Notícias

Passageiros presos no cruzeiro do coronavírus no Japão irão receber 2.000 iPhones

O mundo inteiro tem acompanhado o drama que vivem os passageiros presos em quarentena em um navio em mares japoneses, pelo fato de alguns deles estarem infectados com o coronavírus (que recentemente mudou o nome para COVID-19). Foram mais de 40 casos confirmados e não há perspectiva de quando eles poderão desembarcar em terra firme.

O fato inusitado é que o Ministério da Saúde japonês fornecerá cerca de 2.000 iPhones para os passageiros informarem suas próprias condições de saúde.






Os iPhones são fornecidos pela operadora Softbank a cada cabine de passageiros e tripulação do navio.

A intenção é puramente médica: através de um aplicativo especial feito pelo Ministério, cada pessoa poderá ter consultas individuais com médicos, via chat, além de informar em tempo real eventuais sintomas e o histórico diário da medicação que estão tomando.

Isso facilitará muito o controle de mais de 2.000 pessoas por profissionais que não precisam estar necessariamente dentro do navio.

Pelas imagens divulgadas, não será o novíssimo iPhone 11, mas sim exemplares do iPhone 6s.

Via
Macotakara
Tags

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • KB

    Ótima abordagem! Vai ser interessante acompanhar o desfecho desta iniciativa, uma vez que pode definir/influenciar futuros contextos similares, ou mesmo problemas que involvam coleta de dados e acompanhamento de grupo enorme de pessoas. Sem contar que é um ótimo destino ao estoque de um aparelho que já não está mais na linha da Apple.

  • vinicius viegas

    Na verdade, covid19 é o nome da doença causada pelo vírus, e não o nome do vírus.

  • Fabrício

    Triste que a quarentena já fez muitos passageiros contraírem o vírus. Imagina garantir que as refeições, ou ainda o sistema de climatização, estão livres de contaminação? Ainda sobre uso de tecnologia, vocês viram que a China monitorará a população e dirá se você está próximo de um infectado ou área onde ouve algum caso via celular?

  • André Castro

    Só um adendo: já são mais de 355 pessoas infectadas no navio (atualizado hj, domingo). E esse número só aumenta a cada dia (só testaram 1.200 das 3.400 pessoas lá de dentro).😱 Aki no Japão só se fala disso nessas últimas semanas… 🙏🇯🇵

  • Gabriel de Lima Correia

    Só uma correção: COVID-19 não é o nome do vírus, e sim da doença. O vírus se chama 2019-ncov e “coronavírus” é a família à qual o vírus pertence

    • O site da Organização Pan-Americana da Saúde (OPAS), que atua como escritório regional da Organização Mundial da Saúde (OMS) parece não concordar com você.
      Do site:
      “Há sete coronavírus humanos (HCoVs) conhecidos, entre eles o SARS-COV (que causa síndrome respiratória aguda grave), o MERS-COV (síndrome respiratória do Oriente Médio) e o COVID-19.

      Casos de doenças causadas pelo novo coronavírus (COVID-19) foram notificados pela primeira vez em 31 de dezembro de 2019, na República Popular da China.”

      https://www.paho.org/bra/index.php?option=com_content&view=article&id=6101:folha-informativa-novo-coronavirus-2019-ncov&Itemid=875

      Não estou dizendo que você está errado. Só que as fontes que temos não correspondem com o que você diz.

Back to top button
Close