Vocês já sabem: nós aqui não gostamos de falar muito de rumores, porque eles são muito voláteis e mudam a cada semana. A Apple testa muitos protótipos diferentes durante o ano e alguns deles acabam virando rumores que nunca se transformam em um produto definitivo. Já vimos isso no ano passado com o tal “iPhone Pro“, que viria com um Smart Connector na traseira e outros boatos que no fim não deram em nada.

Mas chega a ser engraçado ver o Mark Gurman, um conhecido vazador de informações da Apple, trazer detalhes do próximo modelo justamente na semana que a Samsung está lançando seu novo smartphone flagship. Que coincidência incrível!

Quando trabalhava para o site 9to5mac, Gurman chegou a adiantar diversas informações sobre futuros lançamentos da Apple que no final se mostraram verdadeiras. Ele acertou tantas coisas que acabou sendo contratado pelo site de notícias Bloomberg, justamente porque tinha fontes fortes dentro da maçã.

E aqui vai a opinião deste humilde editor: não pode ser coincidência o Gurman trazer tantos detalhes do que pode vir, justamente nesta semana. Aliás, esta tática de desviar a atenção da mídia na mesma época do lançamento de um produto concorrente já é comum na Apple, que se aproveita da atenção que desperta em todos para enfraquecer produtos de outras marcas.

Se é real ou não o que o Mark Gurman está dizendo, pouco importa. Mas é bem provável que ele esteja sendo usado pela Apple para desviar a atenção de todos nesta semana. Tática velha.

Nesta terça, o site Bloomberg publicou detalhes de como deverá ser os próximos iPhones que serão lançados este ano. Claro que tudo são rumores vindo de fontes internas, mas que em diversos pontos concordam com outros boatos recentes.

Três modelos novos

Eles dizem que teremos 3 aparelhos diferentes este ano. Dois deles do modelo 7s e 7S Plus, que seria uma melhoria do modelo atual, como acontece a cada 2 anos. A diferença é que, por ser o aniversário de 10 anos do lançamento do primeiro smartphone da maçã, um terceiro modelo especial deverá ser lançado, bastante diferente dos atuais. Entretanto, o processador dos três seria o mesmo (N.D.E.: provavelmente chamado de A11 algumacoisa).

O modelo especial (que alguns chamam de iPhone 8) teria a tela cobrindo toda a parte frontal, como se cogita desde o ano passado. Ela seria de OLED, aquela tela com cores mais ressaltadas, e que o preto é completamente preto (porque os pixels não acendem). Isto ajuda a consumir menos a bateria, principalmente se o sistema tiver um Modo Escuro (tão esperado no iOS desde o ano passado). Então, se em junho o iOS 11 tiver um modo assim, é uma forte dica de que esta parte do rumor vire realidade.

A parte interessante é que, por não ter bordas, o modelo terá a tela do Plus, com o aparelho do tamanho do iPhone 7.

As câmeras também receberiam melhorias, com duas lentes na câmera frontal e um possível alinhamento vertical na parte traseira. Mas, de novo, são especulações e nada disso foi confirmado.

Touch ID

Gurman também afirma que não sabe se a Apple irá implementar um Touch ID na parte traseira do aparelho ou se irá desistir do sensor de digitais, porque implementar um botão integrado à tela está mais difícil do que todos imaginavam, bla, blá, blá… Bem, eu não caí nesse papinho e se você curte conhecer rumores para tentar adivinhar o que vem por aí, não deveria cair nele também.

O Touch ID foi uma das tecnologias mais legais que a Apple implementou nos últimos anos, e ela investiu tanto nele que seria meio absurdo acreditar que ela o abandonaria tão cedo, só porque não consegue resolver um problema de design. Seria uma imensa derrota para Jony Ive. Entretanto, se ela começa a espalhar a história de que encontra dificuldades em implementar o sensor na tela e colocar em dúvida a sua existência, mas no final apresenta o novo iPhone com o botão incorporado na tela, aí deixaria todos eufóricos, achando que a Apple fez o impossível.

O que parece que alguns ignoram é o fato de já termos hoje um botão frontal integrado ao vidro, presente no iPhone 7 e 7 Plus. A Apple já domina a tecnologia, a única coisa que ela precisa fazer é repetir isso em uma tela ativa. A Samsung não conseguiu fazer, mas a Apple já sabe o caminho.

Eu não duvidaria que a Apple já pudesse ter implementado isso no iPhone 7, se quisesse, mas ficou segurando a tecnologia para a edição especial deste ano.

Conclusão

Claro que tudo são rumores, e algumas partes podem acontecer ou não, principalmente se a Apple estiver mesmo por trás destes vazamentos. No início do ano ouvimos muita coisa sobre um possível iPad Pro em abril, todo remodelado, mas no final não houve nenhum grande lançamento, além do iPad com design antigo.

O importante é não acreditar já de início que tudo é verdade, nem criar expectativas que possam ser frustradas em setembro. Rumor não é notícia, é apenas especulação, mesmo que nos últimos anos muitos deles se mostraram reveladores.

Ainda mais quando pode ter o dedo da Apple nestes rumores todos, e tudo sirva apenas para desviar nossa atenção.

Imagens: iDropnews