Notícias

O modo Retrato do iPhone XR reconhece apenas pessoas, não objetos

Equipado com apenas uma câmera na parte traseira, o iPhone XR é o primeiro com esta configuração a possuir o modo Retrato, que até então era exclusivo dos modelos com duas câmeras (iPhone 7 Plus, iPhone 8 Plus e iPhone X).

Mas fazer a função funcionar com uma câmera única tem seus custos, e um deles talvez seja limitar os retratos apenas a rostos, não objetos. 


Modo Retrato

O modo Retrato aplica em uma imagem o efeito de destacar o primeiro plano e desfocar o fundo, criando o efeito bokeh (como nas câmeras DSLR profissionais). Para realizar isso no iPhone, a Apple tem à disposição algumas técnicas. Uma delas é usar a câmera dupla traseira, para conseguir determinar a profundidade de campo dos objetos. No iPhone X, a câmera frontal não precisou ser dupla para aplicar o mesmo efeito, pois contou com a tecnologia TrueDepth, que com sensores infravermelhos consegue criar imagens em três dimensões. Ambas usam tanto o hardware quanto o software para identificar a profundidade e criar as imagens em modo Retrato. 

A novidade do iPhone XR (que chegará ao mercado no dia 26 de outubro) é que ele consegue fazer o desfoque de fundo com apenas uma câmera traseira. Isso é possível porque a Apple usa exclusivamente software para aplicar efeitos na imagem. A inteligência artificial e o chip Neural Engine identificam o rosto da pessoa e aplicam o processo para deixá-la em primeiro plano. 

Limitações

Esta evolução parece ótima e promete “democratizar” o ótimo modo Retrato para mais dispositivos. Porém, durante a apresentação do dia 12, um jornalista notou uma característica bem específica em fotos de profundidade com a câmera traseira do XR: ela só funciona com rostos, não com objetos. 

A razão parece óbvia. A inteligência artificial está programada para identificar rostos, por ter um formato mais fácil de adivinhar (olhos, boca, nariz). Para objetos, a coisa fica bem mais complexa, justamente por ser difícil para o software prever a forma dele. 

Ou seja, aparentemente a câmera única do iPhone XR conseguirá aplicar o modo Retrato apenas em pessoas. E animais? Bem, não havia animais presentes na conferência da Apple e por isso o jornalista não pode conferir isso. Ele só conseguiu testar com objetos.

Muitos comentam que o Google Pixel 2 também possui uma única câmera e consegue aplicar o efeito de profundidade em objetos. Porém, o processo é diferente: enquanto o celular do Google aplica o efeito APÓS a foto ter sido tirada, no iOS o efeito é aplicado em tempo real, permitindo que o usuário participe da composição da imagem ANTES de tirar a foto. Talvez isso complique bastante o trabalho do software.

A função modo Retrato é um grande diferencial dos modelos dos últimos anos. É uma pena saber que o iPhone XR possa ter essa limitação, apesar da Apple ainda não ter confirmado nada oficialmente. Fica a nossa torcida para que isso seja resolvido no futuro, com um software que suporte fotos com profundidade também em objetos, como acontece hoje nos modelos de câmera dupla.

Este foi um artigo colaborativo, enviado por um de nossos leitores. Quer escrever para o BDI? Envie seu texto para [email protected]
Via
Cult of Mac
Tags

Vinicius Marin

Brasileiro de coração argentino, apaixonado por aviação e por tecnologia, trabalha com marketing e passa 25 horas do dia com o iPhone na mão.

Artigos Relacionados

Back to top button
Close