Notícias

Foi rápido: parte do código do GrayKey pode ter vazado

Ainda outro dia comentávamos aqui como uma empresa americana estava fazendo dinheiro ao vender um equipamento capaz de desbloquear qualquer iPhone com senha entre 4 e 6 números, destacando o perigo que seria se o método vazasse na internet.

Pois parece que o site de um dos clientes da Grayshift havia uma falha e os códigos do GrayKey foram expostos. Hackers perceberam isso e agora estão tentando cobrar uma quantia para não revelar o código publicamente.


Quem traz a informação novamente é o site Motherboard, que está bastante empenhado em cobrir tudo o que a Grayshift faz. Eles dizem que há um grupo de hackers que afirma ter tido acesso aos códigos fontes da ferramenta de desbloqueio e publicou uma parte deles na internet para provar isso. Agora, o grupo exige o pagamento de 2 Bitcoins para que o resto não seja divulgado publicamente.

O que se desconfia é que os hackers possuam apenas uma parte do código, não a totalidade, razão pela qual eles estejam pedindo tão pouco pelo resgate. Afinal, 2 Bitcoins hoje estão valendo cerca de US$18.000, um pouco mais do que o preço que a Grayshift ganha por apenas uma unidade do GrayKey. Se o código real vazasse, com certeza valeria muito mais que isso para a empresa.

Porém, é incerta a quantidade de dados que foram vazados, pois obviamente a empresa não revela isso inicialmente. Pode apenas ser um blefe, como também pode ser uma ameaça real.

Seja como for, o problema é óbvio: o risco deste tipo de informação vazar é sempre existente, derrubando o argumento das autoridades quando exigem que a Apple e outras fabricantes criem backdoors (entradas) em seus sistemas que permitam que dispositivos de criminosos possam ser investigados. Infelizmente não há como separar iPhones de quem comete crimes dos que não cometem, e aberturas assim colocam todos em risco. Os criminosos sempre procurarão formas de se protegerem, enquanto os cidadãos de bem é que sempre são os prejudicados pelo afrouxamento da segurança dos sistemas.

Felizmente a Apple tomou uma posição firme contra qualquer artifício que enfraqueça o direito à privacidade e já está estudando providências para anular os efeitos do GrayKey.

Fonte
Motherboard
Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Ricardo Barreira

    o mal contra o mal.

    • Mas fazer mal pra gente mal não tem problema, né?
      Pelo menos é o que diz o Venom. 😛

  • Ricardo Detoni

    melhor reforçar a senha do aparelho nesse meio tempo

  • portella portella

    a Minha senha já é mais de 9 dígitos..

  • Alan Alarcon

    No meu caso eu nem esquento a cabeça. Se alguém descobrir a senha do meu aparelho vai, no máximo, encontrar duas fotos pornô e nada mais. rs.

    • Murilo Herrmann

      hahahahahahhaha

    • Daniel Escaroupa Panobianco

      Tb nem ligo pelas fotos mas amigo, e o aparelho em si. Se for um Iphone X 5000 reais. Não liga não?

      • Alan Alarcon

        Amigo Daniel, claro que ligo pela perda do aparelho. Mas aqui a questão é outra. A questão é o codigo, ou a senha, que protege os seus dados.

        • Mais ou menos. Hoje em dia não é tão interessante roubar um iPhone, pois o ladrão sabe que não vai conseguir desbloqueá-lo para fazer dinheiro com ele.

          Com um código desse difundido é questão de dias até que surjam ferramentas alternativas, tornando o roubo de iPhones, aí sim, um negócio interessante (principalmente os modelos mais novos e mais caros). Portanto eu não acho que a única questão em jogo é a proteção dos dados.

          • Alan Alarcon

            Na verdade é uma briga de gato e rato…. os bandidos desbloqueiam, a apple atualiza… ai os bandidos descobrem um novo desbloqueio e a apple atualiza de novo. É uma batalha sem fim. Mas o papo tá bem legal.

            • Jonas

              Verdade. O mais interessante disso tudo é eu ficar sabendo qual modo está sendo usado na atualidade para me precaver.

  • Carlos Frederico

    Eu acho cansativo esse dualismo: bem e mal. É algo tão primitivo (e medieval… igreja católica e outras, obrigado pelo desserviço). A privacidade deve ser um direito universal sem essa conotação existente. O crime se combate com excelente educação básica (coisa que nosso país não tem) e um estado sólido do bem estar social (outro que nosso país não possui também).

    • Estan Duarte

      Excelentes argumentos.

    • Arley Martins

      Tudo que você disse assino em baixo e digo mais. Nosso pais é um berço de gente fdp, sem vergonha. Até parece que os corruptos da revolução francesa renasceram no nosso pais para fazer uma zona. Tomara que um dia melhore, porque desde 1500 esta tudo errado.

      • Carlos Frederico

        Na verdade não parece, é exatamente isso. Nosso país só tem 500 anos de vida. É muito pouco isso. E isso remete ao que você disse da corrupção na revolução francesa… vai ainda acontecer isso em nosso país, se é que já não está começando de pouquinho em pouquinho… Os países europeus tiveram mais de mil anos para chegar onde estão.

        Isso só demonstra que não devemos também ter pensamentos de vira-latismo, pois não é exclusividade daqui. Tomem vários países da África como exemplo.

        • Estan Duarte

          Meus Deus, alguem que pensa o mesmo que eu, quando faço essa comparações, me chamam de louco.
          Ta dificil esse nosso pais, alias, o povo brasileiro.
          Nos estamos caminhando para um Africa 2.0.
          O pessoal fala da arrogância americana, mas esquecem de como eles vivem em comunidade, o respeito.
          Problema daqui sao as pessoas que vivem mais do julgamento e nao torcem por ninguem, e sempre entra a sindrome da religiao como apelo de vida, sendo que a propria vive um comercio.
          Pais onde todos trabalham, conquistam o poder de compra, todo mundo esquece o que é julgar a vida do outro, ta todo mundo ocupado curtindo os frutos do trabalho.
          EUA com 300 anos, comecou pela evangelizacao incentivando o comercio, o Brasil com 500 anos, comecou pelo catolicismo incentivando o julgamento como pegados, armas para usurpar o que os camponeses conquistavam, formam parceria com grandes capitais e centralizam o poder e a pureza aos ricos.
          Dai a hierarquia sem fim, e a distorcao de valores que temos em nossa pupolacao.
          Nada mudou, continuamos pagando para pessoas politicas viverem no luxo.
          Ja falta dinheiro na casa da moeda, parece um Venezuela, a populacao centralizou riquezas e dividiu entre pobres sujos e ricos limpos, é uma Africa 2.0…

          • Jonas

            Eu acho que o principal problema do Brasil além disso tudo q vc disse é a educação. Devemos nos reeducar, pois o principal defeito do brasileiro é famoso até fora do Brasil, q é a malandragem e o fato de achar q ser malandro é ser experto🤦🏽‍♂️.
            É como minha mãe dizia pra mim quando criança ( Se malandro soubesse como é bom ser honesto, seria honesto só de malandragem ). Hoje sua malandragem da certo, no outro vc é quase pego , mas no dia que dá errado a casa cai em cima de vc, se der sorte , vai pro hospital ou cadeia , agora se não é pro cemitério
            Não importa quem vai ser o presidente do Brasil 🇧🇷, alguém da nobreza ou do povo , se essa pessoa não tiver o que o Brasil mais carece, que é ÉTICA, PRINCÍPIOS, DETERMINAÇÃO E AMOR A PÁTRIA nada vai mudar.

            • Estan Duarte

              Verdade amigo.

    • BS

      Por quê só generalizar no Brasil? O GrayKey por exemplo é americano… Bem e mal existe em todos os lugares… E pode ter certeza, existe lugares MUITO piores que o Brasil….

      • Alan Alarcon

        Discordo… duvido que exista um lugar pior. Claro que nos estados unidos, por exemplo, também existe o mal, mas se ele for pego, vai ser punido. A podridão do Brasil é a impunidade. Voce pode fazer o mal e ficar impune. E essa impunidade não existe nem nas piores ditaduras do mundo. Aqui o crime compensa.

        • BS

          Ok Amigão, sem preconceito, mas vá para alguns países da África, Asia, Oriente Médio ou até aqui na América do Sul mesmo….

        • Estan Duarte

          Compensa tanto, que pagam um salario para quem comete 157 e outros numeros tao comuns, da Biblia Penal do Brasileiro.

      • Carlos Frederico

        Na verdade eu não generalizei o Brasil em si, eu apenas disse que aqui não temos as duas coisas (educação básica e estado sólido do bem estar social). Essas duas características são fundamentais para que existam menos criminosos e não quer dizer que extinguirão por completo, afinal de contas, se o [ex-] primeiro ministro da Islândia fez malandragem, quem dirá outros lugares. Lugares piores existem aos montes, mas não é por isso que vamos então nos conformar né kekekekeke.

        • Estan Duarte

          Eu nao entendo quando usam outros paises como exemplo, e comparam somente o que ha de ruim.
          Em todo lugar existe gente boa e gente ruim, a diferenca esta como cada pais lida com isso.
          O nosso Estado é o reflexo da população.
          Aqui voce é taxado de idiota se paga por um aplicativo, porque tem na internet de graca, automaticamente voce é um imbecil por isso, e o desenvolvedor do app um vagabundo querendo lucrar em cima dos outros com “sua criacao”, “ele tem mesmo que se f*** com a pirataria”.
          Ou seja, o desenvolvedor nao come, nao paga contas, cria algo legal, demanda seu tempo naquilo, e a resposta que ele tem do publico de aplicativos?
          A mentalidade brasileira é doentia.
          Ser honesto aqui é motivo de piada. Infelizmente…

    • bruno

      Blah, mais um desses camaradas que acham que é só jogar um livro no bandido!
      Discurso pronto! Gente má existe em qualquer lugar amigão, educação melhora, claro que melhora, mas demora pra caramba para ter resultados, fora que esse negócio de “bem estar social é uma besteira sem tamanho, bem estar social é só um nome bonitinho para encher você de imposto (Brasil é um estado de “bem-estar social).
      PS- Bem e mal são termos bem colocados, é bom quem segue as regras é ruim que não segue. Agradeça ao cristianismo medieval por todas as sociedades desenvolvidas e racionais no mundo ( sou ateu e agradeço)

      • Carlos Frederico

        Sei lá se vou perder meu tempo escrevendo… mas vamos lá!
        Uma solução permanente e efetiva só vem com a educação básica. E é esse o ponto: desenvolvimento definitivo e não um mero tapa-buraco como fazem aqui no Brasil com cotas, diminuição de carga horária, etc.

        Um estado de bem estar social passa longe do que você descreveu: é um estado que provê, de forma digna, eficiente e eficaz, todo os aspectos básicos universais que um indivíduo necessita: educação básica, saúde, transporte e oportunidades. Onde que o Brasil provê isso (de forma digna) de fato?

        A resolução dos problemas de forma definitiva só se dá com a conscientização do povo em geral. E isso não interessa à “classe” política e empresarial que reside em nosso país. Por isso nosso trabalho aqui é justamente desmitificar esses discursinhos de rebeldia barata que só favorecem exatamente o que eles querem, além de outras ações que estiverem sob nosso alcance.

  • Fabricio Lourenção

    Isso é preocupante!
    Se esse código vaza a ponto de qualquer um ter acesso, nenhum iPhone estará seguro mais… Qualquer iPhone poderá ser “resetado” como os Androids por aí…

  • Matheus Stout

    Não sei pq o desespero … desespero de que esconde dados apenas ..

    • Suas fotos pessoais, seus contatos, dados dos seus familiares, suas conversas, seus e-mails, suas compras, seus cartões de crédito, suas senhas, seus documentos, seu trabalho, seu banco, seu endereço, seu histórico de localizações, de sites, suas redes sociais… Tá tudo aí, no seu telefone. Essas informações são irrelevantes pra você?

      • Estan Duarte

        😂😂😂

      • Matheus Stout

        Trabalha na nasa ou pro governo ? Tá devendo ou sendo jurado de morte ?

  • Bruno Marçal

    Torco pra que publiquem o fonte do graykey, assim a facilita para a Apple descobrir a brecha que usam e fecha-la.