iPad

Novo iPad Pro traz mesmo processador Apple Silicon M1 dos Macs

Nós estávamos esperando que o iPad Pro recebesse uma melhoria no processador que o aproximasse do M1 dos novos Macs, mas a Apple foi além: colocou o mesmo processador do computador no seu  novo tablet profissional.

Mas as novidades não param por aí. Apesar do design externo continuar praticamente igual, muita coisa em seu interior mudou, trazendo-o ainda mais próximo dos computadores.

A tela do modelo de 12,9″, como se esperava, é de mini-LED, o que significa que teremos mais contraste na imagem, além de economia de energia (isso porque tudo o que é preto na tela na verdade será um pixel que não será aceso). Segundo a Apple, a qualidade da imagem se compara aos monitores profissionais Pro Display HDR. De fato, ela chama esta versão de Liquid Retina HDR.

Também foi incluída a tecnologia 5G no iPad Pro, para conexões mais rápidas (onde existir cobertura 5G, claramente).

Haverá opções de armazenamento de até 2TB, enquanto que a memória RAM terá até 16GB. Não é comum a Apple divulgar a quantidade de memória em seus materiais.

A RAM é de 8GB nos modelos de 128, 256 e 512GB de armazenamento, e 16GB nos modelos com 1TB e 2TB de armazenamento.

O sistema de câmeras continua sendo dupla, com o scanner LiDAR. Porém, agora há uma câmera ultra-angular na parte frontal, que capta um ângulo maior da imagem (122º), em alta resolução (12MP). Isso permite uma nova funcionalidade chamada de “Palco Central” (Center Stage), que automaticamente centraliza a pessoa na tela em uma chamada por vídeo.

Os preços nos estados unidos começam em US$799 para o modelo de 11 polegadas e US$1.099 no modelo maior de 12,9 polegadas.

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo