Notícias

No futuro, o iPhone poderá vir com um detector de frequência cardíaca para identificar seu dono

É através de algumas patentes da Apple que se descobre possíveis funcionalidades que o iPhone pode adotar no futuro. É o caso de uma que acaba de ser aprovada, descrevendo um detector cardíaco no aparelho para identificar a pessoa que o manipula.

Chamado de Monitor de Frequência Cardíaca Totalmente Integrado (Seamlessly Embedded Heart Rate Monitor), ele não serviria apenas para acessórios que ajudam no controle de exercícios, mas também como uma espécie de senha biométrica que autorizaria a visualização ou não de certos aplicativos ou pastas do sistema. A ideia é bem interessante.

Através de dois sensores nas laterais, ele seria capaz de dizer se a pessoa que está segurando o aparelho tem ou não autorização para determinadas funções, como a lista de chamadas, de contatos, fotos e email.

Pelo que parece, a Apple está bem preocupada em aumentar cada vez mais a segurança de seus aparelhos.

Vale lembrar que geralmente as patentes da Apple costumam levar mais de dois anos para serem postas em prática, QUANDO são postas.

via MacBrains

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Ed

    Quer dizer que depois de uma caminhada, corrida ou susto, nao vai dar pra usar o telefone? =P

    E quando chegar aquela ligação da oferta de emprego, e o coração disparar? Sera que vai dar pra atender? ha ha ha

    • Rodrigo

      Hhuahuahuahua boa…

      Além disso, uma dúvida: a frequencia cardíaca não é única para cada pessoa certo? Como as digitais por exemplo… e aí?? Como fica??

    • Luciano Vieira

      Seguindo essa linha de raciocínio, concluo que o iPhone não poderá mais ser usado por quem usa Windows!!! kkkkkkkkkkk

  • Rafael

    Isso me lembrou aquela velha briga da patende do iPad com a empresa de desfibriladores aqui no Brasil !
    Apple atacando para todos os lados !!!

  • Marcos

    Acho que é viagem…. frequência cardiáca não pode ser utilizada como identificação biométrica. Qualquer arritimia, que pode ser bem comum em diversar situações, invalida a identificação. Talvez essa patente funcione com quem usa marcapasso… ae sim, faz sentido.

  • Rodrigo

    Nem com marcapasso, pois ele se ajusta a varias situacoes do dia dia, aumentando ou reduzindo a FC.

  • iulo
  • Juarah

    A ideia é boa! mas,não estamos lidando com ROBÔS e sim com seres HUMANOS, cuja a instabilidades emocional é bem conhecida Por todos desde dos primórdios.

  • Anthony

    Acho pouco provavel de que isso realmente seja implantado em um iphone

    • Luciano Vieira

      Há poucos anos, o próprio iPhone era improvável…

  • Eu diria que a melhor aplicação deste sensor seria em emergências medicas onde monitores da atividade elétrica não estariam disponíveis (ex. o iPad nacional… Coincidência?). Neste caso um médico ou pessoa qualificada poderia utilizar o iPhone com um acessório conectado ao paciente e usa-lo para detectar infartos, arritmias, etc.

  • Daniel Taiguara

    Eu nao queria un destes no meu iphone ! tem horas do dia que corro muito no serviço e nessa horas minha freqüência ficaria muito alta e eu nao poderia usar meu iphone !! rsrs

  • Dino

    Melhor não ter isso e reduzir o preço do aparelho!!!

  • Penso que serviria apenas como um auxiliar para os apps de exercícios físicos, saúde etc. Mas como “senha” para acesso a algum pontos do sistema, acho loucura, meus argumentos são os mesmos apresentados por alguns leitores acima.

    • Victor

      João,

      O preço caro do iphone no Brasil, não se dá pelo preco gringo, e sim por causa dos impostos do nosso querido governo e a politica de exploração de todas operadoras em cima da demanda…
      La fora hj, o iphone 3GS custa apenas $199 dolares – http://store.apple.com/us/browse/home/shop_iphone/family/iphone?mco=OTY2ODA2OQ

      nao passaria teoricamente de 700 reais no Brasil! Preço de um bom celular..

      • Mas acontece que eu não falei nada de preço… acho que você não leu bem o que eu escrevi. Até porque eu nunca critiquei o preço dos aparelho, por saber (mediante Blog do Iphone) da política de importação brasileira.

        Espero que tenha entendido!

      • JanjaBoy

        Vitor, essa lenda que o iPhone custa US$199 é para boi dormir.
        O iPhone no Brasil não é tão caro assim.
        Lembre-se que por US$199 é com PLANO da At&t.

        Veja só: http://shop.orange.co.uk/iphone/choose-your-plan

        O preço no UK

      • OmarBH

        Victor,

        US$199,00 por um “contratinho” de 3 anos com a AT&T. Se quiser liberar o aparelho de cara, leve mais 200 doletas. E nem pense em comprar uma camisa de puro algodão brasileiro, o Governo Americano sobretaxa nossos produtos lá. Por isso eles compram tanto quando vêm aqui.
        Mas, como já noticiado aqui no Blog, se o Jobs quiser (lucrar mais), pode abrir uma fábrica no Brasil, contratar brasileiros e não pagar (ou transferir) Imposto de Importação.

      • iMatews

        Cara, o iPhone nos EUA só custa 199 dólares se for comprado por um plano pela AT&T, num plano de dois anos. Ele desbloqueado (se não me engano), custa 599 dólares.

  • Facasan

    Eu acho q a identificação biométrica por frequência cardíaca é mais complexa do q nós, leigos, imaginamos. Acredito q, mesmo nas arritmias, deve ter alguma forma de identificar seu coração, q é tão único quanto sua impressão digital. Mas fica a dúvida: e se a pessoa passa por um transplante de coração?

    • Luciano Vieira

      O que vc falou é interessante. Existe uma coisa chamada “Teoria do Caos”, que estuda justamente o quanto de regularidade existe nas coisas irregulares. Ou seja, nós aqui estamos apenas conjecturando; não dá pra querermos ter o mesmo nível de discernimento que uma Apple ou um Google da vida. O máximo que podemos conseguir é nos igualarmos à Microsoft…kkk

      • Marcos

        Lendo melhor o pedido de patente,

        http://appft.uspto.gov/netacgi/nph-Parser?Sect1=PTO1&Sect2=HITOFF&d=PG01&p=1&u=/netahtml/PTO/srchnum.html&r=1&f=G&l=50&s1=%2220100113950%22.PGNR.&OS=DN/20100113950&RS=DN/20100113950

        deu para verificar o que pensávamos. Na verdade é um conjunto de características e não somente o batimento cardíaco que poderiam identificar o usuário. Inclusive, a patente cita a questão de avaliar o humor do usuário, através do cruzamento de informações guardadas no dispositivo.
        Apesar de na abertura da solicitação de patente, ser dito que a tecnologia servirá para autenticar o usuário, nas requisições, percebe-se que ela não será única, mas em conjunto com outras formas de identificação do usuário (biblioteca).

        Item 20 das requisições:
        “comparando pelo menos uma única característica com a BIBLIOTECA de características associadas com usuários autorizados; determinando que ao menos uma única característica bate com uma característica na biblioteca de características; e dando acesso à um dispositivo eletrônico restrito em resposta a uma determinação (ou então por uma característica que o usuário tenha determinado antes – por minha conta).
        Ou seja, pelo que entendi, você cria as restrições de acesso para a identificação biométrica, que será realizada com uma biblioteca características, tendo que pelos menos, uma delas, bater com o usuário.

        Item 20
        “…comparing the at least one unique characteristic with a library of characteristics associated with authorized users;determining that the at least one unique characteristic matches a characteristic in the library of characteristics; andproviding access to a restricted electronic device operation in response to determining.”

        Abraços

        Marcos

  • Skeat

    Também acho que não daria muito certo. Mas como disse nosso amigo Facasan, vai saber….

  • André

    Não é mais fácil instalar um sistema que reconheça a digital do dono?

    • Tiago

      A Apple não iria querer fazer algo tão óbvio. HAHAHAH

  • João

    Legal…

  • Canastra

    É parecida com a idéia utilizada no Wii. Aquele aparelho que pega o batimento cardíaco. Com certeza isso vai ser utilizado nos jogos do iPhone.

  • cassiorissi

    Voce poderia pegar as patentes e rumores que ja foram divulgadas anteriormente e fazer um post do que virou realidade… ia ser bem massa. #ficaadica

    • O próprio iPad foi anunciado em uma patente de 2007…

    • Rafael

      Seria uma boa ideia. Lembrando que, o que não virou realidade não significa que não irá virar ! Vamos ficar cheios de ideias malucas hahahaha

  • Alexandre(aleft)

    Realmente eu concordo com o André. se for só por uma qustão de segurança do uso do aparelho e de dados confidenciais, melhor e mais facil mesmo seria um sistema que reconheça a digital do dono, que inclusive ja existe.
    A não ser que apple ja esteja antevendo outros usos alem de somente segurança pra instalar um detector de frequancia cardiaca ou dispense o uso de digitais por querer criar um sistema que seja exclusivo dos iphones.

  • Paulo Rocha

    Rachei!!! Poderiam colocar um desfribilador também para normalizar a frequencia e reconhecer o dono… Kkkkkk

    • edivaldo

      Instalar uma app que faz isso e pronto!! 🙂

  • Fabiano

    kkkkkk desfribilizador seria o maximo!!

  • Fabiano

    boa ideia do cassiorissi de se juntar todos os rumores e patentes e informar o que se tornou realidade.

  • Fausto Yoshihara

    Achei interesante, eh so usar a imaginação .
    Por exemplo imagina essa função sendo associada no email ou SMS do iPhone, aí vc configura o email que vai mandar pra só poder ser aberto quando a freq cardíaca do fulano estiver abaixo de X ou acima de Y!!
    Vai ter espaço pra muitas bricadeiras hehehe

  • iLex, por que o iPhonezinho lá do logo fico em reboot ? hehehehe. Por causa do servidor?

  • Pedro

    Acredio que existe um erro de tradução ou ate mesmo de Interpretação do autor original. Não teria lógica utilizar a frequência cardíaca como identificador, mas quem sabe alguma característica específica dessa batida.

  • Luciano Cardoso

    O q vai diferenciar o batimento cardíaco de um indivíduo para o outro não é o número de batimentos por minutos e sim o rítmo do coração,

  • Carlos Schmitt

    Vocês não entenderam….
    a Apple quer isso pra não precisar dar a garantia..
    Se ela descobrir que o aparelho pifou quanto você estava muito nervoso e agressivo, ela não se responsabiliza 😛

  • Luis Tavares

    Quem tivesse problemas cardiacos poderia ter sua frequencia monitorada quase que o dia todo sem a necessidade de aparelhos extras, isso pode ajudar os medicos a acompanhar pacientes com uma maior facilidade…Tambem em casos de alguem passar mal, etc…Acho bem valido!

    Até porque o mundo nos leva para a era de pessoas com problemas cardiacos e pressao alta.
    Basta fazer uma breve pesquisa.

    • Eu que o diga… :/

  • Esdras Antero

    Ninguem imaginou que existiria um iphone com bússola e o 3gs taí.

  • João Diego

    É melhor não falar nada. Até 3 anos atrás se me falassem de um telefone com tela que funcionasse como a do Iphone eu não acreditaria. Só acho que Apple não é de dar mancada. Jamais liberaria uma função que desse mais dor de cabeça do que benefício. Vamos esperar para ver qual será a função e a intenção.
    Esse post tá dando polêmica hein? 🙂

  • Dinnosan

    Imagino que virá coisa ai que ninguém imaginou ainda, é só vermos o passado recente e veremos que ela sempre nos surpreende com as coisas mais simples e descomplicadas que até então ninguem tinha pensado em colocar em prática ainda.

  • Luciano Vieira

    O post está muito bom…com exceção de alguns bobões aí acima, que não aceitam ouvir opiniões contrárias às suas e já partem para a agressão…
    Ora, se eu quero criticar a Microsoft e alguém é fã dela (ou trabalha lá, não sei), pq o cara não fica simplesmente calado?
    Mas a vida ensina as verdades a essas pessoas.
    Abraços e parabéns pelo post.

  • Marcelo Vaz

    Seria mais inteligente dar um jeito da camera dp iPhone poder identificar as digitais da pessoa, com certeza, mais garantido hehe.

  • Rubens Jr

    Já disse e torno a repetir: BALELA!

  • Frederico

    Já to vendo a Apple querendo inventar muita moda, isso não dá certo…

    Logo logo vão querer que o iPhone faça café também.

    Eles tem é que colocar uma camera frontal, um camera de 5mp com flash e liberar o bluetooth para troca de pelo menos fotos.

    Ah, e colocar um chip de GPS decente.

    Não faz o “arroz com feijão” e fica atrás de inventar moda.

    Aquela foto postada aqui pelo iLex da nostalgia de 1980 comparada com a atual (o cara cheio de aparelhos em 1980 e uma com o cara segurando um iPhone), como vai ser depois disso? Vai ser um cara deitado numa cama de UTI cheio de parafernalhas ligadas à ele e outra com um cara doente (mas sorridente) ligado apenas ao seu querido iPhone…

  • Johannes

    Acho válido a idéia de um monitor cardíaco! Muita gente realmente precisa ter um aparelho que verifique os batimentos e tal. Através desse monitor instalado no iPhone (caso vire realidade) Pode ajudar muita gente. Acabo de passar por um caso hoje em que tive que levar meu pai para o hospital por causa de arritimia. O teimoso não queria ir pq ele achava que iria melhorar… imagina ele com um diagnóstico mais detalhado gravado no iphone mostrando pro médico! Acho que iria ajudar bastante. Tudo é válido se vem com boas intenções!