Intelligence

A Apple não está pagando nada para ter o ChatGPT no iOS 18

Na última WWDC, a Apple fez um anúncio importante ao revelar uma parceria com a OpenAI para integrar o ChatGPT ao seu ecossistema.

No entanto, de acordo com um relatório de Mark Gurman da Bloomberg, essa colaboração ainda não envolve pagamentos entre as empresas.

A Apple acredita que a exposição do ChatGPT em centenas de milhões de dispositivos é tão valiosa quanto, ou até mais, do que qualquer compensação financeira.

Essa parceria não é exclusiva, o que significa que a Apple está conversando com outras empresas como a Anthropic e o Google para oferecer seus chatbots como alternativas. Um acordo com o Google para integrar o Gemini é esperado ainda este ano.

Vários motores de IA no iOS

A Apple utilizará o modelo GPT-4o da OpenAI para alimentar diversas tarefas de IA no iOS 18, iPadOS 18 e macOS Sequoia, mas o objetivo é fornecer uma gama de serviços de IA de terceiros, semelhante à forma como o Safari permite escolher diferentes motores de busca.

Uma estratégia interessante que a Apple está considerando para monetizar essas parcerias é através de acordos de compartilhamento de receita.

Isso significa que a Apple receberia uma parte dos lucros de qualquer provedor de IA que monetize seus resultados, como é o caso do plano de assinatura ChatGPT Plus, que custa US$20 por mês.

Essa movimentação é significativa, especialmente porque a Apple espera que os chatbots e os modelos de linguagem de larga escala (LLMs) comecem a atrair usuários que tradicionalmente utilizam motores de busca.

IA ameaça buscas no Google

A inclusão de motores de IA no iOS tornaria este tipo de ferramenta popular entre usuários menos nerds, o que tem o potencial de massificar a tecnologia. Ou seja, as pessoas procurariam menos suas dúvidas no Google, preferindo uma resposta mais pessoal e completa da IA.

Isso poderia impactar o lucrativo acordo que a Apple tem com o Google, no qual recebe bilhões de dólares por ano para manter o Google como o motor de busca padrão do iPhone. Assim, os acordos de compartilhamento de receita poderiam compensar essa possível perda.

Os anúncios em torno da Apple Intelligence e do acordo com a OpenAI marcam um desenvolvimento importante na estratégia de IA da Apple, mas ainda estamos nos estágios iniciais.

Expansão lenta do Apple Intelligence

A empresa planeja expandir o suporte do Apple Intelligence para outros idiomas além do inglês americano no próximo ano e está considerando acordos com empresas como Baidu e Alibaba para oferecer recursos de chatbot na China, onde o acesso ao ChatGPT é limitado.

Os novos recursos de IA do iOS 18 ainda vão demorar um pouco para ficarem acessíveis no beta, então ainda não sabemos se inicialmente poderão ser usados no Brasil ou não.

O que seria bastante estranho, visto que o ChatGPT lida muito bem com centenas de línguas, falando até o talian, língua típica dos imigrantes italianos do sul do Brasil.

É possível que essa limitação geográfica tenha mais a ver com o acesso aos servidores da Apple dedicados a IA, que ainda estão sendo construídos. Se todos os usuários de iPhone do mundo acessassem ao mesmo tempo, talvez a estrutura atual não suportaria.

Sim, gafanhoto, a inteligência artificial é muito mais do que uma função bacaninha que aparece no seu celular. Por trás do que nossos olhos veem, há uma gigantesca estrutura que consome uma quantidade enorme de recursos. Talvez essa seja o maior desafio atualmente da IA.

Botão Voltar ao topo