se verem obrigados a mudar o nome do smartphone ou, pior, deixar de vender ele no brasil, mercado em crescimento que tem atraído atenção do mundo em se tratando de investimentos.
    O Judiciário ainda vai acabar dando o registro pra apple por conta da notoriedade e alto renome que o produto e a marca tem.
    Pra mim foi molecagem o que o INPI fez.