Dicas de iPhone e iPad

Nem todo carregador magnético é compatível com o MagSafe

Entenda porque nem todo o carregador magnético é realmente compatível com o MagSafe.


Uma das grandes novidades do iPhone 12 foi justamente o chamado MagSafe, que são acessórios de recarga compostos de ímãs, para que o carregamento por indução seja otimizado e possa fornecer a inédita potência de 15W nos iPhones.

Porém, não são esses ímãs por si só os responsáveis pela carga rápida e sim algumas características técnicas presentes no acessório.

O problema é que tem muitas marcas alternativas vendendo seus carregadores por indução com ímãs e dizendo que são compatíveis com o MagSafe, coisa que não é exatamente verdade.

Entenda o conceito, para não acabar pagando por um acessório que não lhe oferecerá toda a performance que seu novo iPhone merece.



Carregador magnético MagSafe

Quando o carregamento sem fio do iPhone estreou com o iPhone 8 e o iPhone X, o carregamento com Qi foi limitado a 5W antes que a Apple o aumentasse para 7,5W com carregadores muito específicos. Desde então, a Apple se manteve com o máximo de 7,5W, mesmo com os concorrentes apresentando velocidades muito mais altas.

Isso só mudou com o lançamento do iPhone 12, quando a Apple mostrou também novos carregadores magnéticos que se fixam na traseira do aparelho e que são capazes de carregar a bateria com o dobro de potência que um carregador Qi normal.

O MagSafe do iPhone 12 pode fornecer até 15W, quando configurado do jeito certo.

A questão é que, para o celular aceitar uma carga de 15W, o acessório precisa conter a certificação MFi. Caso contrário, ele não será capaz de fornecer mais que 7,5W.

Muitos podem esbravejar de que a Apple está tentando implementar um formato proprietário em seus carregamentos, mas a questão pode ser muito mais técnica do que imagina a nossa vã filosofia.

A maçã sempre teve cuidados excessivos quando o assunto é carregamento, principalmente depois do fracasso do AirPower.

Há celulares da concorrência que proclamam oferecer velocidades muito maiores de carregamento, mas na prática, fatores como temperatura ambiente, posicionamento do aparelho e perda energética acabam diminuindo bastante essa eficiência no mundo real.

O iPhone 12 usa uma bobina personalizada que difere ligeiramente do Qi para obter velocidades mais altas sem tanto calor retido que deve ser dissipado. E o ímã faz com que a posição do aparelho seja otimizada, aproveitando assim o máximo da energia.

Justamente por não ser uma tecnologia proprietária, iPhones anteriores aceitam o carregamento quando encostados em um acessório MagSafe, e vice-versa, os iPhones 12 também podem ser carregados em acessórios Qi normais. Porém, a potência será a padrão de 7,5W.



Carregadores que NÃO são MagSafe

Pelo fato dos acessórios originais da Apple serem caros demais para a maioria dos usuários, é normal se buscar alternativas de outras marcas, que ofereçam um desempenho similar.

Porém, começam a aparecer no mercado carregadores com ímãs que se dizem “compatíveis com MagSafe“, o que não é exatamente uma verdade.

Carregador magnético MagSafe

Simplesmente ter um ímã que gruda na traseira do iPhone 12 não significa que aquele acessório é compatível com a tecnologia MagSafe. O que define isso é a velocidade de carga que o acessório é capaz de fornecer.

O desenvolvimento de um novo padrão leva tempo e exige regulamentação desse padrão. Como os carregadores MagSafe exigem certificação e aprovação da Apple, eles demoram para chegar ao mercado. A Belkin está conseguindo lançar agora porque começaram a trabalhar com a empresa bem antes do lançamento do iPhone 12.

Na Amazon é possível encontrar alguns carregadores que afirmam ser compatíveis com o MagSafe, por um preço muito menor do que as opções da Apple.

Carregador magnético MagSafe

Nas letras pequenas de alguns até é possível ler a informação de que a potência máxima para iPhones é de 7,5W, mas para os compradores que não leem letras miúdas, acabam sendo iludidos pelo título.



Como identificar o MagSafe verdadeiro

Não há nenhum problema em comprar um acessório desses por um custo muito menor, pois ainda será possível recarregar o iPhone 12. Mas o consumidor precisa ter consciência do que está comprando e saber que a carga será mais lenta do que seria em um acessório com a real tecnologia MagSafe.

Para ter certeza que um carregador magnético é ou não realmente compatível com o MagSafe, o usuário deve procurar pelo selo MFi (Made for iPhone).

Outro sinal importante: o conector precisa ser USB-C. Não dá para fornecer uma grande quantidade de energia com um conector USB-A (o padrão que por anos nos acostumamos) ou, pior ainda, um Micro-USB.


Novamente: o iPhone 12 pode ser carregado normalmente em qualquer base de padrão Qi, de qualquer marca. Porém, a velocidade de carregamento será exatamente a mesma de um iPhone 8 ou SE: 7,5W.

Desde que o usuário saiba disso e não compre um carregador magnético mais barato com a ilusão de que terá a mesma alta performance do que um outro compatível com MagSafe, não há problema nenhum em se usar um carregador alternativo.

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo