Aplicativos

Revista Carta Capital é uma das primeiras no país a ser compatível com a Banca do iOS

O iOS, a partir da versão 5.0, trouxe a Banca (Newstantd), uma maneira mais fácil e prática do usuário baixar e assinar revistas digitais, pois com apenas um clique, é possível baixar automaticamente as novas edições assim que elas ficam disponíveis.

Mas as revistas brasileiras ainda não adotaram o novo sistema, por uma questão econômica: além de ficar com 30% das vendas, a Apple, com a Banca, preserva a privacidade dos usuários, e as editoras não querem perder o acesso às informações pessoais dos leitores (como endereço, nome completo e dados de pagamento).

Felizmente, este pensamento pode estar começando a mudar. A revista Carta Capital é a primeira de circulação nacional a ser compatível com a Banca.

O aplicativo é de graça e as revistas são compradas individualmente. É possível fazer uma assinatura que faz o preço de cada revista ser ainda menor, que são baixadas automaticamente assim que estiverem disponíveis. O usuário só recebe um aviso dizendo que a revista que ele assinou já está pronta para ler. Muito prático.

Pequeno defeito: a revista ainda não está disponível em versão Retina para o novo iPad, o que faz as letras ficarem serrilhadas. Mas neste ponto, praticamente nenhuma revista ainda está adaptada ao novo formato. A primeira brasileira a oferecer suporte à tela Retina é a Revista IATE (link da App Store).

Nosso objetivo aqui não é defender nenhuma revista ou dizer qual tem o melhor conteúdo. Mas aproveitamos nosso espaço no cenário nacional para defender uma melhoria para os usuários de iOS. A Banca é um benefício aos usuários que todos temos que lutar para ter. Afinal, muitas editoras ainda tem o pensamento retrógrado de querer ter o poder sobre o leitor e cobrar mais que a versão impressa. Editoras no mundo inteiro estão se dando conta que vender no formato iPad suas revistas, por um preço menor, compensa financeiramente, pois aumenta em quantidade de venda e em divulgação.

Enquanto nossas editoras continuarem a pensar pequeno, o espaço da Banca no iOS continuará sendo algo inútil que não pode nem ser apagado da tela do iPhone e iPad. Por isso mesmo, temos todos que lutar para pressionar as editoras a adotar o novo formato. A Carta Capital deu o primeiro passo e por isso merece nosso destaque.

No momento da publicação deste artigo, a revista foi temporariamente retirada da App Store, provavelmente devido a algum bug. Assim que ela voltar, atualizaremos este artigo com o novo link.

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Durepox

    Finalmente hein!!! Mas e o preço como é que vai ser?

  • Danilo Villa Nova

    Banca=fail

  • Max

    Ué, mas eu vi a Superinteressante na sessão Banca da AppStore. Ela não é compatível?

    • Max

      Agora que eu vi que é uma versão de Lisboa…. ops…

  • Fabiano Fernandes

    Apesar de não usar o modo de assinaturas da Apple as revistas da editora Europa como a Viaje Mais, VideoSom, estão na Banca

  • Leonardo

    Já tem a Super Interessante…. Muito legal por sinal, já comprei edição…

    • Leonardo

      Hehehehe
      Max ja constatou que a Super interessante se trata de uma versao tuga 🙂

  • Érico Damásio

    Revista do PT? Dispenso, obrigado.

    • Ed

      Realmente. Não passa de um folhetim do PT, e bem chinfrim, até quem não entende muito de política acha uma porcaria…

  • Leonardo Lence

    Em relação a esse assunto vale destacar a dificuldade que a Amazon está enfrentando para fechar acordos com editoras de livros e revistas aqui no Brasil para o seu kindle. Alguns falam que as editoras não querem baixar suas margens de lucro.

  • Igo

    A carta capital é de graça pelo aplicativo dele. Não se paga nada

    • Ed

      “De graça” é modo de dizer, porque pagamos ela através dos impostos, já que ela recebe gordas verbas do governo em anúncios. E paga por isso sendo 110% chapa branca.

  • Rodrigo Moura

    Já ouviram falar em custo brasil? Lucro máximo em tudo é por isso que as revistas e editoras nao vao para a banca do iOS e ibooks store! O que vcs preferem? 10 clientes pagando 1000 ou 100 clientes pagando 100? É uma questão de lógica mais caro, menos clientes, menos trabalho e lucro igual! Este é o pensamento do empresario brasuca!

  • Puding

    A Abril comecou um projeto de revista no ipad, é um aplicativo dela, esta fazendo divulgacao e tudo. Entao, duvido que a abril tao cedo dara o braço a torcer para isso.

    Ainda mais a abril, que é sangue suga de mais.

  • Alysson Simplicio

    Ok, a banca é algo mais pratico para o usuário, mas tem que ser o outro lado também. Revista é uma mídia que vive de publicidade, somente as assinaturas não sustentam o investimento. E como as agencias e a revista vão poder se comunicar, saber o perfil dos leitores se não tem as informações dos leitores, como idade, cidade… ? Creio que isso é algo que tem que revisto pela Apple, pq o perfil dos leitores que veem a revista no formato digital deve ser/ é diferente do leitor padrão. Creio que é por isso que a maioria das revistas ainda não entraram na banca, pq se fosse algo viável com toda certeza eles iram aderir.

    • A maioria das revistas NO BRASIL, você quer dizer. Lá fora todas já estão se dando conta dos benefícios.

  • O nosso projeto editorial desenvolvido entre Portugal e Brasil está disponível na Banca desde 18 de Março. Para quem não acredita na Banca, posso dizer que os nossos downloads aumentaram 10x com a passagem da revista de Single App para Newsstand App.

    Trabalhamos com publicação de Arquitetura num projeto EXCLUSIVAMENTE Tablet, e já lançamos 2 edições. Estamos a produzir entre Porto, PT e Ilhabela, SP, e com a passagem para o aplicativo banca, decidimos oferecer os primeiros dois números… assim que convidamos todos a baixar o aplicativo e ver arquitetura avançada, não convencional e sem dúvida divertida.

    Para quem se interessar sobre Digital Publishing, estamos usando o sistema MAG+, que representamos em Portugal e Brasil.

    Espero que gostem… e que seja interessante para uma matéria de post 😉

    Download na App Store

  • Na realidade não entendo o porquê do receio dos 30% da Apple.

    Acho que nas revistas, a fatia da Apple deveria ser menor pois esta não aloja os arquivos das revistas nos seus servidores, pelo que não tem encargos com hosting e largura de banda, pois estes arquivos (300Mb em média) ficam em servidores do sistema de Publishing usado (Adobe, MAG+, etc.) ou em servidores próprios, com custos idrectamente inputados aos editores. No entanto, a Apple cuida de toda a parte referente aos pagamentos, o que alivia a editora desse encargo que normalmente é pesado.

    Por outro lado não existe impressão, stocks, devoluções de banca, etc… mas o principal fator que não entendo, é que numa revista/livros em papel, cerca de 50% a 60% do preço de capa fica para a banca/livraria e distribuidor. É o dobro do que a Apple pede. então a Banca do iOS não deveria ser uma vantagem?

    • Bons argumentos, Carlos.
      Analisando tudo isso, chegamos a conclusão que o que as editoras querem mesmo são as informações do consumidor, para depois ficarem enviando propaganda da revista ou de outras empresas.

      • iLex.
        Não necessariamente. As revistas —como qualquer outro Aplicativo— não tem acesso aos dados dos sues usuários. Podemos conseguir alguma informação com programas de Analytics como Localytics, Flurry, Omniture, etc. —tudo de modo anónimo— mas o único modo de obter informação real sobre o usuário e leitor, é quando ele faz uma assinatura E opta por enviar os seus dados para o editor.

        Por isso, essa discussão sobre o custo, a banca, e tudo o resto não se resume à procura de informação sobre o consumidor, mas a opções estratégicas —talvez equivocadas— das grandes editoras, mal assessoradas por (i)responsáveis de marketing digital.

        Estudos efetuados com as revistas da Condé Nast mostraram que o número de vendas e assinaturas aumentou muito com a passagem para o Newsstand. Agora a opção de o fazer ou não, de aprenderem com o que os outros estão fazendo, é de cada um… e nesse ponto, a Abril e outras editoras Brasileiras estão falhando redondamente.

        • Carlos, as revistas tem sim acesso aos dados dos assinantes, quando a assinatura é feita fora da loja da Apple.
          A Veja, por exemplo. Se você quiser assinar hoje a edição digital, terá que fazer através do site da Abril, onde você fornecerá seu nome completo, endereço, telefone e informações de pagamento.
          Com a Banca, a Veja só saberia que a conta X quer ou não a assinatura, recebendo o pagamento direto da App Store e sem saber nada mais sobre o “cliente X”. Ela assim não tem como enviar propagandas de outras revistas ou de parceiros, nem procurar o cliente para insistir em outra assinatura quando a atual acabar.

          • iLex.
            Tens razão. Eu estava a focar na Banca, mas para a Abril ou outra editora oferecer uma assinatura pelo seu site, também é obrigada pela Apple a oferecer pelo itunes… a não ser que mascarem e burlem a Apple ao oferecer pacote de assinatura em Papel e iPad, e ai, na realidade, está a seguir o protocolo que sempre existiu para a revista em papel… a recolha de todos os dados.

            Pela App Store não tens que dar dados nenhuns… apenas nome e email se fizeres essa opção.

  • Alex iPilot

    Parabéns ao grande Mino Carta pela iniciativa! Assinarei.

  • Sox

    A Abril desenvolveu um aplicativo chamado “iba” (google lá, vc baixa e recebe alguns e-books gratuitamente) para ser uma newstand brazuca. O aplicativo até que é correto, funciona tambem para android mas é beeem mais fraco que o app da Apple… Não creio que dará certo.

  • Natália.

    Tiraram a revista de novo, iLex??