Notícias

O resto do mundo descobre o que já sabíamos: será caro fabricar iPads no Brasil

Neste domingo, a agência de notícias Reuters publicou uma pequena análise sobre a influência do custo Brasil na futura fabricação de iPads na fábrica da Foxconn em Jundiaí, SP. Segundo eles, a implementação da montadora em terras brasileiras será bem mais difícil do que se imaginava inicialmente.

A causa são os altos custos, principalmente no que se refere à mão de obra. Enquanto que nas fábricas da China a Foxconn está acostumada a pagar US$315 (R$550) para cada operário por mês, no Brasil o salário mais baixo será de R$1.058, o dobro (sem contar com os direitos trabalhistas). Óbvio que todos queremos que os trabalhadores brasileiros ganhem bem e que tenham boas condições de trabalho, mas não podemos deixar de perceber que isso encarece bastante a fabricação dos aparelhos.

Outra dificuldade é que as peças não são fabricadas aqui, obrigando a importação e encarecendo o produto. E analistas acham que pode demorar ainda uns 5 anos até que o país comece a criar um polo produtor de telas e componentes para tablets.

Isso que a Reuters está espalhando agora como notícia nova, nós brasileiros já sabíamos. Desde o início, quando os primeiros rumores começaram a aparecer, muito se questionou sobre qual seria a vantagem de instalar aqui uma fábrica, quando os chineses lá trabalham em condições bem piores, mas ganhando bem menos.

Mas estas dificuldades não significam que não existirá uma produção brasileira. Já se sabe que algumas unidades do iPhone 4 de 8GB já estão sendo fabricadas no país, e a linha de montagem deve aumentar até o final do ano. Porém, talvez não seja prudente alimentar muitas esperanças de que o preço dos aparelhos será menor que o atual (a não ser pelo fato de ter menor capacidade, 8GB). O iPhone não é beneficiado pela isenção de impostos que o governo deu aos tablets, e por isso, o “custo Brasil” pode realmente pesar.

Por enquanto, apenas o iPhone 4 de 8GB é previsto para ser fabricado em Jundiaí. O site Tecnoblog ressaltou bem o fato de que a fábrica brasileira já consta nos documentos de homologação do iPhone 4S, mas é um erro deduzir que o novo modelo será já fabricado aqui, como estão divulgando alguns portais de notícias. O endereço deverá constar a partir de agora em todos os documentos enviados para a Anatel, pois isso dá liberdade à Apple de usar a unidade nacional sempre que precisar.

Seja como for, só nos resta esperar e torcer para que a Apple saiba o que está fazendo e que esta fábrica no Brasil resulte em melhores condições para que mais brasileiros possam adquirir iPhones e iPads em um futuro bem próximo.

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Guilherme Ribeiro

    Parece que a fabrica vai demorar mais um tempo para vir ao brasil

    • JP

      Acho que isso tá meio óbvio no texto… =)

    • SYN G.

      BRASIU SIU SIU

  • Marcel

    É…. tudo no Brasil é mais difícil…

    • SamuEX

      Mas amigo, neste caso não podemos reclamar.
      É justo querer pagar mais barato, ao custo de uma mão de obra quase escrava?
      Então neste caso não reclamo, paguem direitinho aos trabalhadores brasileiros!! 😀

      • George

        Mão de obra escrava? Escrava é esta lei trabalhista brasileira que além de arrebentar o empresário arrebenta o trabalhador e é uma máquina de extermínio de empregos. Quantos postos de trabalho seriam criados se os impostos trabalhistas fossem menos vorazes? O Brasil seria um país MUITO melhor se a lei trabalhista fosse inteligente.

        • Gabriel

          Chefe, vc deve trocar lei trabalhista por lei tributaria.. Aí sim seu texto ficaria correto..

        • Overlord

          Caro colega, se a legislação trabalhista fosse o problema, a Apple abriria a fábrica nos EUA… 😉

      • joão

        meu querido a mão de obra por muitas vezes não é escrava é a quantidade de pessoas disponíveis que barateiam o processo. se tem gente querendo trabalhar por este valor pode ter certeza que não foram obrigados com um revolver na cabeça nem estão trabalhando com um tambor marcando ritmo. É pq na China literalmente não tem esse papo de cada um no seu quadrado, pois certamente o metro quadrado deve ter duas pessoas usando… ou seja nós temos um país miserável com uma penca de gente sobrando que quer trabalhar por esse dinheiro.

    • Digoloureiro

      Opa…roubar, matar e ser solto, ou nem ser preso é fácil fácil! E sendo político então? Passagens de aviões, férias a la vonte, iPad pago pelo contribuinte…é uma blz! Ser político é fácil, difícil é achar um honesto!

      • Rodrigo Cordeiro

        O problema no Brasil nao sao os salários ” altos ” se comparados com os salários na China, mas sim todo o custo que uma empresa tem com cada trabalhador, se eu nao me engano um trabalhador q ganha X reais , custa 2X para a empresa

        • Baixinho

          O custo de um funcionário para uma empresa é maior que o salário dele não por causa dos “impostos trabalhistas”, mas pelos encargos trabalhistas, o que é muito diferente!!! A empresa tem que pagar parte do INSS (aposentadoria), FGTS (fundo de garantia), PIS, etc.
          Tudo isso não é imposto, mas benefícios que voltam para o trabalhador sim!!!
          Já ouviram falar em seguro desemprego, fundo de garantia, aposentadoria, PIS…?

          • Eduardo

            Discordo de vc. Se o trabalhador recebesse o dinheiro integralmente (o que foi depositado no INSS) e aplicasse em um fundo privado de aposentadoria, ele receberia muito mais do recebe pelo INSS, quando se aposentar. Existem varios calculos pela internet que comprovam isso e parte deste motivo vem da ineficiencia da maquina governamental, dos desvios pela corrupcao e para cobrir as dividas que ja existem no INSS.

            • Douglas

              E se o cara nao depositar a grana num fundo de previdencia e torrar tudo?
              Vai chegar na velhisse sem nenhum centavo, e o Estado tera que “cuidar ” do cidadão, afinal de contas é obrigaçao do Estado prover condiçoes basicas a todos os cidadãos não é??

              Esta questao é bem amis complicada do que parece…..

              Muitos nao precisam da “baba Estado”…mas para muitos outros esta “baba” é a salvaçao….

  • Rodolfo Fernandes

    Essa história vai render muuuuuitos posts ainda!

  • Renan Felipe Mac

    O resto do mundo descobriu agora? ¬¬

    O máximo que podemos esperar é que a Apple fabrique os iPads no Brasil mesmo

    De resto, é melhor rezar mesmo

    :'(

    • Paulo Cotta

      Pelo que eu entendi, a matéria publicou exatamente o contrário.

    • iFilipe

      Vc sequer leu, a matéria?

    • Issacar

      Bom pros funcionários da Foxcon, e pro governo que vai arrecadar mais impostos. Bom pro resto dos brasileiros, nem tanto pois não vai ter grande diferença no preço.

  • Marcel

    A única coisa mais fácil é político ganhar dinheiro…

  • Vitor

    Vamos ter fé …. rsssss

    • Guilherme Gomes Nogueira

      Esse é o típico mal pensamento do brasileiro: “vamos ter fé” em outras palavras, vamos esperar que as coisas se resolvam sozinhas.
      Ter fé nada tem é mais que reclamar desse roubo chamado imposto.

      • Rafael Costa

        Realmente cara, esse “vamos ter fé” representa este tipo de atitude “vamos esperar sentados” mesmo! Mas sabe o que é mais inútil: Ficar fazendo abaixo assinado e protesto na frente do congresso, e sabe por que? Eu sei, é porque os políticos estão POUCO SE LIXANDO para nós… Então não vamos acusar quem está fazendo dizendo, comentando, se expressando inútilmente se nós fazemos algo que também é inútil!

    • lucas_xp_32

      do jeito que essa historia o melhor é resolver ganhar na loteria,rezar ou entrar pra politica…

  • Junior Manoel

    Amém!

  • Marcio Salvo

    Brasil, um país de todos… os impostos!

    • Lucas P.

      Kkk
      Mt boa xD

  • Henrique

    Nesse caso a culpa não é do famoso “custo Brasil”!
    A culpa é do governo da China que não exige dignidade trabalhista para seu povo, que é explorado pelos EUA (principalmente). China e países adjacentes…

    • Exatamente.

      Eu acho totalmente justo toda as taxas trabalhistas envolvidas em ter uma empresa por aqui. A única coisa que o Brasil poderia alterar (mas dai teria que ser para todos os setores) são as taxas de importação, que incentivam protecionismo fazendo as empresas daqui ficarem em uma situação de conforto.

      Classe média reclama do Brasil só porque quer comprar brinquedinhos por um preço menor e esquece de quem tem que manter familia e tudo mais com a grana que vai receber do trabalho dentro dessas montadoras.

      • mario mourao

        Bem ponderado. Uma coisa é tributação, outra coisa é remuneração de mão-de-obra. Um dos grandes vilões das coisas serem caras no Brasil é imposto.

        Se tivéssemos menos impostos incidentes sobre o consumo e nosso mercado fosse mais aberto, duvido que pagaríamos tão caro pelas coisas. O exemplo-mor é automóvel. Jà viram a diferença de preço entre um Civic comprado aqui e um Civic comprado nos EUA/Europa?

        • Emerson

          Melhor comentário até o momento!

        • Leo

          Pior que não. Procura no YouTube, tem um artigo que mostra que o imposto encarece, mas o preço final é fixado pelo que o brasileiro paga por um carro.
          O problema maior não é imposto. É que nos convenceram de que “brasileiro ama carro”.
          Por aí vc vai entender pq q sempre teve piloto brasileiro na F1, pq q exportamos petróleo mas a nossa gasolina é a mais cara, blablabla…

      • Luiz

        Justo??? Vc não tem idéia do custo de 1 funcionário brasileiro. Prá vc ter uma idéia, o governo fica com mais dinheiro do que o funcionário recebe.

        • Nilo

          Luiz,
          O Governo NÃO fica com mais dinheiro que ontrabalhador. De onde você tirou essa besteira?

          • Paulo

            Das leis? Um funcionário com salário de 4000 reais custa cerca de 7500 dependendo do setor.
            3500 em INSS, FGTS e outros impostos. Do que ele recebe, cerca de 20% do salário fica para IRPF e mais uns 11% limitado a uns 3800 fica para INSS. dos 7500 de custo, 4740 contando parte dos impostos…

            Dá mais da metade. Tá pensando como funcionário que recebe em vez do custo total (que o empresário arca).

            • Baixinho

              Paulo, não fale besteira!
              Imposto de renda é descontado do salário do empregado, retido na fonte e repassado ao governo, mas não é um gasto extra do empregador. O teto de salario base pro INSS é perto de 3500 e a contribuição máxima é de 11% sobre esse teto, o que dá no máximo uns 380…
              O custo do empregado deve custar mesmo o dobro do salário pra empresa, mas o trabalhador tem muito mais que o salário, o FGTS é dele, o INSS garante outros benefícios também! Ok, nem tudo funciona como deveria no Brasil, mas pera lá…

            • Nilo

              Leia o que o Baixinho disse.

              Leia exatamente o que eu disse (e eu não sou empregado, mas pago salários para muita gente).

              Leia o que você mesmo escreveu e veja o que vai para o “governo”, como dito no início.

      • Douglas, gostaria de lembrar que emprego não vem apenas de fábricas. A construção civil, agricultura, serviços, e tantos outros setores geram inúmeros empregos no Brasil. Por sua vez, a redução de impostos e a entrada de importados barateia tudo (não só os “briquedinhos da classe média”). Pense em tudo, desde alimentos até carros e bens de capital. Tudo e todos se beneficiariam com isso.

        É um erro clássico (desde Vargas!) imaginar que a industria nacional protegida por impostos e subsídios vai de boa fé e boa vontade melhorar a qualidade dos produtos e reduzir seus preços e aumentar os salários dos funcionários. Esse papel é da concorrência! Portanto, impostos altos de importação estão sim diretamente ligados ao custo Brasil.

        Tome como exemplo a abertura econômica de Collor a FHC e veja como várias indústrias nacionais se adaptaram, reduziram custos e passaram a competir com produtos importados. Essa dinamização da economia ocorrida nesse período tem grande importância no tal país que o Presidente Lula costuma dizer que “nunca existiu antes dele”.

        E diga-se de passagem, antes da China inundar o mundo com seus produtos advindos de “mão de obra escrava” os produtos brasileiros já eram extremamente caros e não compatíveis em termos de qualidade com os importados. Em nosso país, impostos e subsídios só contribuíram para enriquecer uma elite industrial e excluir classes inteiras. Veja isso claramente quando os nossos salários ridículos têm que pagar mais caro que europeus e estadunidenses por produtos similares nas nossas principais capitais. Que distribuição de renda é essa? De que adianta esse salário inúmeras vezes menor que tem que pagar o preço inúmeras vezes maior por um produto?

        E finalmente para concluir, impostos menores de importação, fariam com que os “brinquedinhos da classe média” estivessem nas mãos de todos. E lembro que todos precisam deles! Tecnologia é uma parte importantíssima na educação e aprimoramento profissional e de vida para todos. Do indivíduo a industria (mesmo agrícola!).

    • Anderson Lima

      Concordo!!!

      • Tenho a certeza de que todos tem direito de ter brinquedinhos e tenho a certeza de que em paises desenvolvidos ate lixeiro pode comprar…

        Essa visao e errada… O problema nao deve ser solucionado diminuindo os salarios e sim pagando salarios maiores com menos exploracao por parte do governo e grandes empresas com lucros altissimos…

        Sofrivel

    • Monty

      Se a China “exigisse dignidade trabalhista para seu povo”, não seria “explorada pelos EUA”, ou seja, não haveria investimentos estrangeiros lá, e o país não se desenvolveria. A China cresce a absurdos dois dígitos ao ano há mais de uma década seguida, o país é o motor da economia mundial, graças a sua mão-de-obra até então barata (que já está começando a encarecer). Se tivessem seguido seu conselho lá atrás, estariam provavelmente como estavam quando eram comunistas, ou seja, na pior, todos no campo plantando arroz para subsistência.
      O fato é que essa discussão é bem mais complexa.

      • Thiago

        Jesus amado! Não queria ter lido isso.
        =x

        • Monty

          Não sei se ficou claro, mas não estou defendendo salários baixos ou explorações. Só disse que a questão é bem mais complexa.
          E superprotecionismo trabalhista é comprovadamente prejudicial para os próprios trabalhadores, sob uma visão mais holística.

          • Adroaldo

            Eu concordo! Os custos trabalhistas no brasil diminuem ou dificultam a implantação dos comercios e industria. Numa conta basica, um funcionario que recebe 1mil reais custa 2 mil a empresa, se ela não for colocada na justiça por qualquer desvio de conduta ( e acredite, é dificil ter uma empresa sem esses desvios!)

            Imaginem voces o custo de impostos fosse zerado para a empresa contratar funcionarios, eles poderiam diminuir o custo do produto, pagar mais ( imaginem, pagar 1800 seria uma redução!!! ) e todos ganhariam! Quem ganha com esse custo exorbitante nos salarios dos empregados?

            Mesmo assim nao e uma discursão de linhas que vai solucionar o problema, o que eu acho é q esses chineses nao dão ponto sem nó. Se estão aqui, acredito que o custo dos funcionarios seja menor que o gasto com importação, ou prevejam que o futuro do brasil seja mais bonito que o da china!

            E esperar para ver!

            • gomesneto98

              Você poderia nos mostrar essa conta que faz o funcionário custar o dobro?

              Realmente brasileiro paga muito imposto. Pagamos 34% do que produzimos para os cofres públicos. É por isso que os países das partes ocidental e nórdica da Europa são subdesenvolvidos. Lá eles pagam entre 40 e 48% do PIB em impostos. Coitadinhos… Lá não tem fábricas, serviços, comércio por causa da alta taxa de impostos…

              Mas voltando ao Brasil. Enquanto os empresários continuarem vendendo esse absurdo de carros, eles não irão baixar o preço… tá louco? É o lucro Brasil. É fácil lucrar no Brasil. Vende-se caro e põe a culpa nos impostos…

              Quem sabe a solução não seja congelar o salário mínimo por 10 anos hein?…

              Pelos cronogramas de lançamento, acho que a Apple ainda não entendeu que o Brasil já não é mais o favelão que ela pensa… Somos a 7ª economia

            • Nilo

              Adroaldo,
              Não é verdade que o empregado que recebe mil reais custe mil para a empresa. É bem menos!

            • Eduardo

              Respondendo a gomesneto98 (1/11/11) 20:42hs
              Concordo sobre os lucros das fabricas de automoveis no Brasil, mas sobre os impostos(comparado aos paises desenvolvidos)vc somente esqueceu um pequeno detalhe: na Europa os altos impostos retornam em servicos publicos muito eficientes como saude publica, transpote publico e escolas publicas, todos de excelente qualidade. Quer comparar com os servicos publicos no Brasil?

      • Seu avatar de Sr. Burns combina com vc… hahahaha

        Mas sério, claro que numa visão econômica, o modelo chinês é invejável, mas qual o preço disso? Milhões trabalhando em condições deploráveis de emprego, isso sem contar os suicídios da Foxconn…

        • Monty

          Eu incorporo bem o personagem! rsrsrs…

          Mas agora sério, essa questão de trabalho escravo na China é um clichê que não é mais tão real. Foi há uma década. Hoje a questão está diferente (ainda há muito a avançar, claro, mas está diferente). Há diversas reportagens na Economist e afins, mostrando que o custo da mão-de-obra na China está crescendo muito rápido. Para alguns tipos de indústrias intensivas em mão-de-obra, já está ficando caro, e já estão em um caminho de interiorização (na China as cidades ricas estão de maneira geral mais próximas do litoral, e as mais pobres no interior), para se manterem competitivas. Outras estão procurando outros países como Vietnã/Camboja ou mesmo África. Fato é que a situação de ‘pleno emprego’, como experimentamos no Brasil hoje, gera estas externalidades. Vi uma reportagem na Exame a pouco tempo, a própria Foxconn abriu uma fábrica gigantesca, no interior da China, e estava recrutando mão-de-obra oferecendo 20% a mais do que o valor normal da região. É o bonito da economia, as coisas caminham para um equilíbrio.

          Sobre os suicídos na Foxconn, isto para mim é supervalorizado. A empresa emprega 1 milhão de funcionários no mundo. Isso é uma metrópole. É importante analisar a taxa. E a taxa está dentro da média, há países que suicidam muito mais por habitante que o ‘país Foxconn’.

      • JanjaBoy

        Monty, o pessoal é partidário do Phil Knight. 😉

    • Júnior Oliveira

      Cara, os EUA não exploram nada disso… Quem explora, na verdade, é a própria China, que extrai seu crescimento assustador dos subempregos daquelas pessoas e ainda o incentiva…

  • Não liga não, agente é brasileiro e não desistimos nunca. Compremos nossos aparelhos nos outros países sem pagar impostos!!! E Viva o Brasil, vai pra PQP.

    • Se todos agissem assim, o brasil forcosamente mudaria…
      Acredito que e uma solucao errada porem e a melhor

      Concordo com vc

    • Jrbs

      e se não for interessante que deixe a concorrência tomar conta do mercado, se puder, é claro!! 🙂

  • Jonathan Araujo

    Certo o Brasil por defender os direitos dos seus trabalhadores. Apesar de tudo, não somos iguais aos chineses em termos trabalhistas, somos, nem que seja por pouco, superiores.

    • Jrbs

      Tá aí um pouco de racionalidade.

      Temos carga tributária altissima… mas a apple e os chineses estão acostumados a lucros exorbitantes… agora temos que mudar nossas leis para adequar aos produtos deles, e os outros!? Isso parece a Lei Geral da Copa imposta pela FIFA, não!?

  • O brasil sera a nova china no quesito escravidao

  • Eduardo Coelho

    Caso o iPhone fabricado no Brasil seja exportado para outros países a Foxconn poderá sim ter benefício com relação a Isenção/Suspensão dos impostos de importação (II/IPI/PIS/COFINS/ICMS) caso seja utilizado o Drawback ou o RECOF.

  • Monty

    Eu já disse isso aqui e digo novamente. Essa análise simplista de que o custo da mão-de-obra é o dobro então o iDevice vai ser bem mais caro é errada. O importante é ver o PESO da mão-de-obra no produto. Como já demonstrei aqui, esse peso é pequeno. Vamos fazer outro exercício: a fábrica tem 500 funcionários. Vamos supor que, com encargos, cada funcionário custe R$ 1.000 a mais do que o chinês. E vamos supor que esta fábrica produza 300 mil iPhones por mês (de razoável para conservador, não?). O custo a maior (considerando só a mão de obra, naturalmente), é de apenas US$ 1,00. Os benefícios da fábrica aqui superam este custo. Seria ingenuidade nossa achar que a Foxconn/Apple não fizeram conta. A questão é que as margens da Apple são monstruosas, o iPhone, incluindo apenas fabricação/montagem (ignorando P&D/marketing/etc) não deve custar mais de US$50. (O HiPhone 4, por exemplo, é vendido aqui no Brasil a R$200, e não tem porque custar tão menos do que o iPhone). Esse US$1,00 a mais faz pouca ou nenhuma diferença.
    Em resumo, acho que a fábrica faz sim sentido, e a análise está sendo superficial.

    • Felipe Drumond

      Me lembro de ter lido antes do lançamento do iPhone 4 que o custo de cada unidade era de 158 dólares. Por favor dá uma conferida!
      Quanto ao número de 10 mil unidades diárias significa produzir 3.333 em cada turno. Não boto fé!

      • Monty

        Felipe, talvez esses US$ 158 levasse em conta outros custos além da fabricação/montagem, senão seria muito caro, acho pouco provável custar isso tudo.

        A própria reportagem da Reuters, com link no post, mostra que todo o serviço da Foxconn agrega de valor apenas US$10 por iDevice. Lembrando que ‘agregar valor’ é bem diferente de custar, e o próprio custo da Foxconn, por sua vez, tem diversos outros parâmetros além da mão-de-obra, como a amortização/depreciação do investimento na fábrica e equipamentos, impostos, insumos, energia, alimentação, transporte, etc. Ou seja, tenho claramente para mim que a ‘fatia’ somente da mão-de-obra não ultrapassa US$1 por aparelho de maneira alguma.

        Sobre a estimativa de produtividade, considerei em média cada funcionário, treinado, montando um iPhone a cada 20 minutos, o que me parece bastante tranqüilo. A Foxconn produz na China coisa de 8 milhões de unidades por mês, considerei apenas 300 mil aqui.

    • Thy

      Um exemplo que ilustra bem sua análise é o tablet da HP. Eles vendiam a 400 obamas, anunciaram o fim da produção e uma promoção de venda a 99 obamas, foi um sucesso vendeu tudo em horas. Uma semana depois a HP anuncia que vai fabricar mais um lote e manter a venda a 99 obamas. Ué, alguem fabrica pra ter prejuizo??? isso significa que eles gastavam 50 obamas pra fabricar e vendiam a 400!!!!

      Um detalhe que eu não li é o custo de vida, o custo de vida chinês é infinitamente inferior, então não imaginem 300 reais como se fosse no Brasil. Com esse dinheiro lá a pessoa vive melhor do que alguem no Brasil que ganha 1000 reais e aqui vc paga imposto até pra respirar. Não estou falando que eles tem vida fácil mas nós também não temos e nem os indianos que saem no tapa por uma vaga em call center que paga menos ainda do que um funcionário da foxconn…

    • Luciano

      Concordo, e tudo isso é besteira, só a Apple vender iphones na loja virtual que paga fácil fácil os funcionários , vende desbloqueado por uma bagatela de 1500 a 2000, kkkkkk paga fácil esses funcionários o resto é lucro e pode exporta barato.

  • a conta é simples, para comprarmos um iPHONE para nós, PAGAMOS DOIS, ficamos com um, o outro vai para os COFRES PÚBLICOS…..

    • Guilherme Konrath

      Disse Tudo !!!

  • Francisco Junior

    Vai está escrito atras dos aparelhos “assembled in Brazil” mesmo ou é só uma foto meralmente ilustrativa?

  • Rafael

    Eu gosto dos aparelhos eletrônicos, mas descontar a frustração em nossas leis trabalhistas não da, eu nunca vou querer que o Brasil se iguale a China, onde trabalhadores semi escravizados tem uma sobrevida, é desumano, prefiro ficar sem estas coisas ou pagar o preço justo como era feito antigamente antes do BOOM chines…

  • GT

    A grande vantagem da Apple fabricar algo (ou montar) por aqui é a diversificação, uma vez que o custo China vem crescendo e o governo de lá não é amigável e cumpridor de acordos. Vale pensar que a Apple pode ter um “custo médio” maior em troca de uma melhor distribuição dos produtos… Alguém lembra do Tsunami que se seguiu ao terremoto no Japão, e como várias empresas (inclusive a Apple) foram afetadas?

    • Vitor Sá

      Verdade. Em relação a desastres naturais, estamos razoavelmente bem perante o cenário externo!

  • Thiago

    Me parece que a fábrica nao é exercito, só trabalharia lá quem quer, se o indivíduo acha que o salario é baixo, nao trabalha lá. Seria curioso saber o que o pessoal da região acha melhor.. 1000 vagas de emprego abertas p/ ganhar R$ 600,00 ou 400 vagas abertas o/ ganhar R$ 1000,00.

    • Olha, se vc está falando de China, não é bem assim.

  • Rodrigo Rosa

    Será que estão contando com a isenção fiscal nacional, estadual e municipal que a fábrica provavelmente está tendo e terá por um bom tempo? Se isenta os impostos para ganhar justamente em vagas de trabalho qualificado?

    Não adianta colocar toda a culpa no custo Brasil. O trabalho na China é semi-escravo e não vemos pressão nenhuma, nem da da ONU, para mudar isso. Porque acham que fábricas brasileiras de brinquedos e sapatos sofrem atualmente com a “concorrência” chinesa.

    O problema é que a empresa não irá nunca, diminuir sua margem de lucro, que não é baixa. Nenhuma delas, diga-se de passagem. Então, só mão-de-obra escrava que conseguirá manter essa margem de lucro a preços acessíveis à maioria das pessoas. Senão vira tudo artigo de luxo. E quer saber, me preocupa muito mais o trabalho escravo do que o preço de um iPad que quero comprar. Se não tiver dinheiro para tal, fico sem e isso não irá mudar em nada minha vida.

  • Jrbs

    salário “s a fa do” esse da china, hein!?

    Será por isso que eles pulam da ponte!?

  • Roney Cezario

    Nem consegui ler a matéria toda, é difícil ser brasileiro.

  • No Brasil, o consumo é tributado em 100% ou mais. Nos outros países do mundo, preocupa-se em tributar os rendimentos. Não faz sentido tributar o consumo, e menos ainda da forma como se dá aqui. Não faz sentido pagar ao governo o mesmo ou mais que o fabricante cobra por seu produto.

    • gomesneto98

      Esse é o comentário maduro.

      O problema não é a carga tributária, mas o fato de grande parte dos impostos estarem no consumo. Pena que se fosse tudo no imposto de renda (ideal), os profissionais liberais e empresários fariam uma festa maior que já fazem hoje

      • Henrique

        Pois é!
        Sofro com isso! Sou func. público e pago meus 27,5% de IR na fonte todo mês, sem choro!
        Meus amigos advogados pagam uma mixaria de IR, muitos com salários melhores q o meu.
        Isso tinha q ser melhor fiscalizado!

  • Dudao

    Eh rapaz, como a alegria de pobre dura pouco!!

  • Carlos Roberto da Silva Jr

    Espero que os preços dos tablets, sejam mesmo reduzidos, pois de pendo dessa redução para comprar o meu, e creio que neste mês já comece a fabricar o iPad no Brasil.

  • Oliveira

    Se quiser continuar pagando salário de escravo continue na China

  • Fabio Rocha

    Esperar 5 anos para ter um iPad? Um tanto insano.
    Vai de cartão em 12 vezes e seja feliz.

    • Cartao e garantia de riqueza das empresas.

  • Madmediphone

    O salário do trabalhador não é o problema. A parte do governo cobrada em cima de cada trabalhador sim.
    Todo mundo quer um emprego publico porque o governo da aposentadoria integral e mil benefícios cobrando imposto dos mortais que trabalham na iniciativa privada que vão se aposentar com salário mínimo pelo INSS.
    O custo publico Brasil é o problema.

    • Jason

      O governo não “dá” aposentadoria integral. O trabalhador contribui com 11% a 14% do seu salário, SEM TETO de contribuição.
      O trabalhador da iniciativa privada contribui com percentuais de 7,65% a 11%. Eles tem um teto de benefício MAS TB TEM um teto de contribuição (hoje, +/- R$ 407), diferentemente do que ocorre no regime especial.
      Dois pesos, duas medidas..

      • Paulo

        Vou fazer de conta que não li isso… Tomando por base o pessoal da antiga (que ainda é estatutário, dependendo da área), o teto não faz diferença… No INSS convencional tem fator previdenciário e diversos dispositivos que tornam o benefício menor.

        Você paga 11% de no máximo 4000 e pouco para ter um salário de 1900 no fim. Como servidor você paga 15% de 10.000 para ganhar… 8.500 a 10.000+-.

        Não tem comparação. O oba oba está acabando, vários cargos tem sido convertidos para CLT e agora todos estamos nos ferrando por igual =P

  • Ricardo

    Uma empresa do porte da Apple não faz um investimento desse porte sem saber o que está fazendo. Ela tem um propósito e eu creio que seja abastecer o mercado sul-americano.

  • Leonardo

    Favor ignorantes econômicos compareçam a uma livraria e comprem o livro “economista clandestino”! Viva a China, logo eles serão 100x maiores que nos e poderão usufruir de uma bela aposentadoria enquanto isso estaremos falidos.

  • Sniper

    Muitos comentários sobre Custo Brasil e custo da mão-de-obra nacional e os efeitos disso no preço dos produtos. Também MUITA DESINFORMAÇÃO!

    Qual o impacto no preço dos produtos da Apple, caso fabricado no Brasil? Só a Apple sabe qual o impacto no seu próprio lucro, mas não esperem nenhuma redução! Apesar de muitos acharem que preço é custo + lucro, esse é um grande engano. Preço é o quanto pagam, preço é estratégia de mercado! Existe algum tablet no mesmo nível do iPad, por um preço menor? Não, então a Apple não vai se coçar pra diminuir preço. Isso não está relacionado com o Custo Brasil, mas com a incompetências dos concorrentes. O mesmo ocorre nos Estados Unidos: ninguém tem um tablet competitivo mais barato que a Apple.

    Outro ponto importante: vários especialistas em produção industrial NÃO apontam mão-de-obra como o principal custo de produção. O Brasil não é competitivo internacionalmente por diversos fatores, é fato. Mas a China não ganha mais fábricas e contratos do que o Brasil, mesmo do outro lado do mundo, só porque paga mal aos trabalhadores. A China ganha mais indústrias, contratos, etc, porque principalmente o trabalhador lá possui melhor nível de instrução, ou seja, ESCOLA, do que o brasileiro.

    Que fique bem claro, a competitividade entre os países está sendo definida pelo nível escolar! O nível escolar do brasileiro é péssimo! Lá o pessoal ganha pouco porque são zilhões de pessoas competindo pelo mesmo emprego. Se o peão não concordar em ganhar pouco, nem banana ele ganha, vai passar fome!

    Outro fator, a China CONSEGUE produzir produtos de alta-tecnologia. Eles conseguem porque investem há muitos anos em formação de engenheiros e pesquisadores. Produção de telas LCD? Ninguém fabrica melhor que os chineses. Produção de painés solares? Ninguém fabrica melhor que os chineses. Expertise para produzir esses produtos está sumindo até nos Estados Unidos.

    E só pra concluir, se Custo Brasil ou custo de mão-de-obra fosse problema, NINGUÉM em sã consciência implantaria uma fábrica de BILHÕES de dólares. CERTAMENTE esse pessoal pensou bastante antes de colocar o primeiro tijolo.

    • Analise espetacular!

      • Francis

        Também achei.!!

    • Luciano

      Parabéns , nota 10

  • Quanto será vai custar o iPhone 4 8GB fabricado no Brasil?

    Tá meio na mira… hehe

  • Dani

    tudo bem q tem o custo brasil , direitos trabalhistas, impostos e tudo mais.
    mas a apple tem sempre um lucro absurdo em seus aparelhos… quem sabe não ta na hora de diminuir um pouco… vide o iphone 4s que tem custo de 200 e é vendido por 650 dolares.
    era o q faltava agora ter esse trabalho semi escravo que tem na china aqui no brasil so pra produzir icoisas.

  • Carlos

    ” O Brasil não é para principiantes” (Tom Jobim).

  • Marcos_Amparo_SP

    Ridículo, vergonhoso, que a Foxconn e a Apple desapareça das terras Brasileiras, essas empresas que se julgam a inovação, o futuro, mas se benficiam de uma mão de obra antiga e indigina, a mão de obra escrava.

  • Unicorn

    Só o salário deles eu gostaria de pagar em um iPad, eita Brasilsão!

  • Danilo Ferreira Gomes

    “quando os chineses lá trabalham em condições bem piores, mas ganhando bem menos” Acho q o “mas” não ficou bem colocado, seria melhor substituí-lo por “e”. “quando os chineses lá trabalham em condições bem piores ‘e’ ganhando bem menos”.
    O nosso mercado somado aos incentivos quem ditam os investimentos no país. E o mercado brasileiro é a “bola da vez”… temos tudo pra q esta e outras tantas fábricas venham para o Brasil.

  • ricardo leandro

    iLex,

    Sei que nao tem nada a ver com esse post, mas encontrei na net um tutorial (em ingles) de como colocar o siri no iphone 4 e ipod touch… segundo o tutorial é o mesmo processo que foi feito pelo cara que divulgou o video essa semana. Vc sabe algo a respeito? se funciona? estou receioso de testar.

  • Luiz

    Aaa será q vai cancelar, espero que nao pois será um prejuízo

  • Igor

    Por isso foxconn e uma empresa super rica substituiu 10000 trabalhadores para 10000 maquinas na China, mais acho que isso não ira acontecer no Brasil por conta que a Dilma só pediu para foxconn criar os Ipads para dar mais empregos

  • Nada começa no auge. A fabrica obvio vai ficar um tempo até se instabilizar aqui.

    • Victor Zavecz

      Depois que ela se INStabilizar, ela se EStabiliza ou ela quebra?? Kkkk

  • Juliana

    Eu acredito que o maior interesse da apple com essa fabrica no Brasil é o Mercosul. Expandindo as vendas nesses paises, com impostos mais baixos e ampliando a possibilidade de mercado da apple store. É uma forma, digamos, marota da apple de enfiar sua cultura nos sul americanos. Nós, Brasileiros, não ganhamos nada com isso, obviamente, mas se a gente puder ir pra Argentina e trazer um iphone na mala… ainda é legal, a gente aproveita o passeio, sempre!

  • Tomás Zilli

    A presidente dilma vira a jundiai nessa quinta feira, dia 3/11 para inaugurar oficialmente a fabrica

    • Bragante

      Dificil hein, ela estará em Cannes.

      • Bragante

        De acordo com materia publicada no JJ (jornal de jundiai de 27/10) o prefeito diz dia 12/11. Veremos.

  • Walney

    Isso aqui eoopo eh um pouquinho de Brasil aiai . Desse brasil que canta e eh feliz…..

  • vfcn

    qualquer lugar do mundo vai ter um custo de produção maior que na China…

  • Reik

    Basta por escravos e dar somente pão e água da torneira, não deixar dormir, não deixar descansar, não ter folga semanal e nem férias. O custo da mão de obra seria apenas a comida.
    Pronto: vai ficar com o preço menor um pouco que o da China!

  • Val

    Lendo as mensagens daqui estou estarrecida… Vejo que os digníssimos leitores desse blog acham “super válido” a exploração de mão de obra, desde que os idevices chegem lindos e faceiros a suas mãos.

    Reclamam do “custo brasil”, e colocam a culpa, repetindo a exaustão o batido discurso da mídia, na carga tributária. Alô, existe uma coisa chamada “lucro brasil”. sabiam ? Mesmo que vc tire toda a carga tributária dos produtos, esses continuariam mais caros do que no exterior. Por que ? Simples, por que os brasileiros, recém chegados no maravilhoso mundo do consumo pesado, compram.

    Os carros são um exemplo bem claro do “lucro brasil”. A carga tributária de um carro beira a 45%, mas mesmo tirando os 45%, eles continuam mais caros do que lá fora. Acordem, tudo sempre vai ser mais barato nos Estados Unidos, porque a margem de lucro lá tem que ser baixa, senão, não vende, e a economia para. simples assim. Onde as empresas vão tirar o lucro ? Nos paises do terceiro mundo, por exemplo… Aqui, então, é o paraiso das empresas, brasileiros adoram gastar e demostrar riquesa, mesmo individados.

    Gostaria de saber se vocês gostariam de trabalhar em regime igual aos chineses. A não ser o empresários que aqui estão, provavelmente vocês odiariam trabalhar 12 a 16 horas por dia, e sem dinheiro para comprar o iphone…

    Ao invés de sonharem com um paraiso consumista, acordem. Seus brinquedos AINDA são fabricados por seres humanos, e eles merecem consideração. Muito mais do que maçãs…

    • Victor Zavecz

      Sua análise, pelo menos sobre os carros, é errônea! Se não me engano, os carros aqui no Brasil tem IPI equivalente a 51% de seu valor! Com a redução desse imposto que Lula propôs em 2010, essa taxa caiu “apenas” para 43%, sendo elevada ao valor original de forma progressiva.

      O que acontece é que o Brasil, mesmo com essas altíssimas taxas de impostos, exploração de serviços e tudo mais, ainda tem um expressivo potencial de crescimento e consumo.

      Mesmo que o br iPhone realmente não tenha descontos expressivos ou mesmo não receba desconto nenhum, é errado achar que o brasileiro vai deixar de adquirí-lo.

  • emanuelle

    Doce ilusão…..

  • d3fz-

    Vivendo da ilusão.
    Brasil sil sil sil ..

  • TiãoGavião

    Cadê a história dos 30% a menos no preço final se fosse fabricado no Brasil??? Acho que vou comprar da China 😉

    • 30% a menos para o iPad? Ah, iPhone não é iPad, né?

  • maxi

    se para o produto ficar barato seja necessário reduzir salários ou direitos de ordem trabalhista sou totalmente contra essa produção, que se dane, aqui não é a china que as pessoas são praticamente escravizadas

  • Japs

    Imagino que a fábrica no BR deva ter a função tbm de backup da produção. Se por algum motivo – greve, terremoto, incêndio, etc. – a unidade chinesa deixar de produzir, a empresa precisa garantir que os produtos continuarão sendo fabricados, mesmo que em menor escala.

    Só pra ser uma idéia, alguns aparelhos eletrônicos estão com três meses da produção atrasada no Japão, por falta de peças que eram fabricadas na área atingida pelo tsunami em março. O estrago foi suficiente para afetar a produção de TODAS as empresas de eletrônicos e de veículos do país.

    Agora, imagine se a Apple deixa de produzir seus aparelhos por três meses.

  • Renato

    Me desculpem, mas acho isso tudo uma balela.
    Até parece que só se “descobriu” os custos agora. Mesmo os gringos….
    Até para controlar minhas contas pessoais tenho uma planilha, e a apple não tem ? falow então….

    Pra mim isso tudo foi pensado desde o começo para se manter os valores praticados no país. Afinal, brasileiro paga caro e não reclama. A exemplo dos carros…. mas esta é outra história…

    abs

  • Willian

    Mas pelo jeito o pessoal que qui frequenta não sabia disso, até porque eu acho que eles não estão muito por do que acontece no Brasil.

    Olhe o exemplo do XBox, que agora é fabricado aqui e continua na mesma faixa de valor.

    O que a Apple pode realmente ter como estratégia seria produzir mais com a mesma quantidade de funcionários, o que faria cair o custo por unidade produzida.

    Se bem que, como sabemos, eles (iDevices) não serão produzidos aqui e sim apenas montados.

    E o pior de tudo, pode escrever ai, o fato da gente ter uma fábrica da Apple NÃO FARÁ A BRASIL ENTRAR NA LISTA DOS PRIMEIROS PAÍSES A RECEBER iPhones e iPad.

    E tenho dito!

  • Rafael

    Comparar o valor/custo com mão de obra no Brasil com a China é sacanágem. Lá eles trabalham em regime de semi-escravidão. Quantas notícias de suicídios nas fábricas da FoxConn nós vimos nos últimos anos. Eles trabalham lá por volta de 14h dia. Como diz o ditado, pimenta no dos outros é refresco. Concordo que a carga tributária por aqui é de lascar, e isso sim deve ser revisto para o país ganhar competitividade.

  • Breno

    Quanto vocês acham que vai custar o iPhone 4 de 8gb feito aqui?

  • Henrique

    É uma brincadeira eu ler que pessoas para terem um iphone ou um ipad, desejam que empresas multi-milionárias, venha, invada nosso país e ainda contratem a preço de banana a nossa mão de obra. Que tal a apple diminuir o seu lucro? Que tal a situação financeira do país evoluir para que o iphone não seja um item de luxo para poucos. Cuidado com o que desejam, podem estar dando um tipo no próprio pé. Obs.: tenho iphone, ipad e imac e nem por isso acho que devemos que escravizar para obter um item de luxo.

    • Henrique, é por cidadãos como você que não sabem ler, que estamos na situação que estamos.
      Não entendi onde você viu que alguém aqui está defendendo que se contrate a preço de banana os profissionais.

      Sério, releia o texto inteiro, não fique só no título. Esta é uma dica para a vida, não só para este texto.

      • Rafael Costa

        Humiliation… Flawless victory… Fatality…

  • Alan Gabriel

    Desse jeito os iPhones e iPads ao invés de ficarem mais baratos, ficarão mais caros, e o fato é que, sempre será mais barato comprar iphone no exterior. Concordo com a lei trabalhista do Brasil como muitos ai encima /\ mas também vamos aceitar a realidade, os políticos também são os filhos da **** da história, já ganham um salário absurdamente alto pra algumas vezes nem sair de casa, e eles ainda acham que precisam roubar dinheiro! E o pior, é que os hospitais, estradas, etc, continuam horríveis. Eles ficam sentados com suas bundas o dia inteiro e nem pra fazer uma lei boa prestam!

  • lukas

    la pra 2050 teremos ipad

  • Andre

    O brasil e um pais onde tudo sai caro e de demasiado valor. O brasil tem o maior numeros de impostos do mundo, e o mais caro entre eles!! Nao tem logica num pais assim os produtos chegarem baratos nem que sejam fabricados aqui!!! Este e o brasil…um pais onde tudo sai caro… Quem sabe um dia isso mude…

  • Fernando

    Quantos pseudo esquerdistas ignorantes por aqui….. Maior carga tributaria e trabalhista do MUNDO ! Ponto final. Povo burro o nosso!

  • Francisco Spadaro

    Não tenho conhecimento de causa, apenas “achismo”, mas acho que este R$ 550,00 lá, devem valer o dobro dos R$ 1058,00 aqui, ou seja, mesmo os trabalhadores daqui custarem relativamente mais do que lá, certamente o poder de compra deles aqui é bem menor que os trabalhadores de lá.

  • Mercia

    É verdade que a Apple prepara iPhone 4 mais barato de 8 GB?

    Eu li que “A Apple pode estar tentando ingressar no segmento de mercado emergente, em que consumidores desejam ter celulares inteligentes de preço baixo ou médio, em troca de aparelhos convencionais mais caros, na faixa entre 150 e 200 dólares,”

    Aqui no Brasil tudo é tão caro que até esse suposto iPhone de de 8 GB deverá ser “carésimo” em relação a outros lugares.

    • Ela sempre fez isso, todos os anos. Não é notícia nova. 😉

  • Leonardo F. M.

    Quero lembrar aos senhores aí em cima que acham que o problema é salário de que o problema maior do empresário não é o salário. Eu não me importo em pagar um bom salário por um bom funcionário, um funcionário que gera lucro para a empresa. Ao contrário dos impostos que não geram nada, ou quase nada, de benefícios para a empresa, pelo contrário, atrasa um dia para ver o que acontece!!!
    O grande problema do Brasil são as altas taxas de impostos cobrados. E o governo não quer nem saber se você está recebendo em dia, se vai receber e quando vai receber. Nos mês seguinte vem aquela enxurrada de guias de impostos para pagar. Todo mundo sabe que trabalhamos 1/4 do ano só para pagar impostos, isso é pessoa física e pessoa jurídica é ainda pior, dependendo do ramo 30 a 40% do preço é imposto. E para que o empresário brasileiro se mantenha vivo só tem um jeito, repassar isso no preço. É por isso que tudo é muito caro aqui no Brasil.

  • Hugo

    Quando chegarmos a um nível regular, estaremos no IPad 30. Pq não foca logo nos componentes para fabricar todos os equipamentos da empresa, já que tudo que vem da Apple é caro. Focar em determinados aparelhos é atraso, todo ano tem atualizações e ficaremos sempre no prejuízo.

  • Gostaria de ver uma comparação entre a fabricação Brasil e uma possível fabricação EUA ou Reino Unido
    eu duvido muito se nesses dois países seria mais barato do que aqui. Se eles acham caro produzir aqui que voltam para “escravização” chinesa nosso maior problema esta nos impostos e não no preço pago aos trabalhadores.

    Ou alguém acha normal uma pessoa trabalhar um mês em uma fabrica de ipad e no final do mês se com os seus R$1.058 ela não conseguir nem comprar o aparelho que ela ajudou a fabricar que custa hoje R$1.650,00 e eu não estou falando de um carro ou um apartamento.

  • Mauricio

    Isso já era MAIS do que esperado, como o próprio texto fala…

    Este é o país da piada pronta… Espero que a Apple perceba onde está se metendo e caia fora rapidinho…

    • Ricardo

      Caro Mauricio,

      Menos colega … Brasil não é tão ruim o quanto voce acha, ou acredita que seja. Com todo respeito, mas se quiser eu posso acompanha-lo até a porta do fundos desse país. Já que esta tão ruim assim, a constituição lhe permite através do seu voto mudar essa situação, ainda que não mude ou pelo unico seu voto ou pela sua falta de capacidade em mobilizar vizinhos e familiares, enfim seu nicho social eu irei parafrasea-lo “Espero que o perceba onde está se metendo e caia fora rapidinho… ” se quiser eu te acompanho até as portas de saida.

      é Simples não esta feliz, mude, se mobilize para mudar e se ainda nao funcionar, mude vc de pais, faça alguma coisa voce, pois ficar somente reclamando não ajuda em nada e torna sua critica infundada e desmoralizando sua posição e sua opinião, pense a respeito !!!!

      Voce pode reclamar sempre, desde que sua atitudes e suas reclamações sejam bem argumentadas e nao simplismente jogadas ao vento !!!!!

  • Miro

    Pois é, a Apple, felizmente, não contará aqui no Brasil, com o trabalho escravo que eles tem na China. 
    Graças a esses salários chineses, a Apple tem hoje uma reserva enorme, deixando para traz várias empresas. 
    Vocês verão apartir de agora, a verdadeira face, que era oculta, do Jobs; esse cara nunca se preocupou com o ser humano. E todo mundo sabe disso; chineses morrem fabricando os brinquedinhos da Apple que nós gostamos tanto. 
    Espero que o Brasil não entre nessa dança macabra.

  • Ricardo

    Bom , primeiramente eu gostaria de elucidar alguns pontos.
    1 – Sou um leitor e seguidor do BLOG EM TODAS AS MIDIAS SOCIAIS>
    2 – Acredito que as pessoas/ moderadores são extremamente inteligentes.
    3 – Não concordo com o titulo do Post : “… será caro fabricar iPads no Brasil”

    De fato a produção de produtos Apple, pode de fato não ser vantagem para os consumidores , em outras palavras o impacto da produção local poderá não atingir os consumidores o quanto nós gostariamos, isso é fato. Porem muitos outros pontos entram em questão quando se discute em nacionalizar uma produção de um produto importado. Um calculo básico foi levantando para que se chegue a conclusão de custos, porem alguém alguns custos de transportes, seguro, impostos sobre importação de eletronicos, etc não foram colocados na balança, eu falo isso por dois motivos sou economista e trabalho na maior empresa de tecnologia do mundo, justamente nesse setor de substituição ou nacionalização de maquinas. Diferentemente do projeto em que eu trabalho, o projeto da FOXCOM, é muito maior e contribui e em muito para uma alavancagem da economia nacional, principalmente na região da planta onde a produção já começou, efeitos multiplicadores, como você sabe disso.

    Estou escrevendo para que ao menos o moderador desse post possa rever o titulo do Post, uma vez que é um GRANDE formador de opinião esse Blog. De fato o “custo Brasil” existe ? SIM , claro e isso é inegável, porem essa discussão é muito maior e mais ampla do que uma simples noticia da Reuters (ainda que esta seja uma das maiores agencias de noticias a nivel World Wide). Com todo o respeito, mas é preciso levar em consideração a opinião de economistas, e saber ponderar melhor matérias de jornalistas econômicos. (Existe uma diferença abismal entre opiniões de um economista de profissão e um jornalista que escreve sobre economia)

    Talvez, se voce desejar, poderemos elevar o nivel dessa discussão, seja através de email, ou ainda em ultima instancia caso deseja, até cedo meu telefone para isso, de tão seria que eu acho que é essa discussão. Infelizmente nossos produtos que gostamos de consumir (Apple) não são aqueles essenciais a natureza humana, o que faz nos pensar sobre se devemos de fato aumentar ainda mais os incentivos fiscais sobre esses (além do ICMS e do PIS que o governo Federal já aprovou).

    Enfim …. em linhas gerais era isso que gostaria de falar, de fato existem muitas teorias que podem ser exploradas e explicadas em cima desses fatos, mas eu me prolongaria em uma discussão que talvez não seja o foco do moderador nesse momento, então termino por aqui elogiando o bom trabalho do Blog que eu sigo ha alguns anos desde que comprei meu primeiro iPhone.

    Obrigado !

    (Infelizmente eu vi um grande numeros de comentários “sem noção” alguma das barbaries que falaram, e TODAS as suas replicas foram felizes e bem colocadas.

    Ricardo do Amaral

  • Raphael

    A China tem mão de obra BARATA, isso é totalmente diferente de mão de obra ESCRAVA. E a mão de obra é barata não por causa da Apple, e sim porque eles se reproduziram que nem coelhos e hoje têm mais de 1 bilhão de cabeças para se preocupar. E se vocês acham que as condições do “trabalhador brasileiro” estão muito melhores porque estão se basendo em uma simples comparação de salários, vocês estão redondamente enganados.
    O Brasil tem uma das maiores cargas tributárias do mundo, então aqueles mil reais que o chapa ganhou com 1 mês de trabalho já começam a ser cortados logo na raiz. E o custo de vida de inúmeras cidades brasileiras é absurdo, por causa de uma inflação desenfreada – que o governo insiste em dizer que está “sob controle” – e por falta de fiscalização (as empresas ao invés de competir se unem contra o consumidor e aumentam os preços desproporcionalmente). Isso sem contar que eles têm só 1 filho pra criar, ao contrário do brasileiro.
    Então, no final das contas, o Chinês com seus 550 reais por mês vive melhor que o brasileiro com 1000. E tem um filho recebendo boa educação pra não ganhar os mesmos 550 no futuro.

  • Na minha humilde opinião, não sou a favor de incentivos fiscais a empresas estrangeiras. Querem vender seus produtos em nosso país? Ok! Paga quem estiver disposto a pagar o preço. Se ao menos os incentivos fiscais fossem diretamente proporcionais aos trabalhadores brasileiros, seria legal.
    O nosso país precisa investir em nossos talentos e não deixá-los ir para o exterior devido a falta de oportunidades satisfatórias.