AcessóriosResenhas

[review] Entenda como funciona um pendrive para iPhone e iPad

Quando o iPhone foi lançado (e principalmente o iPad), muitos reclamavam que o aparelho não tinha uma entrada para pendrives, ou não era compatível quando se usava adaptadores USB. Com o tempo, foram surgindo no mercado soluções de armazenamento feitas especialmente para dispositivos iOS com entrada Lightning e que são compatíveis também com o USB dos computadores, facilitando bastante a transferência de dados entre dispositivos.

Mas como é usar um pendrive desses? Tem muita burocracia? Ele funciona em qualquer dispositivo? Quais são os prós e contras? É isso que a gente vai levantar neste artigo, para que você entenda como este tipo de acessório funciona.


Nós comentaremos de forma geral, apresentando como são os pendrives existentes no mercado. Porém, usaremos aqui o iXpand da SanDisk, que é o que mais gostamos de todos os que testamos, por apresentar características que melhoram a experiência do usuário no dia-a-dia.


Custo

Uma das coisas que mais chamam a atenção quando se conhece um pendrive para iOS é o seu preço. “Tudo isso por um pendrive?“. Pois é, infelizmente os dispositivos de armazenamento voltados para o iPhone e iPad são bem mais caros que pendrives normais. Isso porque, além de um leve abuso por parte dos fabricantes, há a necessidade da certificação MFi (leia mais sobre isso aqui), importante para que eles funcionem no iOS, e que tem um custo. Portanto, quem quiser ter esta praticidade, terá que pagar um preço, que dependendo do uso acaba valendo a pena.


Para que servem?

Existem atualmente diversos serviços de nuvem que podem fazer armazenamento de fotos e vídeos, de forma relativamente fácil. Tanto o iCloud, como o Dropbox ou o Google Fotos cumprem muito bem o papel de guardar fotos, para visualização posterior. Porém, isto não significa que esta solução seja perfeita para 100% dos casos, principalmente porque necessita obrigatoriamente que você tenha sempre uma conexão internet no seu aparelho, além de espaço disponível que muitas vezes precisa ser ampliado com pagamentos mensais.

O pendrive pode ser bastante útil em situações específicas, pois o fato de não necessitar de uma conexão internet é um grande diferencial em muitos casos.

Por exemplo, ele pode ser usado durante uma viagem, em que você não levou o computador e precisa guardar as fotos e vídeos tirados com o iPhone, para liberar espaço. Ou para transferir rapidamente uma grande quantidade de arquivos do computador para o iPad (ou vice-versa). Ou até mesmo para levar com você alguns filmes para ver durante um voo ou uma viagem de carro, sem precisar ocupar espaço no aparelho. Ou seja, há situações em que o pendrive pode facilitar bastante a vida do usuário.

E eles não funcionam apenas para fotos e vídeos e sim para qualquer tipo de arquivo. São realmente dispositivos de armazenamento, em que se pode gravar qualquer coisa. A seguir, explicamos melhor como isso acontece.


Como os pendrives para iOS funcionam?

Apesar de existir pendrives adaptados para iPhone e iPad, o iOS em si não aceita integração com armazenamento externo. Ou seja, você irá precisar de um aplicativo dedicado para servir de ponte entre o pendrive e o sistema. Isto é mais culpa da Apple que dos fabricantes, e só nos resta a esperança de que, um dia, ela permita que o iOS tenha integração nativa com pendrives e dispositivos externos.

Para contornar esta limitação do iOS, cada pendrive possui um aplicativo próprio capaz de ler e escrever dados e somente com eles é possível esta integração. Por isso é tão importante escolher um pendrive cujo aplicativo seja bem feito, intuitivo e prático, pois é dele que dependerá a boa experiência ou não de uso no dia-a-dia.

Geralmente, quando se espeta o pendrive no aparelho, um aviso do iOS já aparece, com a possibilidade de abrir imediatamente o app específico ou então baixá-lo na App Store. Neste sentido, a integração é bem tranquila.

Há também integração com outros aplicativos, através do menu de compartilhamento do iOS. Por exemplo, se você criou um arquivo no Microsoft Word no iPad/iPhone, poderá salvá-lo diretamente no aplicativo do pendrive, que permitirá a transferência para o dispositivo em um segundo momento. E o contrário também é verdadeiro: se você quiser abrir um arquivo Word criado no computador, basta gravá-lo no pendrive e no aplicativo escolher com que app quer abri-lo no iOS.

Na verdade, você pode gravar nele qualquer formato de arquivo, como Word, Excel, PowerPoint, PDF, DWG, mp3, etc. A única coisa que você irá precisar é de um aplicativo específico no iOS capaz de abri-lo.

Com a ajuda do aplicativo próprio, a integração com o iOS é bastante ampla e capaz de satisfazer à maioria das necessidades do usuário.


Qual a diferença entre marcas?

Todos os pendrives para iOS funcionam mais ou menos da mesma maneira, mas você precisa prestar atenção em alguns detalhes. Procure marcas conhecidas, que tradicionalmente já trabalhem com armazenamento, pois a integridade de seus dados é algo prioritário. Afinal, você não quer perder dados só porque o dispositivo parou de funcionar, ou gravou com erro, não é mesmo?

Também é preciso observar como é o aplicativo que o faz funcionar. Em algumas marcas, ele só está disponível em inglês ou, pior, em chinês (!!!), o que dificulta bastante o uso para usuários menos nerds. Ter uma interface gráfica bem cuidada e tradução em português, além de um sistema automático de backup, é algo a ser valorizado para uma melhor experiência com o acessório.

Busque também um que tenha uma velocidade rápida, como os compatíveis com USB 3.0. Os que não destacam isso geralmente possuem uma transmissão de dados mais lenta, o que influencia na sua experiência.


iXpand, da SanDisk

Conforme já comentamos, nós aqui gostamos bastante do iXpand, da SanDisk. Após testarmos algumas outras marcas, avaliamos que ele apresenta diferenciais importantes que justificam o investimento.

Antes de tudo, a marca é já bastante conhecida no mercado de dispositivos de armazenamento, passando bastante confiança.

Outra coisa que nos cativou foi o aplicativo, que tem melhorado bastante nas últimas atualizações. Com ele, é possível programar um backup automático que salva as fotos, vídeos e contatos do iPhone/iPad assim que ele é conectado no aparelho.

E após salvá-las no pendrive, o app ainda apaga as fotos do iPhone/iPad, liberando espaço sem você precisar fazer esforço. Isso, claro, é configurável por você nos ajustes.

Outra vantagem do app da SanDisk é sua compatibilidade com arquivos de legenda em filmes, algo essencial para nós, brasileiros, e que nem todos os outros pendrives permitem. Com isso, você pode assistir a filmes legendados diretamente no pendrive, sem precisar transferi-los para o dispositivo. Além do mais, a compatibilidade de formatos é ampla, aceitando AVI, MP4, MKV, MOV, entre outros, sem necessidade de conversão.

E você pode espelhar o filme na sua TV, através de uma Apple TV ou Chromecast.

O único ponto que deve ser considerado por quem precisa trabalhar com arquivos gigantes é que este pendrive não é capaz de identificar arquivos maiores que 4GB. Isso porque ele é formatado no formato FAT32, que não aceita arquivos deste tamanho. Conosco nunca aconteceu de ter um arquivo tão grande para transferir e é possível que na maioria dos usos, isto nunca seja necessário. Mas alguns leitores que trabalham com edição profissional de vídeo e de imagens nos perguntaram, e para eles isso pode ser um problema. Para usuários comuns, não há o que se preocupar.

Há meses estamos usando este pendrive e até hoje ele não nos decepcionou. Se você é daqueles que precisa fazer muitas transferências entre iPhone e computador, ou viaja bastante e quer manter um backup sempre atualizado enquanto estiver fora, este pendrive pode ser a solução que você precisa.

Você encontra o iXpand da Sandisk na BDI Store.

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados

  • Saulo Rogério

    Preço absurdamente caro.

  • Obrigado pelos dois últimos posts de utilidade!!! Ficaram muito bons! Sobre esse pendrive, a proposta dele é excelente! 😍

  • Saulo Rogério

    Engraçado que quando eu posto seja aqui ou no outro post que o pendrive é muito caro, o adm exclui. Porque mesmo? Exposição de opiniões!

    • Porque comentários inúteis não têm razão para permanecerem.
      E o admin não apaga nada, muitas vezes eu nem leio os comentários, porque a equipe de moderação apaga antes de eu ler (fica a dica para os trolls).

      Dizer apenas “o produto é muito caro” e nada mais não contribui em nada com a discussão, até porque o próprio artigo já fala que um dos problemas dos pendrives para iOS é serem caros.
      E perceba que o fato de você ter uma opinião não significa que somos obrigados a disponibilizar um espaço para você expô-las. Se o que você escrever fugir do tema ou não contribuir em nada para a discussão, elas podem ser apagadas sim. Isso se chama democracia, onde nem você nem nós somos obrigados a nada.

      Portanto, se quiser produtos mais baratos no Brasil, votar melhor nas eleições é bem mais efetivo que ficar de mimimi na internet.

  • Adriano Bolzani

    Excelente matéria!!🇧🇷
    Parabéns

  • Alisson Rocha

    Excelente matéria iLex! A possibilidade de assistir filmes diretamente no pendrive é muito legal. Neste ponto fiquei com uma dúvida: não é possível formatar o pendrive usando outro formato, exFat (ou Fat64)?

    • Não é possível, Alisson, porque aí ele não será reconhecido pelo iOS, estranhamente.

      • Alisson Rocha

        Um detalhe que para muitos não vai fazer diferença, como você bem citou na matéria, mas que poderiam ter tido mais cuidado… a característica que para mim seria mais útil (assistir filmes no iPad) sem isto fica difícil, muitos MKVs hoje em dia ficam com mais de 5gb… alguns chegam a 11gb…

        • Na verdade esses filmes MKV neste tamanho todo provavelmente estão em uma qualidade que no iPhone e iPad não fazem diferença nenhuma, pelas telas serem bem menores que as TVs Super Ultra HDs 4K Plus…

          Independente do pendrive ou não, o mais lógico seria converter para HD normal para assistir nos iDevices, o que faz o tamanho do arquivo ser bem menor.

  • Arley Martins

    Muito boa a matéria. Porém eu já pensei nisso e toda vez que parto pra comprar iPhone eu sempre pego o de maior armazenamento desde o meu primeiro iPhone o falecido 3GS eu pego. 😁😁😁😁😁Vale o invés pois espaço nunca é demais🤙🏻🤙🏻🤙🏻

  • Alexandre Marini Ísola

    Gostaria de dizer que isso era exatamente o que eu esperaria desse dispositivo. Tenho outro dispositivo semelhante da Sandisk e infelizmente trava o tempo todo porque a Fototeca do iCloud está ativada. Quando ela está desativada funciona à perfeição, como descrito aqui nesse ótimo Post. Mas ai dessincroniza tudo com a nuvem (só ficam no iPhone as fotos tiradas no iPhone). Depois que passo as fotos pro Pen drive tenho que religar o iCloud para ressincronizar (o que leva tempo) e novamente o pendrive trava e simplesmente deixa de ser funcional. Já tentei tudo, inclusive o suporte da empresa, onde me trataram muito bem, mas informaram que esse é um defeito conhecido e que não sabem se – e e nem quando – irão conseguir resolver. Frustração.

    • É, a fototeca do iCloud na verdade é bem mal implementada.
      Eu sinto dificuldades em copiar fotos do iPad com o programa Captura de Imagem (macOS). Fica impossível quando a Fototeca do iCloud está sincronizando.

      Então eu decidi desligar de vez a sincronia e procurar outros meios de guardar minhas fotos, pelo menos até a Apple implementar a função direito.

      • Alexandre Marini Ísola

        Pois é… a Apple atualiza tanto esses sistemas mas o App Foto nao tem algo básico que eh permitir ao usuario poder escolher o que fica so na nuvem, mas não naquele device em especial, por ex, com pouca memória. Hoje, se apagar no device sincronizado, apaga no icloud. Isso é um recurso extremamente básico, que existe nas “nuvens” por ai… mas… não ouço legiões de apple users clamando por isso… pra mim faria toda diferença.

        • Rob Simões 

          Já eu estou no grupo que ama a fototeca do iCloud e torço para que a Apple não mude, ou se mudar, que deixe a opção de manter tudo como está agora.

          Eu não quero ter que escolher o que fica na nuvem e o que fica no aparelho. É justamente isso que me afastou dos outros serviços. Eu não quero ter que me preocupar com isso. Eu quero tudo disponível em todos os lugares. Para os devices com pouco espaço há a otimização das fotos que gerencia tudo automaticamente e funciona MUITO bem.

          Eu particularmente acho que quem fala mal da Fototeca do iCloud não compreendeu a essência do serviço, que é diferente de um simples armazenamento em nuvem. A pessoa usa um serviço que faz um trabalho X quando ela queria que ele fizesse um trabalho Y. Se é pra ficar escolhendo manualmente o que eu quero ou não no aparelho é melhor usar um One Drive da vida.

      • Rob Simões 

        Já pra mim a fototeca do iCloud é uma das coisas mais geniais que existem, na minha opinião muito superior a qualquer outra solução.

        • Alexandre Marini Ísola

          Rob, o servico de Fototeca é muito legal sim. E funciona bem, uso direto. Mas haver o recurso de simplesmente ao apagar uma foto o iOS perguntar “Manter no icloud e apagar no iGadget?” Ou “Apagar do icloud e do iGadget” me parece razoavel e agradaria a quem nada quer mudar, como vc, e a quem as vezes quer ter muitas fotos mas nao deseja que algumas delas estejam no iGadget mesmo muito comprimidas. Tenho mais de 250 gb de fotos e mesmo comprimidas elas ocupam no iphone pelo menos 65 gb. Ha fotos antigas que gostaria de manter pra ver quando quiser e outras que desejo manter no igadget mesmo comprimidas em boa qualidade. Seria apenas isso. Abraço

          • Rob Simões 

            OK. Entendo que alguns queiram este recurso, mas pra mim não faz sentido alguém querer manter no iCloud e apagar no iGadget. Não é “Apple Like”. Perde o sentido pois o sistema deixa de trabalhar pra você e você passa a trabalhar pra ele. Pra quê eu vou querer apagar a foto do iPhone e manter no iCloud? Pra ter mais espaço no iPhone? Ora, mas a Fototeca já libera espaço no seu iPhone se você precisar. Espero que se a Apple fizer isso tenha uma forma de desligar pois eu não quero ter que me deparar com uma pergunta dessa ao apagar uma foto. Assim agradaria a todos.

            Eu acho a Fototeca genial porque simplesmente não tenho que me preocupar com espaço, não preciso ficar gerenciando espaço no iCloud, nem nos meus devices. Imagina só eu tendo que perder tempo gerenciando espaço no iPhone, no iPad e no Mac? A Fototeca do iCloud cuida disso pra mim e eu não preciso fazer nada.

            Se a sua biblioteca está ocupando 65 GB no seu iPhone, é porque o seu iPhone tem espaço pra isso. Espaço é para ser usado. Se você precisar de mais espaço pra outras coisas, a Fototeca vai excluir as fotos mais antigas ou raramente acessadas automaticamente e vai reduzir este tamanho. Desta forma uma pessoa pode ter um iPhone com 128 GB e um iPad com 32 GB e a mesma Fototeca de por exemplo uns 50 GB conviver bem nos dois devices.

            Acho que as pessoas que querem este recurso gostam da sensação de olhar nos ajustes e ver espaço sobrando no iPhone, mas isso é ilusão. O iOS é inteligente o suficiente pra gerenciar o seu espaço automaticamente. Assim como o sistema apaga o cache dos aplicativos e das músicas caso haja necessidade de espaço, o mesmo ocorre com a Fototeca. Meus devices estão sempre cheios, mas eu sempre tenho espaço, porque o iOS não deixa espaço faltar. Simplesmente funciona.

            Abraço.

  • Davi Garcia

    Pessoal, essa semana comprei o iXpand de 64 gb. A intenção primária era utilizá-lo para ver filmes/séries no iPhone 7+ … O corre que quando habilito o bluetooth para usar o fone (uso um jbl), o app da Sandisk dá crash sempre quando tento executar o vídeo. Quando desabilito o bluetooth, contudo, o app funciona normalmente executando os vídeos. Alguém enfrentando esse mesmo problema? Caso positivo, conhecem alguma solução?

  • Ricardo Diemer

    Após fazer o backup é possível apagar os arquivos do meu iPhone e liberar espaço? E do iCloud também?

  • Rose Barreto

    Oi, comprei um da marca Verbatim e só funcionou no IPhone, mas não mostra as fotos no IPad… Você sabe qual pode ser o problema? Será que é o pen drive que está com problema ou o IPad que precisa ser configurado?! Obrigada!

  • Bom será um dia que você tiver acesso aos arquivos por um pendrive como esse da mesma forma que acontece no android.

  • Sílvia Soraya

    Meu pendrive não tá sendo reconhecido. Já reinstalei o app, reiniciei o celular, mas nada funciona. Acho que seja a nova atualização
    Alguém passando pelo mesmo problema? https://uploads.disquscdn.com/images/3f385fb5323ddd80a7b92f0a30b5309978dec39773841a97095aee40e934b6ca.png

  • Micael Alencar

    Alguém sabe me informar se consigo assistir vídeos no modo acelerado pelo aplicativo do pendrive? Ou existe a possibilidade de usar algum aplicativo nativo para vídeo?