Aplicativos

Telegram e Signal passam WhatsApp em downloads também no Brasil

Após o WhatsApp ter avisado que alterará sua política de privacidade a partir de 8 de fevereiro, compartilhando todos os dados pessoais dos usuários também com outros serviços do Facebook, o mundo inteiro começou uma onda de migração para outros aplicativos.

Telegram e Signal são os preferidos, aumentando consideravelmente suas bases de usuários nos últimos dias. Porém, no Brasil, onde o WhatsApp é muito forte, esta tendência estava demorando para acontecer.

Pois de terça para quarta-feira, isso mudou, com os dois aplicativos alternativos encabeçando a lista dos mais baixados no país.



O WhatsApp sempre foi um dos aplicativos mais baixados no Brasil, sendo ultrapassado em casos raros, em que a justiça por algum motivo bloqueava o serviço temporariamente.

Desta vez, não há nada que bloqueie o aplicativo, mas mesmo assim um número enorme de downloads do Telegram e do Signal está acontecendo nas últimas horas.

A treta do WhatsApp

O grande causador desta migração está sendo a mudança dos Termos e Condições do WhatsApp, que anunciou recentemente que a partir do dia 8 de fevereiro, sua política de privacidade irá mudar, permitindo que os dados de todos os usuários sejam compartilhados entre os serviços do Facebook.

Por que isso? Para o tio Zuckerberg ficar ainda mais rico vendendo os seus dados pessoais.

E não há escolha: o usuário que não concordar terá que apagar o app e deixar de usá-lo.


A bem da verdade, tudo isso já acontece há tempos no WhatsApp. Desde 2016, os dados já são livremente compartilhados entre os setores da empresa, e é por isso que, de vez em quando, você vê um anúncio no Facebook que tem tudo a ver com uma conversa que teve no almoço com seu primo, horas antes.

O usuário já é manipulado pelo WhatsApp há tempos, mas com a atual mudança nos termos (que é relativa a conversas com empresas), muitos abriram os olhos e a ficha caiu.

Em 2016, a primeira grande mudança nos termos de privacidade já alertava que o app compartilharia os dados com os outros serviços do Facebook. A diferença é que na época o WhatsApp dava a opção do usuário ajustar o não compartilhamento, caso desejasse.

Essa opção ficou disponível apenas por 30 dias, e quem não habilitou neste período ou começou a usar o WhatsApp depois disso, acabou ficando sem escolha.

O Facebook informou que aqueles que optaram na época pelo não compartilhamento, não serão afetados agora pelas mudanças nos termos.



Troca de mensageiro

Trocar de mensageiro não é nenhum bicho de 7 cabeças e não fará cair o braço de ninguém. Ficar preso a apenas um único app com a velha desculpa que “ninguém usa o outro” é se conformar com o básico.

Então, mesmo que você ainda não esteja abandonando o barco do WhatsApp, dê uma chance para outros e instale ou o Telegram ou o Signal. Aproveite que muitos estão nesta onda de experimentar alternativas e convide o máximo de amigos e parentes que puder, para tentar outros aplicativos.

Quem sabe assim você se dê conta de como os outros apps são melhores, e que você não sabia porque estava conformado a fazer o que todo mundo faz…

Ale Salvatori

Applemaníaco desde 1995, quando precisou aprender a usar um Mac em uma semana para conseguir um emprego em uma agência de publicidade. Acha que a Apple não é mais a mesma depois da saída do Gil Amelio.

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo