NotíciasSegurança

Um adolescente australiano conseguiu roubar dos servidores da Apple cerca de 90GB de dados sensíveis

O FBI, junto com as autoridades australianas, descobriu a identidade de um jovem de 16 anos que conseguiu invadir os servidores da Apple e ter acesso a cerca de 90GB de dados sensíveis, entre eles, de usuários.

O caso parece sério, pois abala a crença de que nossos dados estão protegidos com a maçã, apesar da quantidade de dados roubada ser muito pequena.


O rapaz (que não teve seu nome divulgado pelas autoridades) é conhecido na comunidade hacker. Ele conseguiu obter chaves privadas de autorização, que permitiam acesso a contas (Apple ID) de alguns usuários.

Assim que a Apple identificou o acesso não autorizado, levou o caso ao FBI, que no início teve dificuldade em encontrar o autor do crime. O jovem usou diversos desvios VPN e outras ferramentas para não ser identificado. Porém, ele pecou em um detalhe: usou dois MacBooks para realizar a façanha, o que permitiu que a Apple conseguisse rastrear os números de série e encontrar a origem das invasões.

Na casa do adolescente foi encontrado, além dos dois MacBooks e um smartphone, um disco rígido com os 90GB de dados, dentro de uma pasta chamada “hacky hack hack“. Nela, eles descobriram instruções de como se conectar no sistema interno da Apple.

O adolescente se declarou culpado e espera julgamento nas próximas semanas. Ele disse que fez isso “por ser um grande fã da Apple” e ter o sonho de um dia trabalhar na empresa (coisa que agora ficou bem difícil de acontecer).

O que é preocupante nessa história toda é o fato de ter sido descoberta uma brecha de segurança nos servidores da Apple, que pode ter sido compartilhada com outros hackers (visto que o menino se comunicava constantemente com a sua comunidade, via WhatsApp). Se o erro dele foi justamente usar um MacBook, então como a empresa descobrirá o paradeiro de outros que tiverem acesso às instruções e não usarem equipamentos da maçã? E fica também a pergunta: veio a tona essa notícia após prenderem o menino; mas existem outros casos de vazamentos que ainda estão em investigação e não foram revelados?

Nós sabemos que não existe no mundo atual nenhum sistema infalível e impossível de ser invadido. Mas obviamente a luz amarela acende quando algo do tipo acontece com o serviço que usamos. Esperamos que a Apple tome todas as providências para resolver o mais rápido possível este episódio e proteger ainda mais nossos dados.

E é o que ela geralmente faz.

Fonte
The Age
Tags

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

Back to top button
Close