Notícias

Homem usa iPhone enquanto dirige e vítima processa a Apple

Todo mundo sabe (é há inúmeras campanhas de conscientização sobre isso) que é perigoso usar o smartphone enquanto dirige. E não adianta dizer “ah, é rapidinho“, pois em frações de segundos a situação muda e pode ocasionar um acidente, muitas vezes, com morte. Por isso, a infração é prevista em lei e quem fizer isso pode ser penalizado.

Agora, imagine se fôssemos responsabilizar a fabricante do celular toda vez que alguém o usasse de forma indevida? Parece absurdo, mas é isso que uma família está tentando fazer.

Em uma ação aberta em San Jose, California, o casal James e Bethany Modisette está responsabilizando a Apple por um acidente que causou a morte de sua filha. Segundo eles, não teria ocorrido caso a Apple tivesse implementado uma versão mais segura do FaceTime.

Isso porque o acidente ocorreu graças a um cidadão muito “consciente” que resolveu fazer uma videochamada enquanto dirigia a 100km/h, e acabou acertando em cheio o carro do casal que havia diminuído a velocidade. Resultado: a filha de 5 anos não resistiu aos ferimentos.

De fato, a maçã possui uma patente de 2008 (antes mesmo do próprio FaceTime existir) que prevê que o “dispositivo de computação” não funcione quando o sistema identificar que o aparelho está sendo usado por um motorista. Mas a Apple nunca implementou essa patente, como centenas de outras que ela publica todos os anos.

A ação na justiça não exige que a Apple implemente essa tecnologia; a família busca somente reparação pelos danos físicos e morais causados pelo acidente. Detalhe: no Texas (onde o acidente ocorreu) não há nenhuma lei que proíba o uso de celulares enquanto se dirige.

É como eu querer processar a Apple porque meu iPhone caiu no chão e quebrou, visto que ela tem uma patente (eis o link) que protegeria meu celular de quedas, mas nunca a colocou em prática.

Patente Apple

É claro que não dá para imaginar a dor dessa família perder uma filha de 5 anos em um acidente de carro. A indignação pelo fato ter acontecido por causa de um ato irresponsável é enorme, mas não podemos querer achar outros culpados na tentativa de que o acontecido se torne menos injusto. Culpar a Nokia, a Samsung, a Motorola ou qualquer outro fabricante de celular pelo fato do motorista estar usando o aparelho no momento do acidente é querer tirar a responsabilidade deste mesmo motorista, como se ele também fosse vítima “do sistema”, que só usou porque o fabricante permitiu.

Aliás, o Ministério dos Transportes brasileiro acaba de lançar uma bela campanha, em que afirma que “Gente boa também mata”. Pessoas como você, eu e qualquer um que esteja lendo este artigo, podem matar no trânsito caso não tenham consciência de que usar o celular enquanto dirige é perigoso.

Por isso, vamos todos começar este ano com este pensamento: o iPhone é ótimo, mas se estiver dirigindo, NUNCA o use. Você é uma pessoa legal e não precisa de uma morte no seu currículo. Seja consciente! 😉

Tags
Mostrar mais

iLex

Robô virtual que tem como missão organizar o site e ajudar leitores. De tempos em tempos ele desvirtua e tenta fazer outras coisas, mas nada que um hard reset não resolva.

Artigos Relacionados